Rádio Web Conexão

terça-feira, 31 de janeiro de 2023

Vereador alerta que sistema de transporte de São Luís pode parar com nova greve dos rodoviários

O líder do PMN na Câmara Municipal de São Luís, vereador Álvaro Pires, utilizou as redes sociais para fazer um alerta à população. Segundo o parlamentar, a cidade poderá ficar sem os serviços do transporte público por conta da real possibilidade de uma nova greve dos trabalhadores rodoviários.

Pires destacou que a informação foi confirmada pela direção do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado do Maranhão (STTREMA), comandada por Marcelo Brito. O parlamentar informou que a categoria deve se reunir na próxima quinta-feira, 2, para tomar uma posição sobre a deflagração de um movimento paredista.

"Informo que São Luís vai ficar sem transporte coletivo, para atender a nossa população! Conversei com o presidente do Sind. dos Rodovários, que informou que a Assembleia da categoria será na próxima quinta-feira (2) e o indicativo é de greve! Enquanto relator da CPI dos Transportes, fizemos diversas propostas para mitigar os impactos no Sistema de Transporte Coletivo, para amenizar o sofrimento do nosso povo. Ônibus sucateados, engarrafamentos, tarifa alta. Fizemos a nossa parte, agora é preciso que empresários e a Prefeitura de São Luís sentem à mesa para garantir melhorias para os usuários e para os trabalhadores de nossos coletivos". 

segunda-feira, 30 de janeiro de 2023

Ministro Juscelino Filho é acusado de usar R$ 5 milhões em benefício próprio para pavimentar fazenda em licitação duvidosa

Repercute nos meios políticos a acusação contra o atual ministro das Comunicações, o maranhense Juscelino Filho, indicado pela cota do União Brasil para o governo do presidente Lula (PT), de usar R$ 5 milhões oriundo do "orçamento secreto" em benefício próprio.

Conforme levantamento do jornal O Estado de S. Paulo, o ministro teria direcionado o montante milionário para asfaltar uma estrada de terra que passa em frente à sua fazenda, localizada no município de Vitorino Freire. A propriedade também conta com uma pista de pouso para um avião particular e um heliponto.

Segundo as informações do matutino, a obra tem 19 Km de extensão e corta propriedades de, no mínimo, oito pessoas ligadas ao ministro das Comunicações. A empresa responsável pela obra foi a Construservice, em fevereiro de 2022 e os serviços foram contratados pela irmã do jovem ministro, Luana Rezende, atual prefeita de Vitorino Freire.

LICITAÇÃO SUSPEITA

A Construservice disputou a licitação sozinha e o dono da empresa, Eduardo Imperador, amigo de longa da família, é suspeito de pagar propina a servidores federais para obter obras da cidade, cinco meses após a assinatura do contrato para a pavimentação do local.

Julimar Alves da Silva Filho, engenheiro da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), que assinou a autorização do valor orçado para a obra, foi afastado, sob suspeita de receber R$ 250 mil em propina de Eduardo Imperador.

Ao todo, o orçamento da obra ficou em R$ 7,5 milhões. Destes, R$ 5 milhões foram destinados ao trecho de 19km em frente às propriedades do ministro e de seus familiares, e o restante destinado a 11 ruas da cidade. 

O ministro indicou a verba em 2020, quando era deputado federal.

Simplício reclama de convênios bilionários do governo que não viraram obras de saneamento no Maranhão

O ex-secretário estadual de Indústria e Comércio, Simplício Araújo, criticou nas redes sociais que o Governo do Maranhão poderia ter utilizado R$ 4,1 bilhões em convênios estaduais e dinheiro oriundo do "orçamento secreto", do governo federal, que poderiam ter servido para a realização de obras de esgotamento sanitário no estado.

Segundo ele, os problemas que voltaram a aparecer com as fortes chuvas desta segunda-feira, 30, não só na região metropolitana da Grande São Luís como em outros municípios maranhenses poderiam ter sido evitados.

"4,1 bilhões em convênios estaduais e orçamento secreto federal em 2022 podiam ter virado obras de saneamento no Maranhão. Hoje muita chuva alagando cidades, outras com estruturas sucateadas de abastecimento de água potável, como é o caso de Pedreiras. Em Bacabal sai lama na torneira".

Agentes da SMTT podem ser expulsos do órgão por facilitação e liberação de moto irregular

A Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT) de São Luís vai instaurar nesta semana um processo administrativo disciplinar para apurar o fato de que dois funcionários do órgão foram presos pela polícia, suspeitos de facilitação e liberação de veículo apreendido na capital maranhense.

Na quinta-feira passada, 26, policiais da Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos (DRFV)  receberam denúncia de que uma motocicleta havia sido liberada de forma irregular do pátio da SMTT. Logo após os policiais realizaram diligência pela cidade, encontraram uma moto sem placa e com chassi suprimido, que havia sido entregue a um dono de uma oficina mecânica.

Durante a abordagem policial foram encontrados dois agentes da SMTT, que teriam sido responsáveis pela liberação do veículo, de posse do documento do órgão de trânsito municipal, com a ficha de remoção do veículo, além da guia de liberação irregular da moto.

Na oportunidade, os agentes d SMTT foram presos por crime de peculato, ou seja, tipificados na prática de desvio ou apropriação de bem em benefício próprio ou de terceiros. Em seguida, os dois foram encaminhados para a Superintendência Estadual de Combate à Corrupção (Seccor).

Por meio de nota, a direção da SMTT disse não compactuar com as atitudes dos dois servidores públicos e que está acompanhando o desenrolar do caso para eventuais punições ou expulsão de ambos do órgão de fiscalização municipal.

Foto: Divulgação da Polícia Civil

domingo, 29 de janeiro de 2023

Relatório de Capelli mostra que alertas foram ignorados e ordens descumpridas por militares em Brasília

Um relatório de 62 páginas, com mais de 15 documentos anexos e vídeos, elaborado pelo interventor da Segurança Pública no Distrito Federal, Ricardo Capelli, revela as facilidades e as circunstâncias encontradas pelo golpistas-bolsonaristas que vandalizaram os prédios públicos do Congresso Nacional, Palácio do Planalto e do Supremo Tribunal Federal (STF), no último dia 8, em Brasília.

Apesar do relatório não fazer menções diretas, as sequências do que ocorreu mostra que houve uma ação organizada e articulada que teve como principal ponto de partida o acampamento dos golpistas na Praça dos Cristais, em frente ao QG do Exército.

Segundo Capelli, toda estrutura montada para o golpe civil-militar foi armada com antecedência sem serem importunados pelas autoridades. O interventor deixa claro a ação de proteção do então comandante do Exército, general Júlio Cesar Arruda, que impediu a entrada de policiais militares na área, o que acabou não deixando que o acampamento fosse desmobilizado e tivesse desencadeado nos atos de terrorismo e vandalismo na Praça dos Três Poderes.

sábado, 28 de janeiro de 2023

Comissão de recesso da Câmara deve apresentar relatório do novo Plano Diretor de São Luís

A comissão de recesso da Câmara Municipal de São Luís se reúne nesta segunda-feira, 30, para debater a proposta do novo Plano Diretor da capital, cujo relatório deve ser apresentado na primeira quinzena de fevereiro. Na tarde da terça-feira, 24, a comissão realizou uma reunião para tratar sobre o assunto, que tem sido colocado como prioridade para o presidente Paulo Victor (PCdoB).

Segundo o vereador Dr. Gutemberg Araújo (PSC), relator da revisão do Plano Diretor, informou que o presidente da Casa já solicitou que a comissão de recesso apresente um relatório no início de fevereiro.

“Essa Casa vive um momento especial. É até uma coisa inovadora quando o presidente determina uma comissão de recesso, que tem obrigações regimentais muito claras, mas que dá uma responsabilidade para este time, uma responsabilidade hercúlea, que é justamente começar a trabalhar o Plano Diretor. Ele deu uma missão maior ainda, que a gente apresente um relatório, mesmo que seja prévio, no dia 6 de fevereiro”, disse. 

O parlamentar destacou que as discussões do Plano Diretor têm tido boa receptividade pela sociedade. “Aonde eu chego, as pessoas perguntam sobre o plano, querem saber como ele está. Nas entrevistas cedidas nós temos mostrado para as pessoas o que é o Plano Diretor e qual a importância deste instrumento para toda a sociedade”, frisou. 

Dr. Gutemberg também informou que no momento os vereadores estão trabalhando como ouvintes e coletando o máximo de informações possíveis. “Neste momento nós vereadores funcionamos como ouvidores, queremos ouvir a palavra de todas as pessoas que têm experiência e de todos os níveis da nossa sociedade, para que no final a gente tenha condições de entregar o melhor Plano Diretor que São Luís já teve”, destacou o vereador.

sexta-feira, 27 de janeiro de 2023

Eliziane pode se filiar ao MDB de Sarney, mas mostra forte inclinação pelo PSD de Kassab

A senadora Eliziane Gama está num dilema extremo. Isto porque ainda se divide na busca por um novo partido que lhe dê mais protagonismo político. Decidida a deixar o Cidadania, que prefere manter a independência do governo do presidente Lula (PT), a parlamentar evangélica pode vir a desembarcar de mala e cuia no MDB, que no Maranhão é controlado pela deputada federal eleita Roseana Sarney, ou no PSD que tem como protagonista o prefeito de São Luís, Eduardo Braide, seu adversário político.

No entanto, a senadora pode optar por uma das duas legendas, preferindo observar os fatos apenas pelo critério nacional. Nesse caso Eliziane teria a seu favor um MDB que ficou na terceira posição na disputa presidencial de outubro passado com a senadora e hoje ministra de Planejamento, Simone Tebet, ou o PSD do ex-ministro Gilberto Kassab, presidente da legenda no país.

Ao que tudo indica, a parlamentar ainda bate cabeça quando o assunto é escolher uma nova sigla partidária para chamar de sua e ter não só protagonismo político, mas também comandar o partido e prepará-lo para as eleições municipais do ano que vem, podendo inclusive a senadora sair como pré-candidata à Prefeitura de São Luís. 

quinta-feira, 26 de janeiro de 2023

Ministério Público aponta negligência com pacientes do Socorrão I amontoados na Santa Casa em São Luís

O Ministério Público do Maranhão (MPMA) apontou graves problemas estruturais no Anexo do Hospital Municipal Djalma Marques, o Socorrão I, que se encontra instalado no prédio da Santa Casa de Misericórdia, situado no Centro de São Luís. 

Segundo a titular da 2ª Promotoria de Justiça de Defesa da Saúde, Maria da Glória Mafra, foram registrados inúmeros problemas no atendimento aos pacientes, ausência de medicamentos, alimentação inadequada, mobiliário e equipamentos deteriorados e limpeza insuficiente no local.

A promotora também destacou que há outras irregularidades administrativas e jurídicas referentes a documentos do convênio estabelecido entre a Secretaria Municipal de Saúde da capital (Semus), o Hospital Socorrão I e a Santa Casa de Misericórdia, que revelam indefinições nas atribuições de cada um dos convenente.

"Na inspeção inicial, constatamos um estado de abandono. Pacientes, incluindo idosos, sem remédios, sem as referências necessárias, bebendo água contaminada e dormindo em camas danificadas", ressaltou a promotora Glória Mafra.

Na terça-feira, 24, o Centro de Apoio Operacional da Saúde do Ministério Público do Maranhão realizou uma reunião, na sede das Promotorias da Capital, com representantes das unidades de saúde, Prefeitura de São Luís e do Corpo de Bombeiros. 

O encontro faz parte do inquérito civil instaurado para apurar as irregularidades verificadas na unidade de saúde para encontrar um solução para os problemas e regularizar a documentação do convênio entre as partes envolvidas.

Polícia Federal apura desvio de quase meio milhão de reais no município de Cachoeira Grande

A Polícia Federal deflagou na manhã desta quinta-feira, 26, a operação Deterrimus para apurar a ação de um grupo criminoso que agia no município de Cachoeira Grande, distante 92 Km de São Luís, especializado em fraudes licitatórias.

A investigação conta com o apoio do Ministério Público de Contas do Maranhão, que identificou suposta simulação e direcionamento em processo licitatório, visando a contratação de empresa para aquisição de material de limpeza e descartáveis, cujo desvio chega a R$ 430.023,77,para secretarias do município.

Na ação, a PF identificou a existência de ligação financeira entre empresários do setor que participavam do suposto processo licitatório, além de grande probabilidade de utilização de empresas de fachada, haja vista que em investigações realizadas, nos endereços das empresas, nem mesmo o endereço era encontrado.

A Polícia Federal identificou também que os empresários responsáveis por essas empresas de fachada, além de não ostentarem padrão de vida e patrimônio compatíveis, receberam benefícios assistenciais no período de 2020 a 2021, levando a crer que se trata de um esquema criminoso para lesar os cofres da administração pública de Cachoeira Grande.

Durante a operação da PF foram cumpridos seis mandados de busca e apreensão nas cidades de São Luís, São José de Ribamar, Bacuri e Cacheira Grande. As determinações judiciais foram expedidas pela 1ª Vara Criminal Federal do Maranhão, decorrente de representação elaborada pela Polícia Federal.

quarta-feira, 25 de janeiro de 2023

Deputado maranhense do PL é um dos 14 mais faltosos nas sessões da Câmara Federal

O deputado federal da bancada maranhense Junior Lourenço (PL) foi apontado pelo site Congresso em Foco como um dos 14 parlamentares do país com menos de 75% de presença em plenário, em relação ao quesito assiduidade na Câmara dos Deputados, em Brasília (DF).

Segundo levantamento, dos 513 titulares, 437 estiveram presentes em, ao menos, 97% das sessões plenários, conforme registrou a Secretaria-Geral da Mesa da Casa. Porém, uma pequena parcela esteve ausente em aos menos 75% das sessões ao longo do período em que estiveram em exercício.

Outro ponto abordado pelo Congresso em Foco foi que as sessões que sucederam o início da pandemia da Covid-19, no primeiro semestre de 2020, foram de acesso facilitado em relação às legislaturas anteriores. Com isso, a adoção de sessões à distância permitiu que muitos deputados sequer precisassem comparecer em Brasília.

Veja a lista completa no site: Congresso em Foco

Braide deve anunciar o terceiro novo líder do governo municipal na Câmara de São Luís

Na tentativa de retomar o diálogo harmonioso com a Câmara de Vereadores de São Luís, o prefeito Eduardo Braide (PSD) deve anunciar nas próximas horas o nome do novo líder do governo municipal no Legislativo. No início deste mês o vereador Raimundo Penha (PDT) confirmou sua saída da liderança governista na Casa, sob alegações de incompatibilidade com a gestão.

A última passagem de Penha como líder do prefeito Braide foi ainda durante a discussão e votação do orçamento do município para o exercício financeiro deste ano. "A votação do orçamento é a última matéria que representarei o governo nesta Casa. Após a conclusão da votação do orçamento, estarei deixando a liderança do governo", disse Penha em plenário.

O segundo vice-líder, que é o vereador Domingos Paz (Podemos) não deve e nem pretende assumir a liderança neste momento em que vem sendo alvo de graves acusações de assédio sexual contra uma mulher, correndo o risco de ter cassado seu mandato, caso o Conselho de Ética abra um processo contra ele na Casa. Movimentos feministas estão de olho na conduta do vereador e pedem sua "cabeça". 

Vale lembrar que antes do parlamentar pedetista, quem primeiro assumiu a função de para-choque do governo Braide no Legislativo foi o vereador Marcial Lima (Podemos). Depois de um pouco mais de um ano na liderança, o parlamentar, que é conhecido por seu posicionamento firme em pautas populares, deixou a defesa da gestão Braide no parlamento sob alegações de incompatibilidade de alinhamento ao Executivo.

De lá pra cá, o prefeito Braide gerou crises e perdeu terreno na relação amistosa com a Câmara de São Luís, o que só agora, em ano pré-eleitoral, o gestor municipal, que buscará a reeleição, tenta reaver sua linha de ação para trazer de volta a paz com os 31 vereadores da capital maranhense.

terça-feira, 24 de janeiro de 2023

Josimar emplaca deputada eleita do PL no governo Brandão para comandar secretaria

O deputado federal reeleito Josimar de Maranhãozinho (PL) mais uma vez mostrou força política e num acordo com o governador Carlos Brandão (PSB) conseguiu emplacar a deputada estadual eleita, Abigail Cunha, esposa do prefeito de Barra do Corda, Rigo Teles, possivelmente para comandar a Secretaria de Estado da Agricultura.

A volta da relação harmoniosa com as hostes do Palácio dos Leões revela que o parlamentar liberal já superou a crise enfrentada no final do mandato do ex-governo Flávio Dino, quando Maranhãozinho havia decidido sair candidato ao Governo do Maranhão e acabou sendo empecilho para os projetos políticos do então comunista de plantão e acabou abortando a missão.

Nesse novo momento ficou acertado que o PL poderia indicar um nome para ocupar uma secretária no governo Brandão, cuja indicação passou pela figura da deputada eleita, Fabiana Vilar (PL), sobrinha do deputado Josimar que já chegou a comandar a pasta e foi candidata a vice-prefeita na chapa encabeçada pelo deputado Duarte Junior, na eleição de 2020. 

No entanto, ela deve permanecer com uma cadeira na Assembleia Legislativa, a partir de fevereiro, com o início da nova legislatura parlamentar.

Brandão quer um partido para chamar de seu e vai dando adeus ao PSB

Depois de se reeleger governador do Maranhão pelo PSB, Carlos Brandão deve em breve trocar de legenda e desembarcar das hostes socialistas e procurar um novo reduto partidário no estado que tenha uma maior identidade com sua postura política.

Acostumado a ser uma figura pública de centro-direita, Brandão ingressou no PSB a convite do ex-governador Flávio Dino, atual ministro da Justiça e Segurança Pública. A ida para o terreno socialista de esquerda também foi uma condição básica para que o governador maranhense pudesse contar com o apoio do presidente Lula (PT), nas eleições de outubro passado.

A saída de Brandão do PSB vem sendo alvo de especulações de observadores políticos mais próximos ao Palácio dos Leões, mostrando que o governador não pretende ficar na aba do chapéu de Dino, além de ter o controle de uma nova sigla no estado para deixar a sua marca.

Vale ressaltar que Brandão já foi filiado ao PFL, PSDB (por duas vezes) e Republicanos. Pelo visto, o governador troca de partido como quem troca de camisa.

segunda-feira, 23 de janeiro de 2023

Adriano Sarney sai do casulo e exalta Convenção Nacional do PV

Depois de perder as eleições de outubro passado, eis que o ex-deputado estadual Adriano Sarney usou as redes sociais para fazer um resumo da Convenção Nacional do Partido Verde (PV), realizada nesta segunda-feira, 23, por videoconferência para eleição do diretório nacional da sigla.

Na oportunidade, o neto do ex-presidente José Sarney, disse que a delegação do Maranhão contou com cinco representantes eleitos para o diretório nacional e teve ainda recondução de seu pai, o ex-deputado federal e ex-ministro Sarney Filho na Executiva nacional.

Finalizou dizendo que segue na luta em prol do meio ambiente e do desenvolvimento sustentável. Simples assim!

Resumo da Convenção Nacional do PV: 5 representantes da delegação do Maranhão eleitos no Diretório Nacional e recondução dos líderes Penna e Sarney Filho na Executiva Nacional. Seguimos na luta em prol do ambiente e desenvolvimento!

Advogada acredita que a OAB Maranhão tem a oportunidade de escolher o novo desembargador do TJ pelo Quinto Constitucional

A advogada Ana Brandão Feitosa vem sendo um dos nomes cotados para assumir uma vaga de desembargadora no Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA) pelo Quinto Constitucional, previsto no artigo 94 da Constituição, que determina que um quinto das vagas dos tribunais brasileiros seja reservado a membros do Ministério Público e advogados.

Ela já colocou seu nome à disposição como pré-candidata para a eleição que escolherá a lista sêxtupla da seccional maranhense da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-MA) para a vaga de desembargador pelo Quinto Constitucional. Com mais de 32 anos de carreira, Ana Brandão tem se manifestado nas redes sociais sobre a viabilidade da OAB-MA em escolher o próximo desembargador do TJMA.

"Dou início a um projeto que é muito mais coletivo do que pessoal. Aceitei o desafio, e como tudo na minha vida, vou dar o melhor de mim para continuar sendo uma grande defensora dos advogados e dos interesses da nossa classe, e dessa vez no Judiciário", frisa a advogada.

Natural de Colinas, casada, mãe de três filhos e especialista em Direito do Consumidor e Direito Imobiliário, Ana Brandão é autora de um Projeto de Lei, apresentado na Assembleia Legislativa pelo deputado estadual Yglésio Moyses (PSB), que beneficiará pessoas hipossuficientes em suas demandas judiciais no estado.

O projeto prevê a convocação de advogado pelo juiz da comarca nos municípios onde não houver defensor público disponível para assumir a defesa de quem não pode custear despesas com escritório de advocacia ou profissional autônomo.

Para ser convocado, o advogado deve estar inscrito e em dia com suas obrigações na OAB-MA, e o segmento mais beneficiado tende a ser o dos jovens advogados, que representam 80% dos 26 mil inscritos na Ordem. “Isso é ampliar e democratizar o acesso aos serviços da advocacia – e dar a certeza a pessoas que mais precisam que elas não estão sozinhas”, diz Ana Brandão.

Além dessa proposição, a advogada Ana Brandão também é autora do projeto que prevê a "isenção de imposto para a jovem advocacia". "Este é um projeto que é mais que um orgulho para mim. É uma grande causa e uma contribuição que quero dar à sociedade e à nossa classe, sobretudo à jovem advocacia, tão carentes de primeiras oportunidades, e àqueles que mais necessitam de defesa jurídica, mas não podem pagar para reivindicar seus direitos", justifica Ana Brandão.

Ana Brandão afirma que a palavra Justiça é um propósito de vida. "É o senso de justiça que norteia todas as minhas ações desde quando tive idade suficiente para assumir o controle delas. Justiça é equilíbrio, igualdade e harmonia. Onde há justiça, há respeito", enfatiza.

Dino e PT dizem haver graves indícios de genocídio dos Yanomami pelo governo Bolsonaro

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, disse que há fortes indícios de "crime de genocídio" que possa ter sido praticado pelo governo do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL). "Em relação aos sofrimentos criminosos impostos aos Yanomamis, há fortes indícios de crime de genocídio e outros crimes, que serão apurados pela Polícia Federal, conforme ofício que enviarei na segunda-feira", declarou.

Além do ministro da Justiça, a bancada do PT na Câmara Federal já protocolou na Procuradoria Geral da República (PGR) uma notícia-crime responsabilizando tanto o ex-presidente Bolsonaro quanto a ex-ministra dos Direitos Humanos e atual senadora eleita Damares Alves (Republicanos-DF) pela crise humanitária contra os povos Yanomami, em Roraima.

As justificativas têm como principal ponto o fomento ao garimpo ilegal na região. No sábado passado, 21, uma comitiva liderada pelo presidente Lula (PT) esteve no território Yanomami, onde o chefe da Nação pode observar um surto generalizado de indígenas vítimas da fome, malária e doenças respiratórias.

Segundo especialistas, a atividade intensa do garimpo ilegal tem poluído os rios da região e impedido os indígenas da pesca, fato que tem se traduzido na fome elevada que tem levado a morte dos Yanomami, já que o mercúrio jogado no leito dos rios contamina a água e os peixes, provocando graves intoxicações irreversíveis à saude humana.

domingo, 22 de janeiro de 2023

PF atuará fortemente nas investigações contra o descaso aos povos Yanomami em Roraima

A Polícia Federal comandará as investigações para apurar as responsabilidades sobre crimes ambientais e de genocídio no território do povo Yanomami, em Roraima. O ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, já determinou a abertura de inquérito para investigar o caso, que envolve mortes dos povos originários da região por desnutrição e maus tratos.

"O presidente Lula (PT) determinou que as leis sejam cumpridas em todo o país. E vamos fazer isso em relação aos sofrimentos criminosos impostos aos yanomami. Há fortes indícios de crime de genocídio, que será apurado pela Polícia Federal", disse o ministro Dino, que no sábado, 21, esteve acompanhando a comitiva do presidente na região para verificar in loco a crise humanitária.

Segundo levantamento de 2022, do Ministério dos Povos Indígenas, um total de 99 crianças do povo yanomami, na faixa etária de 1 a 4 anos, morreram por conta do avanço do garimpo ilegal na área. As vítimas foram afetadas por desnutrição, pneumonia e diarreia.

Bolsonaro corre do Brasil como o diabo corre da cruz

O ex-presidente Jair Bolsonaro já alertou o seu partido, o PL, que precisa de mais tempo para pensar se retorna ou não dos Estados Unidos (EUA) para o Brasil. O medo aumentou ainda mais no "Capitão" depois da prisão em solo tupiniquim do ex-ministro Anderson Torres, acusado de participação direta no vandalismo golpista e terrorista contra o Congresso Nacional, o Palácio do Planalto e contra o Supremo Tribunal Federal, no último dia 8.

Segundo o jornalista Leandro Manzzini, colunista da revista Isto É, Bolsonaro já pensa em se mudar para a Itália com a "famiglia", com ou sem cidadania, caso sua situação piore ainda mais no Brasil do novo governo Lula (PT). Há claros riscos nesse momento dele vir a ser preso ao desembarcar no país e ter seu passaporte retido.

Segundo Mazzini, tudo indica que o ex-presidente da República não pretende voltar ao território nacional por um longo e tenebroso inverno.

sábado, 21 de janeiro de 2023

Crise: Partido de ministro do presidente Lula pode deixar de apoiar o governo no Congresso Nacional

Uma nova crise política pode ser desencadeada entre o Congresso Nacional e o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Apesar de fazer parte da base aliada e ter como ministro das Comunicações o deputado maranhense Juscelino Filho, o União Brasil ameaça não mais apoiar o governo federal.

Segundo o portal Congresso em Foco, na nova legislatura, que começará no próximo dia 1º de fevereiro, a legenda contará com 59 deputados e 12 senadores – terceira maior bancada da Câmara e segunda mais numerosa do Senado.

No governo Lula, o partido tem em sua conta três ministérios: Turismo, Comunicações e, de maneira indireta, a Integração Nacional e o Desenvolvimento Regional. Fora o PT, apenas o MDB, o PSB e o PSD têm tantas pastas sob seu controle. Assim como as demais siglas governistas, participa ativamente das negociações para os cargos do segundo escalão do governo.

Mesmo assim, sua posição em relação ao governo no Congresso está longe de ser resolvida. O flerte com a nova gestão não agrada a todos. Parte de seus deputados cobra que o União siga de forma independente na nova legislatura. Uma reunião da bancada na Câmara está marcada para o dia 31, véspera da posse do novo Congresso, para definir o assunto.

Com informações do Congresso em Foco

Famem e Ministério Público firmam acordo sobre a sustentabilidade do Carnaval no Maranhão

A preocupação dos prefeitos em não realizar as festividades de momo está afastada. Principalmente depois que o presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (Famem), Ivo Rezende esteve reunido com o procurador-geral de Justiça, Eduardo Nicolau, para entendimento consensual sobre o Carnaval 2023. O encontro que ocorreu na sexta-feira, 20, definiu as prioridades nas contratações artísticas e regimes de fomento a economia dos municípios.

A direção da Famem expôs as principais dúvidas e preocupações dos prefeitos e prefeitas, além de destacar eventuais prejuízos ao comércio quanto à não realização da festa momesca.

Na oportunidade, o procurador Eduardo Nicolau explicou a recomendação do Ministério Público do Estado (MPE) sobre a realização do Carnaval e afirmou que a medida não visa proibir as festas carnavalescas. "Não estamos proibindo. Estamos recomendando cautela nos gastos públicos", afirmou o procurador.

Durante a reunião, o titular do Ministério Público entregou recomendação, na qual a Famem também contribuiu. No documento, que também será publicado no Diário Oficial da entidade, alguns pontos importantes foram definidos como a observação na plausibilidade de contratações que demandem o dispêndio de expressivos montantes de recursos públicos e a prioridade nas contratações de artistas locais e regionais para alavancar a economia local.

O presidente Ivo Rezende qualificou de sensível a recomendação sobre a prioridade que deve ser dada à prata da casa, dando oportunidade ao artista local. "Vamos estar fomentando a cultura regional e a cultura dos municípios", disse o gestor da Famem, que ressaltou que não há proibição sobre contratação de artistas nacionais, mas que se tenha razoabilidade sobre a contratação.

A ponderação mencionada pelo prefeito presidente da Famem deve ser mais observada pelos municípios que enfrentam problemas de ordem orçamentária e financeira, em uma relação respeitosa com o erário.


RENDA EXTRA- O procurador acredita que dois anos depois da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), o Maranhão está precisando de renda e essa renda extra do Carnaval, como foi do São João, agrada a todos. Ele, entretanto, cobrou responsabilidade para que o dinheiro do erário não seja jogado pelo ralo.

"Não estamos de maneira nenhuma dizendo que não queremos o Carnaval. Queremos um carnaval com responsabilidade, onde o dinheiro do erário não seja jogado pelo ralo", disse Nicolau.

Além de Ivo Rezende e Eduardo Nicolaou, a reunião contou com participação do prefeito de Loreto e diretor jurídico da Famem, Germano Coelho; do advogado Ilan Kelson; e do diretor geral da entidade, Miltinho Aragão.

sexta-feira, 20 de janeiro de 2023

Dino vai até as últimas consequências por ter sido chamado de "comunista obeso" em emissora de rádio sulista

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, pediu retratação à Rádio Guaíba, de Porto Alegre (RS), por ter sido alvo de gordofobia após ter sido chamado de "comunista obeso" durante o programa "Boa Tarde Brasil" que faz parte da grade de programação da emissora.

“Soube que em numa rádio do RS se dedicaram a comentários agressivos, preconceituosos e criminosos contra mim. Espero retratação. De todo modo, adianto que não invejo a esqualidez de pessoas que precisam de Código Penal, Código de Ética e um espelho”, afirmou Dino nas redes sociais.

Na última terça-feira, 17, o advogado e comentarista da Rádio Guaíba, Luiz Antônio Beck, ironizou o peso do ministro da Justiça e Segurança Pública do governo Lula (PT), Flávio Dino (PSB), durante programa ao vivo.

“O Dino… este é uma hipocrisia total, porque ele é um… Nada contra os obesos, mas ele é uma pessoa obesa. E um comunista obeso não dá. Poderiam comer três ou quatro famílias com aquilo que ele come diariamente”, afirmou na ocasião.

quinta-feira, 19 de janeiro de 2023

Cleber Verde sofre tentativa de golpe em conta falsa criada pelo WhatsApp

O deputado federal Cleber Verde (Republicanos), atual coordenador da bancada maranhense no Congresso Nacional, denunciou por meio das redes sociais a tentativa de um golpe usando o seu nome através de uma conta fake em aplicativo do WhatsApp, utilizado para troca de mensagens entre pessoas e grupos.

"Alerta de golpe: Golpistas estão usando perfis falsos com fotos minhas, roubadas de whatsapp e redes sociais, e enviando a vereadores maranhenses mensagens falsas oferecendo doações de empresas que fazem parceria com a Conab (Companhia Nacional de Abastecimento). É gole. Os golpistas se passam por mim utilizando um suposto número de whatsapp (61 99625-8708) e dizendo que eu teria indicado tais municípios para serem contenplados. É golpe, o número não é meu e de ningué da minha equipe".

O mesmo golpe foi denunciado no início da semana pelo senador Weverton Rocha (PDT). O caso está sendo investigado pela Polícia Federal.

Eliziane Gama pode deixar o Cidadania e desembarcar no PSD, PSB ou MDB

A senadora Eliziane Gama já está de malas prontas para deixar o Cidadania e pode desembarcar nas próximas horas no PSD, PSB ou no MDB. Pelo menos, convites é que não lhe faltam para ingressar numa nova legenada que lhe dê maior autonomia de voo, nessa nova empreitada como aliada do governo do presidente Lula (PT).

Atualmente a senadora maranhense é a única representante do Cidadania na Câmara Alta em Brasília, o que não lhe garante presidir uma comissão técnica da Casa e nem ser liderança do partido, fato que vem incomodando a parlamentar que vinha experimentando altas doses de holofotes e mídia como adversária do então governo do presidente Jair Bolsonaro (PL).

Para cacifar sua decisão de deixar o Cidadania, Eliziane esteve reunida na quarta-feira, 18, com o presidete nacional do PSD, o ex-prefeito de São Paulo e ex-ministro, Gilberto Kassab, para tratativas de mudança de legenda. 

Além do PSD, a senadora de base evangélica também flerta com o PSB, do ministro da Justiça, Flávio Dino, e com o MDB da ministra do Planejamento, Simone Tebet.

Bolsonaro teme ser preso ao desembarcar no Brasil e deve permanecer por tempo indeterminado nos EUA

Aliados mais próximos do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) consideram indeterminado o retorno dele ao Brasil, por conta do aumento nas tensões políticas no páis, principalmente depois que bolsonaristas terroristas e golpistas invadiram e vandalizaram os prédios do Congresso Nacional, Palácio do Planalto e o Supremo Tribunal Federal (STF), no último dia 8.

Bolsonaro encontra-se desde o final de dezembro passado residindo em Orlando, nos Estados Unidos (EUA), e por medo de ser preso ao desembarcar em território brasileiro, deve permanecer em ares estadunidense até que a poeira abaixe. 

O temor de Bolsonaro de parar na cadeia ficou mais evidente depois da prisão do ex-ministro da Justiça e ex-secretário de Segurança do Distrito Federal, Anderson Torres, acusado de interferência direta nas ações terroristas em Brasília, além de ter guardado em sua casa um documento antidemocrático, visando um golpe de estado no país, para não reconhecer o resultado das eleições de outubro passado, tendo se sagrado vencedor o presidente Lula (PT).

Vale ressaltar que Bolsonaro enfrenta, pelo menos, 16 processos na Justiça Eleitoral que podem cassar seus direitos políticos, tornando-o inelegível para os próximos pleitos.

quarta-feira, 18 de janeiro de 2023

O bolsonarista Rocha cai na real e já começa a tecer elogios à nova disposição do governo Lula na área tributária

O senador maranhense Roberto Rocha (PTB), bolsonarista de carteirinha, já começa a cair na real e apostar numa nova política fazendária, principalmente quando o assunto é o novo governo do presidente Lula (PT) iniciar uma ampla discussão sobre a reforma tributária, que tramita no Congresso Nacional.

Para Rocha, que teve atuação como relator da matéria no Senado da República, a primeira impressão é de que há um certo "entusiasmo e alegria" na disposição do ministro Fernando Haddad em colaborar como o andamento da reforma tributária para a simplificação de impostos para o país. 

"Trabalhei muito no projeto de reforma tributária nos últimos quatro anos e sei o quanto ela é importante e urgente para o país. Avançamos muito. Chegamos onde nunca ninguém antes chegou. Agora, vejo com entusiasmo e alegria a disposição do ministro Fernando Haddad em ver aprovado este ano. Excelente!", disse nas redes sociais o parlamentar trabalhista. 

Braide terá que pagar cerca de R$ 50 mil por omissão do município na assistência a animais domésticos

O Município de São Luís terá que pagar R$ 50 mil ao Fundo Estadual de Direitos Difusos, por omissão na assistência a cerca de 50 animais domésticos que estavam abrigados em uma casa na Rua das Flores, no Bairro de Fátima, com um idoso em situação de abandono.

A condenação resultou da conversão de “Obrigação de Fazer” em pagamento de “perdas e danos” determinada pelo juiz Douglas de Melo Martins, da Vara de Interesses Difusos e Coletivos, em Ação Popular movida contra o Município e a Secretaria Municipal de Meio Ambiente, por Camila Santos Melo, Lisiane Mendes de Azevedo e Isaac Newton Silva.

Na ação, os moradores informaram a existência de animais adultos e filhotes, vulneráveis, sem cuidados, alimento ou condições adequadas de higiene e que a omissão municipal resultou em problemas de saúde pública como a proliferação de doenças como raiva e leishmaniose.

Informaram ainda que o município não dispõe de abrigo, casa de passagem ou hospital veterinário público que se responsabilize por animais abandonados e que as ONG’s não tinham condições de receber os animais, por falta de espaço e apoio financeiro. 


MUNICÍPIO DESCUMPRIU OBRIGAÇÕES IMPOSTAS 

Em 2 de julho de 2019, a Justiça determinou ao Município de São Luís, em caráter de urgência e de forma liminar (provisória), o fornecimento de 1 Kg de ração por dia por animal, durante 40 dias, e água, à casa, além de apoio veterinário para realização de consultas e exames, vacinas e medicamentos necessários para diminuir a situação de calamidade encontrada. 

Conforme informações do processo, o Município não cumpriu as obrigações impostas. Os autores da ação anexaram fotos de animais feridos e mortos retirados do local, além de relatórios da Unidade de Vigilância Sanitária - UVZ e perícia técnica do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Maranhão, atestando em grave situação de maus tratos.  

Na casa não restam mais animais porque eles foram resgatados por diversas entidades ou morreram em situação de crueldade. Mais de 30 animais teriam morrido durante a vigência da decisão liminar, por inércia do Município de São Luís.

O Município alegou o impacto negativo da decisão nas finanças e na organização administrativa municipal e que, devido à pandemia Covid-19, o cumprimento da decisão não foi possível. Ressaltou ainda que os animais estavam dentro de imóvel particular e não em vias públicas, invocando a garantia constitucional da inviolabilidade do domicílio do idoso.

Com informações do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA)

terça-feira, 17 de janeiro de 2023

Dino mostra preocupação com militares bolsonaristas ainda infiltrados no GSI da Presidência da República

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, praticamente confirmou nesta terça-feira, 17, a suspeita de ter havido participação de militares do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência da República nos atos terroristas e golpistas, ocorridos em Brasília, no último dia 8.

Na oportunidade bolsonaristas inconformados com o resultados das eleições de outubro, tendo sagrado-se vencedor o presidente Lula (PT), invadiram e vandalizaram os prédios do Congresso Nacional, Palácio do Planalto e o Supremo Tribunal Federal (STF).

Em entrevista à revista Fórum, Dino disse que está providenciando revisões nesses aparatos de segurança institucional da Presidência.

“O presidente Lula tem dito com muita ênfase, ele que está providenciando revisões nesses aparatos, que sim, inclusive institucionalmente, antes do dia 1º de janeiro, estavam envolvidos em tentativas de destruição da democracia. Agentes públicos participaram dos acampamentos golpistas. Participaram ativamente e por omissão”, declarou o ministro.

“O fato é que os terroristas que atacaram os três poderes no dia 8 de janeiro tiveram combate pela polícia do Senado no primeiro momento. Eles não tiveram combate dentro do Palácio do Planalto. Nada é mais contrastante e eloquente do que isso. Esta é uma linha de investigação”, completou Dino.

Comissão de recesso da Câmara de Vereadores inicia debate sobre a elaboração do novo Plano Diretor de São Luís

O vereador Dr. Gutemberg (PSC) disse ser essencial o engajamento da sociedade civil na discussão e formatação do novo Plano Diretor de São Luís. Segundo ele, que foi escolhido para ser o relator da matéria, a participação da população é fundamental nesse processo de construção. Na segunda-feira, 16, foi realizada a primeira reunião de especialistas no assunto com a comissão de recesso da Câmara Municipal.

“Estamos abertos ao diálogo. E tenho como muito positiva a primeira reunião com os especialistas em diversas áreas para agregar ao nosso relatório. E vamos fazer mais reuniões assim. Vamos ouvir todos os autores interessados no sucesso da nossa cidade e na qualidade de vida do nosso povo para que ao final tenhamos um relatório completo para entregar ao presidente Paulo Victor e a sociedade”, disse Dr. Gutemberg.

A comissão de recesso, designada pelo presidente da Casa, Paulo Victor, é formada pelos vereadores: Astro de Ogum (PCdoB), Gutemberg Araújo(PSC), Edson Gaguinho (União Brasil), Francisco Chaguinhas (Podemos), Aldir Júnior (PL) e Jhonatan do Coletivo Nós (PT).

Além dos vereadores que compõem a Comissão também participaram da reunião os palestrantes: Frederico Burnett, professor da UEMA; Guilherme Zagalo, advogado; Dimas Salustiano, professor da UFMA e o procurador da Câmara de Vereadores, Samuel Melo.

Dr. Gutemberg também frisou que a Câmara de São Luís abraçou a missão do Plano Diretor e destacou ainda o empenho de todos os vereadores da Comissão e do presidente Paulo Victor para dar uma resposta urgente à sociedade.

“A Câmara de São Luís colocou sobre seus ombros uma responsabilidade muito grande para tentar tirar do papel o novo Plano Diretor. Quando o presidente da casa, vereador Paulo Victor, coloca o Plano Diretor como pauta principal dessa Comissão, ele mostra que tem sensibilidade para tentar solucionar vários problemas da nossa cidade. O Poder Legislativo e o Poder Executivo tem uma dívida grande com a cidade de São Luís e seu povo. O Plano Diretor está atrasado em 16 anos. E a Lei de Uso e Ocupação do Solo mais atrasada ainda, é de 1992. Isso significa atraso no desenvolvimento da cidade, afasta também empreendedores que queiram investir em São Luís, pois não encontram uma segurança jurídica”, destacou Dr. Gutemberg.

O Estatuto da Cidade (Lei Nacional n. 10.257/2001) determina que, pelo menos, a cada 10 (dez) anos, os planos diretores devem ser revistos. Em São Luís esse atraso já dura exatos 16 anos, já que é a lei de n. 4.699 está em vigência desde outubro de 2006.

Virtual candidatura de Carlos Lula à Prefeitura de São Luís faz Braide se reaproximar do Palácio dos Leões

Menos de uma semana depois do ex-secretário de Saúde e atual deputado estadual eleito, Carlos Lula (PSB), ventilar à imprensa a possibilidade de sair candidato à Prefeitura de São Luís, nas eleições de 2024, eis que o prefeito Eduardo Braide (PSD) sentiu o duro golpe à distância e correu logo para os braços do governador Carlos Brandão (PSB), numa tentativa de reaproximação, defendendo a manutenção de uma política institucional entre o município e o Palácio dos Leões.

Braide não perdeu tempo, para também não perder terreno, e esteve reunido na segunda-feira, 16, com o governador Brandão para segundo ele, montar uma agenda de "parcerias institucionais" em vários setores da administração pública como saúde, educação, infraestrutura, entre outros.

O certo é que Braide há muito tempo andava distante das hostes do Palácio dos Leões, sendo tratado como adversário desde os idos dos dois governos Flávio Dino, que hoje é ministro da Justiça e Segurança Pública da gestão do presidente Lula (PT), em Brasília.

Há quem diga porém, que a reaproximação de Braide com o governador Brandão teria tido o dedo do ex-governador José Reinaldo Tavares, que é amigo de Braide e teria como interceder pelo pupilo, para não deixar o prefeito a ver navios em 2024.

Aguardemos cenas dos próximos capítulos!

segunda-feira, 16 de janeiro de 2023

Braide tenta se aproximar de Brandão para evitar as "garras" dos Leões em 2024

O prefeito de São Luís, Eduardo Braide (PSD), começa a abrir o olho politicamente e já inicia uma aproximação com o governador Carlos Brandão (PSB). Em sua página nas redes sociais o gestor da capital maranhense, adversário do grupo brandonista-dinista, postou uma foto ao lado do governador após reunião com o chefe do Palácio dos Leões nesta segunda-feira, 16.

Braide, que pode ter de enfrentar eventuais candidatos adversários, oriundos da cota do governador Brandão, fez questão de ressaltar uma eventual parceria institucional entre a Prefeitura de São Luís e o Governo do Estado:

Estive reunido hoje com o governador do Maranhão, @carlosbrandaoma, onde tratamos de parcerias institucionais nas áreas da Saúde, Educação, Segurança Pública, Infraestrutura e Cultura. Diálogo e trabalho. Quem ganha é a nossa cidade!

CONEXÃO POLÍTICA- 16/01/2023

O programa Conexão Política avalia os principais nomes que já aparecem como eventuais adversários do prefeito Eduardo Braide (PSD) na disputa para a Prefeitura de São Luís, nas eleições de 2024. Na lista virtual surgem como fortes aliados do governador Carlos Brandão (PSB) o presidente da Câmara de Vereadores da capital maranhense, Paulo Victor (PCdoB), e o deputado estadual eleito Carlos Lula (PSB). Acompanhem!

A semana: Torres prestará depoimento à PF e Lula buscará a retomada da agenda de normalidade no Palácio do Planalto

A semana política começa com a enorme expectativa em torno do depoimento do ex-ministro da Justiça do governo Bolsonaro e ex-secretário de Segurança Pública do Distrito Federal, Anderson Torres, preso ao desembarcar no Brasil no sábado passado, 14, vindo de férias dos EUA. 

Ele é acusado no inquérito sobre os atos violentos contra o Congresso Nacional, Palácio do Planalto e à sede do Supremo Tribunal Federal (STF), ocorridos no último dia 8.

Apesar de toda movimentação para ouvir Anderson Torres, que é delegado da PF, a data para seu depoimento ainda é incerta, mas ele deve permanecer preso em Brasília até prestar depoimento ou que haja nova decisão do STF.

Além do depoimento a ser prestado pelo ex-ministro, as expectativas ainda se voltam para a agenda de normalidade no Palácio do Planalto. O presidente Lula (PT) deve nesta semana retomar uma agenda de governo, após uma intensa semana marcada pela investigação aos terroristas e golpistas que vandalizaram a capital federal.

domingo, 15 de janeiro de 2023

Os danos causados pelos bolsonaristas terroristas, golpistas e antidemocráticos vão além da política

A economista Deborah Bizarria, formada pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e coordenadora de Políticas Públicas do movimento Livres, disse ao portal Congresso em Foco que não existe justificativa para o golpismo que vimos no domingo passado, 8,. Segundo ela, "ser oposição a Lula ou criticar as decisões de Alexandre de Moraes (STF) fazem parte do jogo democrático, já invadir, vandalizar e clamar por um golpe de Estado, não". 

Para Deborah, além dos óbvios danos materiais, políticos e simbólicos, os atentados trazem um prejuízo a mais: interditam o debate público. Deborah que tem uma coluna no Congresso em Foco, disse que pretendia abordar um tema de política pública, mas a tentativa de golpe torna impossível falar de outro assunto.

"Todo o foco tem sido a restauração da normalidade institucional e social. Instaurou-se uma intervenção no DF, golpistas estão sendo presos e/ou investigados e os três poderes estão corretamente trabalhando para garantir a volta da normalidade", frisou a economista.

Ela ressaltou ainda que "devido às circunstâncias atuais, não houve qualquer avanço no debate sobre políticas públicas: educação, auxílios sociais, saúde, qualidade dos gastos públicos e outros temas fundamentais vão ficar para depois. Ou seja, por causa de golpistas que não aceitam a eleição de Lula, a oposição legítima e democrática fica impossibilitada de trabalhar para se contrapor à agenda do governo".

Leia a íntegra da coluna no link: Congreso em Foco

sábado, 14 de janeiro de 2023

Dino diz que Ibaneis cometeu "erro político" ao convidar Anderson Torres para Segurança Pública do Distrito Federal

O ministro da Justiça, Flávio Dino, avaliou como “erro político” a decisão do governador afastado do Distrito Federal (DF), Ibaneis Rocha (MDB), em escolher o ex-ministro da Justiça Anderson Torres como secretário de Segurança Pública em sua gestão.

“Os antecedentes [de Anderson Torres] eram muito ruins. Então, o que eu posso afirmar é que, no mínimo, houve um erro político do governador Ibaneis. Isso é crime? Eu não sei, não posso antecipar a investigação”, disse Dino em entrevista à GloboNews neste sábado, 14.

Flávio Dino enumerou, na entrevista, diversos antecedentes de Anderson Torres que poderiam ter sido avaliados pelo governador do DF antes de nomeá-lo ao cargo. Dino citou o bloqueio das estradas por bolsonaristas após as eleições e o fato do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) ter aberto investigação sobre os institutos de pesquisa.

No caso dos bloqueios, não houve qualquer ação da Polícia Rodoviária Federal (PRF) para inibí-los. Além disso, a própria PRF, segundo o ministro, teria sido “instrumentalizada” pelo governo.

Com informações do Congresso em Foco

Torres já está preso e deve responder por envolvimento em atos terroristas e golpistas que ainda podem incriminar Bolsonaro

O ex-ministro da Justiça e ex-secretário de Segurança do Distrito Federal, Anderson Torres, foi preso na manhã deste sábado por agentes da Polícia Federal assim que desembarcou no Brasil vindo de férias dos Estados Unidos (EUA). 

A detenção de Torres foi uma determinação do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), após os desdobramentos dos atos terroristas e golpistas do último domingo, 8, em Brasília, onde bolsonaristas invadiram o Congresso Nacional, o Palácio do Planalto e o prédio do STF.

Torres passou a ser o principal alvo de investigações depois que agentes da PF encontram em sua residência uma minuta, que é uma proposta de decreto antes da publicação, para que o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) instaurasse um estado de defesa golpista no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

A ideia era reverter o resultado do segundo turno das eleições presidenciais de outubro passado, em que sagrou-se vencedor o presidente Lula (PT). o Documento foi encontrado no armário do ex-ministro Anderosn Torres, durante operação da PF na terça-feira passada, 10.

O documento foi elaborado após o resultado das eleições e seria para investigar hipotéticos casos de abuso de poder, suspeição de medidas ilegais da presidência do ministro Alexandre de Moraes no TSE, durante e depois do processo eleitoral.

Nada mais do que uma tentativa de golpe no resultado das urnas eletrônicas para validar a permanência do então presidente Bolsonaro no poder e instaurar um governo ditatorial no Brasil.

Ministério Público aborta nova manobra política em Amarante do Maranhão

O Ministério Público do Maranhão recomendou que o prefeito de Amarante do Maranhão, Vanderly Gomes Miranda , exonere, imediatamente, nove pe...