terça-feira, 10 de maio de 2016

Vereador do PMDB baixa a lenha em Flávio Dino e Edmar Cutrim


O vereador Fábio Câmara (PMDB/foto) utilizou, na sessão desta terça-feira, 10, a tribuna da Câmara Municipal de São Luís para criticar as últimas ações intempestivas do governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), e do ex-presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Edmar Cutrim, que foram destaques negativos na articulação desastrosa para anular o processo de impeachment da presidente da República, Dilma Rousseff (PT).

Na oportunidade, o vereador disse que o Brasil assistiu estupefato ao comportamento estranho do governador comunista. "Flávio Dino parece que está fazendo política estudantil. Honre governador com suas promessas de campanha e com suas palavras. O Maranhão apareceu nacionalmente (na mídia) de forma tupiniquim e ridícula", criticou.

Fábio Câmara estendeu também as críticas ao ex-presidente do TCE, Edmar Cutrim, por só ter exonerado o filho do presidente interino da Câmara Federal, Waldir Maranhão (PP), após denúncias na imprensa nacional de que Thiago Maranhão recebia R$ 6,5 mil/mensal como assessor de gabinete do próprio Edmar Cutrim, que é conselheiro do órgão.

"Quero saber agora com que autoridade o Edmar Cutrim terá de julgar as contas dos gestores no Tribunal de Contas do Estado ao ter abrigado como assessor o filho de Waldir Maranhão. Se fosse outro cidadão, além de ter sido exonerado, teria que devolver o dinheiro recebido", alfinetou.

O filho de Waldir Maranhão teria recebido mais de R$ 230 mil do TCE, mesmo morando em São Paulo, onde realmente trabalha e reside.

Nenhum comentário:

Postar um comentário