anúncio do blog

anúncio do blog

sexta-feira, 29 de abril de 2016

Chaguinhas deixa Eliziane e declara apoio a Wellington do Curso


O vereador Francisco Chaguinhas (PP/foto) anunciou novo apoio político na corrida sucessória à Prefeitura de São Luís, nas eleições de outubro deste ano. Em entrevista nesta sexta-feira, 29, ao programa Câmara em Destaque, transmitido pela rádio Difusora AM, o parlamentar disse ser um soldado do partido e como a legenda terá um candidato, o deputado estadual Wellington do Curso, não há como marchar mais com a pré-candidatura da deputada federal Eliziane Gama (PPS).

Chaguinhas afirmou que não há problema nenhum em mudar de rumo na hora certa, até porque não há como ir de encontro às decisões do PP, num momento em que a sigla terá uma participação efetiva na disputa eleitoral da capital.

Apesar disso, Chaguinhas é autor de uma proposta que concedeu título de Cidadão de São Luís à deputada federal Eliziane Gama (PPS), que será entregue no dia 9 de maio.

Prefeito destaca melhorias na iluminação pública


O prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior (PDT/foto), usou as redes sociais para destacar as melhorias feitas por sua administração no âmbito da iluminação pública. Na oportunidade, o gestor municipal destacou que cerca de 60 bairros foram contemplados com o programa de modernização da iluminação pública na capital maranhense.

Veja abaixo o que disse o prefeito:

Desde que assumi o compromisso de comandar a prefeitura de São Luís, em 2013, trabalho com muito planejamento para melhorar a iluminação pública da nossa cidade. De lá pra cá, cerca de 60 bairros foram contemplados com o programa de modernização de iluminação. Agora, quem frequenta os pontos turísticos da cidade, como a Lagoa da Jansen e a Av. Litorânea, também desfruta de mais segurança, conforto e tranquilidade. Esse trabalho se integra as ações estruturantes que promovemos para melhoria da infraestrutura urbana e valorização do potencial turístico ludovicense.

quinta-feira, 28 de abril de 2016

Waldir Maranhão não quer ser comunista


Para quem pensa que o vice-presidente da Câmara Federal, deputado Waldir Maranhão (foto), não vai até as últimas consequências para retomar o comando do PP no Maranhão, não conhece o parlamentar. Destituído horas antes da votação do impeachment na Câmara dos Deputados, em Brasília, o astuto parlamentar agora resolveu comprar briga com o colega deputado federal André Fufuca, contrariando a orientação da legenda.

Waldir, que é investigado na Operação Lava jato, da Polícia Federal, e que votou contra o afastamento da presidente Dilma, caiu em desgraça após trair o partido que se declarou a favor do impeachment. A partir daí, a direção nacional resolveu destituí-lo da função, tendo delegado plenos poderes ao deputado Fufuca para comandar a sigla no Maranhão. 

Na última segunda-feira, 25, Waldir resolveu entrar na Justiça para tentar retomar o controle do PP no estado, tendo o caso sido distribuído à 14ª Vara Cível de São Luís. 

Como justificativa, o parlamentar alega que sua destituição do diretório estadual do PP representa uma "afronta ao princípio do contraditório e da defesa". Enquanto isso, o deputado Fufuca aguarda desdobramentos na esfera judicial sobre o caso.

Pelo visto, Waldir deve virar mesmo comunista, mesmo a contra-gosto.

Márlon Reis pode ser advogado geral da União

Juiz Márlon Reis gerou expectativa com o anúncio de sua aposentadoria das hostes do Poder Judiciário
Para quem pensa que a aposentadoria da magistratura do juiz de Direito, Márlon Reis, foi um tiro no pé, engana-se. Na política a visão de futuro é quem fala mais alto. Portanto, vamos analisar os fatos: o nobre magistrado deixando o lugar-tenente do Judiciário passa à condição de advogado do Rede Sustentabilidade (Rede), partido idealizado pela ex-senadora Marina Silva, pretensa candidata à Presidência da República, em 2018.

Caso Marina Silva consiga vencer o pleito presidencial, o juiz quase aposentado Márlon Reis teria grandes chances de ser alçado à condição de advogado geral da União, função exercida até o momento pelo advogado José Eduardo Cardoso, ex-ministro da Justiça e que no momento vem fazendo a defesa da presidente Dilma Rousseff (PT) contra o  processo de impeachment.

Como se pode observar, Márlon Reis não trocou seis por meia dúzia!

Severino Sales pode ser vice de Edivaldo

Prefeito Edivaldo Jr e Severino Sales
Corre nos bastidores que o ex-vereador e atual presidente estadual do PRP, Severino Sales, pode ser candidato a vice na chapa a ser encabeçada pelo prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior (PDT), nas eleições do dia 2 de outubro deste ano.

Atualmente, Severino Sales faz parte da equipe de governo do prefeito, na condição secretário extraordinário de Assuntos Parlamentares. Há quem afirme que as conversações entre o ex-vereador e o gestor municipal já estariam em estágio avançado, faltando apenas um comunicado oficial.

Caso o PRP seja confirmado na chapa do prefeito Edivaldo, quem sai perdendo no jogo político-eleitoral é o PCdoB do governador Flávio Dino, pois a legenda comunista vinha sendo cogitada para ocupar um cargo majoritário na disputa ao Palácio La Ravardière.

Até o momento, o dirigente do PRP ainda não se manifestou sobre o assunto, mas também não a eventual aliança. A Executiva Municipal da legenda também não encaminhou nota sobre o assunto em questão.

Juiz Márlon Reis diz não pensar em candidatura


O juiz de Direto Márlon Reis (foto) garante que ainda não pensa em ser candidato ao Senado, nas eleições de 2018. É que com o anúncio precoce de aposentaria, o magistrado passou a ser alvo de especulações sobre sua decisão e chegou até a ser comparado ao governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), que largou a magistratura na Justiça Federal para entrar de cabeça na vida política.

Atualmente, o juiz, natural do estado do Tocantins, mas que se formou no Curso de Direito pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA), vem sendo assediado pela imprensa para que o mesmo dê detalhes sobre que trajetória irá tomar a partir de agora.

Na última quarta-feira, 27, em entrevista ao programa Ponto e Vírgula, da rádio Difusora FM (18h às 19h), apresentado pelos jornalistas Leandro Miranda e Marcelo Minard, o juiz Márlon Reis afirmou apenas que deixa a magistratura para advogar. Ele irá defender os interesses do partido Rede Sustentabilidade, da ex-senadora Marina Silva, pretensa candidata à Presidência da República, em 2018.

No entanto, o magistrado quase aposentado garantiu que a política é o instrumento de mudança de uma sociedade e que sua postura sempre se pautou nesse caminho. Apesar disso, tudo indica que a "mosca azul" do parlamento picou o novo rebento da nova safra política.

Márlon Reis foi um dos autores da Lei da Ficha Limpa, normativa de amparo popular que impede que gestores condenados por malversação de recursos públicos possam se candidatar a um novo mandato eletivo.

quarta-feira, 27 de abril de 2016

Roberto Rocha comandará disputa interna no PSB


O senador Roberto Rocha (foto) deve comandar as disputas internas no Partido Socialista Brasileiro (PSB) na escolha por nomes de candidatos que pretendem concorrer à Prefeitura de São Luís, nas eleições do dia 2 de outubro do corrente ano.

Atualmente o PSB pode realizar disputa interna entre os pré-candidatos, deputado estadual Bira do Pindaré e o vereador Roberto Rocha Júnior para o pleito na capital maranhense.

Bira do Pindaré garante que seu nome vem avançando na discussão do partido para ser o indicado a disputar a Prefeitura de São Luís. Já o vereador Roberto Rocha Júnior, filho do senador, colocou seu nome à disposição da sigla partidária para concorrer ao Palácio La Ravardière, sede do governo municipal.

Aguardemos novos desdobramentos!

Maioria dos senadores maranhenses indecisos sobre impeachment

Senadores João Alberto, Edison Lobão e Roberto Rocha ainda mantêm clima de indecisão sobre o impeachment
O site da revista Veja divulgou nesta quarta-feira, 27,  a lista dos 81 senadores que irão votar contra e a favor do impeachment da presidente da República, Dilma Rousseff (PT). A bancada maranhense é retratada da seguinte forma pelo portal:

Senador Edison Lobão (PMDB) aparece na condição de indeciso

Senador João Alberto (PMDB) mantém a postura contra o impeachment

Senador Roberto Rocha (PSB) preferiu não manifestar posicionamento

O relatório sobre o afastamento ou não da presidente petista deve ser submetido ao plenário até o dia 11 de maio. Caso o parecer do relatório da comissão especial do impeachment seja favorável à instauração do processo e seja aprovado por maioria simples dos senadores (41 dos 81), Dilma será automaticamente afastada da Presidência da República por um período de 180 dias.

PMDB quer João Alberto votando pelo impeachment de Dilma

Senador João Alberto
O senador maranhense João Alberto (PMDB) vem sofrendo forte pressão do seu partido para votar a favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) no Senado.

No entanto, o próprio parlamentar já deu declarações na imprensa e na mídia que vai seguir sua consciência e votar contra o afastamento da presidente, por entender que a petista não cometeu crime de responsabilidade, já que as "pedaladas fiscais" foram instrumentos usados por gestores anteriores à sua administração e também por governadores.

Por conta da insistente pressão da direção nacional do PMDB a favor do impeachment, não se sabe se o senador João Alberto aguentará e manterá seu posicionamento. Durante a votação na Câmara Federal, o senador teria orientado seu filho, o deputado federal João Marcelo (PMDB), a votar contra o impedimento da presidente Dilma, tendo sido seguido a risca por seu rebento.

Vale destacar que o posicionamento de João Alberto vai de encontro até mesmo à diretriz tomada pela ex-governadora Roseana Sarney (PMDB), que faz parte do seu grupo político no Maranhão.

E agora Carcará?

terça-feira, 26 de abril de 2016

Eliziane Gama quer Pinto como vice

A deputada federal Eliziane Gama tem mantido conversas amistosas com o ex-deputado federal Pinto Itamaraty
A deputada federal Eliziane Gama (PPS) vem fazendo inúmeras investidas para ter membros do PSDB para compor chapa na sua empreitada à Prefeitura de São Luís, nas eleições de outubro deste ano. O partido lhe daria um maior tempo no rádio e na TV durante o programa eleitoral gratuito, além de fortalecer sua base.

A mais nova ação da parlamentar tem sido conversar com o ex-deputado federal e atual 1º suplente de senador, Pinto Itamaraty (PSDB), que vem sendo sondado para eventual indicação para composição de chapa a vice-prefeito.

Apesar do diálogo entre os dois, a palavra final deve ficar mesmo com a Executiva Estadual tucana no Maranhão, que tem a frente o vice-governador Carlos Brandão. 

O PSDB ainda avalia se deve ou não lançar candidatura própria para concorrer à Prefeitura da capital maranhense. Os nomes mais cotados são o do deputado federal João Castelo (ex-prefeito de São Luís) e os deputados estaduais Sérgio Frota e Neto Evangelista.

Demissão e saúde comunista em frangalhos

O demissionário secretário de Saúde, Marcos Pacheco, ficou sem saber por que foi exonerado do cargo pelo governador 
O assunto mais comentado nas redes sociais no momento é a exoneração do secretário de estado da Saúde, Marcos Pacheco (PDT), pelo governador Flávio Dino (PCdoB). Apesar disso, a saúde do Maranhão agradece, já que esse moço ainda não havia dito para que veio.

Com a saída de Pacheco, quem assume a pasta, temporariamente, é o advogado Carlos Lula, que já atuava como subsecretário. A expectativa agora é pra saber se ele será ou não mantido como titular do cargo.

O que mais chamou atenção é que Marcos Pacheco foi demitido no momento em que o demissionário secretário estava reunido com membros do Banco Mundial, dentro do Palácio dos Leões, sede do Governo do Estado.

Isso mostra que o governador Flávio Dino cansou da mesmice de Pacheco.

Astro continua inovando

O presidente da Câmara de São Luís, vereador Astro de Ogum (PR/foto), de forma inédita vem inovando no Legislativo municipal. A mais recente iniciativa do parlamentar foi inserir no novo Regimento Interno da Casa o programa “Tribuna Livre”, que é um mecanismo que possibilitará lideranças comunitárias e dirigentes de entidades ocuparem a tribuna do parlamento, em datas previamente agendadas e com assuntos já definidos.

“Sempre busquei estabelecer espaços mais estreitos com o eleitorado e, ao longo dos anos, venho observando constantes reclamações por conta de que muitos apontam certo distanciamento de nós, enquanto parlamentares, para com o povo, que nos delega o mandato. E foi essa situação que me impulsionou a estabelecer, no novo Regimento, a “Tribuna Livre”, destaca o vereador Astro de Ogum.

O novo Regimento foi aprovado no final do ano passado e, agora, Astro de Ogum ressalta que está mantendo conversações com os demais vereadores, na busca de um formato para que o Tribuna Livre seja posto em funcionamento o mais rápido possível, de forma prática e dinâmica.

“O programa é excelente, e foi aprovado por unanimidade, mas precisamos discutir suas diretrizes, para que não caia na vala comum, até porque temos que estabelecer regras e parâmetros de escolhas para saber quem dele vai participar e as datas”, acrescentou o presidente da Câmara Municipal da capital maranhense.

Sarney Filho pode assumir ministério de Meio Ambiente

Caso Michel Temer (PMDB) assuma presidência da República, Sarney Filho pode assumir ministério de Meio Ambiente
O líder do PV na Câmara Federal, deputado Sarney Filho (foto), pode ser guinchado, nas próximas horas, à condição de ministro de Meio Ambiente num eventual governo do vice-presidente Michel Temer (PMDB), caso o Senado afaste por um período de 180 dias a presidente da República, Dilma Rousseff (PT), para analisar o mérito do processo de impeachment.

Sarney Filho tem se reunido com o vice Michel Temer, no Palácio do Jaburu, e tem feito ponderações de seu partido para eventual apoio da legenda em prol de uma futura governabilidade. Em troca o PMDB garantiria um ministério ao PV, cuja pasta seria o ministério de Meio Ambiente.

Vale lembrar que na gestão do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (1995 a 2003), Sarney Filho foi titular do ministério de Meio Ambiente e agora, surge uma nova possibilidade na Esplanada dos Ministérios, em Brasília (DF).

O deputado maranhense foi um dos parlamentares que votou a favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff.

PTB define apoio à candidaturas na região metropolitana de São Luís


Depois de anunciar apoio oficial à pré-candidatura à reeleição do prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior (PDT), a direção estadual do PTB no Maranhão já definiu apoios a outras pré-candidaturas na região metropolitana da Ilha.

No município de Raposa, o PTB garante que irá apoiar a pré-candidatura do ex-pescador e empresário Francisco Oliveira, mais conhecido pelo apelido de "Capote".

Na cidade balneário de São José de Ribamar, o apoio do partido será ao ex-prefeito, Luís Fernando Silva (PSDB), que conta com expressivo apelo popular.

Para o presidente estadual da sigla no estado, deputado federal Pedro Fernandes, o PTB é um partido forte, consolidado e que vai para a disputa eleitoral deste ano com a certeza de montar quadros fortes não só nas prefeituras maranhenses, mas também estar presente nas câmaras dos 217 municípios maranhenses.

segunda-feira, 25 de abril de 2016

Vereador do PP concede título midiático à deputada Eliziane

A deputada federal Eliziane Gama será homenageada com título de cidadã de São Luís 
Numa clara tentativa de direcionar os holofotes da mídia para a deputada federal Eliziane Gama (PPS), o vereador Francisco Chaguinhas (PP) apresentou à Mesa Diretora da Câmara Municipal proposta que concede título de "Cidadão de São Luís" à Noviça Rebelde, que na semana passada votou a favor do impeachment da presidente da República, Dilma Rousseff (PT). A deputada é natural do município maranhense de Monção.

Desde que deixou as hotes do PRP e do PSB, Chaguinhas anda declamando verso e prosa no plenário do Legislativo Municipal em favor da pré-candidatura da deputada Eliziane Gama rumo à Prefeitura de São Luís, nas eleições do dia 2 de outubro de 2016.

A matéria se encontra em tramitação na Ordem do Dia da Câmara para apreciação e votação dos demais vereadores.

Crítica de Dr. Peta mexe com os tons comunistas


Crítico ácido da ex-governadora Roseana Sarney (PMDB), agora Dr. Peta (Colunaço do Jornal Pequeno aos domingos), volta suas baterias para o atual governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB/foto), quando afirma que o chefe do Executivo estadual só pensa nele mesmo e esquece do povo maranhense. 

Acorda Dino!

Vejam o que disse Dr. Peta:

"...O Flávio Dino tem um plano em mente..., só pode ter!!! E se tem tá pensando mais nele do que no Maranhão!!! Não vamos falar em "se", em "pode ser"; tratemos do que está aí, na nossa cara..., palpável, real...! E o que temos aí é a presidente Dilma fora do governo e o vice Michel Temer como novo presidente do Brasil!!! Ou não é???!!! E o governador de todos nós ´birrando` e ´batendo de frente` como o governo que está prestes a se instalar no país!!! Que ele tenha suas ideologias e convicções, até dá para entender!!! Mas o Estado não tem ideologia; o Estado é pragmático, e, como tal, precisa do Governo Federal; seja esse governo de Dilma, de Lula, de Cunha, de Temer, de quem for...!!! O Governo Dilma Rousseff acabou, e quem vem aí e o Governo Temer!!! Se ele vai se sustentar é outra história!!! O governador Flávio Dino precisa, no mínimo, ficar quieto; e, no mínimo também, procurar uma interlocução com um futuro governo que se mostra aberto ao diálogo, procurando conversar com todas as correntes políticas, que está pensando num pacto de governabilidade!!! Insistir nessa postura guerrilheira é insanidade, é suicídio político e administrativo!!! Ainda mais com o ´imorrível` José Sarney ´rodeando`!!! A não ser que ele tenha um plano!!! E olha que tem que ser um plano bem amplo, que extrapole as fronteiras maranhenses!!! E, se tiver esse plano, o nome já é outtro: egoísmo!!!"

PT avalia candidatura própria em São Luís

Deputado estadual Zé Inácio (PT)
A direção municipal do PT em São Luís já avalia a possibilidade de sair com uma candidatura própria na disputa sucessória ao Palácio La Ravardiére, em outubro deste ano. Desde a semana passada vem sendo cogitada a viabilidade do PT ter a indicação do nome do deputado estadual Zé Inácio para concorrer ao pleito.

A ideia seria fazer com que os petistas pudessem demarcar território na corrida sucessória à Prefeitura da capital maranhense, além de mostrar que o partido não está morto em São Luís. O deputado Zé Inácio ainda prefere aguardar uma manifestação favorável da direção municipal e da direção estadual da legenda sobre essa possibilidade.

Existe ainda uma corrente interna no PT que também estuda e defende a indicação do nome do deputado federal Zé Carlos, que recentemente votou contra o impeachment na Câmara Federal, em Brasília (DF).

sexta-feira, 22 de abril de 2016

PMDB pode fechar aliança com Edivaldo

Prefeito Edivaldo Holanda Júnior
Ainda não está descartada a possibilidade da direção municipal do PMDB fechar questão em torno de uma eventual aliança pela reeleição do prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior (PDT). Conversas estariam acontecendo nesse sentido e podem ter desfechos futuros.

Apesar disso, o presidente estadual do PMDB, senador João Alberto, tem dado declarações na mídia que a sigla terá candidatura própria nas eleições do corrente ano e que o nome seria o do vereador Fábio Câmara. 

A deputada Andrea Murad também vem se colocando à disposição para sair candidata ao partido pela sucessão municipal.

Vamos aguardar cenas dos próximos capítulos!

Juntos os lados extremos do impeachment

Deputados Waldir Maranhão e Eliziane Gama
A deputada federal Eliziane Gama (PPS) continua mantendo forte ligação com o deputado federal Waldir Maranhão (sem partido) na busca por alianças nas eleições municipais de outubro deste ano. 

As conversas, no entanto, ficaram prejudicadas por conta da expulsão de Waldir da presidência estadual do PP, por ter votado contra o impeachment, enquanto a legenda fechou questão contrária.

Há quem aposte que o deputado Waldir Maranhão deva ir de mala e cuia para o PCdoB do governador Flávio Dino, depois de ter sido defenestrado do PP. No entanto, a aproximação com a colega de plenário Eliziane, já surge a possibilidade até do parlamentar se filiar no PPS.

Waldir Maranhão vem sendo considerado persona non grata no Congresso Nacional por sua instabilidade política.

De um lado, Waldir votou contra o impeachment por imposição do governador Flávio Dino e de outro, a deputada Eliziane que votou favorável ao afastamento da presidente da República, Dilma Rousseff (PT).

quinta-feira, 21 de abril de 2016

João Alberto vai votar contra o grupo Sarney e em favor de Dilma


Ao contrário do que muita gente pensa, o senador João Alberto (PMDB/foto) irá manter a coerência e votará consciente contra o impeachment da presidente da República, Dilma Rousseff (PT). O nobre parlamentar tem dado declarações na mídia, que tem deixado de cabelo em pé as hostes do grupo Sarney, que está unido em favor do afastamento da petista, cujo processo foi aprovado na Câmara Federal e hoje tramita no Senado.

Além de João Alberto, a bancada maranhense no Senado é composta por Edison Lobão (PMDB) e Roberto Rocha Júnior (PSB). Nos bastidores tentam vender a ideia de que os representantes no Senado irão votar unidos em torno impeachment, o que não é verdade.

O próprio senador João Alberto dá demonstrações de que irá destoar e votar por sua consciência. Vale ressaltar que o deputado federal João Marcelo Souza (PMDB), filho do parlamentar votou contra o impeachment, contrariando forças internas do PMDB. 

quarta-feira, 20 de abril de 2016

Roseana Sarney diz que queda de Dilma é bom para o Maranhão


A ex-governadora Roseana Sarney (PMDB/foto) avalia que a queda da presidente da República, Dilma Rousseff (PT) e a ascensão do vice Michel Temer (PMDB) é favorável ao desenvolvimento do Maranhão. As declarações da "Guerreira" ressoaram nas redes sociais, apesar de alguns entender que há um franco oportunismo da ex-governadora com o real afastamento de Dilma no Senado, nos próximos dias.

“Segui a orientação do meu partido o PMDB. Trabalhei porque tenho convicção de que o país vai melhorar. Deus ilumine o presidente para que ele possa fazer nosso povo feliz!”, afirmou Roseana.

Vale lembrar que até bem pouco tempo, Roseana era só elogios ao "ex-presidente Lula" e à presidente Dilma Rousseff, nos últimos seis anos em que ela esteve à frente do Executivo estadual. Na campanha eleitoral de 2010, era Lula pra cá e Dilma pra lá.

Por que será que o encanto acabou?

Edivaldo mantém obras do Minha Casa Minha Vida

Prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT) inspeciona obras de construção de residências em São Luís
Apesar da crise financeira, política e institucional no país, o prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior (PDT), mantém o ritmo de obras do programa Minha Casa Minha Vida em parceria com o governo federal. Em destaque nas redes sociais o gestor municipal ressalta que vai seguir o ritmo de trabalho intenso para garantir a demanda da população na capital.

Veja abaixo o que diz o prefeito Edivaldo:

Na manhã de hoje, visitei as obras de construção do Residencial Morada do Sol, empreendimento do programa “Minha Casa, Minha Vida”, localizado no bairro do Maracanã. Com esse importante equipamento social, beneficiaremos nossa população com mais de 2.000 moradias, além de duas creches de tempo integral e uma escola de ensino fundamental com 12 salas. Nossa gestão segue motivada trabalhando por uma São Luís cada vez melhor.

Um lobo na articulação do impeachment


O senador Edison Lobão (PMDB) já cogita a possibilidade de se afastar por um período de 121 dias para tratamento de saúde e em seu lugar assumirá o 1º suplente de senador Lobão Filho (PMDB/foto). 

Já estaria sendo ventilado nos bastidores que o suplente maranhense seria o principal articulador do impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) no Senado. Atualmente, a Casa dispõe de três representantes da bancada do Maranhão: Edison Lobão, João Alberto (PMDB) e Roberto Rocha (PSB).

Todos já teriam batido o martelo para votar unidos em favor do impeachment da presidente Dilma.

terça-feira, 19 de abril de 2016

Waldir Maranhão deve virar comunista

Deputado federal Waldir Maranhão
O destino do deputado federal Waldir Maranhão deve ser mesmo desembarcar de mala e cuia nas hostes do PCdoB do governador Flávio Dino. Isso porque a direção nacional do Partido Progressista (PP) destituiu o parlamentar da presidência do diretório estadual da legenda desde a sexta-feira passada, 15.

A decisão da legenda foi tomada poucas horas depois que Waldir Maranhão gravou um vídeo, ao lado do governador maranhense Flávio Dino e do líder da bancada do PDT, Weverton Rocha (PDT), posicionando-se em apoio à presidente Dilma Rousseff e contra o impeachment.

Maranhão foi substituído sumariamente pelo deputado André Fucuca (PP-MA) por uma decisão monocrática do presidente da legenda, senador Ciro Nogueira (PI). Junto com Maranhão deve deixar o diretório estadual do PP outras pessoas ligadas ao parlamentar. 

Nem Jair Bolsonaro nem Jean Wyllys


Veja o vídeo da crítica do colunista da Veja, Reinaldo Azevedo, sobre os deputados Jair Bolsonaro (PSC-RJ) e Jean Wills (PSOL-RJ). Os dois parlamentares trocaram farpas e cusparadas na votação do impeachment, no domingo, 17, em plena Câmara Federal.

Deputada vem sendo chamada de golpista nas redes sociais


A deputada federal Eliziane Gama (PPS/foto) vem sendo chamada de "golpista" nas redes socais, depois de ter votado a favor do impeachment da presidente da República, Dilma Rousseff (PT), no domingo, 17, no plenária da Câmara em Brasília (DF).

Os adversários da "noviça rebelde" prometem não dar trégua à parlamentar, por entender que ela cometeu um verdadeiro ato de traição ao povo brasileiro e em especial ao Maranhão, votando pelo afastamento da presidente Dilma.

Avaliações de bastidores dão conta que a tendência de queda na popularidade da deputada é cada vez mais visível e cujas pesquisas futuras devem demonstrar uma rejeição ainda maior, por conta do posicionamento neo-liberal da parlamentar.

João Alberto sente peso do PMDB e muda voto no Senado


Horas antes da votação do processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff (PT) na Câmara Federal, no domingo, 17,  o senador João Alberto (PMDB/foto) deu declarações ao programa Ponto e Vírgula da rádio Difusora FM se manifestando inteiramente contrário ao afastamento da petista da cadeira número 1 do Palácio do Planalto. Na oportunidade, ele disse ter apenas um lado e não ser um traidor.

No entanto, parece que o senador mudou de ideia tão rapidamente que já cogita a possibilidade de seguir a bancada maranhense na Casa, que deve votar unida pelo impeachment da presidente Dilma. Além de João Alberto, o Maranhão é representado também pelos senadores Edison Lobão (PMDB) e Roberto Rocha (PSB).

Ao se confirmar a mudança intempestiva de voto, por parte do senador João Alberto, a presidente Dilma será mais uma vez traída por uma bancada de parlamentares maranhenses que se elegeram sob a égide da dupla do ex-presidente Lula/Dilma e que agora está sendo deixada de lado, para embarcar em um novo barco, o do vice-presidente Michel Temer (PMDB), que deve ascender à condição de presidente da República com o eventual afastamento da presidente petista.

Zé Reinaldo diz que Sarney não terá vida fácil num eventual governo Temer

Deputado federal José Reinaldo Tavares
O ex-governador do Maranhão e atual deputado federal, José Reinaldo Tavares (PSB), disse na segunda-feira, 18, em entrevista ao programa Ponto e Vírgula, transmitido pela rádio Difusora FM, das 18h às 19h, que o ex-presidente da República e ex-senador José Sarney (PMDB) não terá vida fácil, como muitos pensam, nos corredores do Palácio do Planalto num eventual governo Michel Temer.

Para José Reinaldo, o provável afastamento da presidente Dilma Rousseff (PT) e a ascensão do vice-presidente Michel Temer (PMDB) à cadeira número 1 da União, não dará liderança extrema ao ex-senador pelo Amapá, já que Temer tem hoje controle maior de lideranças peemedebistas.

No entendimento do deputado José Reinaldo, apesar de ser um político experiente e sagaz, Sarney não terá tanto trânsito livre quanto teve na gestão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e em parte no governo Dilma.

José Reinaldo disse ainda que apesar de se encontrar no isolamento político, Sarney ainda mantém aliados em ministérios importantes comandados por petistas e que sua força política ainda não pode ser desprezada em sua totalidade.

segunda-feira, 18 de abril de 2016

"Lula e Dilma são cassados pelos Sarneys", diz Dutra

Domingos Dutra
O ex-deputado federal e atual pré-candidato à Prefeitura de Paço do Lumiar, Domingos Dutra (PCdoB), voltou suas baterias anti-aéreas na direção da família Sarney. 

Em recado no facebook o ex-parlamentar petista afirma que os mesmos que cassaram o então governador Jackson Lago (PDT), agora abriram a cova de Lula e Dilma no cenário nacional. 

Veja o que afirma Dutra:

Por questões de princípio, por não encontrar crimes praticados pela Dilma e em face de E. Cunha que manobra a Câmara, sou contra o afastamento da Presidenta. Porém não posso deixar decregistrar: Lula que com Sarneys e Rosana casaram Jackson, submeteram o PT à oligarquia e me obrigaram a fazer greve de fome, agora Lula e Dilma são casados pelos Sarneys.

Te cuida Flávio Dino! Sarney e Roseana de olho nos ministérios de Temer


Ainda comemorando o prosseguimento do processo de impeachment na Câmara Federal, na noite de domingo, 17, a ex-governadora Roseana Sarney e o ex-senador José Sarney (ambos do PMDB) já cogitam assumir um ministério na eventual gestão sem votos do vice-presidente Michel Temer no lugar da presidente Dilma Rousseff.

Aguardem cenas dos próximos capítulos!

Governador promove festa para os anti golpistas


Mesmo depois da Câmara Federal optar pela admissibilidade do processo de impeachment da presidente da República, Dilma Rousseff (PT), o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), volta de Brasília (DF) com a ideia fixa de "Golpe Nunca Mais". Tanto que no feriado de quinta-feira, 21, feriado nacional em homenagem ao mártir Tiradentes, o governador comunista anuncia que organizará um evento no estado para saudar os oito deputados federais que votaram contra o "golpe".

Maranhenses unidos pelo pacto da mediocridade


A bancada federal do Maranhão contabilizou 10 votos a favor do prosseguimento do processo de impeachment da presidente da República, Dilma Rousseff (PT), contra oito votos contrários ao afastamento. Nem mesmo as investidas do governador Flávio Dino (PCdoB) foram suficientes para mudar o perfil traçado pela bancada maranhense. O processo agora segue para avaliação do Senado.

Veja abaixo como votou cada deputado maranhense:

Alberto Filho (PMDB) - Sim

Aluísio Mendes (PTN) - Não

André Fufuca (PP) - Sim

Cleber Verde (PRB) - Sim

Eliziane Gama (PPS) - Sim

Hildo Rocha (PMDB) - Sim

José Reinaldo (PSB) - Sim

João Castelo (PSDB) - Sim

João Marcelo Sousa (PMDB) - Não

Juscelino Filho (DEM) - Sim

Júnior Marreca (PEN) - Não

Pedro Fernandes (PTB) - Não

Rubens Júnior (PC do B) - Não

Sarney Filho (PV) - Sim

Victor Mendes (PSD) - Sim

Waldir Maranhão (PP) - Não

Weverton Rocha (PDT) - Não

Zé Carlos (PT) - Não

sexta-feira, 15 de abril de 2016

Câmara Federal vai gastar R$ 20 mil com telão de LED



Vera Magalhães/Radar On-Line/Veja

A presidência da Câmara vai instalar um telão de LED de alta definição na praça em frente ao Congresso, onde estarão os manifestantes contra e a favor do impeachment no domingo.

A estrutura é gigantesca. Será armada uma base metálica de 5 metros de altura, sobre a qual ficará o telão, que terá outros 5 metros de altura por 9 metros de largura.

Haverá duas torres de som com capacidade para cobrir 1 km, para que os manifestantes acompanhemos discursos contra e a favor do impeachment.

A Câmara gastará cerca de 20 mil reais com o aluguel da estrutura.

Acompanhe a discussão do impeachment pelo blog no link Carta Capital

quinta-feira, 14 de abril de 2016

Se afundando com Dilma

A presidente Dilma Rousseff ao lado do governador Flávio Dino
Faltando apenas três dias para a votação do pedido de impeachment na Câmara Federal, o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), continua mantendo a tese, nas redes sociais, de que os golpistas de plantão não terão êxito em sua empreitada. Até o momento (17h14) desta quinta-feira, 14, o placar revela 335 votos a favor do impeachment, 127 contra, 27 sem resposta e 24 indecisos. Para admissibilidade do impeachment são necessários 342 votos.

Ele garante que nenhum partido de centro votará de forma unificada e que o clima de vitória da oposição é "tentar ganhar no grito".

Para o comunista Flávio Dino, a oposição criou um clima de rivalidade no Brasil que pode ser perigoso. "Só tenho um imenso temor de a irresponsabilidade golpista conduzir a graves confrontos entre brasileiros. Necessário ter bom senso", frisou.

Maioria dos deputados maranhenses a favor do impeachment


Números atualizados mostram que oito deputados da bancada federal do Maranhão irão votar a favor do impeachment da presidente da República, Dilma Roussseff (PT), no domingo, 17, no plenário da Câmara Federal, em Brasília (DF). São eles: Alberto Filho (PMDB), André Fufuca (PP), Cleber Verde (PRB), Eliziane Gama (PPS), João Castelo (PSDB), Juscelino Filho (DEM), Sarney Filho (PV) e Waldir Maranhão (PP).

Enquanto isso, sete parlamentares se posicionam contra o afastamento da dirigente do Palácio do Planalto. São eles: Aluisio Mendes (PTN), João Marcelo Souza (PMDB), Junior Marreca (PEN), Pedro Fernandes (PTB), Rubens Pereira Júnior (PCdoB), Weverton Rocha (PDT) e Zé Carlos (PT).

Ainda figuram como indecisos, faltando apenas três dias para a votação, apenas três deputados da bancada. São eles: José Reinaldo Tavares (PSB), Hildo Rocha PMDB) e Victor Mendes (PSD).

"Privatizar as BRs 135 e 222 pode ser a solução", diz Lisboa

Vereador Professor Lisboa propõe privatização das BRs
O líder do PCdoB na Câmara Municipal de São Luís, vereador Professor Lisboa, apresentou indicação ao Governo do Estado para que sejam realizados estudos técnicos visando viabilizar a privatização das rodovias federais que cortam o Maranhão (BR-135 e BR-222), para resolver o problema de abandono das duas estradas. A matéria deve ser apreciada e votada na semana que vem no Legislativo.

Segundo o parlamentar, o destino da proposição, após ser aprovada, é encaminhar a iniciativa ao Congresso Nacional. Professor Lisboa destacou que esta é a única solução para o problema que aflige toda a população maranhense, assim como de quem vem de outros estados e precisa trafegar pelas rodovias.

“Nossa preocupação é com a vida e a integridade das pessoas. Já estamos no décimo sexto ano do século 21 e só vemos o problema piorando. Acredito que não haja recursos para a duplicação, e por isso, sugiro que o poder público se afaste do gerenciamento das BRs 135 e 222, que são as que mais ceifam a vida das pessoas. Nossa proposta é que a União outorgue por mecanismo de concessão, o gerenciamento destas rodovias para a iniciativa privada, pois ai sim, vamos poder exigir as melhorias destas rodovias, para que possamos trafegar com mais segurança”, justificou o vereador Lisboa.

quarta-feira, 13 de abril de 2016

Cronograma de votação do pedido de impeachment


Já está definido pelo 1º secretário da Câmara dos Deputados, Beto Mansur (PRB-SP), que a votação do pedido de impeachment da presidente da República, Dilma Rousseff (PT), a ser realizada no próximo domingo,17, seguirá a seguinte ordem:

Primeiro, serão chamados nominalmente os deputados da Região Sul, estado por estado, até se chegar à Região Norte;

Dentro de cada estado, a chamada seguirá a ordem alfabética dos nomes dos deputados.

A decisão foi tomada pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha.

Veja abaixo ilustração sobre o cronograma de votação do impeachment 


Com informações do Congresso em Foco

"PDT não irá pular do barco da Dilma", diz deputado

Deputado federal Weverton Rocha
Brasília- O líder da bancada do PDT na Câmara, deputado federal Weverton Rocha (PDT-MA), anunciou nesta quarta-feira (13) no salão verde da Câmara que o partido fechou questão e orienta o voto contra o impeachment da presidente Dilma Rousseff.

"Não é agora, nesse momento, que nós vamos estar pulando do barco como se fôssemos ratos", disse Rocha.

Com informações da Folha

A vida como ela é

A ex-governadora Roseana Sarney teve bons momentos políticos ao lado da presidente Dilma Rousseff no Maranhão 
A política brasileira mostra a vida como ela é. Antes de se encontrar num "mar de lama" a presidente da República, Dilma Rousseff (PT), era reverenciada por grandes líderes, como a ex-governadora do Maranhão, Roseana Sarney (PMDB). 

Atualmente, no ostracismo da iminência do processo de impeachment, Dilma está sendo defenestrada e deixada de lado. A própria ex-governadora Roseana já se manifestou publicamente que vai seguir as ordens do seu partido político, ou seja, pelo afastamento da presidente petista. 

Que venha o vice Michel Temer!

Carcará quer jogar para a platéia


O senador João Alberto (foto) parece que quer mesmo jogar para a platéia a disputa interna no PMDB, onde nomes como a deputada estadual Andrea Murad e o vereador Fábio Câmara já se articulam para serem um dos escolhidos para concorrer à Prefeitura da capital maranhense, nas eleições majoritárias do dia 2 de outubro deste ano.

Em mais uma declaração polêmica, o senador João Alberto afirma não ser contrário à pré-candidatura da deputada Andrea Murad, mas garante que mesmo que ela vá para a disputa interna, o PMDB deve fechar questão em torno da indicação do vereador Fábio Câmara para concorrer ao pleito municipal.

De acordo com a pesquisa Escutec, encaminhada pelo PMDB e divulgada na segunda-feira, 11, pela imprensa, Fábio Câmara aparece com um percentual de 5,7% das intenções de voto, enquanto a deputada Andrea Murad surge com 4,2%.

Em resposta ao senador a deputada diz estar decidida a encarar o embate para a disputa pela Prefeitura de São Luís. "Estou decidida a encarar esse embate, pois não fujo de embates, sou de encarar desafios e minha decisão é fruto de muito amadurecimento. Creio que a população quer políticos novos e com conhecimento dos seus problemas e com capacidade de resolvê-los", frisou a deputada Andrea Murad.

terça-feira, 12 de abril de 2016

"Não faço oposição radical a Edivaldo", diz Roberto Rocha Júnior

O líder do PSB na Câmara Municipal de São Luís, vereador Roberto Rocha Júnior (foto), afirmou ao blog do Diego Emir não fazer oposição radical ao prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT). 

Na oportunidade, ele disse ainda torcer pela sua recuperação enquanto gestor. Inclusive aponta que o chefe do Executivo municipal tem como qualidade não estar envolvido em questões que envolvam ilicitude.

O vereador de primeiro mandato ainda aproveita para falar sobre a possível prévia que pode ocorrer entre ele e o deputado estadual Bira do Pindaré, e acredita que tudo transcorrerá com naturalidade.

Confira no link abaixo a íntegra da entrevista:

http://diegoemir.com/index.php/2016/04/eu-realmente-espero-que-o-prefeito-consiga-dar-volta-por-cima-diz-roberto-rocha-junior/

Andrea Murad vai peitar Carcará


A deputada estadual Andrea Murad (PMDB) deu piti depois de saber das declarações do senador João Alberto de que o PMDB já teria fechado questão em torno do nome do vereador Fábio Câmara para ser o candidato do partido na corrida sucessória à Prefeitura de São Luís. 

A tomada de decisão do senador "Carcará" seria por conta de Fábio Câmara ter pontuado mais de 6% na preferência do eleitorado, enquanto a parlamentar ficou com 4,2%, bem abaixo da expectativa, segundo a recente pesquisa Escutec encomendada pelo PMDB, divulgada pela imprensa, na segunda-feira, 11.

"Minha candidatura está mantida", afirmou Andrea Murad, ao saber que o senador João Alberto já se mostra favorável à candidatura Fábio Câmara no pleito de outubro. 

"Eu tenho quase um empate técnico com o outro candidato do PMDB. Citei há apenas um mês que eu era pré-candidata (à Prefeitura de São Luís), sem fazer qualquer trabalho como candidata. A pesquisa pra mim foi uma grata surpresa", declarou a deputada Andrea Murad.

Eliziane quer compor com Castelo ou tirá-lo da disputa eleitoral

Deputada federal Eliziane Gama (PPS)
Diz o ditado popular que em política até boi pode voar. Nunca duvide, pois a máxima parece que reflete bem a atual realidade que antecede a corrida sucessória à Prefeitura de São Luís, marcada para o dia 2 de outubro deste ano.

A protagonista principal deve ficar por conta da "noviça rebelde", deputada federal Eliziane Gama (PPS), que antes criticava asperamente o então prefeito João Castelo (PSDB) e agora, mostra-se inclinada a compor chapa com o líder tucano ou se preciso, tirá-lo da disputa eleitoral a qualquer custo. Castelo disputa internamente no PSDB indicação para sair candidato a prefeito ao lado dos deputados estaduais Sérgio Frota e Neto Evangelista.

No entanto, a nobre parlamentar se não puder ter Castelo como companheiro de chapa, aposta que pode obter os votos fiéis do tucano para vencer o pleito na capital maranhense contra seu adversário, o prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT), que busca a reeleição. A noviça rebelde até teria flertado ter como companheira de chapa, a ex-deputada estadual Gardeninha Castelo (PSDB), cujo projeto não foi avante.

Agora, Eliziane também se volta para a proposta de compor chapa a vice com o suplente de senador da República e ex-deputado federal Pinto Itamaraty ou o vereador Dr. Gutemberg Araújo (ambos do PSDB). 

Pelo que se observa, a noviça rebelde quer trazer para si as hostes do ninho tucano, por entender que o partido tem muito a contribuir não só em tempo de televisão no horário eleitoral gratuito, mas também em número de votos.

Vale aguardar!

segunda-feira, 11 de abril de 2016

Vereador chama atenção para o aumento da violência na Vicente Fialho

Vereador Roberto Rocha Júnior (PSB)
Para conter o aumento da violência e os altos índices de homicídios no bairro Vila Vicente Fialho, o vereador Roberto Rocha Junior (PSB) solicitou ao governador Flávio Dino (PCdoB) e ao secretário de Segurança Pública, Jeferson Portela, a instalação de um trailer da Polícia Militar, bem como viaturas para circularem mais ostensivamente no bairro e em toda a região circunvizinha. A solicitação foi feita por meio de indicação aprovada pela Câmara Municipal na manhã desta segunda-feira,11.

Na oportunidade, ele cobrou ações mais incisivas da polícia, e afirmou que o aumento de crimes de homicídios na região tem criado um clima de insegurança entre os moradores.

“A população está sofrendo muito com a falta de segurança no bairro. Os moradores reclamam que não há policiamento efetivo, e que as viaturas não circulam como deveriam para coibir a criminalidade e a onda de assassinatos que está ocorrendo com muita frequência em toda a região da Vicente Fialho”, disse o vereador.

O parlamentar chamou ainda a atenção para as estatísticas dos crimes naquela região, que incluem os bairros Vila Cruzado, Recanto Fialho, Vila União e Vila Jiboia. De acordo com o Relatório Quantitativo de Ocorrências do Bairro da Vicente Fialho, elaborado pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP/MA), de 2014 até o mês de março de 2016, treze pessoas com idades entre 09 a 35 anos foram vítimas de homicídios dolosos. Nesse mesmo período, também houve aumento de roubos a residências e à população em geral. O caso mais recente ocorreu semana passada, dia 08, onde uma mulher foi morta a tiros no bairro Recanto Fialho.

“Sabemos que o aumento da criminalidade está envolvido diretamente com a questão social, e que outras medidas devem ser efetivadas para que possamos combatê-la. Porém, a instalação do trailer é uma medida emergencial, que visa melhorar a segurança pública de toda a região, que nos últimos anos teve aumento expressivo nos crimes de roubo e homicídio. A população da Fialho reclama que a polícia só vai ao bairro quando é chamada e em seguida, vai embora. E com a falta de policiamento, esse bairro fica à mercê dos bandidos, que se sentem livres para cometerem toda espécie de crimes”, completou Rocha Júnior, ressaltando ainda os dados da SSP/MA que indicam que de 2014 a 2016, foram registrados 183 roubos no bairro Vicente Fialho e região adjacentes. 

Hildo Rocha cria confusão na comissão do impeachment


O deputado federal Hildo Rocha (PMDB-MA/foto) armou o maior barraco antes mesmo de iniciar a sessão da Comissão Especial do Impeachment, prevista para acontecer às 10h desta segunda-feira, 11, na Câmara dos Deputados, em Brasília (DF).

Tudo ocorreu depois que deputados do PMDB disputaram aos gritos o direito de registrar primeiro a presença na sessão. Vitor Valim (PMDB-CE) e Hildo Rocha (PMDB-MA) são suplentes na comissão, mas um dos dois deve votar já que Washington Reis (PMDB-RJ), titular, não irá comparecer por alegadas razões de saúde.

Valim, que é a favor do impeachment, afirmou ter chegado mais cedo e acusou o colega de querer furar a fila. Rocha, contra o impeachment, disse que chegou mais cedo.

Também favorável à destituição de Dilma, o deputado Carlos Marun (PMDB-MS) acusou os governistas, aos berros, de não ter moral, a ponto de querer furar filas.

Com informações da Folha

Fábio Câmara tem menor índice de rejeição em pesquisa

Vereador Fábio Câmara 
O líder da oposição na Câmara Municipal de São Luís, vereador Fábio Câmara (PMDB), aparece com o menor índice de rejeição (0,9%) dentre todos os candidatos apontados na pesquisa Escutec, divulgada neste fim de semana. 

Paralelo a isso, Fábio Câmara surge no cenário da disputa para a Prefeitura da capital maranhense com um percentual de votos de 5,7%, ficando atrás de Rose Sales do PMB (6,5%), Bira do Pindaré do PSB (8,1%), João Castelo do PSDB (15,6%), Edivaldo Holanda Júnior do PDT (16,3%) e Eliziane Gama (21,9%).

A pesquisa Escutec/PMDB foi registrada pelo sistema Pesqele do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), no dia 5 de abril, sob o número MA-01393/2016. 

domingo, 10 de abril de 2016

Ciro Gomes: “Convocar novas eleições é um contragolpe, uma marinice”

Ex-ministro Ciro Gomes  (Foto:Carles Sholl/Futura Press)
Carta Capital

Crítico do governo, mas ferrenho opositor do processo de impedimento de Dilma Rousseff, o ex-ministro Ciro Gomes tornou-se mais um alvo da intolerância política. No início de abril, um grupo pró-impeachment usou seu perfil no Facebook para oferecer 1 mil reais a quem hostilizasse o presidenciável do PDT no restaurante em que ele jantava, em São Paulo.

“Esse episódio é o retrato de uma fração muito pequena da sociedade, mas bastante barulhenta, que precisa ser enfrentada”, diz Ciro, em entrevista a CartaCapital. Na avaliação do ex-ministro, não haverá governo estável no Brasil pelos próximos 20 anos, caso o impeachment seja aprovado pelo Congresso.

Ele também rechaça a proposta de convocar novas eleições para presidente, mesmo que o pleito inclua a renovação dos mandatos de deputados e senadores: “Isso é uma pura e simples marinice, um contragolpe com jeitão charmoso de chamar o povo para votar de novo”.

sexta-feira, 8 de abril de 2016

O impeachment e a indecisão dos deputados maranhenses

A bancada federal do Maranhão se mostra indecisa sobre o afastamento ou não da presidente Dilma Rousseff
Uma lista elaborada pelo site da revista Veja revela que de um universo de 18 deputados federais que compõem a bancada maranhense na Câmara em Brasília (DF), 7 parlamentares se mostram indecisos sobre como votar, no próximo dia 17, prazo previsto para apreciação e votação do relatório sobre o afastamento ou não da presidente da República, Dilma Rousseff (PT).

Os deputados indecisos são: Aluísio Mendes (PTN), André Fufuca (PP), Cleber Verde (PRB), José Reinaldo Tavares (PSB) e João Marcelo Souza  (PMDB).

Em segundo lugar aparece a lista de parlamentares da bancada maranhense que são favoráveis ao impeachment da presidente Dilma: Eliziane Gama (PPS), João Castelo (PSDB), Sarney Filho (PV), Waldir Maranhão (PP) e Juscelino Filho (DEM).

Contrários ao afastamento da presidente petista aparecem na lista apenas três deputados federais: Rubens Júnior (PCdoB), Weverton Rocha (PDT) e Zé Carlos (PT).

Já os parlamentares que não responderam ou preferem ainda não manifestar posicionamento são: Alberto Filho (PMDB), Hildo Rocha (PMDB) e Victor Mendes (PSD).