quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Os atrasos salariais na saúde do governo Flávio Dino

Denúncias à imprensa e comentários em redes sociais têm revelado grandes insatisfações dos terceirizados da saúde no Maranhão. Mais uma vez, os técnicos, médicos, funcionários dos setores administrativos, que dedicam horas de trabalho nas UPAS, hospitais e outras unidades, estão com o salários atrasados pela segunda vez.

O primeiro caso de atraso foi referente ao mês de dezembro trabalhado e que os terceirizados deveriam receber no dia 7 de janeiro. Mas o pagamento só saiu vinte dias depois. O atraso se repete este mês e já existem prenúncios de greve da categoria. A revolta pode ser acompanhada em várias publicações nas redes sociais e blogs onde eles reclamam, além do atraso, da falta de respeito do governo em não dar satisfações ou qualquer previsão de pagamento.

Na Assembleia Legislativa, a deputada Andrea Murad (PMDB) tem cobrado informações sobre o pagamento dos funcionários e considerada a postura do governador Flávio Dino (PCdoB) arrogante ao desprezar dar qualquer satisfação aos trabalhadores da rede estadual de Saúde. Ainda em seu pronunciamento, a situação reflete a fragilidade do atual secretário que, para a parlamentar, não tem autonomia para comandar a pasta assim como a falta de equipe qualificada para dirigir uma estrutura tão complexa.

"Eu quero saber: aonde Flávio Dino quer chegar? O que falta mais ele fazer? Até quando ele vai ficar atrasando o salário das pessoas? E não adianta querer colocar culpa no governo anterior, porque o dinheiro estava lá e o dinheiro era para pagar os funcionários. Então, que ninguém venha dizer que estava atrasado, que é responsabilidade do governo passado, porque isso não cola e os trabalhadores que ali trabalham sabem que no governo anterior não havia atraso nos pagamentos dos funcionários terceirizados da saúde", disse Andrea Murad.

Nenhum comentário:

Postar um comentário