Banner da Prefeitura de São Luís

Banner da Prefeitura de São Luís

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Sobrinha-neta de Sarney foi estuprada antes de ser morta pelo cunhado


A publicitária Mariana Costa, 33 anos, sobrinha-neta do ex-presidente da República José Sarney, sofreu abuso sexual antes de ser brutalmente assassinada pelo cunhado e empresário Lucas Porto, 37, autor confessor do crime. A confirmação foi feita nesta quarta-feira, 23, durante coletiva (foto) à imprensa na sede da Secretaria de Estado de Segurança Pública.

Mariana Costa foi morta no último dia 13, pelo cunhado, em seu apartamento, no bairro do Turu, área de classe média de São Luís, sendo que o autor foi indiciado por homicídio qualificado ­ por motivo torpe e sem possibilidade de reação da vítima ­ e estupro.

Segundo o delegado Leonardo Diniz, superintendente de Homicídios, os exames também confirmaram que a causa da morte de Mariana Costa foi asfixia e que ela tentou resistir ­ o que ficou comprovado pelos arranhões nos braços e pescoço de Lucas Porto. Antes de asfixiá-­la com um travesseiro, ele a estrangulou, o que a fez perder os sentidos. 

De acordo com Miguel Alves, chefe da Perícia do Instituto de Criminalística (Icrim), todo o material orgânico tanto da vítima quanto do suspeito foi
analisado, bem como o local do crime.

Para o secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela, a crueldade com que Lucas Porto matou a cunhada chocou, inclusive, os profissionais que trabalharam no caso. "A violência do senhor Lucas Porto contra a vítima é chocante. Ela não tinha chance de qualquer defesa para o resultado morte. Ele reduziu qualquer chance que ela tinha", destacou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário