Rádio Web Conexão

quarta-feira, 31 de março de 2021

Morte de jornalista e a Covid-19 na Câmara de São Luís

Três comunicadores da Câmara de São Luís perdem a vida para o novo coronavírus


EDITORIAL

É  preciso registrar e lembrar que três comunicadores da Câmara Municipal de São Luís já perderam a batalha contra a pandemia do novo coronavírus (Covid-19). O mais recente fato remete ao falecimento do jornalista e vereador Batista Matos (Patriota), 46 anos, que morreu nesta quarta-feira, 31, vítima de complicações da doença, que já matou mais de 120 milhões de pessoas no mundo, mais de 300 mil no Brasil e mais de 6 mil óbitos no Maranhão.

Vamos aos fatos: o primeiro comunicador do Legislativo Municipal a perder a vida contra a Covid foi o radialista Juarez Souza, seguido da jornalista e colunista Rosenira Alves, que faleceu na última segunda-feira, 29, e agora o vereador Batista Matos.

Apesar dos esforços do presidente da Câmara, Osmar Filho (PDT), em manter medidas restritivas na Casa para conter a disseminação do vírus, com sessões remotas no parlamento municipal e controle de entradas e saídas de frequentadores, não há como negar que o Legislativo da capital pode ser considerado hoje um dos focos de disseminação do novo coronavírus, cabendo à direção da Casa medidas ainda mais eficazes para frear a contaminação entre servidores e a população. 

terça-feira, 30 de março de 2021

Veja o vídeo: Dino diz que apesar do embasamento jurídico, ainda "não há clima" para destronar Bolsonaro


O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), voltou a acreditar que ainda há tempo para afastar, definitivamente do cargo, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) da Presidência da República. No entanto, resolveu dar uma chance a mais ao seu principal adversário político.

Em entrevista ao programa "Papo Antagonista", do site O Antagonista, Dino declarou a possibilidade de impeachment de Bolsonaro, mas que ainda não há clima para isso. 

Porém, segundo o governador, o processo de afastamento já tem claro embasamento jurídico para avançar.


segunda-feira, 29 de março de 2021

Idoso morre de Covid-19 dentro de ambulância no Maranhão em busca de lei...

Idoso morre de Covid-19 dentro de ambulância no Maranhão depois de percorrer mais de 100km


Extremamente lamentável, sob todos os aspectos, a morte dentro de uma ambulância do Samu no Maranhão do idoso José Maria Santos Bandeira, de 60 anos, que faleceu durante a madrugada do sábado (27) após viajar por mais de quatro horas de Bacabeira, município do Maranhão, até a capital São Luís em busca de um leito de UTI.

Vídeos gravados e mostrados no programa Fantástico da Rede Globo revelam o paciente dentro de uma ambulância e o choro desesperado de sua irmã, que não tinha para onde levar Seu José. Sem vagas em cinco hospitais do estado, o idoso morreu em decorrência de uma parada cardiorrespiratória, causada pela Covid-19.

Em nota, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) informou à produção do Fantástico, que o “José Maria Bandeira foi enviado a São Luís já em estado gravíssimo e sem pedido de leito na capital. Por apresentar sintomas gripais, ele não foi atendido na rede municipal da capital e acabou sendo encaminhado para uma Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) estadual.

PANORAMA NO ESTADO

O Maranhão chegou a 239.953 casos registrados no último domingo, 28, e 5.949 mortes por complicações da pandemia do novo coronavírus no estado, segundo dados oficiais da Secretaria de Saúde.

Foram registrados 237 novos casos e 39 mortes pela doença. Dos casos registrados, 179 foram na Grande Ilha (São Luís, São José de Ribamar, Paço do Lumiar e Raposa), 5 em Imperatriz e 53 nos demais municípios do estado.

Os casos ativos, ou seja, pessoas que estão atualmente em tratamento contra a Covid-19, chegaram a 14.943. Desses, 13.275 foram orientados a estar em isolamento domiciliar, 1.042 estão internados em enfermarias e 626 em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Com informações do G1MA

Casos de Covid aumentam na Câmara de São Luís e presidente prorroga atividades presenciais no Legislativo


Os casos de infecção pelo novo coronavírus têm aumentado assustadoramente na Câmara Municipal de São Luís, entre servidores e frequentadores da Casa, tanto que no último fim de semana a assessoria do vereador Batista Matos (Patriota) informou que o parlamentar se encontrava hospitalizado em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI), por complicações da Covid-19.

Na nota, o gabinete do parlamentar afirma que o vereador tem sido fervoroso defensor de medidas sanitárias, respeito ao distanciamento social e vacinação. "Ciência e fé devem caminhar lado a lado, façamos nossa parte; cuidar de si hoje é cuidar de todos", destaca a publicação.

A assessoria do parlamentar pede ainda para todos os amigos e simpatizantes de Batista Matos continuarem numa corrente de oração, chamando a Deus pela vida.

Percebendo a gravidade da situação o presidente da Câmara, Osmar Filho (PDT), decidiu prorrogar, até o dia 4 de abril, a suspensão das atividades presenciais no Legislativo Municipal. O comunicado foi feito nesta segunda-feira, 29, pelas redes sociais.

Devido ao constante aumento de casos de covid-19 no estado, determinei a prorrogação mais uma vez da suspensão das atividades presenciais da até o dia 04 de abril. Continue se cuidando! Vamos superar tudo isso.

quarta-feira, 24 de março de 2021

Deputado do PL começa a fechar o cerco na Grande Ilha de São Luís para 2022


O deputado federal Josimar Maranhãozinho (PL), pré-candidato ao Governo do Maranhão, em 2022, começa a mostrar força e articulação política entre os prefeitos da região metropolitana de São Luís. 

A mais recente investida do parlamentar liberal foi revelada nas redes sociais pelo próprio deputado, ao postar um diálogo, considerado por ele, "bastante produtivo com Dr. Julinho", prefeito eleito no município de São José de Ribamar, distante apenas 30Km da capital maranhense.

Diálogo bastante produtivo com o Dr. Julinho, prefeito de São José de Ribamar, onde tratamos de demandas importantes para a cidade balneária. Presentes à reunião, o Júlio Filho e a vereadora Luciana Lauande.

O dia em que o presidente Bolsonaro reconheceu a Covid-19

terça-feira, 23 de março de 2021

Osmar Filho anuncia votação eletrônica na Câmara de São Luís


O presidente da Câmara Municipal de São Luís, Osmar Filho (PDT), informou pelas redes sociais que a partir da próxima semana o Legislativo utilizará uma plataforma de votação eletrônica. 

Segundo o parlamentar, a população ficará sabendo como cada um dos 31 vereadores votou em cada proposição apreciada na Casa.

Mais inovação para a ! A partir da próxima sessão utilizaremos a plataforma de votação eletrônica. Com isso, será possível saber como votou cada vereador, semelhante ao que é feito no Congresso Nacional. Assim, deixamos o processo de votação cada vez mais transparente.

"Dois ministros da saúde no Brasil que não valem por um", diz colunista da Folha


O colunista José Simão, da Folha de S.Paulo e da rádio Band News FM, fez um comentário pertinente nas redes sociais nesta terça-feira, 23. Segundo ele, o Brasil demonstra que não é um país para principiantes.

Em plena pandemia do novo coronavírus (Covid-19), quando estamos atingindo a marca das 300 mil mortes pela doença respiratória, o Palácio do Planalto mantêm dois ministros da Saúde, sem a população saber ao certo quem de fato manda na pasta.

O Brasil é o único país do mundo q tem 2 ministros da saúde que não valem por 1! E um manda e dois obedecem!


O protagonismo político de virtuais candidatos ao Governo do Maranhão em...

segunda-feira, 22 de março de 2021

Gerô: preso e trucidado pela Polícia do Maranhão, após sessão na Assembleia Legislativa


Por Manoel do Santos Neto

Escritor e Jornalista

Cedo demais para esquecer. Completam-se nesta segunda-feira (22) exatos 14 anos que aconteceu um crime hediondo em São Luís: a tortura e o assassinato do cantor e compositor Jeremias Pereira da Silva, o Gerô.

Muito jovem, ele tinha 46 anos de idade. Foi espancado até a morte por policiais militares, após assistir a uma sessão realizada no plenário da Assembleia Legislativa do Estado, que na época funcionava no Centro Histórico, na Rua do Egito.

Extraordinário personagem da cultura maranhense, Gerô se foi cedo demais. Vale lembrar: foi ele que criou as músicas de boa parte das campanhas eleitorais do saudoso ex-governador Jackson Lago e de outros políticos do Maranhão.

Filho de Pedro Correia da Silva e de Maria do Carmo Pereira da Silva, Gerô nasceu no município de Monção, no dia 6 de janeiro de 1961.

Cordelista, fã de João do Vale, Gerô foi parceiro de Joãozinho Ribeiro, de Escrete, de Josias Sobrinho, de Ribão da Flor, o Ribão de Olodum, hoje Ribão da Favela. Com seu inseparável chapéu de couro, Gerô gravou quatro CDs e diversos jingles de campanhas políticas e eleitorais.

Era o começo do Governo Jackson Lago. Gerô perdera o cargo de secretário de Cultura adjunto da Prefeitura de Vargem Grande. Estava desempregado e passando graves dificuldades – “Tô liso. Tô no pânico”, dizia ele -, embora tivesse sido o autor da famosa música que marcou a vitoriosa campanha do governador eleito em 2006. Em vão, ele procurava apoio de amigos no governo e no Poder Legislativo.

Era o começo da tarde de uma quinta-feira, 22 de março de 2007, quando Gerô acabou se envolvendo em uma confusão com seguranças da Assembleia Legislativa do Estado, policiais militares que trabalham à paisana. Era uma agitada quinta-feira na Casa de Manoel Beckman.

A galeria e o Plenário da Assembleia completamente lotados, em uma concorrida sessão solene. Mas o Gabinete Militar fora acionado sob a reclamação de que havia pessoas fazendo ‘baderna’ na galeria.

Após a sessão, Gerô começou a ser torturado nos porões do velho prédio da Assembleia e, em seguida, entre 12h30 e 13h, foi conduzido à viatura 028 do 9º Batalhão da Polícia Militar do Estado, ocupada pelos soldados Paulo Roberto Almeida Paiva e José Expedito Ribeiro de Farias.

Resultado: o inconformado preso, gritando que era amigo do governador do Estado e que não merecia ser tratado daquele jeito, acabou sendo massacrado - literalmente trucidado - pela polícia, ficando com todas as costelas fraturadas e grave hemorragia nos rins, de acordo com laudo expedido pelo Instituto Médico Legal (IML).

Mentira: Gerô não praticou assalto nenhum


Conduzido por uma viatura do 1º Distrito Policial, Gerô já estava morto ao dar entrada, por volta das 16h30, no Hospital Municipal Djalma Marques (Socorrão I). O caso abalou os meios políticos e rapidamente ganhou repercussão na imprensa. O governador Jackson Lago, que estava fora de São Luís, também teve um forte impacto, chegando a lembrar que Gerô compusera dois jingles para a sua campanha ao Governo do Estado.

Um movimento intenso durante a noite marcou a lavratura do flagrante contra os policiais acusados, que entrou pela madrugada. Para o Plantão Central da antiga Rffsa, na Beira-Mar, deslocaram-se vários políticos e auxiliares do governador Jackson Lago - dentre eles a secretária de Segurança Cidadã, Eurídice Vidigal, o secretário-chefe da Casa Civil, Aderson Lago, o secretário da Igualdade Racial, João Francisco, o comandante geral da Polícia Militar, coronel Pinheiro Filho, e o delegado geral da Polícia Civil, Jeferson Portela – que fizeram questão de acompanhar de perto o desenrolar dos fatos.

Depois do ocorrido, os PMs envolvidos na tortura e morte do artista alegaram, em sua defesa, que não sabiam quem era Gerô. E ainda inventaram uma mentira absurda: que Gerô praticara assalto contra uma mulher, na cabeceira da Ponte São Francisco.

No Maranhão, o dia 22 de março é o Dia Estadual de Combate à Tortura. A data foi instituída através da Lei nº 8.641/2007, em razão deste trágico episódio que culminou com a morte de Gerô.

sábado, 20 de março de 2021

Donos de bares e restaurantes repudiam prorrogação de decreto de Flávio ...

Senadora do Maranhão diz que é preciso frear Bolsonaro


A líder do Bloco Independente do Senado, Eliziane Gama (Cidadania), deixou bem claro nas redes sociais que já está passando da hora de frear as ações intempestivas e negacionistas do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Segundo ela, não cabe ao presidente ameaçar o país com eventual possibilidade de "estado de sítio", ao invés de estar discutindo ações positivas no controle e na disseminação da pandemia do novo coronavírus que só cresce no Brasil.

Para a senadora, está na hora de "usarmos a CF (Constituição Federal e as instituições p/ frearmos tantos abusos".

Ao ameaçar o país c/estado de sítio, medida q/só é válida com a aprovação do Congresso Nacional, o PR mostra q/ não haverá mudança de rumos no negacionismo q/ já vitimou tantos brasileiros. É hora de usarmos a CF e as instituições p/frearmos tantos abusos.

quarta-feira, 17 de março de 2021

Crise sanitária da covid e crise de popularidade de Bolsonaro

Presidente da Câmara de São Luís prega mais parcerias em favor do Maranhão



É inegável o desempenho do presidente da Câmara Municipal de São Luís, vereador Osmar Filho (PDT), no atual cenário político do Maranhão. O jovem chefe do Legislativo da capital tem procurado manter um diálogo sempre aberto e franco, assim como ampliar sua base política no estado.

Tanto que o presidente Osmar tem buscado garantir uma relação amistosa e harmoniosa com o prefeito de São Luís, Eduardo Braide (Podemos), e com lideranças do governo Flávio Dino (PCdoB), evitando qualquer tipo de querelas políticas adversas.

Nesta quarta-feira, 17, o presidente da Câmara utilizou as redes sociais para enfatizar a prática de mais parcerias em favor do Maranhão, destacando o encontro que teve com o secretário de estado das Cidades, Márcio Jerry (PCdoB).

Mais parcerias em favor do Maranhão! Visitei hoje o amigo e secretário das Cidades e Desenvolvimento Urbano, . Conversamos sobre projetos e benefícios para as cidades de Cajari e São Luís.

Roberto Rocha pode se unir a Josimar de Maranhãozinho na corrida aos Leões e concorrer ao Senado contra Dino


O corregedor do Senado da República e atual presidente da Comissão Mista da Reforma Tributária, Roberto Rocha (ex-PSDB), já vislumbra a possibilidade de apoiar uma pré-candidatura do deputado federal Josimar de Maranhãozinho (PL) ao governo do Maranhão, em 2022, e voltar a concorrer à reeleição Senado, desta vez rivalizando com o governador Flávio Dino (PCdoB) para a Câmara Alta.

Desde que deixou o ninho tucano no Maranhão, que hoje é comandado pelo vice-governador Carlos Brandão, que o  senador Roberto Rocha vem fazendo acenos na direção do deputado Josimar de Maranhãozinho, que pode ser o candidato ao Palácio dos Leões, no pleito do ano que vem, com as bênçãos do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Caso venha apoiar o parlamentar liberal, Rocha abriria mão de ser candidato ao governo maranhense para buscar uma reeleição ao Senado, passando a ser um adversário forte para o governador comunista, que também concorrerá à única vaga aberta para a Câmara Alta, no próximo pleito. 

terça-feira, 16 de março de 2021

Sai um general e entra um cardiologista na saúde do Brasil

Deputado não acredita em grandes mudanças de comportamento no Ministério da Saúde com saída de Pazuello


O deputado federal Gastão Vieira (PROS) se mostrou decepcionado nas redes sociais ao saber que a médica cardiologista Ludhmidila Hajjar rejeitou o convite para assumir o comando do Ministério da Saúde, por não concordar com a política negacionista do presidente Jair Bolsonaro e por saber que ela não teria autonomia absoluta no cargo para desenvolver ações de controle à pandemia da Covid-19.

Para o parlamentar maranhense, apesar de ter saído o general Eduardo Pazuello e entrado o médico cardiologista Marcelo Queiroga, o horizonte mostra que sem autonomia necessária, nada irá mudar muito no combate ao novo coronavírus no país com a política intempestiva do governo federal.

Estou frustrado, decepcionado, ao ouvir a Dra. Ludimilla expor as razões que a levaram a não aceitar ser ministra da saúde. Nada vai mudar, tudo terá de ser do jeito que ele quer. Ele não se importa com as mortes.

segunda-feira, 15 de março de 2021

Rodoviários e empresários do sistema de transporte de "boca aberta" esperando reajuste nas tarifas de ônibus em São Luís


O jogo está sendo jogado entre o Sindicato dos Rodoviários e o Sindicato das Empresas de Transporte (SET). A classe dos trabalhadores do sistema aguarda um aceno por aumento nos salários, tíquete alimentação e plano de saúde. Já a classe patronal dá demonstrações de que espera do prefeito de São Luís, Eduardo Braide (Podemos) uma sinalização de reajuste (?) nas tarifas de ônibus.

A greve dos rodoviários que estava marcada para zero hora desta segunda-feira, 15, foi adiada para a próxima segunda, 22, caso não haja uma negociação positiva com os empresários do setor ao longo desta semana. 

Enquanto isso, a classe patronal admite, como sempre, estar operando no "vermelho", mas não larga o osso e afirma não ter como dar aumento de salário nesse momento de crise econômica e de alta no preço do diesel.

Em meio a esse caos, a população que depende dos coletivos, que corresponde a 90% da massa usuária do sistema de transporte, observa a tudo sem esboçar reação e aguarda apenas por mais um aumento nas passagens de ônibus na capital maranhense, para por fim a esse impasse anual que não engana mais ninguém.

Simples assim! 

sexta-feira, 12 de março de 2021

Governador do Maranhão não tem coragem de decretar lockdown

Para não ver sua popularidade despencar, Dino evita lockdown no Maranhão e adota novas medidas restritivas contra a covid que não impedem colapso na saúde


Ao invés de ter decretado o indigesto, mas preventivo, lockdown no Maranhão, assim como fez o governo do Ceará, o governador Flávio Dino (PCdoB), com medo de ver sua popularidade despencar e de olho nos votos para 2022, preferiu adotar novas medidas restritivas que apenas amenizam o caos já instalado no estado por conta do agravamento da pandemia do novo coronavírus (covid-19).

Vale ressaltar que hoje o Maranhão já conta com diversos municípios com mais de 90% dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) ocupados, o que segundo especialistas da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) configura colapso no sistema de saúde pública, como é o caso de São Luís.

Pelas recentes medidas anunciadas nesta sexta-feira, 12, pelo chefe maior do Palácio dos Leões, os donos de bares e restaurantes terão que permanecer com seus estabelecimentos fechados por uma semana, a partir da próxima segunda-feira, 15, e terão de se conformar com um auxílio emergencial de R$ 1.000,00.

No entanto, igrejas e templos evangélicos poderão continuar funcionando com uma capacidade reduzida, no limite de 30% em toda região metropolitana de São Luís, que engloba além da capital os municípios adjacentes de São José de Ribamar, Paço do Lumiar e Raposa.

Já escolas das redes pública e privada e universidades federal e estadual permanecerão fechadas, enquanto o comércio da Grande Ilha pode funcionar livremente das 9h às 21h, cuja balança não consegue evidenciar equilíbrio, promovendo nova disseminação do vírus em pontos comerciais da cidade, onde há grande concentração popular.

Para o setor cultural, que já anda bem capenga desde o ano passado, por conta da pandemia, artistas e promotores de eventos terão de se contentar com um auxílio emergencial estadual de R$ 600,00. Vale lembrar que a classe anda "P" da vida com as ações dinistas, tanto que fizeram protesto na semana passada em frente ao Palácio dos Leões.

Tanto donos de bares e restaurantes, quanto representantes do setor cultural, terão que fazer cadastro no site da Secretaria da Indústria, Comércio e Energia.

Por enquanto, parecem ser isto o que o governo do Maranhão tem para conter o avanço da covid-19 no estado, desagradando muitos e agradando alguns apaniguados.

quinta-feira, 11 de março de 2021

Brasil não é um país para principiantes: use máscara contra a Covid-19

E agora Braide: decretar ou não lockdown em São Luís que já conta com 94% dos leitos de UTI ocupados pela covid-19



Sei que se trata de uma das medidas mais extremas econômica e psicologicamente em tempos da pandemia da covid-19. Mas um questionamento que não quer calar: o prefeito de São Luís, Eduardo Braide (Podemos) deve ou não decretar o instituto do lockdown na capital maranhense? 

O governador Flávio Dino (PCdoB) vem tirando o corpo fora, para não desagradar empresários, comerciantes e não abalar sua popularidade pré-eleitoral para 2022. O chefe do Palácio dos Leões literalmente jogou a bomba no colo dos 217 prefeitos maranhenses sobre que decisão tomar, mediante a grave crise sanitária da segunda onda avassaladora do novo coronavírus no Brasil e no mundo.

Segundo dados da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), São Luís está com 94% dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) ocupados, beirando o caos total, o que pode configurar no colapso do sistema em breve, caso não haja uma mudança radical nos casos graves de internação de pacientes.

Atualmente, a capital maranhense aparece entre as 13 cidades do país com índice de ocupação acima dos 90% e cuja tendência de revertimento, considerada de difícil resolução emergencial.

Sem vacinas a contendo para atender a demanda populacional, a única saída pode ser medidas extremas de contenção no município para frear a disseminação do vírus, que no Maranhão já chega a quase 5.400 mortes, em um pouco mais de um ano de pandemia anunciada pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Câmara aprova projeto de lei que libera Prefeitura de São Luís a adquirir vacinas contra a Covid direto de fabricantes


A Câmara de Vereadores de São Luís aprovou, em caráter extraordinário-remoto na quarta-feira, 10, projeto de lei nº 060/2021, do Executivo, que ratifica o protocolo de intenções firmado entre municípios brasileiros, tendo a capital maranhense como signatária, para constituição do Consórcio Nacional de Vacinas (Conectar).

A proposta visa a aquisição de imunizantes para o combate à pandemia do novo coronavírus, além de outras finalidades de interesse público, relativas à aquisição de medicamentos, insumos e equipamentos na área da saúde.

Com a aprovação do PL, o prefeito Eduardo Braide (Podemos) fica autorizado a adquirir novas doses de vacina contra a Covid-19, direto dos fabricantes, caso o Governo Federal não cumpra com a aquisição de novos imunizantes dentro do estabelecido pelo Plano Nacional de Imunização (PNI).

Horas depois da matéria ter sido aprovada pelo plenário do Legislativo, o prefeito sancionou o projeto, em regime de urgência. O Conectar é uma iniciativa da Frente Nacional dos Prefeitos, com prazo de duração por tempo indeterminado e que objetiva unir forças para combater o novo coronavírus.

Para o presidente da Câmara, vereador Osmar Filho (PDT), mais uma vez o Legislativo demonstra responsabilidade com a coisa pública, principalmente quando se trata de garantir ações para combater a pandemia da Covid. 

“Esta Casa nunca se furtará de suas responsabilidades e manterá a harmonia e independência necessárias com o Executivo, priorizando os interesses do cidadão, principalmente num momento de crise sanitária que atravessa o país”, declarou o parlamentar.

Para o prefeito Eduardo Braide, a iniciativa da Câmara Municipal visa contribuir para agilizar a imunização da população ludovicense, permitindo a cooperação e facilidade no atendimento de eventuais demandas por medicamentos, insumos e equipamentos necessários aos serviços públicos municipais de saúde.

“Vale ressaltar, também, que a participação de São Luís, no Conectar, em nada altera o recebimento de doses de vacina enviadas pelo Ministério da Saúde ao nosso município, no âmbito do Plano Nacional de Imunização pelo Governo Federal”, destacou o prefeito Braide.

quarta-feira, 10 de março de 2021

Lula fala ao Brasil: acompanhe ao vivo a entrevista coletiva #FalaLula

Flávio Dino já tem um pé no Senado para 2022


EDITORIAL

As últimas notícias pró-Lula na Justiça, com a decisão do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), de anular e zerar três processos contra o ex-presidente da República, não tornaram apenas o petista elegível para 2022, como também abortaram o plano do governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), de sair candidato ao Palácio do Planalto.

Caso seja confirmada a legalidade de Lula em se candidatar nas próximas eleições gerais, só resta ao governador maranhense se lançar candidato ao Senado da República, concorrendo à única vaga a ser aberta pelo seu adversário político, senador Roberto Rocha (PSDB), que encerrará o mandato de oito anos e deve disputar o governo do Maranhão.

Muitos analistas sempre acharam as pretensões de Dino, em alçar o topo do Palácio do Planalto, "deverasmente" precipitadas. No entanto, o governador comunista vinha se articulando nacionalmente, na busca de aliados que pudessem concretizar esse sonho cor-de-rosa.

Porém, os ventos mudaram radicalmente e agora, Lula é o nome mais forte no confronto eleitoral contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que buscará, naturalmente, a reeleição.

Portanto, como se pode observar, resta apenas a Dino o consolo de sair candidato ao Senado, com chances reais de sentar na cadeira do seu arquirrival tucano Roberto Rocha, pelos próximos oito anos de mandato.

segunda-feira, 8 de março de 2021

Weverton cada vez mais perto de confirmar pré-candidatura ao Palácio dos Leões em 2022


Vai ficando cada vez mais clara a intenção do PDT maranhense em voltar a ser protagonista na corrida sucessória ao Palácio dos Leões em 2022, com a saída natural do governador Flávio Dino (PCdoB) do cargo para concorrer ao Senado da República.

Desde 2009, quando o saudoso governador Jackson Lago teve o mandato cassado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), sendo substituído pela ex-governadora Roseana Sarney (na época no PMDB, hoje MDB), que o PDT perdeu o poder majoritário no comando do Palácio dos Leões.

De lá pra cá, o partido passou por transformações diversas, tendo como dirigente o atual senador Weverton Rocha, que vem roubando a cena política na base aliada do governador Flávio Dino e já desponta como um dos nomes fortes do PDT para substituir o líder comunista.

No último fim de semana, o presidente nacional do PDT, o ex-ministro Carlos Lupi, defendeu em uma live (foto) a pré-candidatura do senador pedetista para voltar a governar o Maranhão, a partir das eleições de 2022, mediante o crescimento da legenda no estado.  

Mais de 20 governadores começam a adotar ações unificadas contra a disseminação da Covid-19


A partir desta terça-feira, 9, pelo menos 23 governadores irão adotar ações unificadas de isolamento social e outras medidas para conter o contágio e a disseminação da pandemia do novo coronavírus (Covid-19) nos estados. 

O governador do Piauí, Wellington Dias (PT), que coordena o diálogo entre os chefes de Executivo estaduais e o Ministério da Saúde, disse ao portal Congresso em Foco que a ideia é que a mobilização dure até o dia 14 de março, domingo da próxima semana.

Até o momento, os únicos governadores que não assinaram foram Antonio Denarium (PSL-RR), Marcos Rocha (PSL-RO), Gladson Camelli (PP-AC) e Mauro Carlesse (DEM-TO).

Com o agravamento dos casos de coronavírus, diversos estados têm adotado medidas de restrição de movimento, como o fechamento de atividades não essenciais ou a diminuição do horário de funcionamento.

A ação dos governadores acontece uma semana depois de o Conselho Nacional de Secretarias de Saúde (Conass) cobrar do governo federal diretrizes claras para o enfrentamento à pandemia, algo que durante toda a crise da covid ainda não aconteceu.

Com informações do Congresso em Foco

sexta-feira, 5 de março de 2021

Prefeitos maranhenses podem entrar na justiça contra governo Dino se não receberem novas doses de vacina contra a Covid


Mais de 150 prefeitos maranhenses se mostraram indignados com recentes declarações do governador Flávio Dino (PCdoB) de que os municípios que não atingirem a cobertura vacinal de até 60%, contra a pandemia da Covid-19, não receberão as novas doses do imunizante distribuído pelo Ministério da Saúde e repassado pelo governo às 217 cidades do estado.

As declarações do governador comunista são contrárias ao que pregam a maioria dos gestores municipais, que alegam estar cumprindo o calendário do Plano Nacional de Imunização (PNI) do governo federal.

Secretários municipais já admitem que caso não sejam enviadas as doses para vacinação em suas cidades, a única alternativa viável será entrar na justiça contestando as afirmativas feitas pelo governador.

O presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (Famem), prefeito Erlânio Xavier (foto), destacou a necessidade dos municípios receberem novas doses de vacinas contra o novo coronavírus.

Ele ressaltou que o Maranhão já ultrapassou a casa de 5 mil mortes e os 220 mil casos da Covid-19. "Portanto, estamos enfrentando um aumento preocupante do número de casos e ações em conjunto são urgentes para salvar vidas. Vamos seguir trabalhando para conter o avanço da doença no estado", enfatizou o prefeito Erlânio.

Segundo o presidente da Famem, a responsabilidade do governo federal é comprar novas doses de imunizantes, cabendo ao governo estadual distribuir vacinas, por meio do Plano Nacional de Imunização (PNI).

quinta-feira, 4 de março de 2021

Deputado critica baixa imunização contra a Covid nos municípios maranhenses e cobra posicionamento da Famem


O deputado federal Gastão Vieira (PROS) criticou nesta quinta-feira, 4, nas redes sociais, a baixa capacidade dos gestores municipais maranhense em imunizar as populações de suas cidades contra a pandemia da Covid-19.

Apesar das doses de vacinas estarem chegando aos municípios, a grande maioria dos prefeitos ainda não conseguiram atingir nem 60% da capacidade vacinal, o que irritou o governador Flávio Dino (PCdoB), que declarou que gestores que não comprovarem a cota de 60%, não receberão novas doses do imunizante.

Em sua crítica, Gastão ainda cobrou um posicionamento firme da Federação dos Municípios do Maranhão (Famem) no aceleramento da vacinação nos municípios, já que as doses estão chegando nas 217 cidades do estado, entregues pelo Ministério da Saúde e repassadas pelo governo estadual.

Baixa capacidade de vacinação dos municípios maranhanenses. Não conseguem vacinar, nem isso! E a FAMEM, hem....??


Ministério Público aborta nova manobra política em Amarante do Maranhão

O Ministério Público do Maranhão recomendou que o prefeito de Amarante do Maranhão, Vanderly Gomes Miranda , exonere, imediatamente, nove pe...