anúncio no blog

anúncio no blog

sábado, 24 de junho de 2017

Que papelão! Carcará passa a mão na cabeça de Aécio Neves


Vergonha nacional a decisão do senador maranhense, João Alberto Souza (PMDB), de arquivar na última sexta-feira, 23, o pedido de cassação do senador afastado judicialmente, Aécio Neves (PSDB-MG). Se bem que muita gente já esperava uma trapalhada dessas, mediante os "empurrões com a barriga" que o parlamentar peemedebista vinha fazendo na tentativa espúria de salvar a pelo do senador mineiro.

Aécio Neves é acusado pelo empresário Joesley Batista de ter recebido propina no valor de R$ 2 milhões, supostamente para pagar sua defesa na Operação Lava Jato. Após as delações da JBS se tornarem públicas, no mês passado, os partidos PSOL e Rede entraram com um pedido de cassação do senador do PSDB, por quebra de decoro parlamentar.

No entanto, o senador João Alberto acabou fazendo vista grossa das graves acusações que pesam contra o colega de parlamento, mais sujo que "pau de galinheiro".


Em sua decisão vergonhosa para o país, o presidente do Conselho de Ética, João Alberto disse não ter visto nada demais nas acusações contra o colega tucano. "Decidi arquivar porque não achei elementos convincentes para processar o senador", declarou.

Frase de João Alberto sobre o caso Aécio Neves:

"Me parece que fizeram uma grande armação contra o senador Aécio. Fizeram com que ele entrasse naquilo, inclusive, de acordo com a Polícia Federal. Eu não vejo motivo, não me convence, pedir cassação de um senador eleito por milhões de votos em função de uma armação feita com o senador."

sexta-feira, 23 de junho de 2017

Tá acabando o prazo João Alberto!


O senador maranhense João Alberto Souza (PMDB/foto), presidente do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar, tem até a próxima segunda-feira, 26, para analisar e dar um parecer favorável ou contrário ao documento de admissibilidade da representação contra o senador afastado judicialmente, Aécio Neves (PSDB-MG).

Segundo o regimento interno do Senado, o presidente do Conselho de Ética tem um limite de até cinco dias úteis, a contar da última terça-feira, 20, para analisar o documento e decidir se a Casa deve ou não abrir um processo de cassação contra Aécio Neves, por quebra de Decoro Parlamentar. O senador tucano é acusado de ter recebido a quantia de R$ 2 milhões de propina da JBS para pagar débitos com sua defesa na Lava Jato.

João Alberto garantiu que todos os trâmites estão sendo cumpridos. "Recebi na segunda-feira, 19, a representação contra o Aécio e eu tenho até a próxima segunda-feira, 26, para dar um veredito", declarou.

No início da semana, o senador do PMDB destacou que "não necessariamente, usarei todo o prazo. Eu, inclusive, quero ler o processo".

LDO deve receber emendas de vereadores até a próxima semana


Os vereadores de São Luís têm até a próxima segunda-feira, 26, para apresentação de emendas ao texto original do Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentária (LDO). O plenário da Câmara Municipal realizou na última quinta-feira, 21, audiência pública para discutir a proposta encaminhada ao Legislativo pelo prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT). A matéria deve ser apreciada e votada até o dia 12 de julho, quando os parlamentares entram recesso.

A explanação da LDO foi feita pelo secretário municipal de Planejamento e Desenvolvimento (Seplan), José Cursino Raposo, que detalhou sobre as prioridades da LDO, ou o que merece atenção do Executivo Municipal para o ano seguinte.

Também explicou sobre os anexos que devem estar presentes na LDO como as metas anuais, que tratam das despesas, resultado primário (não gastar mais do que se recebe) e nominal, e o montante da dívida, avaliação do cumprimento das metas fiscais do ano anterior, incluindo exercícios anteriores, a evolução do patrimônio líquido, margem de expansão das despesas obrigatórias de caráter continuado, dentre outras informações.

Prestadora de serviço de limpeza em Paço do Lumiar em débito com funcionários


Funcionários da empresa Eco Verde, que presta serviços de limpeza pública terceirizada para a Prefeitura de Paço do Lumiar, denunciam que estão com o salário atrasado e ameaçam fazer greve até que haja uma solução para o problema.

Os trabalhadores informam que já procuraram o prefeito de Paço do Lumiar, Domingos Dutra (PCdoB/foto), e ele declarou que o repasse à empresa já havia sido feito e que agora, cabe à direção da Eco Verde se pronunciar sobre o assunto.

Enquanto isso, os funcionários da empresa aguardam o dinheiro cair na conta para quitar seus débitos.

quinta-feira, 22 de junho de 2017

PSDC no Maranhão mostra sua força e reúne filiados para 2018


Na tarde desta quinta-feira, 22, integrantes e novos filiados do Partido Social Democrata Cristão (PSDC) estiveram reunidos, na sede da legenda, no bairro do São Francisco, para discutir o fortalecimento da sigla, visando as eleições gerais de 2018.

Segundo o secretário-geral do partido, Alan Kardeck, que atualmente responde administrativamente pelo PSDC no Maranhão, a legenda tem procurado bucar novos filiados para compor o quadro de pré-candidatos a deputados estadual e federal, como também tem intenção de lançar candidatura majoritária ao Senado da República.

"O partido está se preparando para as eleições de 2018, com bons nomes para mostrar mais uma vez a sua força no cenário político. O PSDC convida a todos que quiserem se filiar nas hostes do partido, que fiquem vontade para somar conosco", disse o secretário Alan Kardeck.

"O PT no Maranhão vai marchar com Flávio Dino em 2018", diz Honorato


O novo presidente eleito do Diretório Municipal do PT em São Luís, vereador Honorato Fernandes, afirmou nesta quinta-feira, 22, em entrevista ao programa Câmara em Destaque, na rádio Difusora AM (680 Khz), que o partido deve fechar questão com a candidatura à reeleição do governador Flávio Dino (PCdoB), nas eleições de 2018, no Maranhão.

Apesar disso, o parlamentar destacou que a legenda precisa avançar ainda mais para fortalecer sua base, tanto em nível nacional quanto em âmbito estadual. Honorato destacou que a sigla deve sair com candidaturas para deputado estadual, federal e senador da República.

O vereador assume oficialmente o Diretório Municipal do PT, nesta sexta-feira, 23, no Salão Nobre da Câmara Municipal de São Luís, a partir das 9 horas. "Estamos chegando para somar e contribuir para o engrandecimento e fortalecimento do PT", declarou Honorato Fernandes.

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Não é que desengavetaram a pesquisa interna do PMDB para 2018


Até que enfim o PMDB resolveu desengavetar a pesquisa de intenções de votos, feita para consumo interno, elaborada no início do corrente mês. Dizem à boca miúda nas redes sociais que a intenção do partido era manter o segredo a sete chaves pára não espantar os adversários de plantão.

No entanto, o levantamento mostra que a ex-governadora do Maranhão, Roseana Sarney (PMDB) mais uma vez surge na crista da onda, em todos os cenários apontados pela recente pesquisa eleitoral.

Roseana aparece com 32,9%, ou seja, sete pontos percentuais de distanciamento do governador Flávio Dino (PCdoB), que busca a reeleição, no pleito de 2018. Dino tem 25,9%.


O cenário também revela que o deputado estadual Eduardo Braide (PMN), surge em terceiro lugar com 11,4%, seguido do senador Roberto Rocha (PSB), com 6,6%, e da ex-prefeita de Lago da Pedra, Maura Jorge (Podemos), com 2,5%.

Estamos de olho!!

De novo! Relaxada a prisão de Dona Bia


A juíza federal substituta da 1ª Vara Criminal, Cláudia Schlichta Giusti, acolheu um pedido de revogação de prisão preventiva e expediu na terça-feira, 20, o alvará de soltura da ex-prefeita de Paço do Lumiar, Glorismar Rosa Venâncio (foto), a Bia Venâncio como é conhecida no meio político.

A ex-gestora foi presa no sábado passado, 17, pela Polícia Federal dentro de uma aeronave, retornando de uma viagem à Brasília.  A ex-prefeita já havia sido presa em 2012, devido à participação em um esquema que chegou a desviar a quantia de R$ 15 milhões da Prefeitura de Paço do Lumiar, situada na região metropolitana .

Três outras pessoas foram acusadas juntamente com a ex­-prefeita: Thiago Arôso, filho e ex- vereador da cidade, e mais dois secretários do município.

Lobão de volta ao olho do furacão


Reportagem do Estadão  revela que o senador Edison Lobão (PMDB/foto) volta à cena da crise política, depois que a Procuradoria-Geral da República (PGR) pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) a abertura de inquérito e a autorização para a quebra de sigilo do parlamentar apontando indícios da participação do senador em crimes contra o sistema financeiro, lavagem dinheiro e tráfico de influência. 

O procurador-geral, Rodrigo Janot, diz haver “fortes indícios de que o senador Edison Lobão, na condição de sócio oculto da holding Diamond Mountain Group, teria atuado em favor da captação de recursos em fundos de investimentos da empresa junto à Petrobrás (Petros)”, em 2011, quando era ministro de Minas e Energia. O ministro Luís Roberto Barroso é o relator e deverá responder ao pedido.

A investigação havia iniciado como um desmembramento de um outro inquérito autorizado por Barroso que apurava suposta prática de crime contra o Sistema Financeiro Nacional por Luiz Alberto Maktas Meiches e Marcos Henrique Marques da Costa, representantes legais da empresa Diamond Capital Group no Brasil, com a menção de suposta participação do Senador da República Edison Lobão nos fatos relatados. A holding Diamond Mountain Group está registrada nas Ilhas Cayman.

A PGR acredita que advogado e amigo pessoal Márcio Coutinho representava Lobão junto ao grupo. E suspeita que, “a partir da entrada do congressista na sociedade, em razão de sua atuação e influência política, a Diamond Mountain Capital Group teria sido beneficiada ilicitamente com o aporte de capital de diversos fundos de investimentos controlados pelo Governo Federal, dentre eles, o da PETROS (Petrobras)”.

Janot diz que a investigação conta com informações e documentos por Jorge Alberto Nurkin, ex-sócio da empresa Diamond Participações Ltda., integrante da holding empresarial Diamond Mountain Capital Group, e com vários dados obtidos a partir de análise da agenda de Lobão, mostrando diversas reuniões, no Ministério de Minas e Energia, entre o congressista, representantes da Diamond Mountain Capital Group e Márcio Coutinho.

Para a PGR, “a possível intervenção do congressista em favor de assuntos relativos à Diamond Mountain Group ganha densidade quando se verifica que há coincidência de datas e horários no agendamento de compromissos do então Ministro de Minas e Energia e hoje Senador da República Edison Lobão, com representantes da Diamond Mountain Group e dirigentes da Petrobras”.

A PGR pediu, além do afastamento do sigilo bancário de Edison Lobão durante todos os anos de 2011 e 2012, a autorização para obter dados relacionados aos e-mails trocados por Jorge Alberto Nurkin, constantes dos autos, para confirmar a autenticidade das cópias de mensagens eletrônicas fornecidas por ele e para colher o depoimento de Marcos Henrique Marqucs da Costa, Luiz Alberto Maktas Meichcs, Cleberson Gavioli, Jorge Alberto Nurkin, Marcílio Ribeiro de Miranda e Eduardo Uchoa Cintra de Oliveira. 

Também quer que o Plano de Previdência da Petrobrás, Petros, informe se já efetuou aporte financeiro nos fundos de investimentos relativos à Diarnond Mountain Group, especialmente, no período de 2011 a 2012. Em outras ocasiões, o senador Lobão negou envolvimento em irregularidades. 

terça-feira, 20 de junho de 2017

Cutrim volta a bater na segurança pública, mas livra a pele de Dino


Parece até piada de salão. Mas não é que o deputado estadual Raimundo Cutrim (PCdoB/foto) voltou a tecer duros comentários na Assembleia Legislativa contra a segurança pública do próprio governo comunista de Flávio Dino. Na sessão desta terça-feira, 20, o parlamentar disse que nesse momento "a segurança ruim atinge a todos os maranhenses".

Cutrim destacou que não quer saber se a segurança pública de São paulo, Rio de Janeiro ou do Rio Grande do Sul está ruim, pois para ele o que importa é melhorar a segurança no Maranhão. "Nós temos é que nos preocupar com a nossa terrinha, pois o nosso estado é que não pode está ruim do jeito que está", declarou.

Apesar de bater forte na política adotada pelo secretário de Segurança, Jeferson Portela, eterno desafeto, o deputado fez o tipo sopra e abana, ao afirmar que é aliado mais do que nunca do governador Flávio Dino. "Dos 42 deputados, se porventura 41 deixassem a base do governo, eu estaria com o governador, pois eu não largo o barco", disparou Cutrim, mostrando que a briga é pessoal e endereçada ao atual secretário de Segurança.

Ex-prefeito de Codó condenado a devolver mais de R$ 140 mil ao município


O ex-prefeito de Codó, Benedito Francisco da Silveira Figueiredo, conhecido como “Biné Figueiredo” (foto), foi condenado pela 5ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Maranhão a pagar ao erário R$ 142.147,76, com juros, além de ter seus direitos políticos suspensos e ficar proibido de contratar com o Poder Público, em ambos os casos por cinco anos. O valor a ser pago é por ausência de notas fiscais comprobatórias do uso da quantia em obras de reforma e ampliação do Centro de Cultura e Artesanato do município.

De acordo com ação do Ministério Público estadual (MPMA), baseada em denúncia da Câmara Municipal de Codó, há provas de que houve transferência da quantia de R$ 373.996,11 e que apenas o uso no valor de R$ 231.848,35 foi devidamente comprovado, tendo restado o saldo remanescente, que originou o ajuizamento da ação.

Para o relator da remessa enviada ao TJ, desembargador Ricardo Duailibe, bastava que o ex-prefeito tivesse juntado documentos comprobatórios da aplicação da quantia de R$ 142.147,76. Todavia, disse que ele se omitiu em relação a esta prova, limitando-se a defender a existência de saldo de apenas R$ 615,51, que teria sido devolvido aos cofres públicos.

O relator destacou que órgãos responsáveis pelo controle interno e externo da utilização de recursos públicos se manifestaram, em relação ao convênio, de que não foi localizada a prestação de contas dos recursos alocados para o seu objeto, conforme manifestado pela Câmara Municipal e pelo TCE/MA.

Para o desembargador, o Juízo de primeira instância amparou-se nos documentos unilaterais apresentados pelo ex-gestor perante a Secretaria de Estado de Infraestrutura, para afirmar que estes demonstram que os recursos foram empregados no objeto do convênio, restando apenas um saldo de R$ 615,51. Segundo este entendimento inicial, o repasse teria sido de R$ 232.463,86, com utilização de R$ 231.848,35.

Os desembargadores José de Ribamar Castro e Raimundo Barros seguiram o mesmo entendimento do relator, condenando o ex-prefeito, de acordo também com o parecer da Procuradoria Geral de Justiça.

Mistério! PMDB engaveta pesquisa eleitoral no Maranhão para 2018


Causou surpresa a informação de que as hostes do PMDB no Maranhão teria decidido não divulgar uma pesquisa eleitoral interna sobre a movimentação de intenções de votos no estado para o pleito de 2018.

O levantamento teria sido protagonizado pelo instituto Escutec, envolvendo cerca de 80 municípios maranhenses, envolvendo os nomes da ex-governadora Roseana Sarney (PMDB) e do governador Flávio Dino (PCdoB).

Por que será que a consulta interna não vazou?

João Alberto quer celeridade no caso Aécio Neves no Senado


O prazo para que o Conselho de Ética e Decoro Parlamentar analise a admissibilidade da representação contra o senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG) coincidiu  com a decisão do Supremo Tribunal federal (STF), que a partir desta terça-feira, 20, analisará duas ações relacionadas ao parlamentar afastado judicialmente, sendo que uma delas refere-se a um pedido de prisão.

Segundo o regimento interno do Senado, o presidente do Conselho de Ética, senador João Alberto Souza (PMDB/foto), tem um limite de até cinco dias úteis, a contar desta terça-feira, para analisar o documento e decidir se a Casa deve ou não abrir um processo de cassação contra Aécio Neves, por quebra de Decoro Parlamentar.

"Recebi hoje (segunda-feira, 19) a representação contra o Aécio e eu tenho até a próxima segunda-feira, 26, para dar um veredito. Não necessariamente usarei todo o prazo. Eu, inclusive, quero ler hoje o processo", disse João Alberto.

Consenso

Caso a representação contra o parlamentar tucano seja admitida, o próximo passo será a designação do relator da matéria. De acordo com o regimento, o presidente do Conselho de Ética deve designar o relator em até três dias úteis, mediante sorteio entre os membros do órgão. O senador João Alberto ressaltou que, antes de tomar sua decisão, costuma conversar com os senadores do Conselho. Segundo ele, é preciso buscar consenso quando envolve um processo de tanta “magnitude”.

"Eu acho que um processo dessa magnitude não pode se resolver por 3 a 2, por 4 a 3. Nós temos que procurar a unanimidade. Você já pensou o que é cassar um senador por 8 a 7? Quer dizer, é um absurdo. E até mesmo a absolvição por 8 a 7. Nós temos que debater até encontrar um consenso", disse João Alberto.

Decisão STF

Indagado como vai se posicionar caso o Supremo Tribunal Federal acate o pedido de prisão contra Aécio, João Alberto afirmou que irá observar como o Plenário do Senado vai se comportar em relação à decisão. Isso porque, caso o pedido de prisão seja acolhido pelo STF, a Constituição prevê que o Senado se reúna para decidir se mantém, ou não, a prisão. João Alberto explicou que não tomará nenhuma decisão que passe por cima do Plenário da Casa, mas ressaltou que é preciso aguardar os fatos.

"Fica bem melhor aguardar os fatos para a gente trabalhar em cima dos fatos. Eu não quero fazer projeções. Vamos ver a decisão do Plenário do Supremo e evidentemente do Plenário do Senado. É claro que o Conselho de Ética encontrará uma maneira de ficar unido com o Plenário do Senado", destacou João Alberto.

Do blog com informações da Agência Senado

segunda-feira, 19 de junho de 2017

Futuro de Aécio Neves nas mãos de Carcará


O presidente do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar do Senado, o maranhense João Alberto Souza (PMDB), terá agora cinco dia úteis, a partir desta terça-feira, 20, para decidir se aceita ou não o pedido de abertura do processo que pede a cassação do mandato do senador mineiro afastado, Aécio Neves (PSDB).

João Alberto afirma que só tomou conhecimento da representação contra o colega de parlamento nesta segunda-feira, 19. O pedido de cassação foi apresentado pelos partidos PSOL e Rede Sustentabilidade, depois que Aécio foi citado na delação premiada do empresário Joesley Batista, dono do frigorífico JBS, empresa investigada na Operação Lava Jato.

Tanto PSOL quanto o Rede argumentam que houve quebra de decoro parlamentar por parte do senador tucano. Aécio teria pedido R$ 2 milhões de propina ao empresário Joesley Batista para pagar despesas no âmbito de sua defesa na Lava Jato.

E agora Carcará?

Saúde! Presidente e assessores do IDAC já estão soltos


O presidente do Instituto de Desenvolvimento e Apoio à Cidadania (IDAC), Antonio Aragão (foto), e mais dois outros representantes da entidade, Walterlino Silva Reis e Marco Serra dos Santos, já estão fora da cadeia. Os três foram beneficiados por meio de habeas corpus impetrado pelo advogado Celso Henrique Anchieta de Almeida, tendo o pedido de liberdade sido acatado pelo desembargador Olindo Menezes, do Tribunal Regional Federal (TRF) da Primeira Região.

Os três são acusados de terem desviado R$ 18 milhões dos recursos da saúde do Maranhão através do IDAC e foram presos no dia 2 de junho pela Polícia Federal, em São Luís, durante a Operação Rêmora. O Instituto de Desenvolvimento e Apoio à Cidadania começou a administrar unidades de saúde do Maranhão no ano de 1994, ainda na gestão do saudoso ex-governador Jackson lago (PDT).

A Polícia Federal deflagrou no dia 2 de junho a 4ª fase da Operação Sermão aos Peixes, intitulada Operação Rêmora, que tem como objetivo apurar indícios de desvios de recursos públicos federais destinados ao sistema de saúde do estado do Maranhão. A quantia desviada supera a cifra de R$ 18 milhões.

As investigações apontam que o Instituto de Desenvolvimento e Apoio à Cidadania (IDAC), uma organização social sem fins lucrativos, recebia milhões de reais dos cofres públicos, repassados pela Secretaria de Estado de Saúde do Maranhão. 

Essa verba se destinaria à administração de algumas unidades hospitalares estaduais (Hospital Regional de Carutapera, Hospital Geral de Barreirinhas, Hospital Aquiles Lisboa, Hospital de Paulino Neves, AME Barra do Corda, AME Imperatriz e a Unidade de Pronto Atendimento de Chapadinha/MA).

Marcial Lima denuncia "terrorismo" contra a cultura popular do Maranhão


O líder do PEN, vereador Marcial Lima (foto), denunciou nesta segunda-feira, 19, na tribuna da Câmara Municipal de São Luís que os donos de barracas espalhadas pelos arraiais da cidade estão tendo prejuízo financeiro na venda de seus produtos (comidas típicas e bebidas), por conta do fechamento brusco desses locais de evento, antes mesmo de uma hora da madrugada, quando as brincadeiras juninas devem acontecer livremente até o dia amanhecer, como manda a tradição.

"Tem arraial que só começa a ter um grande público por volta das 11 horas da noite e nem bem começa e já é obrigado a fechar por ordem expressa da Polícia Militar, que está ali cumprindo uma ordem de alguém. Entendo que a Secretaria de Segurança Pública precisa participar mais da vida cultural desta cidade", declarou Marcial Lima.

O vereador destacou que São Luís é uma cidade turística por natureza e que nesse momento os turistas estão deixando de vê a diversidade cultural do Maranhão, por conta da uma ordem que tem punido a tradição folclórica do estado e em especial na capital maranhense.

Após as declarações de Marcial Lima, o presidente da Câmara, Astro de Ogum (PP), reforçou a denúncia e disse que esse tipo de situação está ocorrendo em vários arraiais da cidade. "Realmente isso está acontecendo em todos os arraiais de São Luís e tem preocupado bastante", frisou. 

Astro disse ainda que existe uma lei municipal que garante as brincadeiras até às 4 horas da madrugada e que não está sendo cumprida, prevalecendo uma ordem da Secretaria de Segurança Pública que pune a cultura popular do Maranhão.

Defesa de ex-prefeita presa pela Polícia Federal vai em busca de habeas corpus

O ex-vereador Thiago Arôso ao lado de sua mãe, a ex-prefeita de paço do Lumiar, Bia Arôso em recente evento 
A defesa da ex-prefeita de Paço do Lumiar, Bia Venâncio Arôso, deve dar entrada nesta semana com um pedido de habeas corpus para relaxamento da prisão da ex-gestora municipal. Ela foi presa novamente pela Polícia Federal, no último sábado, 17, quando se encontrava dentro de um avião, quando retornava de uma viagem à Brasília (DF).

Ainda não foram divulgados ­o motivo da operação e o nome de outras pessoas envolvidas na ação. A ex-prefeita se encontra custodiada no Complexo Penitenciário de Pedrinhas, situado na zona rural de São Luís.

Bia Arôso já havia sido presa em 2012, por ter sido suspeita da participação em um esquema que chegou a desviar cerca de R$ 15 milhões da prefeitura de Paço do Lumiar. 

Três outras pessoas foram acusadas juntamente com a ex­-prefeita: Thiago Arôso, filho e então vereador da cidade, e mais dois secretários do município. Eles foram monitorados com tornozeleiras eletrônicas, por determinação do Tribunal Regional Federal (TRF) da 1ª Região.

domingo, 18 de junho de 2017

"Temer é o chefe da quadrilha mais perigosa do Brasil", diz dono da JBS em entrevista exclusiva à revista Época

Em entrevista exclusiva à revista Época, que já está nas bancas desde o último sábado, 17, o empresário Joesley Batista, um dos donos do frigorífico JBS, empresa investigada na Operação Lava Jato, afirma que o presidente da República, Michel Temer (PMDB) não tinha "cerimônia" para pedir dinheiro e que o ex-deputado federal Eduardo Cunha, ex-presidente da Câmara dos Deputados, que se encontra preso, cobrava propina no nome de Temer.

Na oportunidade, o empresário-delator conta os motivos que o levaram a gravr o presidente Michel Temer e a se oferecer à Procuradoria Geral da República (PGR) para flagrar crimes em andamento contra a Lava Jato. Atacou Temer, a quem o acusa, com detalhes inéditos, de liderar "a maior e mais perigosa organização criminosa do Brasil" e de usar a máquina pública do governo para retaliá-lo.

Contou ainda que o Partido dos Trabalhadores (PT) do ex-presidente Lula "institucionalizou" a corrupção no Brasil e de que modo o PSDB de Aécio Neves e Fernando Henrique Cardoso (FHC) entrou em leilões para comprar partidos nas eleições de 2014.

Joesley garante estar arrependido dos crimes que cometeu e se defende das acusações de que lucrou com a própria delação.

sexta-feira, 16 de junho de 2017

Cézar Bombeiro pede ao governo construção de ponte que interligue os bairros da Santa Efigênia e Geniparana


Depois de verificar de perto o sério problema enfrentado pelas duas comunidades da Santa Efigênia e Geniparana e reunir com segmentos comunitários, o vereador Cézar Bombeiro (PSD), através da Câmara Municipal de São Luís, solicitou ao Governo do Estado e à Secretaria de Estado da Infraestrutura, que em parceria com a Prefeitura de São Luís, seja feita a construção de uma ponte que interligue as duas comunidades facilitando a socialização entre elas e os deslocamentos.

No local havia uma ponte de madeira, construída pelos moradores dos dois bairros, que não resistiu por muito tempo e as últimas chuvas acabaram por destruí-la totalmente. 

O vereador Cézar Bombeiro destacou que as duas comunidades enfrentam sérios problemas com impactos sérios na saúde, educação  e infraestrutura, mas de acordo com os anseios coletivos para os moradores da Santa Ifigênia e Geniparana, a ponte está dentro do fator primordial, afirmou o vereador.

Será?! João Alberto agora vai peitar Aécio Neves


Depois de ter sido pressionado e criticado negativamente na mídia nacional pela sua postura de distanciamento do caso envolvendo o senador Aécio Neves (PSDB), o presidente da Comissão de Ética e Decoro Parlamentar, senador João Alberto Souza (PMDB-MA), resolveu agendar para a próxima terça-feira, 20, a análise das representações do PSOL e da Rede Sustentabilidade contra o parlamentar tucano, acusado de receber propina da JBS.

A própria assessoria do gabinete do senador João Alberto informou que o parlamentar tirou licença médica nesta semana e por isso, ainda não tomou conhecimento da representação em desfavor do senador do PSDB-MG, Aécio Neves. Na próxima semana, o presidente receberá, em mãos, a documentação e tomará as providências necessárias. Pelo menos é o que diz a nota.

Será que agora vai?!

quinta-feira, 15 de junho de 2017

Justiça afasta prefeito de Lago do Junco


O Judiciário de Lago da Pedra determinou na tarde da última quarta-feira, 14, em decisão liminar, o afastamento do prefeito do município de Lago do Junco (termo judiciário), Osmar Fonseca dos Santos (foto), pelo prazo de 180 proibindo sua entrada ou permanência na Prefeitura do Município. A decisão proferida pelo juiz titular da comarca, Marcelo Santana Farias, atende à Ação Civil Pública ajuizada pelo Ministério Público Estadual (MPMA).

Na ação, o MPMA narra que o gestor municipal vem, continuamente, negando informações solicitadas pelo ente ministerial em diversos procedimentos administrativos instaurados para apurar supostas irregularidades da administração municipal. “Apesar de devidamente notificado, não respondeu aos ofícios do órgão ministerial, o que configura omissão ao dever legal de prestar informações e afronta aos Princípios da Publicidade e Moralidade associados à gestão da coisa pública”, discorre.

Consta nos autos da ação de n.º 354-59.2017, que o prefeito Osmar Fonseca dos Santos não respondeu às requisições do Ministério Público nos procedimentos administrativos n. 12/2016, 31/2016, 34/2016, 35/2016, 36/2016, 37/2016, 40/2016, 41/2016, 05/2016; e nas notícias de fato n. 039/2016 e n.º 039/2016, que apuram, dentre outros, eventual ilicitude no processo de nomeação de assessor jurídico do Município de Lago do Junto, que supostamente teria ocorrido em desrespeito à ordem do concurso público anteriormente realizado, e a aplicação dos recursos públicos referentes ao convênio nº 069/2009-SECMA, firmado entre o Município e o Estado para a realização do Projeto “Carnaval da Maranhensidade 2009 é só alegria”.

Tais condutas, realizadas de forma “consciente e premeditada”, segundo afirmações do requerente, escarnecem o próprio sistema de Justiça, este último encarregado da defesa da probidade administrativa, incorrendo assim nas condutas previstas nos incisos II (retardar ou deixar de praticar, indevidamente, ato de ofício) e IV (negar publicidade aos atos oficiais), amos do art. 11, da Lei nº 8.429/1992.

Além do afastamento cautelar do prefeito Osmar Fonseca dos Santos, o magistrado determinou a intimação do presidente da Câmara de Vereadores de Lago do Junco, para em 24 (vinte e quatro) horas a contar da ciência da decisão, emposse o vice-prefeito interinamente no cargo de Prefeito do município. As instituições bancárias da cidade estão proibidas de realizar qualquer transação financeira em nome do prefeito afastado.

Outra Ação – O juiz Marcelo Farias também determinou o afastamento do prefeito de Lago do Junco, Osmar Fonseca dos Santos, em uma outra Ação Civil Pública de Improbidade Administrativa com Pedido Cautelar de Afastamento do Cargo, de n.º 900-17.2017, ajuizada pelo MPMA por condutas semelhantes. No processo, o magistrado ressalta que o caso ganha “contornos ainda mais sensíveis”, quando se considera que o réu foi condenado por captação ilícita de sufrágio e abuso de poder econômico, em Ação de Investigação Judicial Eleitoral tombada sob o nº 69.664/2016, a qual tramita na 74ª Zona Eleitoral. Nesta ação, Osmar dos Santos teve o seu mandato de prefeito cassado, além da pena de inelegibilidade por 08 (oito) anos.

quarta-feira, 14 de junho de 2017

"O IDAC é um instituto muito traquino e tem peixe graúdo nisso", diz Marcial Lima


O líder do PEN na Câmara Municipal de São Luís, vereador Marcial Lima (foto), usou a tribuna para dizer que é preciso uma investigação mais profunda da Polícia Federal na fraude do IDAC (Instituto de Desenvolvimento e Apoio à Cidadania), cuja entidade é acusada de ter desviado quase R$ 20 milhões no governo Flávio Dino (PCdoB) em verbas oriundas da Saúde.

Segundo o parlamentar, apesar do presidente do IDAC, Atonio Augusto Aragão, e mais dois assessores terem sido presos pela PF, ainda existe "peixe graúdo" que ainda está fora da rede e precisa ser detido para dizer o que fizeram com o dinheiro público. "Tem peixe graúdo nisso. Não estou menosprezando ninguém. No meu entendimento O IDAC é um instituto traquino. Quem rouba o dinheiro do povo não era para vestir a farda do presídio? Então não deveria ter roubado o dinheiro do povo. 

Marcial Lima destacou que as imagens das câmeras do banco em que os assessores do IDAC iam buscar o dinheiro mostram bem claro a forma como os larapios levavam a dinheirama. "Acho que amarravam uma líga na boca da calça e saiam distribuindo dinheiro", ressaltou.

Quem é o vereador do PDT que está envolvido no caso IDAC?


Corre nos bastidores um questionamento não quer calar. Quem é o vereador do PDT de São Luís que estaria envolvido no caso IDAC (Instituto de Desenvolvimento e Apoio à Cidadania)? A entidade teria desviado só no governo Flávio Dino (PCdoB) a quantia de mais de R$ 18 milhões em verbas destinadas à área da saúde pública do estado.

No entanto, o IDAC teria sido beneficiado nas gestões do saudoso ex-governador Jackson Lago (PDT) e da ex-governadora Roseana Sarney (PMDB). O presidente da entidade, Antônio Aragão, encontra-se preso no Complexo Penitenciário de Pedrinhas, além de dois assessores que foram flagrados pela Polícia Federal pegando dinheiro em agências da Caixa Econômica Federal para abastecer os cofres da entidade.

Até agora, tanto o governador Flávio Dino e a ex-governadora Roseana Sarney negaram participação nos desvios de verbas e o vereador do PDT continua calado, sem se manifestar sobre o assunto.

terça-feira, 13 de junho de 2017

Deu na Veja! Presidente do Conselho de Ética do Senado contrata empresa de preso pela Polícia Federal


Reportagem do site da Veja revela nesta terça-feira, 13, que o senador maranhense João Alberto Souza (PMDB), presidente do Conselho de Ética do Senado, nunca foi afeito a investigações profundas contra seus pares. Não é à toa que Aécio Neves (PSDB) anda aliviado por saber que o colega peemedebista continua à frente do colegiado.

Basta dizer que, na semana passada, João Alberto declarou publicamente que a Casa não concorda com o afastamento do tucano. O senador é ligadíssimo ao ex-presidente da República, José Sarney (PMDB). Os mais ácidos falam numa relação de subserviência política.

Pois recentemente, João Alberto investiu pesado para contratar uma pesquisa qualitativa. Em maio, ele usou R$ 45.000,00 de cota parlamentar – recursos públicos – para obter os serviços do Instituto Escutec. Escolheu a dedo.

A empresa é conhecida no Maranhão por divulgar levantamentos favoráveis ao clã Sarney, de quem o dono da Escutec, Fernando Junior, é amigo. Mas esse detalhe não é o mais constrangedor da biografia do empresário.

Junior já foi preso pela Polícia Federal, em 2015, durante a Operação Attalea, que investigava desvios de dinheiro do Fundeb e do FNDE na prefeitura de Anajatuba (MA).

Pelo visto, na avaliação do parlamentar responsável por resguardar o rigor ético no Senado, gastar dinheiro público numa empresa de um sujeito que se enrolou com a PF não depõe contra ninguém.

Aécio deve ter suas razões para ficar tranquilo.

"A saúde de São Luís já entrou em colapso há muito tempo", diz Braide


Requerimento 431/2017, de iniciativa do deputado estadual Eduardo Braide (PMN/foto), foi aprovado na sessão da última segunda-feira, 12, na Assembleia Legislativa do Maranhão, solicitando do governador Flávio Dino (PCdoB) repasse urgente de recursos para a Prefeitura de São Luís destinado à área da saúde da capital.

Para o parlamentar, a saúde do município está na UTI e necessita de urgente atenção. "A saúde de São Luís já entrou em colapso há muito tempo. São inúmeras as denúncias de pacientes que precisam comprar materiais básicos, a exemplo de gaze, luvas, algodão, esparadrapo, soro fisiológico e até seringas. Tudo para garantir o atendimento mínimo nas unidades", destacou Braide.

Na oportunidade, o deputado ainda relembrou o protesto dos funcionários do setor, realizado na última sexta-feira, 9, em frente ao prédio do Hospital Clementino Moura, o Socorrão II. 

“Não bastasse a precariedade do atendimento aos pacientes, os trabalhadores da Saúde de São Luís, buscam melhores condições de trabalho. O exemplo disso foi o protesto de sexta-feira passada, realizado por técnicos e auxiliares de enfermagem, que estão com salários atrasados desde abril, sem auxílio transporte, de alimentação e sem condições mínimas de segurança. Isso é um absurdo e só mostra que a saúde de São Luís precisa ser socorrida urgentemente", afirmou Braide.

segunda-feira, 12 de junho de 2017

"Queremos ampliar as bases da mulher na política", diz Rose Sales

O deputado Eduardo Braide e a ex-vereadora Rose Sales
Desde a semana passada, a ex-vereadora de São Luís, Rose Sales, passou a presidir o PMN Mulher no Maranhão, a convite do deputado estadual Eduardo Braide, que preside o Diretório Estadual do PMN. "Iremos atuar numa diretriz voltada sempre para a ampliação da participação feminina na política", declarou a ex-parlamentar.

Rose Sales concorreu nas eleições municipais de 2016 à Prefeitura da capital maranhense pelo Partido da Mulher Brasileira (PMB) e hoje, filiada ao PMN, deve concorrer a uma cadeira na Assembleia Legislativa do Maranhão, no pleito de 2018.

Veja o vídeo! É Fantástico! Repórter Secreto investiga desvio de R$ 1 bilhão da Saúde em São Luís do Maranhão


Ninguém melhor para escancarar o Brasil da roubalheira do que o Repórter Secreto do Fantástico. Ele já esteve em 37 cidades, onde mais de 100 pessoas acabaram sendo presas por surrupiar dinheiro público. Em todas as denúncias apresentadas até aqui, a soma dos desvios e dos contratos fraudados chega a R$ 5 bilhões.

O Repórter Secreto desta vez esteve em São Luís para investigar o desvio de R$ 1 bilhão da Saúde Pública. O mais impressionante que ele descobriu foi como o grupo sacava o dinheiro da corrupção: na boca do caixa, no banco! Só um operador do esquema sacou R$ 18 milhões. Então, a gente tem que perguntar: Cadê o Dinheiro Que Tava Aqui?

Vereador quer intensificar ações de saúde em São Luís


A Câmara Municipal de São Luís aprovou indicação do vereador Cézar Bombeiro (PSD/foto) ao Governo do Estado, para que as secretarias de estado da Saúde e de Estado da Mulher promovam ações especializadas de prevenção de saúde nos bairros da Madre Deus e Gancharia.

O parlamentar destacou que a Carreta da Mulher equipada com mamógrafo é importante para a realização dos necessários exames preventivos ao câncer às mulheres, que por dificuldades ao acesso aos serviços e outras simplesmente por desconhecimento dos riscos  à própria saúde. 

"A carreta nos bairros, com profissionais altamente experientes, permite que além dos necessários esclarecimentos sobre a prevenção ao câncer, a motivação para que sejam submetidas aos exames e assim possam, nos casos de identificação de qualquer anormalidade, ser submetidas a tratamentos específicos", frisou o vereador.

Segundo Cézar Bombeiro, o elevado aumento dos casos de câncer de mama e do colo do útero preocupa e precisa de atenção especial. "A Carreta da Mulher proporciona que mulheres jovens e idosas tenham garantido os seus direitos de cidadãs a um importante trabalho de prevenção, que é muito importante" destacou o líder do PSD na Câmara.

"Ainda estou no aguardo dos acontecimentos", diz Roseana sobre candidatura


Apesar das incertezas, a ex-governadora Roseana Sarney (PMDB) tem dado demonstrações de que deve mesmo enfrentar, pela quinta vez consecutiva, nova disputa ao Palácio dos Leões. Em conversas com a imprensa, a ex-mandatária do Maranhão tem deixado bem claro que sempre foi uma mulher de luta e que nunca temeu enfrentamento político. "Se me provocarem, posso ser realmente candidata ao governo", declara.

O grupo político da ex-governadora tem dado sinais de que deve aguardar novas pesquisas de intenções de votos em todo o estado, para se pronunciar sobre a viabilidade de sair ou não como uma candidatura competitiva, que possa trazer de volta o grupo Sarney às hostes palacianas.

Em meados de março deste ano, Roseana concedeu uma entrevista ao jornal O Imparcial, tendo na oportunidade se colocado à disposição para concorrer novamente ao governo, mas ressaltou que iria aguardar o desenrolar dos acontecimentos. "Estou no aguardo dos acontecimentos e ainda não sei se serei ou não candidata ao governo", frisou. 

sexta-feira, 9 de junho de 2017

Será mesmo que o Ministério Público vai peitar Coutinho?


O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Humberto Coutinho (PDT), está sendo acionado pelo Ministério Público do Maranhão em ação civil pública ingressada nesta sexta-feira, 9, contra a sua gestão quando esteve no comando da Prefeitura de Caxias. Coutinho, que é aliado de primeira hora do governador Flávio Dino (PCdoB) está sendo acusado de ter cometido ato de improbidade administrativa.

O MP pede a indisponibilidade liminar de seus bens, junto aos do presidente da Assembleia Legislativa do Estado e do ex-secretário de Infraestrutura e Desenvolvimento Urbano do município, Vinícius Leitão Machado. A ação foi formulada pelo titular da 1ª Promotoria de Justiça da comarca, Francisco Assis da Silva Júnior.

A ACP foi motivada por irregularidades em um convênio no valor de R$ 1.665.928,00, firmado em maio de 2008, entre a Secretaria de Estado das Cidades e de Desenvolvimento Regional Sustentável e Infraestrutura (Secid) e o Município, para melhoria de 139km de estradas vicinais. Também são citados como réus na manifestação os empresários Vagner Elias de Sousa Pereira e Isabel Maria e Sousa Pereira, proprietários da V. E. de Sousa Pereira & CIA Ltda, que também figura entre os acusados.

Por meio de inquérito civil, o MPMA verificou a diferença entre a vigência do acordo. Houve, ainda, o uso indevido de dispensa de licitação, sob o argumento de situação emergencial, para contratar a empresa para as obras. Segundo o órgão, a ação teve intenção de beneficiar a empresa em questão. Também apontou que foi realizada uma simulação voltada ao desvio de verbas públicas, uma vez que o contrato entre o Município e a empresa foi celebrado, em 9 de maio de 2008, antes da assinatura do convênio, em 30 de maio daquele mesmo ano.

Além destas irregularidades, também foi ressaltado o fato de que, em junho de 2009, a Prefeitura de Caxias atestou a realização das obras sem informações sobre a natureza e localização das intervenções feitas.

Além da indisponibilidade dos bens, o MP solicita as condenações dos acusados à perda de eventuais funções públicas; suspensão dos direitos políticos, em período entre de 13 a 18 anos; pagamento de multa civil de até três vezes o valor do acréscimo patrimonial e o pagamento de multa civil de até duas vezes o valor do dano.

Outra penalidade pedida é a proibição de contratar com o Poder Público ou obter benefícios fiscais, direta ou indiretamente, ainda que por meio de pessoa jurídica da qual sejam sócios majoritários, pelo prazo de 15 anos.

Também foi pedido o ressarcimento integral do dano (R$ 1.665.928,00), além da condenação ao pagamento de custas judiciais e demais despesas do processo.

quinta-feira, 8 de junho de 2017

O que pensam nossos senadores sob a PEC das Diretas Já?


Até agora este blog ainda não registrou nenhum debate dos senadores maranhenses Edison Lobão, João Alberto (ambos do PMDB) e Roberto Rocha (PSB) sobre a viabilidade de aprovação da PEC 67/2017, denominada de PEC das Diretas, cuja matéria já foi aprovada pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) no Senado e depende agora da aprovação no plenário da Casa para ser encaminhada à Câmara dos Deputados.

O líder da minoria, senador Humberto Costa (PT-PE), deverá apresentar requerimento para que a PEC das Diretas tenha um calendário especial de votação. 

A proposta prevê eleições diretas no caso de vacância do cargo de presidente da República e do vice até o terceiro ano do mandato. Mas o presidente do senado, Eunício Oliveira (PMDB), já declarou que pretende respeitar o regimento que estabelece oito sessões de discussão e dois turnos de votação em Plenário.

Ex-prefeita é a bola da vez do Ministério Público


A ex-prefeita de São Vicente Férrer, Maria Raimunda Araújo (foto), foi condenada por ato de improbidade administrativa. A ação foi resultado de solicitação do Ministério Público do Maranhão e é relativa à administração da ex-gestora, iniciada em janeiro de 2013.

A decisão, proferida pelo juiz Bruno Barbosa Pinheiro, é resultado de Ação Civil Pública (ACP) ajuizada, em novembro de 2013, pelo promotor de justiça Tharles Cunha Rodrigues Alves.

O MP verificou irregularidades como contratação de servidores sem concurso público e deliberação sobre situações funcionais de servidores concursados estáveis sem instauração de procedimentos administrativos. Foram observados, ainda, atraso no pagamento dos salários e prática de nepotismo.

Antes de ajuizar a ação, o Ministério Público fez diversas solicitações, em Termos de Ajustamento de Conduta (TACs) e Recomendações, e a ex-gestora não atendeu aos pedidos.

No início de sua gestão, em janeiro de 2013, a ex-prefeita baixou decretos de urgência para contratar servidores sem aprovação em concurso público e a prática foi prorrogada indefinidamente.

Maria Raimunda Sousa também deliberou sobre situações funcionais de servidores concursados sem instauração de procedimento administrativo.

Além destas ilegalidades, os filhos da ex-prefeita, Linda Sousa Penha e Luís Carlos Magno Araújo Souza, foram nomeados para cargos na Administração Municipal, caracterizando nepotismo, o que é proibido pela Súmula Vinculante nº 13, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Linda Sousa Penha exerceu o cargo de secretária de Saúde e Luís Carlos Magno Araújo Souza foi tesoureiro do Município.

PENALIDADES

Maria Raimunda Sousa foi condenada à suspensão de seus direitos políticos por cinco anos e ao pagamento de multa civil de 20 vezes o valor de sua remuneração na época dos fatos. O montante da multa civil deve ser transferido aos cofres do Município.

A condenada também foi proibida, por três anos, de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, diretamente ou indiretamente, mesmo que por meio de pessoa jurídica da qual seja sócia majoritária.A

quarta-feira, 7 de junho de 2017

Será que Gastão Vieira vai se aventurar, de novo, ao Senado em 2018?


Observei, nas últimas horas, uma incansável e intensa movimentação do ex-deputado federal e ex-ministro do Turismo, Gastão Vieira (PROS), para colocar em pauta uma provável pré-candidatura ao Senado, em 2018. Nesse momento, a ideia central é ganhar a mídia para voltar aos holofotes políticos.

No entanto, não há problema algum nesse vislumbramento do nobre Gastão. Porém, acho que ele teria perdido o "bonde" da história política, quando perdeu, no pleito de 2014, a eleição majoritária ao Senado para o hoje senador Roberto Rocha (PSB), na época com o aval do atual governador Flávio Dino (PCdoB).

Naquela oportunidade, Gastão Vieira contou com o apoio da ex-governadora Roseana Sarney (PMDB) para vencer uma batalha nada fácil, justamente num momento de intenso desgaste político para o grupo Sarney, que acabou perdendo espaço no Palácio dos Leões.

E não deu outra, a derrota de Gastão o afastou um pouco das hostes sarneysístas e agora, ele volta a vislumbrar uma nova oportunidade. Porém, alguém precisa dizer que o cenário é totalmente diferente, tendo nomes de proa na disputa como o ministro Sarney Filho (PV), os deputados federais Weverton Rocha (PDT), José Reinaldo Tavares (PSB) e Waldir Maranhão (PR), além de outras figuras de menor porte.

E agora Gastão?!

Vixe! Marcial Lima diz que quem não conhece Afonso Manoel que o compre


O vereador Marcial Lima (PEN) usou nesta quarta-feira, 7, a tribuna da Câmara Municipal de São Luís para desabafar e bater forte contra as pesadas críticas feitas pelo vereador Afonso Manoel (PRP), na sessão da última segunda-feira, 5, quando o parlamentar acusou o colega de plenário de ter se dirigido de forma agressiva à secretária municipal de Saúde, Helena Duailibe, que é sua esposa, ao denunciar o corte de mais de R$ 2 milhões no setor, acirrando ainda mais a crise nas unidades hospitalares da capital maranhense.

Ao iniciar o discurso, Marcial Lima lembrou um fato grave que ocorreu no dia 13 de março de 2009, no plenário da Assembleia Legislativa, quando os deputados lançaram nota de repúdio contra o então deputado estadual Afonso Manoel, que na oportunidade "maltratou e judiou" com a então deputada Helena Barros Heluy. 


"Naquele dia, Afonso Manoel (foto) subiu à tribuna da Assembleia Legislativa e baixou o nível naquela Casa, tendo sido reprovado por todos os deputados e ontem, 6, mais uma vez, a reação da população foi enérgica quando ele se dirigiu, de forma desrespeitosa ao vereado Marcial Lima e à sua família e à toda comunidade do município de Grajaú", disparou. 

Para Marcial Lima, o hoje vereador Afonso Manoel diminuiu uma região importante do estado  quando falou que a família Arruda manda em Grajaú. "A família Arruda não manda em Grajaú, por ter o prefeito, meu irmão Mercial Arruda, que é um homem bom. Vale dizer que a candidata derrotada na eleição passada pertence ao do grupo do vereador Afonso Manoel. Jamais Marcial Lima de Arruda subiria à tribuna para falar mal de alguém. Querem dizer que o vereador Marcial Lima é isso ou aquilo digam, mas não fale de minha família", frisou.

O líder do PEN enfatizou que é preciso respeitar as famílias. "Já disse aqui nesta Casa. O vereador Afonso Manoel quer discutir Grajaú pode ser da porta pra fora desta Casa. A gente pode discutir até o Maranhão todo. Em nenhum momento, agredi verbalmente a secretária Helena Duailibe. O vereador Afonso não estava aqui quando teci críticas à secretária de Saúde e, acima de tudo, foi mal orientado. Fez um discurso desumano e que faz mal à democracia e ao desenvolvimento de uma capital", rebateu. 

Marcial Lima disse que a esposa do vereador Afonso Manoel é uma secretária e tem que estar preparada para ouvir as criticas referentes à pasta que comanda. "Será que Afonso Manoel estaria tão preocupado com a Saúde se não fosse marido da Helena? Por que ele não discute a Educação? Lá na Assembleia ele partiu para cima da deputada Helena Heluy porque na época ela criticou a então secretária de estado da Saúde, Helena Duailibe. Portanto, não é a primeira vez que ele tem esse comportamento. Eu sei que o amor é lindo", enfatizou.