terça-feira, 2 de maio de 2017

Aldeias indígenas deverão ter força policial redobrada


Ministério Público Federal no Maranhão (MPF) solicita do governo do estado mais empenho e imediato deslocamento de força policial para a região do conflito entre fazendeiros e indígenas da etnia Gamela, em especial nas aldeias Piraí e Cajueiro. O órgão quer também que a Fundação Nacional do Índio (Funai) se manifeste sobre as providências adotadas ante a iminência de possível novo ataque aos indígenas.

Segundo comunicado da 6ª Câmara de Coordenação e Revisão do MPF, a situação na região é de extrema gravidade. Cinco indígenas estão internados no Hospital Municipal Clementino Moura, o Socorrão II, em São Luís. Um deles, levou dois tiros, sendo que uma bala está alojada na coluna e a outra na costela. Além disso ele teve as mãos quebradas e ligamentos do joelho cortados. 

O irmão dele, levou um tiro no peito. Outro indígena também teve as mãos decepadas. Mais outro levou um tiro na cabeça e outro no rosto e no ombro. Este está aguardando o resultado da tomografia. dois indígenas foram operados. Vários outros indígenas estão feridos e muitos internados em hospitais próximos ao município de Viana.


O MPF requisitou ainda à PF, Secretaria de Segurança e à Funai informações sobre a apuração dos fatos ocorridos no último final de semana com os indígenas do povo Gamela. O que se sabe é que os ataques aconteceram após incitação de ódio contra os indígenas convocada por intermédio de emissoras de rádio da região. Os fazendeiros estão se reunindo no povoado de Santeiro, no município de Viana, os Gamela estão nas aldeias Piraí e Cajueiro, que fica na estrada que liga Viana a Matinha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário