anúncio no blog

anúncio no blog

domingo, 7 de maio de 2017

Deputado do PTN é criticado por revista Carta Capital por descaracterizar índios


O site da revista Carta Capital traz uma análise sobre o conflito indígena no Brasil, com ressalva para os recentes ataques ocorridos no dia 30 de abril deste ano, em que índios da etnia gamela entraram em confronto com fazendeiros e pessoas do povoado Bahias, em Viana, distante cerca de 200 Km de São Luís.

Na oportunidade, a matéria, assinada pela colunista Beatriz Drague Ramos (5 de maio de 2017) mostra que no mesmo dia do ataque, em entrevista à rádio Maracu (Viana), o deputado federal Aluísio Mendes (PTN/foto), ex-secretário de Segurança Pública do Maranhão, no governo Roseana Sarney (PMDB), chamou o povo gamela de "pseudoindígenas", defendendo uma tese de que na região não existe presença de índios nativos.

Veja o que diz um trecho da publicação:

No último domingo, 30 de abril, indígenas da etnia gamela sofreram ataques de homens munidos de armas de fogo e facões no município de Viana, no Maranhão. O episódio deixou cerca de 13 indígenas feridos. Dois chegaram a ter as mãos as mãos decepadas e cinco foram baleados, segundo o Conselho Indigenista Missionário (Cimi). No mesmo dia do ataque, em entrevista à rádio Maracu, o deputado federal Aluísio Guimarães Mendes Filho (PTN-MA) intitulou o povo gamela de “pseudoindígenas”. O governo do Maranhão afirma que apenas cinco ficaram feridos e que irá investigar o caso de envolvimento de políticos no crime.

Nenhum comentário:

Postar um comentário