segunda-feira, 5 de junho de 2017

Não digas! Carlos Lula bota culpa na gestão Murad por desvios no IDAC


Numa clara tentativa de salvar a pele do governador Flávio Dino (PCdoB), o atual secretário de estado da Saúde, Carlos Lula (foto), resolveu botar toda culpa na gestão do ex-secretário da pasta, Ricardo Murad, com relação aos recentes resultados da Operação Rêmora, da Polícia Federal, que apurou desvios de mais de R$ 18 milhões em verbas públicas federais, destinadas ao sistema de saúde do Estado do Maranhão. 

Segundo  Lula, nenhum funcionário da Secretaria de Estado da Saúde do Maranhão consta entre os acusados da operação, que envolveu exclusivamente desvio de recursos por parte do Instituto de Desenvolvimento e Apoio à Cidadania (IDAC).


Ele afirmou, em entrevista ao programa Bom Dia Maranhão da TV Difusora (veja o vídeo acima) que o contrato do IDAC com a Secretaria remonta ao governo anterior (leia-se governo Roseana Sarney-PMDB),  e que desde 2013 o instituto já era contratado da secretaria. “Mas podemos afirmar para a população que o contrato será rescindido no dia de hoje (segunda-feira, 5)”, disse, confirmando que todas as seis unidades que eram administradas pelo IDAC a partir do presente momento passam a ser geridas pela própria Secretaria, por meio da Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (EMSERH).

Ele complementou ainda sua fala agradecendo a atuação da Polícia Federal e do Ministério Público Federal (MPF) na operação. “Infelizmente, isso não foi identificado antes. E nós agradecemos a Polícia Federal e o MPF pelas investigações, que já vêm acontecendo há anos”, disse, explicando que ações como essa colaboram para a garantia da transparência na Secretaria de Estado da Saúde do Maranhão. Segundo Carlos Lula, não tinham reclamações das unidades geridas pelo IDAC, como atraso dos salários ou falta de medicamentos, “mas diante desses fatos é impossível permanecer com o contrato em vigor”.

”Não recebemos notificações [sobre a operação]. Vamos pedir à Justiça Federal  uma cópia do processo. Tivemos acesso somente à decisão judicial que ordenou a prisão dessas pessoas. Também já pedimos à secretaria de transparência e controle uma auditoria em todos os contratos que o IDAC tinha com a secretaria”, disse o secretário na entrevista. Ele afirmou que a Secretaria estará à disposição da polícia e do MPF.

Um comentário:

  1. A la Shakespeare, nada como o cômico para amenizar a tragédia. Esse secretário já tem vaga garantida no programa humorístico Zorra Total da globo.

    ResponderExcluir