quinta-feira, 7 de julho de 2016

Novo protesto de estivadores no Itaqui


Mais uma vez os trabalhadores da estiva (foto) fizeram nova manifestação no Porto do Itaqui. Na manhã desta quinta-feira, 7, as operações de embarque de celulose no berço 100 foram paralisadas pela categoria, que não aceita a vinculação trabalhista lançada em edital pela G5, empresa que opera no porto e atende a Suzano Papel e Celulose. 

Na semana passada chegaram a ser suspensas a movimentação de cargas dos berços 100 ao 105. Os estivadores, uma das cinco categorias de trabalhadores avulsos em atividade no porto, criticam a Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap) pelo seu posicionamento de ser conivente com essa situação, constrangendo e intimidando os trabalhadores com força policial. 

Na noite de ontem, segundo, a categoria, viaturas da PM foram deslocadas para o Itaqui, quando deveriam estar protegendo a população da bandidagem. Por sua vez, a Emap diz que a manifestação na área do Porto do Itaqui, promovida pelos estivadores, se dá em reação à decisão proferida pelo desembargador Gerson de Oliveira Costa Filho, do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), em favor da legalidade do edital de vinculação lançado por uma das operadoras portuárias do Itaqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário