Banner da Prefeitura de São Luís

Banner da Prefeitura de São Luís

quinta-feira, 7 de julho de 2016

Waldir Maranhão vai perder a boquinha interina


O presidente interino da Câmara Federal, Waldir Maranhão (PP/foto), irá perder a "boquinha" como chefe da Mesa Diretora da Casa. Com a renúncia do presidente afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), confirmada nesta quinta-feira, 7, devem ser abertas novas eleições para a direção da Câmara. Eduardo Cunha é alvo de um processo de cassação e réu no Supremo Tribunal Federal (STF) por corrupção e lavagem de dinheiro. Cunha está afastado das funções há dois meses.

Nesta quinta-feira, após a confirmação da renúncia de Eduardo Cunha da presidência da Câmara, Waldir Maranhão convocou para o próximo dia 14 (quinta-feira) nova eleição para a condução da Mesa Diretora da Casa. Os candidatos poderão se inscrever até às 12h do mesmo dia e a eleição acontecerá às 16h. Líderes partidários ainda farão uma reunião às 17h para discutir os detalhes da eleição do presidente da Câmara.

A regra interna prevê que o presidente em exercício pode convocar a eleição em até cinco sessões. Como o deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB­RJ) renunciou hoje, o prazo começa a contar a partir de amanhã. Só da base governista, 12 demonstraram interesse em ocupar o cargo até fevereiro de 2017, quando haverá a eleição do segundo biênio da legislatura.

Na última terça-feira, 5, o presidente Waldir Maranhão voltou a ser o centro das atenções em Brasília (DF) após acatar o pedido de impeachment do presidente da República em exercício, Michel Temer (PMDB).

Nenhum comentário:

Postar um comentário