Banner da Prefeitura de São Luís

Banner da Prefeitura de São Luís

quinta-feira, 28 de abril de 2016

Juiz Márlon Reis diz não pensar em candidatura


O juiz de Direto Márlon Reis (foto) garante que ainda não pensa em ser candidato ao Senado, nas eleições de 2018. É que com o anúncio precoce de aposentaria, o magistrado passou a ser alvo de especulações sobre sua decisão e chegou até a ser comparado ao governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), que largou a magistratura na Justiça Federal para entrar de cabeça na vida política.

Atualmente, o juiz, natural do estado do Tocantins, mas que se formou no Curso de Direito pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA), vem sendo assediado pela imprensa para que o mesmo dê detalhes sobre que trajetória irá tomar a partir de agora.

Na última quarta-feira, 27, em entrevista ao programa Ponto e Vírgula, da rádio Difusora FM (18h às 19h), apresentado pelos jornalistas Leandro Miranda e Marcelo Minard, o juiz Márlon Reis afirmou apenas que deixa a magistratura para advogar. Ele irá defender os interesses do partido Rede Sustentabilidade, da ex-senadora Marina Silva, pretensa candidata à Presidência da República, em 2018.

No entanto, o magistrado quase aposentado garantiu que a política é o instrumento de mudança de uma sociedade e que sua postura sempre se pautou nesse caminho. Apesar disso, tudo indica que a "mosca azul" do parlamento picou o novo rebento da nova safra política.

Márlon Reis foi um dos autores da Lei da Ficha Limpa, normativa de amparo popular que impede que gestores condenados por malversação de recursos públicos possam se candidatar a um novo mandato eletivo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário