quarta-feira, 25 de maio de 2016

Professores de São Luís deixam mais de 80 mil alunos sem aula


Os professores da rede municipal de ensino de São Luís deflagraram nesta quarta-feira, 25, uma greve suicida, por tempo indeterminado, deixando mais de 80 mil alunos do ensino fundamental fora das salas de aula, comprometendo todo o calendário escolar de 2016.

Para conter a greve, a Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), apresentou uma contraproposta ao Sindicato dos Profissionais do Magistério do Município de São Luís (Sindeducação) da ordem de 10,67%, em duas parcelas, sendo a primeira de 5% em junho (com retroativo a janeiro) e a segunda de 5,4% (em novembro), sem retroativo.

No entanto os professores exigem do município um reajuste integral de 11,36% (com retroativo), votando a favor da paralisação total do sistema educacional da rede municipal.

A prefeitura se diz aberta ao diálogo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário