Rádio Web Conexão

quinta-feira, 29 de abril de 2021

Senador bolsonarista faz denuncia ambiental contra Dino e manda governador trabalhar




O senador Roberto Rocha (PSDB) mostra em sua página no Twitter um vídeo que, Segundo ele, revela o descaso do governo Flávio Dino (PCdoB) com o meio ambiente.

"Esgoto despejado toma conta das águas do mar, poluindo a vida marinha e tornando as praias impróprias para o banho. Governador, chega de blá blá blá é vamos trabalhar ".

O vídeo foi enviado ao senador tucano por um internauta que relata a grave situação na orla marítima de São Luís do Maranhão. 

Veja o  vídeo



quarta-feira, 28 de abril de 2021

Senadores do Maranhão desprezam requerimento em homenagem a Sarney


Por que será que nenhum dos três senadores do Maranhão não subscreveram o requerimento do senador Nelsinho Trad (PSD-MS) para homenagear o ex-presidente, ex-governador e ex-senador José Sarney pela passagem do seu aniversário de 91 anos?

Vale lembrar que a bancada do Maranhão na Câmara Alta é composta pelos senadores Eliziane Gama (Cidadania), Roberto Rocha (PSDB) e Weverton Rocha (PDT), pré-candidato ao governo do Maranhão em sucessão ao governador Flávio Dino (PCdoB).

O Senado fará uma sessão especial com data a ser definida.

segunda-feira, 26 de abril de 2021

Jornalista denuncia que senador do PDT espalha fake news contra governo federal


O blogueiro e jornalista José Linhares Junior denunciou, nas redes sociais, que o senador Weverton Rocha (PDT) está espalhando fake news de que escolas públicas estão fechadas no Maranhão por culpa do governo do presidente Jair Bolsonaro que cortou verbas da Educação.

O senador Weverton Rocha está pagando comerciais nas televisões do estado para espalhar a notícia falsa de que as escolas estão fechadas porque o Governo Federal cortou verbas na Educação.

sexta-feira, 23 de abril de 2021

Wajngarten deu ordens contra a Globo, diz ex-assessor da Saúde


O ex-marqueteiro de Eduardo Pazuello, ex-ministro da Saúde, reagiu, nesta sexta-feira (23), às críticas do ex-Secretário de Comunicação, Fábio Wajngarten ao trabalho do Ministério durante a gestão do general. Marcos Arnoud, conhecido como “Markinho Show”, foi assessor especial de Pazuello enquanto ele esteve na pasta e disse hoje, no Twitter, que recebeu ordem de Wajngarten para “diminuir os valores de mídia da Rede Globo e proibindo o ministro da Saúde de falar com eles”.

O ex-assessor disse, no entanto, que não cumpriu as ordens que diz ter recebido de Wajngarten. “Claro que não fiz o que ele pediu. Não aceitaria uma ordem desqualificada e inútil. Fiz tudo ao contrário”, escreveu.

A declaração de “Markinho Show” é uma resposta à recente entrevista que Wajngarten deu à revista Veja, na qual o publicitário acusou a equipe comandada pelo ex-ministro da Saúde de “incompetência e ineficiência” na aquisição de vacinas da Pfizer contra a covid-19. A entrevista foi publicada ontem (25) e é capa da revista Veja desta semana.

Em resposta à isso, o ex-assessor do Ministério da Saúde questionou, no Twitter: “[Fábio Wajngarten] possuía contratos e operações para resolver a vacina. Porém nunca apresentou nada no ministério da Saúde. Porque?”. Em resposta à um seguidor, também disse que “não tem rabo preso com ninguém”. “Markinho Show” foi exonerado da pasta em 25 de março, logo após a saída de Pazuello.

Com informações do Congresso em Foco 

 

PT e PSDB devem estar no mesmo palanque em 2022 no Maranhão em apoio a Brandão


 

terça-feira, 20 de abril de 2021

Instalação da CPI da Covid será dia 27 de abril



O Senador Otto Alencar 
(PSD-BA) fixou a data de instalação da CPI da Covid para o próximo dia 27 de abril, às 10h. O congressista convocou senadores para a eleição  do presidente e do vice da comissão.

Na semana passada, senadores acordaram que a presidência da CPI caberá a Omar Aziz (PSD-AM), a vice-presidência será de Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e a relatoria de Renan Calheiros (MDB-AL). A eleição deve confirmar este nomes.Além de investigar a omissão do governo federal na condução da pandemia, a comissão vai apurar eventuais irregularidades no repasse de recursos federais a estados e municípios. No entanto, o nome de Renan Calheiros é rechaçado pela base governista.

A deputada federal Carla Zambeli (PSL-SP) ingressou com uma ação na Justiça Federal para impedir que Renan seja o relator da comissão. Calheiros é pai de Renan Filho, governador de Alagoas. O senador Jader Barbalho (MDB-PA), suplente da CPI, é pai do governador do Pará, Helder Barbalho. O senador Marcos Rogério (DEM-RO), é um dos nomes do agrado do governo para assumir a relatoria ou a presidência da CPI.

Mais cedo, a Mesa Diretora da Casa divulgou o ato 8/2021, que disciplina o funcionamento da comissão. No documento divulgado pelo Senado consta que os membros da CPI terão encontros semipresenciais e na reunião de instalação será utilizado o mesmo formato de eleição para a Mesa Diretora, com urnas eletrônicas externas e na garagem do Congresso. O acesso ao plenário da comissão será reservado aos membros da CPI e seus funcionários.

Com informações do Congresso em Foco


Maranhão na rota da corrupção política em tempos da Covid-19


 

segunda-feira, 19 de abril de 2021

Fantástico revela que deputado federal do Maranhão é alvo da operação Tanque Furado por gastos milionários com combustíveis




O programa Fantástico, da Rede Globo, revelou na edição de domingo, 18, que o deputado federal maranhense Marreca Filho (Patriota) é alvo de uma operação de voluntários no combate à corrupção, denominada operação Tanque Furado, que revelou consumos milionários de parlamentares com gastos de combustíveis beirando o absurdo. 

O jovem parlamentar é filho do ex-deputado federal e ex-prefeito de Itapecuru-Mirim, Junior Marreca (Patriota), tendo sido eleito em 2018, no lugar do pai, que fora considerado "ficha suja" e não pode concorrer ao pleito daquele ano.

Na investigação que abrange o período de janeiro de 2019 a dezembro de 2020, deputados federais gastaram mais de R$ 27 milhões em postos de combustíveis, utilizando verba indenizatória da Câmara Federal, ou seja, dinheiro público em excesso.

O fundador do instituto Observatório Político Sócioambiental (OPS), Lucio Big, disse à reportagem que a entidade denuncia às autoridades gastos irregulares e, desde 2013, já recuperou mais de R$ 6 milhões aos cofres públicos.

A ideia do OPS é fazer com que os eleitores acompanhem de perto os seus representantes na Câmara Federal e saber com eles estão usando a verba pública, que muita das vezes acabam em benefício próprio.

Veja abaixo íntegra da reportagem:




domingo, 18 de abril de 2021

Licitação da saúde previa compra de R$ 380 milhões em itens desnecessários


O Ministério da Saúde lançou licitação no valor de R$ 380 milhões para a compra de equipamentos de proteção individual para a vacinação contra a covid-19. Segundo reportagem do jornal O Globo, esse valor seria gasto apenas com aventais e luvas cirúrgicas para aplicação das vacinas. 

A licitação foi abortada após a Diretoria de Integridade do ministério alertar o comando da pasta que esses dois itens são considerados dispensáveis para a vacinação, conforme protocolos da Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) e do Center for Disease Control and Prevention (CDC), órgão regulador dos Estados Unidos.

A informação consta de relatório de acompanhamento da gestão da pandemia pelo ministério que corre no Tribunal de Contas da União (TCU). Os ministros estão averiguando as compras e distribuições de insumos pelo governo federal.

De acordo com a repórter Renata Mariz, de O Globo, a intenção da Saúde em gastar R$ 380 milhões com itens desnecessários estava presente no último relatório do TCU que embasou o voto do ministro Benjamin Zymler, em julgamento interrompido por um pedido de vista feito por outros dois integrantes da corte de contas. Eles pediram mais tempo para analisar o relatório. Em seu voto, Zymler criticou o papel exercido pelo governo federal no enfrentamento da pandemia.

No caso dessa compra que foi desaconselhada pelo Departamento de Integridade, o relatório aponta para uma "pronta atuação do setor". O quantitativo previsto para cada item também estava bem "delimitado" e "embasado". No entanto, não havia detalhamento sobre estoques de entes subnacionais, como observado pela Controladoria Geral da União. Além disso, segundo o TCU, a definição dos preços excluía parâmetros de pesquisa de mercado.

Os relatórios e os processos que correm no TCU podem servir de subsídio para a CPI da Covid, que pretende investigar omissões do governo federal no combate à pandemia. A CPI ampliou o escopo de investigação, incluindo a apuração do uso dos repasses federais para estados e municípios. A comissão deve ser instalada na próxima semana, com minoria governista.

O governo ainda tenta romper o acordo que prevê a indicação de Omar Aziz (PSD-AM) para a presidência e de Renan Calheiros (MDB-AL) para a relatoria da comissão. O governo tenta emplacar nos dois postos os senadores Eduardo Girão (Podemos-CE) e Marcos Rogério (DEM-RO), considerados afinados com o Planalto.

Com informações do Congresso em Foco

terça-feira, 13 de abril de 2021

Camarão não quer ver a onda passar e já vislumbra disputar vaga para Câmara Federal nas próximas eleições


Diz um ditado popular que "camarão que dorme a onda leva". Pelo menos, o secretário de Educação do Maranhão, Felipe Camarão, não pensa assim. Filiado ao DEM e bem avaliado em recentes pesquisas para consumo interno, o titular da pasta já observa no horizonte a possibilidade de sair candidato a deputado federal em 2022.

Em entrevista na segunda-feira, 12, à rádio Mirante AM, o secretário disse ter chegado a hora de encarar um novo projeto político.

"Nunca foi pretensão minha disputar uma eleição, mas nas últimas eleições meu nome sempre foi cogitado e agora, depois de conversar com familiares, amigos e o governador Flávio Dino (PCdoB), enfim acho que chegou a hora de colocar meu nome para o ano que vem. Se Deus permitir, serei candidato a deputado federal, pois essa é a minha pretensão", admitiu o secretário Felipe Camarão.

Ele destacou que sua bandeira de luta será, sem dúvida, melhorias e investimentos para a área da Educação.

"Em Brasília, caso seja eleito, defenderei a bandeira da educação e levarei o legado Escola Digna ao Congresso Nacional e assim, poderei ajudar mais o Maranhão", ressaltou Camarão. 

Brandão pode ser atropelado por Weverton no Maranhão em 2022

sábado, 10 de abril de 2021

Presidente do Iterma recebe medalha especial do bicentenário do TJMA


O presidente do Instituto de Colonização e Terras do Maranhão  (ITERMA), Junior Verde, foi homenageado pelo Tribunal de Justiça, na manhã da última quinta-feira, 8, com o recebimento da medalha de 200 anos, comemorativa do bicentenário de instalação da Corte de Justiça do Maranhão.

Com o tema “Poder Judiciário e Regularização Fundiária Urbana”, o TJMA promoveu a 6ª Reunião do Fórum Fundiário dos Corregedores-Gerais da Justiça da Região do Matopiba, evento que aconteceu através de solenidade virtual e contou com a participação de representantes dos poderes constituídos de cartórios e de entidades da sociedade civil.

Na abertura do evento, o corregedor-geral da Justiça do Maranhão e presidente do Fórum Fundiário, desembargador Paulo Velten, informou que a Região do Matopiba abrange 337 municípios distribuídos em 31 microrregiões, somando 73 milhões de hectares de área, e constitui uma “nova fronteira agrícola nacional” com destaque no cenário nacional pela safra em torno de 15 milhões de toneladas de soja e milho - o equivalente a 10% da produção brasileira, segundo o IBGE.

Durante a programação, o corregedor-geral da Justiça do Maranhão e presidente do Fórum Fundiário, desembargador Paulo Velten, realizou a entrega simbólica da Medalha Especial do Bicentenário do TJMA. Receberam a comenda o vice-governador do Maranhão, Carlos Brandão, a conselheira do CNJ, Maria Tereza Uille Gomes; os corregedores-gerais José Alfredo Cerqueira da Silva (TJBA); Fernando Lopes e Silva Neto (TJPI), Etelvina Maria Sampaio Felipe (TJTO), o corregedor das comarcas do Interior da Bahia, desembargador Osvaldo de Almeida, os desembargadores Hilo de Almeida Sousa (TJPI) e Fernando Tourinho de Omena Souza (TJAL), o presidente do Instituto de Colonização e Terras do Maranhão (Iterma), Júnior Verde, e o representante da FAO-Brasil, Rafael Zavala Del Campo.

Verde, destacou a importância da realização de Acordos de Cooperação Técnica – ACT´s, entre o Instituto e a Corregedoria Geral da Justiça do Maranhão – CGJ-MA, para dar celeridade nos processos de regularização fundiária. Sendo desta forma o melhor instrumento para ampliar e promover aos produtores rurais a garantia de direitos. 

“É uma honra para mim e toda a equipe do ITERMA, sermos agraciados com o recebimento dessa medalha, o que representa o reconhecimento do nosso trabalho e nos motiva a chegar cada vez mais longe”, disse o presidente do Instituto.

quinta-feira, 8 de abril de 2021

Ex-secretário de saúde da gestão do ex-prefeito Edivaldo Holanda Jr é alvo de nova operação da Polícia Federal


O nome do ex-secretário municipal de Saúde de São Luís, Lula Filho, voltou a fazer parte do rol de nova operação da Polícia Federal, que cada vez mais fecha o cerco contra os acusados.

Na manhã desta quinta-feira, 8, agentes da PF realizaram a "Operação Tempo Real" para desarticular um esquema criminoso que teria se instalado na Secretaria Municipal de Saúde (Semus) da capital maranhense, promovendo uma fraude milionária e superfaturamento na aquisição de equipamentos para profissionais que se encontravam na linha de frente no combate à Covid-19.

Segundo levantamentos da PF, a ação criminosa envolvia ex-servidores públicos sob o comando do ex-secretário Lula Filho e representantes de empresas que mantinham contratos espúrios com a Semus.

O foco principal de investigação da Polícia Federal foi um processo de licitação realizado em abril de 2020, pela Semus, que na época era gerenciada pelo ex-secretário e empresário Lula Filho, para a aquisição de 20 mil máscaras FPP2, ao custo de R$ 718 mil. Os fatos narrados pela PF não correspondem à atual administração da Secretaria.


Para a PF, funcionários da antiga gestão da Semus, em parceria com empresários, fraudaram o contrato, montando um processo de contratação e elevando os preços de forma abusiva em tempos de pandemia do novo coronavírus.

Durante a operação, policiais federais cumpriram quatro mandados de busca e apreensão e cinco mandados de constrição patrimonial, expedidos pela 1º Vara Federal de São Luís.

Além disso, todos os investigados também foram alvos de medidas cautelares diversas de prisão, como proibição de contrata com o poder público, proibição de acesso à Secretaria Municipal de Saúde e proibição de manter contatos uns com os outros.

Deputados aumentam em R$ 135 mil reembolso em saúde e o povão só depende do SUS

quarta-feira, 7 de abril de 2021

Vamos falar de sucessão governamental no Maranhão para 2022 em tempos de pandemia da Covid-19

Deputado do PROS diz que postura genocida de Bolsonaro impede que estados e municípios comprem vacina russa da Sputinik


O deputado federal Gastão Vieira (PROS) denunciou nas redes sociais a total insensibilidade e intransigência do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em não permitir, por meio da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que governadores e prefeitos comprem a vacina russa Sputinik para imunizar com maior rapidez a população de estados e municípios.

Para o parlamentar maranhense, o presidente da República mostra sua face tenebrosa e de genocida ao ignorar as mais de 4 mil mortes diárias pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19) no Brasil.

Bolsonaro impede a Anvisa de autorizar a compra pelos governadores e prefeitos da vacina sputinik. Bolsonaro ignora 4.195 mortes, desdenha do título de genocida e ironiza medidas de prevenção


terça-feira, 6 de abril de 2021

Deputado do PL manda recado para governador do PCdoB e diz que não fará parte do consórcio dos Leões em 2022


O deputado federal Josimar Maranhãozinho, presidente regional do PL, acabou de uma vez por todas com as especulações e incertezas sobre sua eventual candidatura ao governo do Maranhão, para as eleições de 2022.

Em uma live realizada na tarde da última segunda-feira, 5, o parlamentar liberal aproveitou o espaço para demarcar território eleitoral e ainda mandou um recado ao grupo político do governador Flávio Dino (PCdoB).

De forma explícita, Josimar garantiu que pretende concorrer à sucessão governamental, mas que não fará parte do consórcio a ser montado pelos porões do Palácio dos Leões, liderado por Dino, que contemplariam o vice-governador Carlos Brandão (PSDB) e o senador Weverton Rocha (PDT).

Ressaltou que pretende ser candidato ao governo do Maranhão para combater a pobreza no estado e ainda destacou que no momento certo explicará à população maranhense as artimanhas políticas que levaram a Polícia Federal a desencadear a Operação Descalabro, que o acusa de desviar R$ 15 milhões em emendas orçamentárias destinadas à saúde do estado.

Liberar ou restringir missas e cultos em tempos da Covid-19? Com a palavra o STF

Governador do Maranhão critica falta de coordenação nacional para enfrentamento à pandemia


O governador Flávio Dino (PCdoB) voltou a criticar nas redes sociais a completa falta de organização do governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para enfrentar as barreiras impostas pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19) no Brasil.

Segundo o governador do Maranhão, já são mais de 330 mil mortes no país, desemprego em massa e fome e não há uma coordenação nacional estabelecida para enfrentar essa triste realidade.

O nível de desorganização e caos humanitário que o país está atravessando não tem precedentes na história. Desemprego, fome, mais de 330.000 mortes, escassez de insumos de saúde. E não há coordenação nacional para enfrentamento a este quadro.

 

segunda-feira, 5 de abril de 2021

Bombeiros fazem vistoria para identificar a causa do desabamento da ponte metálica de Bacabal


Equipes do Corpo de Bombeiros do Maranhão continuam as buscas no rio Mearim, no município de Bacabal, distante cerca de 250 Km de São Luís, no local onde desabou, no domingo, 4, a ponte Metálica que ficava situada na entrada da cidade.

Com o desabamento foi confirmada a morte de um pessoa que se encontrava na ponte durante a tragédia, além de outras que caíram no rio e tiveram que nadar até a margem para não se afogarem.

Até agora foi identificada apenas a morte de Paulo Henrique Neves Galvão, 21. Testemunhas afirmam que minutos antes do acidente muitos jovens encontravam-se em cima da ponte pulando no rio, quando a estrutura metálica e de madeira cedeu e desabou no rio Mearim.

Segundo o capitão David Veiga, chefe do setor de Vistoria e Pareceres da Defesa Civil Estadual, todos os primeiros levantamentos estão sendo feitos para identificar a real causa do acidente. 

Ministério Público aborta nova manobra política em Amarante do Maranhão

O Ministério Público do Maranhão recomendou que o prefeito de Amarante do Maranhão, Vanderly Gomes Miranda , exonere, imediatamente, nove pe...