sábado, 15 de agosto de 2015

Vice-prefeito de Anajatuba foi investigado no esquema de empresa denunciada no Ministério Público

Governador Flávio Dino e o vice-prefeito 
Do blog do Luis Cardoso

O vice prefeito de Anajatuba, Sidney Pereira, mais conhecido por Sidney da Anavel, nome de sua empresa, passou batido durante todo esse tempo como se fosse um exemplo de honestidade e probidade na sua cidade pelo fato de ter sido o autor de denúncias contra a gestão daquela cidade.

Ocorre que o vice também foi investigado e para se livrar das investigações usou o recurso que os covardes utilizam para tentar limpar o nome ou evitar penalidades maior, como a cadeia, por exemplo.

Quando ele denunciou um suposto esquema nas licitações da prefeitura daquele município, esqueceu de apontar para si como um dos maiores beneficiários.

Sidney Pereira, ao perceber que as algemas estavam próximas de seus pulsos, procurou o Ministério Público, através do Gaeco, para fazer a delação premiada, nos mesmos moldes dos bandidos que desviaram os recursos da Petrobrás, no que foi prontamente atendido e, pasmem os leitores, ficou de fora das investigações, o que não ocorreu com os ladrões da petrolífera.

A Empresa A4, que ele disse no programa global Fantástico ser fantasma, é a mesma que sublocava seus equipamentos e máquinas pesadas. Seu maquinário ficava sempre estacionado na porta da casa de seu genitor, no povoado Bacabal.

Foi o vice-prefeito que alugou kombi, em lugar de caminhonete, para várias secretarias, usando da sua influência e poder pelo cargo que  ocupa.

Assim que denúncias de supostas irregularidades foram levadas a público, após investigações do Gaeco, o nome do vice-prefeito não apareceu, mesmo ele tendo usado a empresa M de J Ramos comissionária de veículos, mas conhecida por Anavel Motors, em negócios com a A4.

A iniciais da empresa que faturou no esquema da A4  significam Maria de Jesus Ramos, que vem a ser a sogra de Sidney Pereira, em razão do CPF do vice-prefeito ficar o tempo todo hospedado no SPC e Serasa por enroladas ou negócios que não são honrados.

Para completar o plano que foi montado pelo vice, ele se apegou ao Ministério Público e tenta na Justiça de todas as formas derrubar o atual prefeito de Anajatuba, Hélder Aragão. Por conta desse seu projeto, Pereira não dispensa esforços e utiliza de todos os meios para conseguir seu objetivo maior: ser prefeito.

São constantes os ataques a juízes e desembargadores por sites criados por fakes, sendo que na maioria das vezes antecipa decisões tomadas pelo MP de Anajatuba, além do juizado daquela cidade. Um dos sites, por exemplo, dava uma decisão em que a juíza Mirella Freitas não tomou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário