Rádio Web Conexão

terça-feira, 30 de novembro de 2021

Câmara de São Luís aprova projeto que concede o 14º salário aos professores da rede municipal


O plenário da Câmara de São Luís aprovou nesta terça-feira, 30, Projeto de Lei nº 338/21, de autoria do Executivo Municipal, que concede abono salarial aos profissionais da rede de educação básica da capital maranhense, considerado informalmente como 14º salário.

A discussão do projeto iniciou na sessão do dia 23 de novembro. Na ocasião, o plenário aprovou duas emendas, sendo uma delas apresentada pelo vereador Raimundo Penha (PDT) e a outra pelo Coletivo Nós (PT).

Ainda naquele dia, a sessão ordinária foi suspensa e retomada apenas hoje com a apreciação de uma emenda ao PL nº338/21, de iniciativa do vereador Marquinhos (DEM), que propunha que os profissionais da educação recebessem também o 15º salário, além do abono já previsto no projeto. 

No final, a emenda foi rejeitada pelo plenário após votação.

(Foto: Fabrício Cunha)

Candidatura de Brandão já nasce na incerteza ou na fraqueza de Dino em não ter tomado a decisão definitiva


Já não resta mais dúvida que o nome do governador Flávio Dino (PSB) para sucedê-lo, pós-eleições de 2022, é mesmo o do vice-governador Carlos Brandão (PSDB). No entanto, quando todos pensavam, e até o próprio Brandão aguardava ansiosamente que teria o seu nome chancelado, durante a reunião da noite da última segunda-feira, 29, eis que não aconteceu o tradicional "murro na mesa" do chefe do Executivo Estadual.

Isso porque Dino disse defender o diálogo permanente, até encontrar a unidade máxima entre o seu grupo de 13 partidos da base aliada ao governo. Para uma parcela alinhada ao Palácio dos Leões essa era a hora do governador ter centrado fogo e oficializado de uma vez por todas a candidatura de Brandão.

Porém, a incerteza ou a fragilidade continua rondando os porões do governo já que se o próprio Flávio Dino vai para as redes sociais defender a candidatura de Brandão para o próximo pleito, por que não oficializar o nome do seu vice como candidato para 2022?

Uma coisa é certa, o racha na base dinista está mais do que oficializado, com o chega pra lá que Dino deu na candidatura do senador Weverton Rocha (PDT), considerado traidor dos Leões, por não ter apoiado, no segundo turno, o pupilo do governador, o deputado estadual Duarte Junior (então Republicanos, hoje no PSB), na disputa à Prefeitura de São Luís, em 2020, contra o atual prefeito Eduardo Braide (Podemos).

Dino garante que uma nova rodada de diálogo com as lideranças partidárias deve ocorrer em janeiro do ano que vem, a poucos dias de deixar o governo do estado nas mãos do vice-governador Carlos Brandão, que passará a controlar a máquina estatal e futuramente disputará à sucessão estadual com a caneta bic nas mãos, chamando para uma coalizão prefeitos, deputados, vereadores e demais lideranças políticas.

Resta saber como ficam agora as pré-candidaturas de ensaio do secretário de Educação, Felipe Camarão (PT) e do secretário de Indústria e Comércio, Simplício Araújo (Solidariedade) na disputa ao Governo, sem o aval dinista.

Aguardaremos cenas dos próximos capítulos!

Presidente da Câmara de São Luís reforça apoio à candidatura de Weverton ao Governo do Maranhão


O presidente da Câmara Municipal de São Luís, vereador Osmar Filho (PDT), usou as redes sociais nesta quarta-feira, 30, para oficializar seu apoio incondicional à candidatura do senador Weverton Rocha (PDT) na disputa ao Governo do Maranhão nas eleições de 2022.

Apesar disso, o chefe do Legislativo defendeu a manutenção do diálogo como parte integrante do processo democrático, numa alusão à iniciativa do governador Flávio Dino (PSB) em ouvir as lideranças de 13 partidos políticos que compõem a base aliada do Palácio dos Leões.

No entanto, o presidente Osmar Filho disse não ter mais dúvida que o melhor nome para disputar à corrida sucessória governamental é a do senador Weverton.

O diálogo faz parte da democracia. É importante debater, principalmente quando se fala sobre o futuro do Maranhão nas eleições de 2022. A decisão do governador junto a sua base ficou para janeiro. Desde já reforço o meu apoio à pré-candidatura de @wevertonrocha ao governo.

segunda-feira, 29 de novembro de 2021

Semana decisiva para instalação oficial da CPI dos Transportes na Câmara de São Luís


A semana está apenas começando e os holofotes da mídia se voltam para a primeira reunião da CPI dos Transportes na Câmara Municipal de São Luís. Esse momento inicial será de fundamental importância já que o colegiado da Comissão Parlamentar de Inquérito terá de eleger o presidente, o vice e o relator para que os trabalhos de investigação tenham início.

Na pauta o objetivo é apurar a situação do transporte coletivo na capital maranhense. Segundo o vereador Chico Carvalho, autor do requerimento da CPI, está sendo aguardada apenas a convocação do colegiado pelopresidente do Legislativo, Osmar Filho (PDT).

“Concluída a indicação dos membros, será definida a data da instalação da comissão. A reunião destinada à instalação depende agora da convocação do presidente Osmar Filho para que os integrantes possam se reunir para definir a escolha da mesa do colegiado”, declarou o parlamentar.

O último obstáculo para instauração da CPI do Transporte, a divulgação da lista dos membros do colegiado, pela Presidência da Câmara, foi superado. Na quarta-feira passada, 24, o presidente  Osmar Filho assinou a Resolução nº 047/2021, que aguarda a publicação no Diário Oficial do Município (DOM).

De acordo com o vereador Octávio Soeiro (Podemos), que também integra o colegiado, a comissão de inquérito estará considerada oficialmente criada, somente após a publicação do ato.

A CPI terá o prazo máximo de 60 dias para conclusão de seus trabalhos, com a possibilidade de prorrogação por igual período, quando solicitada pelos próprios integrantes do colegiado.

(Foto: Leonardo Mendonça)

Dino deve adiar decisão sobre quem terá aval dos Leões, com medo de racha em seu grupo político


O governador Flávio Dino (PSB) disse, por meio de um vídeo nas redes sociais, que pretende ouvir 13 partidos da base aliada para tomar a decisão do nome do grupo político que terá o aval para ser candidato à sucessão governamental nas eleições de 2022.

"Vamos ouvir os partidos hoje. Vamos reunir com 13 partidos e o meu espírito é o mesmo. Primeiro lugar, buscar a união, isso é essencial para a gente continuar as transformações, as políticas sociais que temos feito no Maranhão. Segundo lugar, diálogo. Ouvir os partidos, não será uma decisão imposta, será uma decisão fruto de um diálogo que temos feito neste período, com os prefeitos, com os deputados e com os partidos. Até de noite a gente vai ter uma primeira posição, vamos conversando, temos tempo, temos tempo, mas com certeza, hoje teremos bases concretas".

Weverton mantém a tese de que "foguete não dá ré" e reafirma a intenção de ser candidato ao Governo do Maranhão


No dia em que o governador Flávio Dino (PSB) deve anunciar quem será o candidato de seu grupo político que terá a chancela do Palácio dos Leões, na disputa ao Governo do Maranhão, para as eleições de 2022, o senador Weverton Rocha (PDT) utiliza as redes sociais para demonstrar que não arredará um milímetro sequer de ser candidato à sucessão governamental, com ou sem a indicação dinista.

Na postagem desta segunda-feira, 29, Weverton lança o real sentido de permanecer na corrida sucessória com a seguinte frase:

"Cada olhar, cada sorriso e cada abraço das pessoas que encontro pelo estado são a fonte de energia para seguir na caminhada por um #Maranhão Mais Feliz". Boa semana a todos!

Para bom entendedor, meia palavra basta para decifrar o enigma da esfinge lançado por Weverton, reforçando apenas a sua tese de que "foguete não dá ré", ou seja, sua vontade e determinação de sair candidato ao governo estadual está mantida a qualquer preço, com ou sem o aval dos Leões de Dino.

domingo, 28 de novembro de 2021

Lata velha e sem freio bate em muro de proteção do terminal Cohab/Cohatrac


Um ônibus em péssimo estado de conservação quase causou uma tragédia anunciada ao bater no muro e derrubar a grade de proteção do terminal de integração Cohab/Cohatrac na manhã deste domingo, 28. O coletivo fazia a linha Cohtrac/Rodoviária, deixando passageiros em pânico. 

Segundo informações de testemunhas, o ônibus ganhou velocidade próximo ao sinal da avenida Cinco, no bairro Cohab/Anil I, na saída do Cohatrac. Ao perceber problemas mecânicos o motorista, que não teve o nome revelado, preferiu conduzir o veículo em direção ao muro de proteção, ao invés de entrar no terminal.

Felizmente ninguém saiu ferido, apenas danos materiais.

Vale lembrar que na semana passada foi instaurada uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na Câmara Municipal de São Luís para apurar supostas irregularidades no sistema de transporte da capital maranhense.

sábado, 27 de novembro de 2021

STF determina desbloquear bens de Lula que foram alvos da Lava Jato


Por 3 votos a favor e 1 contra a 2ª turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu pelo desbloqueio de bens do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em processos relacionados à operação Lava Jato na justiça federal do Paraná.

Os ministros do STF entenderam que com a declaração de incompetência da 13ª Vara Criminal de Curitiba para julgar os casos envolvendo o ex-presidente, o bloqueio de bens também deveria não existir mais.

O ministro Edison Fachin declarou, em março deste ano, que os processos do sítio de Atibaia, o tríplex do Guarujá, do Instituto Lula e suas respectivas doações deveriam ser remetidos à justiça federal no Distrito Federal e que todas as sentenças proferidas ali fossem anuladas, em decisão que foi referendada pelo plenário da Corte, em abril.

sexta-feira, 26 de novembro de 2021

PDT de Weverton buscará apoio do MDB após desistência de Roseana em disputar o Governo do Maranhão


O PDT do senador Weverton Rocha já tem uma carta na manga para atrair o MDB da ex-governadora Roseana Sarney, que no decorrer desta semana anunciou, publicamente, que não será candidata ao Governo do Maranhão, em 2022, mas que enfretará uma nova disputa eleitoral como postulante a uma vaga à Câmara Federal, em Brasília.

Nas pontuais pesquisas de intenções de votos, Roseana sempre liderava os percentuais com uma margem de mais de 20%, tendo em segundo lugar o senador Weverton. 

Com a desistência da ex-mandatária do estado, o senador pedetista já aparece na primeira posição entre os demais concorrentes como o vice-governador Carlos Brandão (PSDB), FelipeCamarão (PT), Josimar Maranhãozinho (PL), Edivaldo Holanda Junior (PSD), entre outros corajosos de plantão.

A estratégia agora do PDT, comandado por Weverton, é trazer para o seu lado o MDB da ex-governadora Roseana e fortalecer ainda mais sua base de aliados e simpatizantes à sua candidatura para sucessão governamental no Maranhão.

O problema é que algumas lideranças políticas do MDB têm flertado com os Leões do governador Flávio Dino (PSB), que pode atrair a legenda em apoio à candidatura do vice-governador Brandão para a disputa sucessória vigente.

Conversas de bastidores já foram anteriormente mantidas entre o senador Weverton e a própria ex-governadora Roseana. Porém, o cenário vai ficando cada vez mais apimentado, à medida que encerra-se este ano e os novos rumos políticos ganharão contornos mais amplos para o ano vindouro.

Veja o vídeo! Presidente da Jucema faz campanha nas redes sociais para que Brandão seja o escolhido por Flávio Dino


O presidente da Junta Comercial do Estado do Maranhão (Jucema), o economista Sergio Sombra, postou um vídeo provocativo nas redes sociais para fazer campanha aberta para o vice-governador Carlos Brandão (PSDB), na corrida sucessória ao Palácio dos Leões para as eleições de 2022.

Sombra é mais um dos aliados governistas que, às vésperas da decisão do governador Flávio Dino (PSB) de anunciar quem terá a chancela oficial para a disputa governamental, resolve sair da escuridão e declarar apoio incondicional ao vice-governador tucano. A decisão acontecerá na próxima segunda-feira, 29.

Pelo visto, não há mais dúvida de que a campanha eleitoral para o Governo do Maranhão será mesmo acirrada entre os aliados de Brandão e os adeptos e simpatizantes da candidatura do senador Weverton Rocha (PDT), que deve romper com os aliados dinistas e seguir sua campanha fora dos porões e portões do Palácio comunista-socialista.

Veja abaixo íntegra do vídeo:

Vereadores instauram CPI na Câmara de São Luís e esperam revirar o baú do sistema de transportes na capital


É com enorme expectativa que a população de São Luís, em especial a grande massa assalariada que utiliza o sistema de transporte coletivo da capital maranhense, aguarda um desfecho da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), instaurada na quarta-feira, 24, na Câmara de Vereadores, que terá a espinhosa missão de apurar irregularidades no setor. 

A criação do colegiado basea-se na Resolução nº 047/2021, assinada pelo presidente do Legislativo, vereador Osmar Filho (PDT). A CPI dos Transportes será composta pelos parlamentares Octávio Soeiro (Podemos), Astro de Ogum (PCdoB), Marquinhos (DEM), um dos autores do requerimento que pediu a instalação da CPI, Chico Carvalho (Pros), que também pediu a instalação da CPI por meio de requerimento, e Álvaro Pires (PMN).

Apenas dois vereadores integrarão a CPI como suplentes: o co-vereador Jhonatan Soares, integrante do Coletivo Nós (PT), e a vereadora Karla Sarney (PSD), quarta secretária da Mesa Diretora.


REUNIÃO- Na próxima semana, o colegiado se reunirá para definir quem serão o presidente e o vice da CPI. Escolhido quem conduzira a comissão, o presidente escolherá o relator.

A CPI deverá divulgar a data de abertura dos trabalhos, bem como o seu Regimento Interno, do qual não poderá ferir os ditames da Constituição Federal, da Lei Orgânica do Município e do Regimento Interno da Câmara, dando publicidade a todos os seus atos.

Todo processo de investigação no sistema de transportes da capital terá o prazo máximo de 60 dias para conclusão dos trabalhos, com a possibilidade de prorrogação por igual período, quando solicitada pelos próprios integrantes do colegiado.

Vale lembrar que a CPI foi motivada pela recente paralisação no sistema de transporte de São Luís, cujo motim durou quase duas semanas sem a circulação dos ônibus na região metropolitana.

quinta-feira, 25 de novembro de 2021

Brandão bota o bloco pelo interior do Maranhão a um passo da decisão oficial de Flávio Dino


O vice-governador Carlos Brandão (PSDB) já fala grosso e bota, literalmente, o bloco na rua, ou melhor pelo interior do Maranhão, às vésperas da decisão oficial do governador Flávio Dino (PSB) sobre aquele que terá a chancela do Palácio dos Leões para disputar a sucessão governamental, nas eleições de 2022.

A definição, que tem gerado enorme expectativa na base aliada do governo estadual, deve ficar mesmo com a indicação do nome do vice Brandão, que em suas postagens de agenda de trabalho nas redes sociais já traz até o slogan: "Brandão Pelo Maranhão", previsto para esta sexta-feira, 26, com incursões em três municípios maranhenses: Tufilândia, Alto Alegre do Maranhão e Bom Jesus das Selvas.

A disposição do vice-governador tucano começa a marcar a trajetória rumo à campanha eleitoral do ano que vem, numa clara disputa com a campanha governista a ser desencadeada pelo senador Weverton Rocha (PDT), que deve romper com o grupo dinista, após a decisão oficial do governador, prevista para a próxima segunda-feira, 29.

Profissionais da Globo são vetados pela Conmebol de fazer a cobertura da final da Taça Libertadores


A direção da Copa Libertadores da América, também denominada de Taça Libertadores ou Conmebol Libertadores vetou a entrada de qualquer profissional da Rede Globo de Televisão na cobertura da final da competição, que acontece no próximo sábado, 27, entre Flamengo e Palmeiras.

Com isso, a Globo ficará de fora de qualquer transmissão da final do maior evento de futebol das Américas.

A punição da Conmebol ocorre em razão da exibição, considerada "pirata", de uma coletiva de imprensa do técnico Abel Braga, do Palmeiras, ainda nas semifinais da competição.

Segundo a Conmebol, é vedada a exibição de entrevistas coletivas, ao vivo, dos torneios da Conmebol por empresas que não são donas dos direitos de transmissão dos jogos em qualquer mídia, considerada, portanto, uma infração da Globo.

Vai que é sua Galvão Bueno!

MDB pode ter palanque no Maranhão na disputa para presidente da República e governo do estado em 2022


A confirmação do nome da senadora Simone Tebet para disputar a Presidência da República pelo MDB, feita nesta quinta-feira, 25, pelo dirigente nacional da legenda, Baleia Rossi, pode gerar desdobramentos significativos da sigla nos estados.

No Maranhão, um dos nomes fortes do partido para concorrer ao Governo do Estado é o da ex-governadora e ex-senadora Roseana Sarney, que atualmente preside o diretório regional do MDB e tem aparecido na liderança das intenções de votos em todas as pesquisas, com um patamar acima dos 20%.

Em âmbito nacional, o partido apresenta a indicação do nome da senadora Simone Tebet como uma terceira via eleitoral, para furar a polarização política entre os pré-candidatos Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) que busca a reeleição por mais quatro anos no Planalto.

Aqui no Maranhão, a cúpula estadual do MDB ainda discute qual melhor caminho a seguir no próximo pleito, inclusive com a possibilidade da montagem de um palanque equilibrado no estado.

Prefeitos, vice-prefeitos e vereadores preocupados com a tomada de decisão de Dino para sucessão governamental no Maranhão


Prefeitos, vice-prefeitos, vereadores e demais lideranças políticas no Maranhão estão preocupados com a possível tomada de decisão final do governador Flávio Dino (PSB), no próximo dia 29 (segunda-feira), sobre quem terá a chancela oficial do Palácio dos Leões para disputar a sucessão governamental, nas eleições de 2022.

Já corre nos bastidores que um documento, assinado por gestores municipais, deve ser entregue ao governador em apoio à tomada de decisão em favor ou do vice-governador Carlos Brandão (PSDB) ou do senador Weverton Rocha (PDT).

Lideranças políticas admitem que Flávio Dino não deve prorrogar a decisão sobre quem terá o apoio do Palácio dos Leões, até porque as articulações pré-disputa eleitoral já avançaram bastante no estado.

Durante reunião na semana que vem o governador e aliados devem discutir como ficarão as candidaturas do secretário de Educação, Felipe Camarão (PT), e do secretário de Indústria e Comércio, Simplício Araújo (Solidariedade), que também fazem parte do consórcio de candidatos com a chancela governamental para a sucessão estadual.

quarta-feira, 24 de novembro de 2021

Astro de Ogum declara apoio à candidatura de Brandão ao Governo do Maranhão às vésperas da decisão de Dino


O ex-presidente da Câmara Municipal de São Luís, vereador Astro de Ogum (PCdoB), teve um encontro pra lá de amistoso com o vice-governador do Maranhão, Carlos Brandão (PSDB), nesta quarta-feira, 24, mostrando-se um entusiasta da candidatura do segundo homem forte do Executivo Estadual à sucessão do governador Flávio Dino (PSB) para as eleições de 2022.

Na oportunidade, ambos conversaram sobre a conjuntura política da capital e do estado e as reais perspectivas para o pleito do ano que vem. Astro defendeu a postura política de Brandão nessa reta final de decisões no Palácio dos Leões e se mostrou solicito a um eventual apoio futuro.

Utilizando as redes sociais, o vice-governador postou uma foto abraçando Astro e agradeceu a parceria com ex-presidente da Câmara de São Luís:

Muito bom receber vereador de São Luís, Astro de Ogum. O nosso @governoma segue firmando e valorizando importantes parcerias com os agentes legislativos, a fim de concretizar políticas efetivas na capital e também nos demais municípios.

Racha oficial no grupo político de Flávio Dino já tem hora e data marcada para acontecer


Não há mais o que se discutir. Politicamente o grupo do governador do Maranhão, Flávio Dino (PSB), deverá rachar de vez, na próxima segunda-feira, 29, após o chefe do Executivo declarar quem terá a chancela do Palácio dos Leões para a sucessão governamental para as eleições de 2022.

Alguns aliados ainda tentam dissuadir o governador socialista de não tomar uma decisão definitiva, mas ao que tudo indica o martelo será batido, durante reunião agendada com as lideranças dos partidos políticos que gravitam em torno do governador.

Flávio Dino deve apostar mesmo na candidatura do vice-governador Carlos Brandão (PSDB) para sucedê-lo, deixando de lado figuras importantes como o senador Weverton Rocha (PDT), que já disse que manterá sua candidatura, independente da palavra de Dino, o secretário de Educação Felipe Camarão (PT) e o secretário de Indústria e Comércio Simplício Araújo (Solidariedade).

No entanto, o maior impacto político dessa decisão dinista se abaterá nos ombros do senador Weverton Rocha, que aparece sempre na briga pela disputa governamental, com chances reais de vencer o pleito vindouro, além de dar um nó na base aliada governista, dividindo prefeitos e deputados.

A partir do dia 2 abril do ano que vem, Brandão assumirá, naturalmente, a cadeira de governador, com a saída de Dino para disputar uma vaga ao Senado da República.

A partir daí a caneta bic de Brandão pode mostrar força ou não para se cacifar e brigar com pé de igualdade na corrida sucessória à fortaleza dos Leões.

Professores da rede municipal de São Luís não descartam greve da categoria se não houver acordo com Braide


Professores da rede municipal de ensino de São Luís paralisaram nesta quarta-feira, 24, suas atividades e fizeram um protesto em frente à Prefeitura, para cobrar do prefeito Eduardo Braide (Podemos) reajuste salarial e melhorias na estrutura das escolas públicas da capital maranhense, em tempos da pandemia da Covid-19.

Segundo os manifestantes, a categoria vai para o sexto ano consecutivo sem reajuste salarial e o prefeito Braide, até o momento, recusa-se a abrir a Mesa de Negociação 2021 e discutir com o sindicato dos educadores esta pauta financeira.

O percentual aprovado em Assembleia Geral Extraordinária para este ano, de Revisão Salarial, foi de 16,43%, já, para 2022, a categoria aprovou a sugestão de 21% a partir de um Projeto de Lei, remetido à Câmara Municipal, para garantir reajuste salarial já nos primeiros meses de 2022.

Há mais de cinco anos sem reajuste salarial e quase dois anos de atraso no pagamento dos Direitos Estatutários, os professores e professoras de São Luís não aguentam mais tanto arrocho, pois o custo de vida aumentou significativamente, com elevação dos preços do gás, do combustível, das tarifas de água e energia, IPTU, IPVA, etc e seus salários permanecem congelados.

A categoria alega que o prefeito Braide, quando deputado estadual e federal, e nas eleições de 2020, dialogava com a categoria e garantiu que iria defender os direitos dos professores e professoras no que tange aos PRECATÓRIOS DO FUNDEF, à AMPLIÇÃO DA JORNADA DE PROFESSSORES COM ACÚMULO e ao REAJUSTE SALARIAL. 

Com quase 11 meses do seu mandato, o prefeito não recebeu o sindicato uma única vez para abrir oficialmente a Mesa de Negociação, apesar de todo os esforços da direção do Sindeducação em dialogar e propor soluções para situação.

Deputado Josimar de Maranhãozinho deve participar do ato de filiação de Bolsonaro ao PL no próximo dia 30


O deputado federal Josimar de Maranhãozinho deve participar, no próximo dia 30 (terça-feira), do ato de filiação do presidente Jair Bolsonaro às hostes do PL (Partido Liberal), cujo evento ocorrerá na sede da legenda, em Brasília.

Josimar, que preside o PL no Maranhão e é pré-candidato ao governo do estado, em 2022, quer garantir maior proximidade com Bolsonaro e costurar um palanque forte para à sucessão ao Palácio dos Leões para as eleições de outubro do ano que vem.

A confirmação da filiação do presidente da República à nova sigla foi confirmada, por meio de nota, após reunião entre Bolsonaro e o dirigente nacional do PL, Valdemar Costa Neto, ocorrida na tarde da última terça-feira, 23.

Essa é a segunda vez que a direção do PL anuncia a filiação do presidente Bolsonaro no PL.

terça-feira, 23 de novembro de 2021

Veja o vídeo: Ministro do Turismo passa sabão na cara de Flávio Dino em plena entrevista à Rede TV


O ministro do Turismo, Gilson Machado, criticou o governador do Maranhão, Flávio Dino (PSB), em entrevista à Rede TV, por ter o chefe do Palácio dos Leões inaugurado o aeroporto de Barreirinhas, na região dos Lençóis Maranhenses, omitindo investimentos do Governo Federal na obra.

"Governador tenha a hombridade para dizer de onde veio uma parte do recurso. Não omita! Como nordestino, você é igual a mim, dê crédito a quem tem crédito. Isso é uma vergonha alheia. Nordestino que é nordestino de verdade não faz isso. Nordestino é verdadeiro. Se o presidente Bolsonaro, se o Governo Federal mandou recurso para o aeroporto de Barreirinhas, eu faria muita questão de tocar uma sanfona ao seu lado, faria muita questão de tocar Asa Branca aí, botar uma música para o senhor cantar, o senhor escolhe a música que o senhor quer cantar que eu toco. Agora, inaugurar sem a presença do Governo Federal. Que é isso governador? Isso não se faz! Isso serve para muitos outros locais também...", declarou o ministro.

Veja o vídeo abaixo:


Orçamento da Prefeitura de São Luís para 2022 está fixado em mais de R$ 3,6 milhões


Já tramita na Câmara de São Luís o Projeto de Lei nº 274/21 que estima a receita e fixa a despesa do município para o exercício financeiro de 2022. O PL de iniciativa do Executivo Municipal está acompanhado da mensagem nº 017/21 e foi encaminhado para a Comissão de Orçamento e Finanças, Planejamento e Patrimônio Municipal (COF) da Casa Legislativa na sessão de último dia 22.

A proposição estima a receita do município de São Luís no valor de R$ 3.604.915.937,00 e fixa despesa em igual valor para o exercício financeiro de 2022, conforme estipulam o § 5º do artigo 165 da Constituição e § 5º do artigo 118 da Lei Orgânica do Município. Vale assinalar que o referido PL compreende tanto o orçamento Fiscal quanto o orçamento da Seguridade Social.

A proposta do Executivo informa que o a receita total estimada nos orçamentos Fiscal e da Seguridade é de R$ 3.604.915.937,00 e será realizada mediante a arrecadação dos tributos, contribuições, transferências e outras receitas correntes e de capital na forma da legislação vigente. O PLOA ainda explicita que a despesa total fixada nos orçamentos Fiscal e da Seguridade é também de R$ 3.604.915.937,00 e será realizada de acordo com a discriminação estabelecida nos demonstrativos presentes no documento.

ABERTURA DE CRÉDITOS-Outra informação do PL que vale ser destacada diz respeito à autorização do Poder Executivo para abertura de créditos. Pela proposição o Executivo fica autorizado a abrir créditos adicionais suplementares até o limite de 25% do total da despesa fixada na proposição, mediante a utilização de recursos provenientes de: anulação parcial ou total de dotações; incorporação de superávit e/ou saldo financeiro apurado em balanço patrimonial no exercício anterior, de acordo com os saldos verificados em cada fonte de recurso; excesso de arrecadação; operações de crédito, como fonte específica de recursos, para dotações autorizadas por lei; convênios, dotações/ acordos, ajustes, outras transferências e congêneres; bem como reserva de contingência.

Vale registrar que, no PL nº 274/21, fica assegurado o repasse para o Poder Legislativo Municipal no valor de 4,5% do somatório das receitas tributárias e das transferências previstas no § 5º do artigo 153 e nos artigos 158 e 159 da Constituição Federal, efetivamente arrecadadas no exercício anterior, conforme disposições do artigo 29-A da Constituição Federal e do artigo 52 da LDO 2022. 

Roseana Sarney diz que vacinação no Maranhão ainda atinge menos da metade da população


A ex-governadora Roseana Sarney (MDB) disse nas redes sociais que a vacinação no Maranhão ainda é baixa, o que preocupa com a chegada das festas de fim de ano e do Carnaval. 

Segundo ela, até agora o estado conta com menos da metade da população vacinada contra a Covid-19, apresentando um percentual de apenas 44%, após dez meses de imunização.

Para a ex-mandatária do Maranhão, é muito pouco para que sejam evitadas novas infecções e internações, além de evitar novas mortes pela doença que ainda não foi debelada mundialmente.

O MA vacinou menos da metade da população contra Covid - apenas 44% após 10 meses do início da vacinação. É muito pouco. Todos os estudos mostram que quanto mais vacinados, menos infecções, menos internações e menos mortes.

sábado, 20 de novembro de 2021

Orçamento de deputados federais supera o da maioria das 5 mil prefeituras brasileiras


Por Sylvio Costa

Do Congresso em Foco

As emendas parlamentares neste ano somam R$ 33,837 bilhões, o que significa dizer que, na média, cada congressista tem R$ 56,96 milhões em recursos federais para investir em seus estados e redutos eleitorais. O orçamento pessoal de cada parlamentar é maior do que a receita total de 63% dos mais de 5 mil municípios brasileiros, segundo dados levantados pela Aequus Consultoria com base nos números oficiais do Tesouro Nacional (veja os detalhes na tabela).


Repare que falei acima em “média”. Alguns deputados e senadores controlam uma dinheirama ainda maior. Políticos oposicionistas apenas subscrevem as emendas de bancada estadual, que em geral obedecem a parâmetros tecnicamente aceitáveis, e as emendas individuais (cota de R$ 16 milhões por parlamentar neste ano e de R$ 17 milhões em 2022). Tais emendas têm execução obrigatória, não permitindo ao governo distinguir o tratamento dispensado a amigos e a adversários.

Já os aliados podem receber mais de R$ 100 milhões, multiplicando os recursos a distribuir graças ao chamado orçamento secreto, isto é, aquela parte do orçamento da União que aparece apenas como “emendas do relator-geral”, incluídas na lei orçamentária com o código “RP 9”. “Secreto” porque elas omitem o nome do parlamentar ou da parlamentar que propôs a emenda. Totalizando R$ 16,865 bilhões em 2021, as emendas do relator estão com a execução suspensa, por decisão da ministra do Supremo Rosa Weber, posteriormente mantida por 8 a 2 pelo STF.

“É muito dinheiro que o Parlamento pode distribuir”, diz o economista Gil Castello Branco, fundador da Associação Contas Abertas. “Mas, se fossem usados critérios técnicos para definir a destinação, não teria problema. Você poderia definir onde fazer postos de saúde, quadras poliesportivas e pequenas obras de saneamento, ou para onde levar tratores e equipamentos agrícolas, com base em parâmetros objetivos, baseado por exemplo em dados do IBGE. Hoje, essas programações são feitas como moeda de troca. Atendem-se os parlamentares amigos, ou que se comprometem a apoiar o governo nas votações mais importantes, e pronto”.

Para Gil, a situação não seria diferente se as escolhas estivessem a cargo do Executivo: “O ministro também colocaria os recursos onde bem entendesse, ou até atenderia a um pedido político do próprio deputado. O pano de fundo é menos quem vai indicar essas programações genéricas do orçamento e sim como isso vai ser feito. Havendo critérios técnicos definidos claramente, no mínimo você diminuiria muito o problema das destinações meramente políticas, que muitas vezes se confundem com irregularidades, como sobrepreço no pagamento de faturas, detectadas pela própria CGU [Controladoria-Geral da União]”.

O economista, assim como o mundo político e todos aqueles que acompanham de perto as atividades do Congresso, está na expectativa para verificar o que a Câmara e o Senado farão para retomar o pagamento das emendas de relator. “Não sei se vão passar a fazer isso transformando as emendas de relator em emendas de comissões, por exemplo. O [presidente da Câmara] Arthur Lira está dizendo que vai pedir ao STF para reconsiderar a decisão de suspender, prometendo dar transparência às emendas. Acho difícil essa transparência acontecer porque pode até aparecer nome de parlamentar da oposição que ganhou emenda de relator. É um instrumento que está funcionando há dois anos, dando um poder de barganha enorme. Não creio que nem o Lira, nem o Ciro Nogueira [ministro da Casa Civil], nem Flávia Arruda [ministra da Secretaria de Governo] estejam dispostos a dar mais transparência a isso”.

SYLVIO COSTA Fundador do Congresso em Foco. Mestre em Comunicações pela Universidade de Westminster, na Inglaterra. Trabalhou como jornalista em veículos como Folha, IstoÉ, Correio Braziliense, Zero Hora e Gazeta Mercantil, entre outros, exercendo as funções de repórter, editor e chefe de reportagem. Ganhou 12 prêmios de jornalismo.

Poder Judiciário do Maranhão diz não ao racismo e sai em defesa da igualdade racial


O Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA) usou as redes sociais neste sábado, 20, para manifestar apoio às ações de combate ao racismo e em defesa da igualdade racial.

#Dia da Consciência Negra- No Dia da Consciência Negra, o Poder Judiciário do Maranhão manifesta apoio ininterrupto a todas ações que envolvam o respeito e defesa da igualdade entre as raças, para que haja justiça e paz social.

Dia da Consciência Negra: ações concretas de combate ao racismo no Brasil


Dia 20 de novembro de 1995 foi lembrada a morte do grande ícone da população negra na sociedade brasileira, Zumbi dos Palmares (morto em 1695). Na ocasião, os movimentos negros, sindicatos e diversas organizações populares se reuniram numa manifestação para exigir ações concretas de políticas públicas de combate ao racismo e a todas formas de discriminações raciais. Ocorreu, então, a Marcha Zumbi Contra o Racismo, pela Igualdade e a Vida. 

Entre outras reivindicações, a militância organizada exigia o reconhecimento do dia 20 de novembro como a verdadeira data de luta e emancipação da população negra e que este dia se tornasse feriado nacional. 

Por que o dia 20 de novembro? 

Para os movimentos negros, o dia 13 de maio de 1888 não representa de fato a abolição da escravidão, muito menos é uma data que dialoga com os anseios dos/das descendentes de africanos no Brasil. Além de representar uma pauta que manifestava o interesse de uma sociedade branca, essa data se concretiza em um ato, pelo qual se assina uma lei com dois inexpressivos artigos que, obviamente, não dizem nada sobre a inclusão política e social dos negros e negras quanto cidadãos e cidadãs. 

Ademais, o não reconhecimento do dia 13 de maio de 1988 como o dia da liberdade dessa população significa também que os escravizados e escravizadas no país já estavam objetivamente organizados/as e lutando, fato que demonstra o protagonismo dos quilombolas na dinâmica da abolição da escravidão. 

Por isso, foi necessário pensar em uma data que representasse essa população, de modo que significasse a busca pela emancipação humana dos negros e negras na sociedade brasileira. 

Eis o dia de Zumbi e Dandara 

A ideia do Dia da Consciência Negra aconteceu em 1971, em Porto Alegre, por iniciativa do então Grupo Palmares. Segundo consta, um coletivo de universitários se reuniu para pensar formas de protestar contra a proibição da presença de jovens negros num clube da capital gaúcha e discutir a situação do negro, em geral. Entre outras pautas, foi pensada uma data alternativa ao 13 de maio para celebrar a luta e história deste povo. 

Anos depois, com a atuação do Movimento Negro Unificado (MNU), o dia 20 de novembro se tornou um ato político de afirmação da história. 

Com informações do site Escrevendo o Futuro

quinta-feira, 18 de novembro de 2021

Vereador de São Luís diz que estudantes não estão preparados para "ideologia de gênero" nas escolas


O polêmico vereador Francisco Chaguinhas (Podemos) utilizou a tribuna da Câmara de São Luís para se posicionar contrário à inclusão da chamada "ideologia de gênero" no Plano Nacional de Educação (PNE).

Para o parlamentar do centrão, integrantes de partidos de esquerda gostariam que a expressão fosse incluída no PNE, mas a iniciativa não logrou o êxito desejado.

Em seu discurso, Chaguinhas afirmou que “a nossa sociedade não está preparada e não quer que seus filhos assistam aula sobre ideologia de gênero”. Segundo ele, “é incompatível para um país que está degringolado há mais de 25 anos”. O vereador ainda explicou o que, na visão dele, as crianças almejam.

“Essas crianças, que estão à margem da pobreza, o que tem a ver com ideologia de gênero? Elas querem segurança, emprego para os pais, qualidade de vida, acesso à educação que tenha qualidade, acesso à saúde que tenha vagas nos hospitais. É isso que se quer. O que se quer das universidades federais e das escolas é que se formem pessoas fortes intelectual, psicologica e fisicamente para fazer deste país a terra prometida. Serei sempre divergente dessa ideologia de gênero”, declarou o parlamentar do Podemos.

Roberto Rocha prega humildade e deve se filiar ao PL sob o comando de Maranhãozinho


O senador Roberto Rocha (sem partido) deve seguir os passos do seu guru político, o presidente Jair Bolsonaro, e se filiar ao PL (Partido Liberal). Porém o parlamentar, que costuma ser a voz de comando das legendas em que milita, não terá a mesma visibilidade na nova sigla.

Rocha entrará no PL sob a diretriz do deputado federal Josimar de Maranhãozinho, que conduz o partido no Maranhão e é pré-candidato ao Governo do Estado, nas eleições de 2022.

Na semana passada surgiram comentários nas redes sociais que Rocha chegaria ao PL por cima da carne seca, com apoio do Palácio do Planalto, visando sentar na cadeira do comando estadual do PL. 

A notícia, considerada fake, viralizou e foi recebida com surpresa entre integrantes da sigla. Porém, logo foi desmentida pelo próprio senador, que disse não ter a ambição de presidir o partido no Maranhão e que tem uma boa relação de amizade com o deputado Josimar.

Se a graça pega!

quarta-feira, 17 de novembro de 2021

Braide terá de estar pronto para debelar greve dos agentes de limpeza dos hospitais municipais por atraso de salários


Depois de 12 dias de greve no sistema de transporte rodoviário de São Luís, agora é a vez dos trabalhadores do setor de limpeza dos hospitais municipais cruzarem os braços na capital maranhense por atraso de salários e não cumprimento de acordos trabalhistas pela Prefeitura.

Os manifestantes foram às ruas na manhã desta quarta-feira, 17, protestar contra o descaso da administração do prefeito Eduardo Braide (Podemos), cuja paralisação atingirá diretamente a prestação dos serviços nos hospitais municipais Djalma Marques (Socorrão I) e o Clementino Moura (Socorrão II).

A categoria aguarda uma definição do prefeito para a resolução do impasse.

Funcionários da Igreja Mundial decretam greve geral e pastor Valdemiro ameaça demitir obreiros e terceirizar serviços


O pastor bolsonarista Valdemiro Santiago, dono da Igreja Mundial do Poder de Deus, já planeja uma forte represália contra os funcionários da instituição religiosa que decretaram greve geral, desde a semana passada.

De acordo com os grevistas, há tempos a instituição vem descumprindo normas e direitos dos trabalhadores. Eles estão parados há sete dias, por atraso nos salários e vale alimentação.

Para driblar a falta de funcionários, a equipe do pastor está contratando freelancers. O religioso se disse “muito chateado” com a situação e afirmou que vai “ter que acabar demitindo” muita gente.

“Tô muito chateado com tudo isso. Infelizmente a gente, que emprega milhares de trabalhadores, vai ter que comunicar ao Ministério do Trabalho: acabou. Não vamos contratar mais ninguém! A gente é de carne e osso. Durante a pandemia a gente fez de tudo para não repetir o que outras empresas fizeram (redução salarial). Então, o que a gente vai fazer? A gente vai terceirizar; vamos contratar uma empresa pra cuidar do trabalho da Igreja”, disse Valdemiro.

Camarão deve ser servido como prato principal nos Leões para vice de Brandão em 2022


Tudo conspira, politicamente, para que o governador Flávio Dino (PSB) bata o martelo, no fim deste mês, sobre quem terá a chancela oficial do Palácio dos Leões na disputa sucessória no Maranhão para as eleições de 2022.

Pelo andar da carruagem, a chapa majoritária terá como cabeça-mor o vice-governador Carlos Brandão (PSDB) acompanhado do secretário de Educação, Felipe Camarão (PT), na condição de candidato a vice.

Vale ressaltar que Camarão se filiou, inicialmente, no PT com a proposta de sair candidato a deputado federal, depois foi guinchado à condição de virtual concorrente ao governo do estado, mas como em política tudo é muito dinâmico, deve acabar na condição de candidato a vice, com a anuência dos petistas ligados a Dino.

Nos últimos dias, pudemos observar claramente a união entre o PSDB e o PT no Maranhão, com diversas incursões pelo interior do estado tendo lado a lado Brandão e Camarão, como se ambos fossem carne e unha, dissipando qualquer intriga entre os dois, pois ambos estarão no mesmo palanque, juntos e misturados, no pleito do ano que vem.

Como se observa, não há mais por que o governador Flávio Dino esconder do eleitorado maranhense sua inclinação política para pavimentar sua sucessão à cadeira número 1 do Palácio dos Leões, mantendo assim a tranquilidade no seu grupo.

Resta saber agora como ficarão as pré-candidaturas do senador Weverton Rocha (PDT) e do secretário de estado de Indústria e Comércio, Simplício Araújo (Solidariedade).

terça-feira, 16 de novembro de 2021

Ministro diz que STF funciona como poder moderador do Brasil, a exemplo dos tempos do Império


A Constituição brasileira estabelece que deve haver harmonia e respeitabilidade entre os três poderes da República: Executivo, Legislativo e Judiciário. No entanto, o ministro Dias Toffoli foi mais além ao afirmar que hoje o Supremo Tribunal Federal (STF) funciona como uma espécie de poder Moderador (leia-se nos tempos do Império).

“Nós já temos um semipresidencialismo com um controle de poder moderador que hoje é exercido pelo STF”, disse, durante o 9º Fórum Jurídico de Lisboa, em Portugal. “Basta verificar todo esse período da pandemia”, acrescentou o juiz.

Segundo Toffoli, a atuação do STF, ao lado do Congresso Nacional, foi fundamental para atenuar os impactos do novo coronavírus (Covid19) no país. “Governar não é fácil no Brasil”, observou Toffoli.

“O sistema presidencial tem muita força, mas o parlamento é a centralidade, na medida em que, é no parlamento que se formam os consensos das elites regionais, sendo a Justiça sua fiadora”, ressaltou o magistrado.

Roseana Sarney pega onda na indignação de servidores e cobra ação do governo Dino no cumprimento do Plano de Cargos


Surfando na onda de reivindicações dos servidores públicos estaduais, a ex-governadora Roseana Sarney (MDB), pré-candidata indefinida ao Governo do Maranhão, ao Senado ou a deputada federal, vem criticando o governo Flávio Dino (PSB) pelo descumprimento do Plano Geral de Carreiras e Cargos dos servidores, cuja lei foi instituída em sua gestão no comando do Palácio dos Leões.

Roseana tem utilizado os constantes protestos do Sindicato dos Servidores Públicos Estaduais (Sintsep), em âmbito midiático, para alfinetar seu rival político, o que pode lhe render frutos eleitorais para 2022.

"Em tempos de reivindicações, relembro a criação da Lei nº 9.664, de 17 de julho de 2012, sobre o Plano Geral de Carreiras e Cargos dos servidores do estado. Sem o reconhecimento e a valorização de todos os funcionários, não é possivel praticar boas políticas e programas que tragam benefícios aos maranhenses", disse Roseana nas redes sociais.


Fórum- Durante o Fórum de Defesa das Carreiras do Poder Executivo, o presidente do Sintsep, Cleinaldo Bil Lopes (foto), declarou que os servidores públicos do Maranhão estão com os salários corroídos pela inflação, enquanto o governador Flávio Dino enche a máquina pública com cargos comissionados e indicações políticas.

"Estamos iniciando a campanha salarial, uma vez que o governador Flávio Dino já está caminhando para o fim do seu mandato sem ter concedido qualquer aumento nos últimos sete anos", acrescentou Bil Lopes.

segunda-feira, 15 de novembro de 2021

Palanque de Bolsonaro no Maranhão pode ficar prejudicado com a suspensão de filiação do presidente ao PL


A expectativa da direção do PL no Maranhão se tornou angústia após a troca de xingamentos entre o presidente da República Jair Bolsonaro e o presidente nacional do PL (Partido Liberal), Valdemar da Costa Neto, que automaticamente levou à suspensão de filiação da família Bolsonaro à sigla, prevista para o fim deste mês.

Tudo porque o chefe do Palácio do Planalto queria mandar mais que o dirigente do PL, além de reivindicar que seu filho, o deputado federal Eduardo Bolsonaro assumisse o diretório da legenda em São Paulo, o que irritou o ex-deputado Valdemar da Costa Neto.

"Você pode ser presidente da República, mas quem manda no PL sou eu", disse o dirigente nacional do PL, em resposta às tentativas do chefe do Planalto em controlar o partido.

Bolsonaro, então, teria mandado um recado escabroso ao cacique da sigla: "Vai tomar no c..." e foi rebatido por Valdemar: "Vai tomar no c... você e seus filhos", retrucou.

No Maranhão, o deputado federal Josimar de Maranhãozinho, que comanda o PL, ainda aguarda um entendimento entre a direção nacional do PL e o presidente Bolsonaro para 2022.

domingo, 14 de novembro de 2021

Ex-deputado defende que Dino seja vice de Lula, faça aliança com Sarney e deixe vaga ao Senado para Roseana em 2022


O ex-deputado estadual Joaquim Haickel e empresário do ramo das comunicações no Maranhão já vislumbra um cenário de possível realinhamento e até de reaproximação política entre o governador Flávio Dino (PSB) e o ex-presidente da República, José Sarney (MDB), visando as eleições de 2022.

Para Haickel, neste cenário hipotético, o melhor para Dino seria sair candidato a vice, na chapa a presidente a ser encabeçada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), abrindo uma vaga de candidata ao Senado para a ex-governadora Roseana Sarney (MDB), que atualmente lidera todas as pesquisas de intenções de voto ao Governo do Maranhão.

No entanto, nesse caminho de fantasia cogitado por Haickel, a disputa política entre Dino e Sarney seria coisa do passado, gerando um grupo forte e imbatível para vencer o pleito do ano que vem.

Porém, o governador socialista tem ainda a espinhosa missão de reunir seu grupo político, no próximo dia 29, para tratar de eventuais acordos para não perder o trem das eleições que pode confirmar a manutenção do poder dinista no Palácio dos Leões ou entregar de bandeja para uma nova liderança que venha se confirmar nessa nova empreitada eleitoral no Maranhão.

sábado, 13 de novembro de 2021

Artigo do vice-governador do Maranhão exalta o poder da República para o bem comum


Aproveitando o feriadão da Proclamação da República o vice-governador do Maranhão, Carlos Brandão (PSDB), pré-candidato à sucessão do governador Flávio Dino (PSB), em 2022, escreveu um artigo em que exalta o poder da República para o bem comum do cidadão.

A estratégia de Brandão é dar ainda mais visibilidade aos seus dotes políticos na conquista de mentes e corações que possa alavancar sua pré-campanha política no estado. Ele ressalta que será celebrado o 132º aniversário da Proclamação da República, fazendo uma breve viagem no tempo e na história do Brasil, a partir de 15 de novembro de 1889.

Leia abaixo a íntegra do artigo do vice-governador:

Entramos em mais um fim de semana. Graça de Deus que devemos, sempre, agradecer. Aliás, um fim de semana prolongado, já que teremos um feriado nacional na segunda-feira. Dia 15 de novembro celebramos o 132º aniversário da Proclamação da República. Neste dia, no ano de 1889, Marechal Deodoro da Fonseca saiu de sua casa, no centro do Rio de Janeiro - acompanhado por cerca de mil militares -, para estabelecer que o Brasil deixasse de ser uma monarquia e passasse a ter o sistema de governo republicano. Claro que sua atitude estava ancorada pelo apoio da burguesia cafeeira da época; pelo exército, influenciado por ideias positivistas (que defendia, entre outros pontos, o progresso contínuo) e por querer participar mais efetivamente da política no Brasil após a guerra do Paraguai; e pela crise enfrentada pelo império. O fato é que uma nova era se iniciou no país, decretando o fim do segundo reinado, dando autonomia às províncias – que passaram a estados -, e garantindo maior poder ao povo. A República confere poderes constituídos a partir da decisão de cidadãs, cidadãos ou representantes.
 
Um pouco de história para refletirmos sobre a importância da data, principalmente no momento atual. Nossa Constituição, em seu artigo primeiro, estabelece que somos uma República Federativa, “formada pela união indissolúvel dos Estados e Municípios e do Distrito Federal”, que tem como fundamentos: “a soberania; a cidadania; a dignidade da pessoa humana; os valores sociais do trabalho e da livre iniciativa; o pluralismo político”. Isso tem que ser compreendido e insistentemente levado, essencialmente, às crianças e aos adolescentes. No Brasil de hoje, infelizmente, muitos não sabem do que lembramos na segunda-feira. Mais ainda: o que significa vivermos como República. E seja em qualquer esfera, não podemos perder de vista de que o poder emana das pessoas, o que as reverte de uma responsabilidade para a qual, certamente, muitas não atentam. Suas escolhas determinam a direção sob a qual todos viveremos.
 
Em todo processo de escolha, um das fases é a de recolher, buscar informações sobre as possíveis soluções. Cabe a cada um, para sua correta tomada de decisão, informar-se sobre as opções que lhe são apresentadas. Informação é essencial. Indo a um restaurante, por exemplo, na hora de decidir em qual levar sua família, você se baseia em informações. Certamente, não levaria as pessoas que mais ama a um restaurante que tenha um passado de denúncias sobre a falta de higiene. Na República, se a cidadania é um de seus fundamentos, nos cabe exercê-la com responsabilidade e com a visão de que não queremos errar. Seria insensato indicar o tal restaurante, cheio de denúncias, simplesmente porque somos amigos do dono. Em determinados processos de escolha, errar traz um grande prejuízo a muitos.

Então, celebremos a República, defendendo nossa soberania e exaltando a democracia. Lembrando, sempre, de que o poder que nos é dado pela Constituição deve ser exercido para o bem comum.

*Carlos Orleans Brandão Júnior, empresário e vice-governador do Maranhão

Ministério Público aborta nova manobra política em Amarante do Maranhão

O Ministério Público do Maranhão recomendou que o prefeito de Amarante do Maranhão, Vanderly Gomes Miranda , exonere, imediatamente, nove pe...