Banner da Prefeitura de São Luís

Banner da Prefeitura de São Luís

terça-feira, 7 de junho de 2016

Tenebrosas gravações


A ex-governadora Roseana Sarney (PMDB/foto) tem dito em conversas de roda de amigos políticos que não tem nada a temer no bojo da Operação Lava Jato da Polícia Federal, mas nos últimos dias ela tem se mostrado muito apreensiva. Ainda mais com a notícia desta terça-feira, divulgada pelo jornal O Globo, em que o seu pai o ex-presidente José Sarney (PMDB) teve a prisão pedida pelo Procurador Geral da República, Rodrigo Janot, por tentativa de obstrução da Operação Lava Jato, que investiga desvios milionários de recursos da Petrobras.

Roseana parece ter ficado surpresa com a decisão tomada pelo procurador geral já o que motivou a prisão do ex-presidente Sarney foram gravações feitas pelo ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, que vem abalando o submundo da República brasileira, envolvendo também outros caciques do PMDB como o presidente do Senado Renan Calheiros, o senador Romero Jucá e o presidente fastado da Câmara Federal, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que também tiveram as prisões solicitadas por Janot.

A preocupação da ex-governadora do Maranhão é que o delator Sérgio Machado era figura de dentro da casa do clã Sarney e que pode implodir meio mundo de figurões da política nacional, que são alvo da Operação Lava Jato da Polícia Federal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário