Rádio Web Conexão

quinta-feira, 30 de setembro de 2021

Sarney e velha guarda do MDB participarão de jantar com Lula em Brasília


Na próxima quarta-feira, 6, o ex-presidente José Sarney e uma boa parcela da velha guarda do MDB participarão de um jantar, em Brasília, na residência do ex-senador Eunicio Oliveira. 

Entre um corte e outro de carne de carneiro, regado a um bom vinho, a pauta será um eventual novo apoio do MDB à candidatura de Lula para sucessão presidencial em 2022.

O jantar foi um pedido de Lula ao próprio ex-senador Eunicio Oliveira, por telefone. 

Braide anuncia troca de comando na Secom


O prefeito de São Luís, Eduardo Braide (Podemos), anunciou nas redes sociais a troca de comando da Secretaria Municipal de Comunicação (Secom).

Sai o agora ex-titular e ex-deputado Joaquim Haickel e assume o comando da pasta o jornalista Igor Almeida, que esteve a frente da coordenação de campanha do gestor eleito em 2020.

Braide agradeceu a Haickel o período em que ele esteve no gerenciamento  da Secom.

"Anúncio o jornalista Igor Almeida como secretário municipal de Comunicação, ao tempo em que agradeço o trabalho de Joaquim Haickel à frente da Secom".

Maranhão na rota dos desvios de verbas para o combate à Covid-19


Depois de São Luís e Paço do Lumiar, mais três municípios maranhenses foram alvos, nesta quinta-feira, 30, de ações da Polícia Federal no desvio de verbas da saúde para o combate à pandemia da Covid-19.

A Polícia Federal, com o apoio da Controladoria Geral da União (CGU), deflagrou, nas cidades de Santa Luzia, Bernardo do Mearim e Imperatriz, a Operação Vesalius.

A ação visa desarticular um grupo criminoso especializado em promover fraudes licitatórias e irregularidades contratuais no âmbito dos municípios de Santa Luzia e Bernardo do Mearim, dentre outros, envolvendo recursos públicos federais que seriam utilizados no combate à pandemia da Covid-19.

Ao todo 28 policiais federais e 5 servidores da CGU cumpriram 7 mandados de busca e apreensão, expedidas pela 2ª Vara Criminal da Seção Judiciária do Maranhão.

A investigação teve origem a partir do Relatório sobre os Indícios de Irregularidades na compras públicas de insumos e bens para o combate à Pandemia provocada pela Covid19, no período de 1º de março a 31 de maio de 2020, elaborado pela Central de Operações Estaduais da Secretária da Fazenda do Maranhão (COE/SEFAZ/MA).

quarta-feira, 29 de setembro de 2021

Weverton pode ter o apoio do MDB na disputa ao Governo do Maranhão


Praticamente definido que a ex-governadora Roseana Sarney não deve concorrer ao governo do Maranhão em 2022, mas sim à Câmara dos Deputados, o MDB pode fechar apoio à candidatura de Weverton Rocha (PDT) à sucessão do governador Flávio Dino (PSB).

Estando na liderança das pesquisas de intenções de votos no Maranhão, a simples declaração da ex-governadora Roseana Sarney de apoio a uma candidatura do senador pedetista, pode colocar em xeque o comando político do governador Flávio Dino em fazer o seu sucessor, caso venha a indicar o vice-governador Carlos Brandão (PSDB) para disputa ao comando do Palácio dos Leões no ano que vem. 

A base dinista no estado deve ficar de olho nas movimentações do MDB, visto que a diretriz do partido no Maranhão compete hoje à própria ex-governadora, que em breve deve bater o martelo sobre o assunto.

Roseana cutuca Flávio Dino e mostra que é possível reduzir o ICMS no Maranhão

A ex-governadora Roseana Sarney (MDB) voltou a cutucar, nas redes sociais, a gestão do governador Flávio Dino (PCdoB).

Desta vez o alvo mirado pela ex-mandatária do Maranhão foi a polêmica do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), que incide diretamente nos valores dos combustíveis e da energia elétrica nos estados. 


Em sua postagem, Roseana destacou o estado do Espírito Santo para mostrar que é possível baixar a cobrança do ICMS.

"Mais sobre o ICMS. O ES apresentou proposta ao CONFAZ (Conselho Nacional de Política Fazendária) para reduzir o ICMS cobrado nas contas de energia elétrica. O governador de lá quer diminuir o impacto dos constantes aumentos nas contas de luz e seus efeitos na renda dos consumidores locais".

terça-feira, 28 de setembro de 2021

Polícia Federal desarticula nova operação para apurar desvios na saúde de São Luís da gestão Edivaldo


A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira, 28, em São Luís e Paço do Lumiar, a Operação Desmedida, com apoio da Controladoria Geral da União (CGU).

A finalidade é  desarticular um grupo criminoso estruturado para promover fraudes licitatórias e irregularidades contratuais no âmbito da Secretaria Municipal de Saúde de São Luís, envolvendo verbas federais que seriam utilizadas no combate à pandemia COVID-19, na gestão do ex-secretário Lula Filho e do ex-prefeito Edivaldo Holanda Júnior.

Cerca de 20 policiais federais cumpriram seis mandados de busca e apreensão e seis mandados de constrição patrimonial, com valores que chegam a 1,2 milhão. As ordens judiciais foram expedidas pela 1ª Vara Federal de São Luís.

Inicialmente, foram constatadas fraudes em dois processos licitatórios instaurados, em 2020, pela Secretaria de Saúde de São Luís, para a contratação de insumos destinados ao combate à COVID-19.

Apurou-se que os referidos certames resultaram na contratação de uma empresa fictícia (sem sede física) e de uma empresa gerida por sócio “laranja/testa de ferro”.

SUPERFATURAMENTO- Além da frustração do caráter competitivo dos procedimentos licitatórios, de acordo com análises da Controladoria Geral da União – CGU, evidenciaram-se superfaturamentos contratuais e simulação de vendas, gerando prejuízo milionário aos cofres públicos.

Se confirmadas as suspeitas, os investigados poderão responder por fraude à licitação (art. 90, Lei 8.666/93), superfaturamento, simulação de compra e venda (art. 96, I, IV e V, Lei 8.666/93), peculato (art. 312 do Código Penal), associação criminosa (art. 288 do Código Penal) e lavagem de dinheiro (art. 1º da Lei 9.613/98). Somadas, as penas podem chegar a 31 anos de prisão.

A denominação “Desmedida” faz referência ao descontrole nos quantitativos adquiridos no bojo das contratações fraudulentas, a exemplo de 50.400 pacotes de copo descartável e de 7.000 caixas de embalagens de quentinha, sem que tivesse havido, ao menos, a justificativa para o quantitativo contratado. 

Com informações da Polícia Federal no Maranhão.

Vereador do PCdoB quer criar coletivo para presidir a Câmara de São Luís a partir de 2022


O terceiro vice-presidente da Câmara Municipal de São Luís, vereador Paulo Victor (PCdoB), usou as redes sociais para destacar que o seu projeto de constituir um coletivo de vereadores para administrar a Casa está sendo usado por outros pré-candidatos à presidência do Legislativo.

Paulo Victor é um dos candidatáveis à sucessão na Câmara, na eleição prevista para abril de 2022, com a saída do atual presidente Osmar Filho (PDT).

Nas redes sociais o parlamentar comunista declarou:

"Feliz em saber que nossa proposta coletiva para administrar a CMSLZ, está sendo seguida e exposta por outros pré-candidatos à presidência. A resistência e a união vencerão, alicerçadas pela fé. #vai dar certo

segunda-feira, 27 de setembro de 2021

Secretário de Segurança desembarca da nau de Brandão e já fala em se filiar ao PDT de Weverton


A semana política começa quente e com rumores reais de que o secretário de Segurança Pública do Maranhão, delegado Jefferson Portela, deve deixar, em breve, o PCdoB para se filiar ao PDT do senador Weverton Rocha, pré-candidato à sucessão no Palácio dos Leões com a saída do governador Flávio Dino (PSB), em abril de 2022.

Jefferson Portela, que comanda a pasta da Segurança Pública desde o primeiro mandato sob as mãos dinistas, dá clara demonstração de que não embarcará na nau projetada do vice-governador Carlos Brandão (PSDB) para sucessão governamental, preferindo optar por uma eventual candidatura majoritária de Weverton Rocha para o próximo pleito.

Jefferson tem acompanhado intensamente as incursões aos municípios maranhenses ao lado do senador pedetista, numa frenética pré-campanha antecipada para o ano que vem.

O secretário de Segurança do governo Dino tem também até abril de 2022 para se desligar do cargo, caso queira disputar uma vaga à Câmara Federal, que já deveria ter ocorrido desde as eleições de 2018, mas teve na época de abortar a missão para favorecer a candidatura do jornalista Márcio Jerry (PCdoB), fiel escudeiro do governador Flávio Dino.

Pelo visto, desta vez Jeferson Portela não pretende ver, de novo, o bonde passar.

Roseana Sarney deve dar um passo atrás e anunciar sua pré-candidatura à Câmara dos Deputados pelo MDB


Apesar de estar liderando todas as pesquisas de intenções de votos para o Governo do Maranhão, a ex-mandatária do estado, Roseana Sarney (MDB), deve mesmo dar um passo atrás e retornar à cena política, nas eleições de 2022, disputando um novo mandato de deputada federal.

Cacique da chamada "Velha Política", Roseana pretende, até o início de outubro, confirmar sua desistência em concorrer por um cargo majoritário e se aventurar numa disputa proporcional para um novo mandato de deputada federal.

Pelo menos é o que deixou bem claro, em entrevista publicada no domingo, 26, ao portal do jornal O Globo, com reportagem assinada pelos jornalistas Gustavo Schmitt e Sérgio Roxo.

A matéria mostra que Roseana Sarney e outros caciques estaduais pelo Brasil como Fernando Pimentel (PT-MG) e Beto Richa (PSDB-PR) foram varridos pela onda de renovação política, no pleito de 2018, e que esses velhas figuras já ensaiam dar um passo atrás e se preparar para concorrer a uma das 513 cadeiras da Câmara dos Deputados, em Brasília (DF), em uma nova legislatura.

A reportagem também destaca que Roseana, filha do ex-presidente José Sarney (MDB), ocupou por quatro mandatos o Governo do Maranhão, foi senadora da República por um mandato de oito anos e agora, quer voltar a ser deputada federal, cargo eletivo que ocupou há 30 anos.

Vale lembrar que como parlamentar, Roseana chegou até a ser considerada musa do impeachment do governo Collor de Melo, hoje senador por Alagoas.

domingo, 26 de setembro de 2021

STF aparece com 35% de reprovação, segundo pesquisa Datafolha


Nova pesquisa do Instituto Datafolha revela que 35% dos entrevistados avaliaram a atuação do Supremo Tribunal Federal (STF) como ruim/péssimo e 25% como bom/ótimo. O levantamento foi realizado no período de 13 a 15 de setembro, com margem de erro de 2 pontos percentuais para baixo ou para cima.

A pesquisa Datafolha acontece após os ataques e ácidas críticas do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e as manifestações do dia 7 de setembro, data da Independência do Brasil, quando aliados e simpatizantes bolsonaristas foram às ruas em atos antidemocráticos contra o STF e o Congresso Nacional.

Em pesquisa anterior, ocorrida em julho, percebeu-se uma queda da avaliação dentro da margem de erro, de dois pontos percentuais para mais ou menos: 24% aprovavam o trabalho do STF, 36% o consideravam regular e 33%, o reprovavam.

sábado, 25 de setembro de 2021

Bolsonaro tem 76,5% de chances de concluir seu mandato presidencial


As probabilidades do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) chegar até o fim de seu governo no Palácio do Planalto giram em torno de 76,5%. É o que avaliam economistas e cientistas políticos como André Sathler e Ricardo João Braga, usando o método Delphi por meio de uma expressão matemática.

Segundo o portal Congresso em Foco, o método Delphi é uma forma estruturada de ouvir especialistas sobre temas complexos, inclusive para fazer previsões. O pressuposto é que um grupo organizado de experts tende a fazer melhores projeções do que aquelas feitas individualmente ou por grupos de não especialistas.

Roseana usa dados do IBGE para mostrar crescimento de 400 mil pessoas na faixa de extrema pobreza no Maranhão


A ex-governadora Roseana Sarney (MDB) deu uma estocada no governo Flávio Dino (PSB) pelas redes sociais ao destacar que levantamentos do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) mostram que aumentou em 400 mil, nos últimos cinco anos, a faixa de pessoas em extrema pobreza no estado.

A manifestação da ex-governadora, que pode ser candidata pela quinta vez ao Governo do Maranhão, tenta fazer um ligeiro comparativo com suas ex-gestões, mostrando que havia uma falácia de seus adversários, que alardeavam que com sua saída do comando do Palácio dos Leões os níveis de pobreza no estado iriam ser minimizados, o que segunda ela, não houve, numa referência direta aos quase oito anos do governo Dino.

Declarações da ex-mandatária do Maranhão acirram ainda mais a pré-disputa eleitoral para a sucessão governamental.

Dados do IBGE revelam que a população na faixa de extrema pobreza no MA, nos últimos 5 anos (2015 a 2019), aumentou em 400 mil pessoas, como mostra a tabela abaixo.

quinta-feira, 23 de setembro de 2021

Juiz determina que Prefeitura de São Luís fica obrigada a vacinar pessoas que tenham tomado primeira dose em outro município


O juiz Douglas de Melo Martins, da Vara de Interesses Difusos e Coletivos de São Luís, concedeu liminar que obriga a Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SEMUS), a aplicar a segunda dose da vacina contra a Covid-19 em todas as pessoas que procurarem os postos de vacinação da rede municipal, ainda que o paciente tenha recebido a primeira dose em unidade de saúde de outro município ou por meio de campanha da rede estadual.

A determinação é resultado de ação civil pública ajuizada pela Defensoria Pública do Estado do Maranhão (DPE-MA), atendendo denúncia feita pelo Coletivo Nós (PT) da Câmara Municipal da capital maranhense.

A ação determina que o prefeito Eduardo Braide (Podemos) cumpra as orientações do Ministério da Saúde, através da Secretaria Extraordinária de Enfrentamento à Covid-19. O valor da causa é de R$ 500 mil, sendo acrescido de multa diária de R$ 10 mil, caso a Prefeitura descumpra a ordem judicial, que será revertida para o Fundo Estadual de Direitos Difusos e Coletivos.

“A decisão da justiça é uma vitória coletiva do nosso povo. As pessoas não podem ser impedidas de tomar a segunda dose em nenhuma cidade do nosso país. O que preconiza a lei e a resolução do Ministério da Saúde é exatamente que a aplicação da segunda dose deve ser garantida independente da unidade federativa do município em que a primeira dose foi realizada, garantindo, assim, o esquema vacinal de toda a população brasileira. A ação foi protocolada via Defensoria Pública, fruto de denúncias que recebemos da população sobre esse descaso”, frisou Jhonatan Soares, co-vereador do Coletivo Nós.

VACINAS- A liminar também recomenda ao Estado do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado da Saúde – SES, que repasse ao município de São Luís, periodicamente, a mesma quantidade de vacinas de doses (D2), que forem aplicadas pela SEMUS, em pessoas que receberam a primeira dose (D1) em outro município ou decorrente de força-tarefa estadual (Arraial da Vacinação).

Além disso, o Estado também deverá aplicar a segunda dose da vacina (D2) em todas as pessoas que procurarem os postos de vacinação estadual.

Dino tem apenas três meses para se definir entre Brandão ou Weverton

Lula pode despachar Bolsonaro ainda no primeiro turno das eleições presidenciais


Caso não haja uma terceira via com densidade eleitoral suficiente para mudar o rumo das eleições presidenciais de 2022, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) pode vencer o pleito contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ainda no primeiro turno.

A avaliação foi feita por analistas políticos, com base no levantamento realizado pela Inteligência em Pesquisa e Consultoria (IPEC) e, divulgada pelo Jornal Nacional na última quarta-feira, 22.

A pesquisa mostra o ex-presidente Lula na liderança das intenções de votos, com mais de 20 pontos à frente do presidente Bolsonaro, que buscará a reeleição.

O petista aparece com 48% das intenções de votos, seguido por Bolsonaro, com 23% e Ciro Gomes (PDT) com 8%. O ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta e o governador de São Paulo, João Dória (PSDB), aparecem com 3% cada um.

Lula mantém 11 pontos percentuais a mais do que a soma de todos os seus possíveis adversários, o que o levaria a vencer no 1º turno se as eleições fossem hoje. O levantamento da IPEC foi feito de 16 a 20 de setembro e ouviu 2.002 pessoas em 141 municípios.

A margem de erro é de 2 pontos para mais e para menos. O nível de confiança é de 95%.

Com informações do Congresso em Foco

quarta-feira, 22 de setembro de 2021

Direção da TV Mirante apura denúncia de assédio contra jornalista


A TV Mirante, afiliada da Rede Globo no Maranhão, está investigando a denúncia de assédio contra o jornalista Élbio Carvalho, feitas nas redes sociais pela jornalista Nely Gomes, que atua no portal G1 Maranhão, pertencente ao Grupo Mirante da família Sarney.

A jornalista, que se diz vítima das investidas do colega de trabalho, acusa o repórter da TV Mirante de assediá-la desde o ano de 2020. Por meio do seu perfil no Instagram, Nely afirma que o colega sempre forçava uma "proximidade" que "não existia" e disse também que era "desrespeitoso" e que nunca se sentiu confortável ao lado dele. 

Ela destacou ainda que essa incômoda situação vinha acontecendo desde o ano passado, quando conheceu ele pelas redes sociais. Nely Gomes frisou que a situação ficou tão complicada que foi obrigada a procurar ajuda psicológica, tendo ainda feito denúncia formal na Casa da Mulher Brasileira, uma espécie de delegacia especializada no acolhimento de mulheres vítimas de assédio e maus tratos em seus relacionamentos conjugais e extra-conjugais.

O repórter da TV Mirante, Élbio Carvalho, que não mais foi visto no noticiário diário da emissora, se defende das acusações sofridas pela colega de trabalho e diz estar "tomando as medidas cabíveis" para esclarecer os fatos e se defender das acusações sofridas, o que pode levar à sua demissão da emissora, já que o padrão Globo de qualidade não permite esse tipo de embaraço no ambiente de trabalho.

DEM e PSL vão se fundir e lançar terceira via alternativa para disputa presidencial


Já é dada como certa a fusão entre os partidos Democratas e o PSL, numa clara alusão ao pré-lançamento de um nome que deverá impulsionar uma terceira via, como alternativa entre as pré-candidaturas do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) à reeleição, em 2022.

Com a fusão, o dirigente nacional do DEM, ex-prefeito de Salvador ACM Neto, deve lançar seu nome para concorrer ao governo da Bahia e ficar de olho na indicação que será a terceira via presidencial.

Já o dirigente nacional do PSL, Luciano Bivar, garante que aguardará o posicionamento das hostes do DEM, para convocar em outubro uma convenção partidária que deverá selar a fusão entre democratas e sociais-liberais. 

Senado rejeita a volta das coligações partidárias para as eleições de 2022


Parecer da senadora Simone Tebet (MDB-MS) considera inconstitucional a volta das coligações partidárias para as eleições de 2022. O texto teve votação simbólica, ou seja, quando não há contagem de votos. A matéria segue agora para o plenário da Casa.

Nesta quarta-feira, 22, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) aprovou o relatório da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que altera as regras eleitorais, aprovadas anteriormente pela Câmara dos Deputados. 

terça-feira, 21 de setembro de 2021

Rocha mantém discurso de que o governador do Maranhão solicitou elevação da referência do ICMS


O corregedor do Senado, Roberto Rocha (sem partido), ainda bate na tecla de que o valor dos combustíveis no Maranhão podia ser bem menor na bomba para os consumidores, caso o governador Flávio Dino (PSB) não tivesse solicitado ao Confaz (Conselho Nacional de Política Fazendária), para elevar o valor de referência do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços).

O litro da gasolina no estado já ultrapassa a casa dos R$ 6,00,com tendência de alta para os próximos dias. Nas redes sociais Rocha, adversário político do governador, afirma que apesar de não ter aumentado o ICMS, Dino é culpado por pedir a elevação do tributo ao Confaz.

Em recente postagem nas redes sociais, o parlamentar apresenta documento comprovando a atitude do governador socialista.

Flávio Dino diz que é mentira e chama de criminosos quem o acusa de ter aumentado o ICMS dos combustíveis. Ele realmente não aumentou, mas pediu ao Confaz p/ elevar o valor de referência. Na prática, é a mesma coisa. Ou seja, o Maranhão tem um governador mentiroso compulsivo.

Vereador do PSB denuncia crimes ambientais na zona rural de São Luís


O líder do PSB na Câmara Municipal de São Luís, vereador Marlon Botão Filho, denunciou durante sessão híbrida na Casa que crimes ambientais graves estão ocorrendo na zona rural da capital maranhense.

Segundo o parlamentar socialista, o surgimento de novos conjuntos residenciais na área tem aumentado a poluição de rios e suas nascentes, gerando inúmeros prejuízos para as comunidades da região.

Marlon informou que os esgotos produzidos por 1,3 mil moradias do Residencial Amendoeira, empreendimento do programa federal “Minha Casa, Minha Vida 2”, localizado no bairro Alegria, região do Maracanã, estão sendo despejados, em larga escala e de forma in natura, em propriedades privadas, que são áreas de brejo, e onde há nascentes do Rio Maracanã.

“Um exemplo muito claro é o que está passando a comunidade da Alegria, no bairro do Maracanã, onde a mesma foi impactada diretamente com o não tratamento do esgoto, com a falta do saneamento básico dos residenciais da Minha Casa Minha Vida que chegaram poluindo diversos poços artesianos, poluindo diversas nascentes dos rios, matando diversos juçarais e diversas árvores daquela região, configurando o crime ambiental”, destacou o vereador.

segunda-feira, 20 de setembro de 2021

Para quase 70% dos brasileiros a situação econômica piorou no país


Novo levantamento feito pelo instituto Datafolha revelou nesta segunda-feira, 20, que para 69% dos brasileiros a situação econômica no país piorou consideravelmente.

Segundo dados da pesquisa, esse número é o terceiro maior já registrado na comparação com pesquisas realizadas em 2015 e 2018. O maior índice havia sido observado no governo Dilma Rousseff (PT), quando esse percentual chegou a 82%. O segundo maior apareceu no governo do presidente Michel Temer (MDB), quando o percentual atingiou os 72%.

A pesquisa entrevistou presencialmente 3.667 brasileiros em 190 municípios entre os dias 13 a 15 de setembro. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

Bradesco anuncia o fechamento de duas agências no Maranhão


A direção do banco Bradesco no Maranhão anunciou nesta segunda-feira, 20, que fechará definitivamente as agências da Rua Grande e da Avenida Marechal Castelo Branco, próxima à ponte do São Francisco, em São Luís. O objetivo é fechar 250 unidades até o fim do ano para investir apenas no atendimento digital em todo o país.

Em 2020, o Bradesco já havia fechado 1.083 agências físicas, prejudicando a categoria e a população mais carente, que resiste aos canais digitais. Preocupado com a situação dos bancários, o SEEB-MA buscou a direção do banco, que garantiu: não haverá demissões. 

Segundo o Bradesco, os empregados das agências Rua Grande e Marechal Castelo Branco serão realocados para outras unidades, como a da Rua da Paz, no Centro.

Na ocasião, o diretor do Sindicato, Cláudio Costa, criticou o fechamento das agências diante do lucro de R$ 12,8 bilhões obtido pelo banco apenas no primeiro semestre deste ano. 

“Com toda essa lucratividade, o Bradesco não precisava encerrar essas unidades. Pelo contrário, deveria abrir mais agências e contratar mais bancários, como tem feito o Santander. Porém, o Bradesco só pensa em aumentar o lucro e diminuir despesas, ignorando o fato de que, no Nordeste, as pessoas não tem acesso adequado à Internet. Logo, os investimentos deveriam ocorrer não somente no atendimento digital, mas também no presencial, beneficiando a população e os bancários”, afirmou o dirigente sindical.

Ele orientou, ainda, os empregados das agências Rua Grande e Marechal Castelo Branco a procurarem o Sindicato caso ocorra qualquer tipo de assédio no processo de realocação. “O SEEB-MA está à disposição de vocês e não vai permitir ameaças a seus direitos. Vamos à luta”, finalizou Cláudio. 

Terceira via eleitoral no Brasil deve passar por MDB, DEM, PSDB e Cidadania


A palavra de ordem no atual cenário político brasileiro é gerar uma terceira via eleitoral que possa distencionar o foco entre os dois principais pré-candidatos ao Palácio do Planalto, para as eleições de 2022, que corresponde à reeleição do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o distanciamento nas pesquisas do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Nesta segunda-feira, 20, legendas como MDB, DEM, PSDB e Cidadania voltam a promover uma série de debates para fortalecer a perspectiva de construir uma terceira via, ou seja, uma alternativa no eleitorado brasileiro para fazer frente no pleito do ano que vem.

O primeiro passo entre o grupo de partidos de centro-direita foi dado na quarta-feira passada, 17, com discussões envolvendo o acirramento da crise institucional no país e contou com expoentes da velha política como os ex-presidentes José Sarney, Michele Temer, Fernando Henrique Cardoso, além dos ex-ministros Nelson Jobim e Moreira Franco.

Roseana Sarney critica baixa imunização de mulheres contra o HPV no Maranhão


A ex-governadora Roseana Sarney (MDB) voltou a criticar, nas redes sociais, a baixa cobertura vacinal no Maranhão. Desta vez, a ex-mandatária do estado, informou que entre as 27 unidades da federação no Brasil, o Maranhão aparece na vigéssima quinta (25ª) colocação na vacinação contra o HPV, que previne contra o câncer de colo de útero.

Em sua mais recente publicação, Roseana joga uma indireta, ou melhor, uma direta no sistema de saúde estadual. 

Além da baixa cobertura vacinal contra Covid no MA (apenas 27,70% da população com as duas doses), entre os 27 estados brasileiros, somos o 25º em vacinação contra o HPV, que previne o câncer de colo do útero, quarta maior causa de morte entre as mulheres. 

sexta-feira, 17 de setembro de 2021

Lula afirma que terceira via está descartada em 2022


O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) surpreendeu o espectro político nesta sexta-feira, 17, ao afirmar em alto e bom tom que não haverá espaço para terceira via nas corrida eleitoral de 2022.

“A terceira via tem que me derrotar no primeiro turno, ou derrotar o Bolsonaro no primeiro turno. Não há espaço para terceira via se não houver uma mudança brusca no espaço político nacional”, disse o ex-presidente em entrevista à Rádio Sagres, de Goiânia.

Sobre os efeitos das manifestações promovidas pelo MBL (Movimento Brasil Livre), no domingo passado, 12, que busca viabilizar a terceira via nas eleições de 2022, o petista afirmou que nunca acreditou na capacidade de mobilização do MBL. Segundo ele, Bolsonaro ainda tem uma base de apoio considerável. Por isso, na avaliação dele, a disputa tende a ficar entre os dois.

“Eu penso que nós estamos caminhando para uma disputa política entre o PT representando setores democráticos da sociedade, e o Bolsonaro representando setores fascistas da sociedade”, afirmou.

quarta-feira, 15 de setembro de 2021

Denúncia: Weverton diz estar sendo perseguido por uma organização criminosa nas redes sociais, mas que não irá se intimidar


O senador Weverton Rocha (PDT), pré-candidato ao governo do Maranhão, para as eleições de 2022, usou as redes socais nesta quarta-feira, 15, para denunciar que após analisar o seu perfil no Instagram, de um dia para o outro, percebeu que havia mais de 25 mil seguidores novos.

Mas para a sua surpresa, os novos seguidores eram todos "perfis fakes". Por meio de um vídeo o parlamentar pedetista desabafou e disse que não irá se intimidar:

"Fomos analisar os perfis deles e identificamos que são todos perfis fakes. Ou seja, alguém contratou esse grupo para diminuir o meu engajamento na rede social. Eu fico triste e fico feliz. Triste porque nós sabemos que estamos tratando com uma organização criminosa, que está por trás disso, e usa esse tipo de expediente, para tentar perseguir, para tentar difamar, e claro, não fazer com que possamos levar pra vocês as nossas informações. E feliz, por saber que nós estamos incomodando pessoas poderosas. E a essas pessoas eu quero dizer que o nosso projeto #O Maranhão Mais Feliz vai continuar. O Maranhão vai ser mais feliz. Foguete não tem ré!".

Deputado do PL pode obter palanque de Bolsonaro na corrida sucessória ao governo do Maranhão


Caso o senador Roberto Rocha (sem partido) decline da viabilidade de ser candidato ao governo do Maranhão, em 2022, quem deve assumir a real condição será o deputado federal Josimar de Maranhãozinho (PL), que após um encontro com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), pretende obter o palanque do chefe do Planalto no estado.

Maranhãozinho, que não fará parte do projeto de alianças do governador Flávio Dino (PSB) para o pleito vindouro, deve sair candidato à sucessão ao Palácio do Leões e já garante contar com o apoio inicial de mais de 50 prefeitos maranhenses que apoiam sua disposição em concorrer ao Executivo estadual.

O presidente Bolsonaro, que é pré-candidato à reeleição, já articula eventuais candidatos nos estados e no Maranhão deve apoiar eventuais indicações como o senador Roberto Rocha, adversário político de Dino, ou fechar acordo com o deputado Josimar.      

Agora é Malafaia que ataca e desafia Alexandre de Moraes: "quero ver me prender, ditador de toga, não tenho medo"


Depois dos fortes ataques do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) contra o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), agora é a vez do empresário evangélico Silas Malafaia atacar e desafiar o integrante da mais alta corte do Brasil.

Malafaia, que é considerado o braço direito, no campo espiritual e religioso do presidente da República, desafia o magistrado e ainda pede o impeachment dele.

"Quero ver ele (Alexandre de Moraes) me prender, não tenho medo dele não. Ditador de toga tem que sofrer impeachment mesmo", declarou o evangélico pastor.

terça-feira, 14 de setembro de 2021

Ex-prefeito Madeira se afasta de senador bolsonarista e já se prepara para se aproximar de Dino


O ex-prefeito de Imperatriz e ex-deputado federal Sebastião Madeira (PSDB) disse não querer mais laços de amizades políticas com o senador bolsonarista Roberto Rocha, pretenso candidato ao governo do Maranhão, para as eleições de 2022.

As declarações do ex-parlamentar tucano caíram como uma bomba nos meios políticos. Madeira disse ainda que pretende se aliar ao governador Flávio Dino (PSB), sendo cogitada até a possibilidade do ex-gestor assumir um cargo na esfera governamental nos próximos dias.

Madeira destaca não nutrir apreço à política conduzida pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), enquanto o senador Roberto Rocha é o fiel escudeiro do chefe do Planalto no Maranhão.

Portanto, não convidem mais Madeira e Rocha para um jantar à luz de velas!

Pré-candidato à presidência da Câmara de São Luís é recebido por Sarney


O primeiro vice-presidente da Câmara Municipal de São Luís, vereador Dr. Gutemberg Araújo (PSC), utilizou a tribuna da Casa, na sessão da última segunda-feira, 13, para destacar sua visita ao ex-presidente da República, José Sarney (MDB).

O encontro ocorreu no apartamento do emedebista, em São Luís, com a participação da vereadora Karla Sarney (PSD). Vale ressaltar que Dr. Gutemberg é um dos nomes cotados para disputar a presidência do Legislativo Municipal, em abril de 2022.

“Tive a honra de ser recebido pelo ex-presidente José Sarney. Dia de inspiração e sabedoria. Falamos sobre a política e história da nossa cidade e do nosso país. Experiência única de momentos com uma personalidade referência na política e cultura. Um homem elegante na essência” relatou o parlamentar.

Para finalizar, ele disse que “recebeu alguns conselhos importantes para o convívio político. A nossa gratidão ao presidente”, concluiu.

Dino continua dando corda para Brandão



O governador Flávio Dino (PSB) continua dando demonstrações públicas de que pode optar pela chancela de ter o vice-governador Carlos Brandão (PSDB) como seu sucessor natural, nas eleições de 2022. 

O chefe do Executivo estadual tem cumprido extensa agenda de obras e serviços, sempre tendo ao seu lado o vice, que não esconde a sua imensa vontade de ser o escolhido pelo grupo dinista para a corrida eleitoral.

No entanto, o clima ainda continua instável nas hostes do Palácio dos Leões, com a disputa interna entre Brandão e o senador Weverton Rocha (PDT), que ainda nutre expectativas de também vir a ser uma das vias com a chancela governista para concorrer ao pleito.

Flávio Dino parece mesmo deixar tudo para o fim de ano, quando seu grupo pretende bater o martelo em torno do nome que deve concorrer à sucessão governamental no Maranhão com o aval dos Leões.

segunda-feira, 13 de setembro de 2021

Veja o vídeo: "Não creio em consistência no recuo de Bolsonaro", diz Dino sobre Carta à Nação no Canal Livre


Em entrevista ao Canal Livre, da Band, no último domingo, 12, o governador do Maranhão, Flávio Dino (PSB), analisou a postura do presidente Jair Bolsonaro após as manifestações de 7 de setembro e a carta escrita com a ajuda do ex-presidente Michel Temer (MDB).

Para o governador, houve uma tentativa de golpe de Estado por parte do presidente e seus apoiadores. Segundo Dino, a ruptura foi contida pelas instituições democráticas, sobretudo pelo Supremo Tribunal Federal.

"Houve uma frente ampla democrática que conteve o planejamento de invadir e destruir. E não creio que haja sinceridade no recuo. Acho que foi mais uma contenção do que um ato voluntário, e foi obrigado a dar alguns passos para trás. Bolsonaro não vive sem uma guerra, é permanente, e não creio que haja consistência no recuo", disse o governador.


domingo, 12 de setembro de 2021

Bolsonaristas ligam sinal amarelo após a euforia do Sete de Setembro


Por Lucas Neiva/Congresso em Foco

Brasília- Saem os defensores do impeachment de ministros do Supremo Tribunal Federal e da intervenção militar em favor de Jair Bolsonaro, entram em cena os adversários do presidente, inclusive ex-aliados, que pedem a sua destituição do poder.

No intervalo entre os protestos de 7 e 12 de setembro, os apoiadores de Bolsonaro tiveram de engolir o recuo dele em relação ao Supremo, depois de ter feito ataques e ameaças à corte suprema do país.  Um recuo vindo após forte reação do presidente do STF, Luiz Fux, e da ameaça de aliados de abandonarem o barco e de partidos até então silentes sobre impeachment de abraçar a causa.

Também nesse intervalo, fracassou a greve dos caminhoneiros. Convocada por um desconhecido autodeclarado  líder do movimento, Marcos Antônio Pereira Gomes, o Zé Trovão, a paralisação não teve a adesão da categoria.  O recuo de Bolsonaro irritou parte do grupo que saiu às ruas em sua defesa no Dia da Independência.

Organizados pelo MBL, pelo Livres e pelo Vem pra Rua, os atos deste domingo devem ser realizados em ao menos 15 capitais nesta tarde. Em São Paulo, na Avenida Paulista, está confirmada a presença de presidenciáveis como Alessandro Vieira (Cidadania), Simone Tebet (MDB) e Ciro Gomes (PDT).

Apesar do tom contra Bolsonaro, partidos tradicionais de esquerda preferiram manter distância. O PT, por exemplo, divulgou uma nota no último sábado informando que não participava da organização dos atos do 12 de setembro e, apesar de confirmar que se solidarizava com a pauta, conclamou a população para novos protestos anti-Bolsonaro, em outras datas.

Leia a íntegra no link abaixo:

Bolsonaristas ligam sinal amarelo após a euforia do Sete de Setembro

sábado, 11 de setembro de 2021

STF aperta o cerco e Bolsonaro pode sofrer processo de impeachment


Julgamento da ação sobre o prazo para que o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), analise os pedidos de impeachment contra Jair Bolsonaro, porém, ainda não tem data definida

O Supremo Tribunal Federal (STF) suspendeu  o julgamento em plenário virtual que tratava do prazo para que o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL) analisasse os pedidos de impeachment contra Jair Bolsonaro.

De acordo com reportagem da CNN Brasil, o caso saiu da pauta da Corte após um pedido de destaque feito pelo ministro Ricardo Lewandowski. Agora, o assunto deverá ser avaliado por meio de julgamento presencial, ainda sem data marcada.

Por meio de nota, Lewandowski disse entender “que a importância do tema demanda uma análise mais aprofundada em sessão presencial e não em julgamento virtual”. O pedido para que Lira analisasse os pedidos de impeachment em um prazo determinado foi feito pelo deputado federal Kim Kataguiri (DEM-SP) em abril deste ano.

Com informações do Brasil 247 

sexta-feira, 10 de setembro de 2021

Câmara de São Luís discutirá criação da Zona de Exportação do Maranhão e seus impactos para a economia regional


Discutir benefícios e melhorias serão alguns dos principais objetivos da audiência pública a ser realizada nesta sexta-feira, 10, a partir das 17h, no auditório do Sebrae, para tratar da Zona de Exportação do Maranhão (Zema) com sede em São Luís, proposto pela vereadora Karla Sarney (PSD).

“Será um encontro suprapartidário. Estamos unidos nesse esforço para não perder a Zona de Exportações porque ela engrandece, não só São Luís, mas os quatro municípios que serão beneficiados diretamente como, São José de Ribamar, Raposa, Paço do Lumiar e Alcântara”, disse Karla.

Sancionada no dia 15 de julho deste ano, pelo presidente Jair Bolsonaro, a proposta de iniciativa do senador Roberto Rocha (PSDB), visando incentivo econômico para o desenvolvimento regional e nacional, tem o objetivo de transformar o Porto do Itaqui numa das maiores zonas exportadoras, promover a difusão tecnológica e reduzir os desequilíbrios regionais.


Marco LegalPor via de regra, a norma moderniza o marco legal das Zonas de Processamento de Exportação (ZPE), abrindo a oportunidade para que seja criada e instalada a Zona de Exportação do Maranhão (ZEMA), que é discutida há quase 20 anos.

Publicada no Diário Oficial da União, a Lei 14.184/2021 autoriza a criar, nas regiões menos desenvolvidas, Zonas de Processamento de Exportação (ZPE), sujeitas ao regime jurídico instituído por esta Lei, com a finalidade de desenvolver a cultura exportadora, de fortalecer o balanço de pagamentos e de promover a difusão tecnológica, a redução de desequilíbrios regionais e o desenvolvimento econômico e social do País.

Ainda segundo a redação da nova norma jurídica, a criação de ZPE far-se-á por decreto, que delimita sua área, a qual poderá ser descontínua observado o disposto no § 6º deste artigo, à vista de proposta dos Estados ou dos Municípios, em conjunto ou isoladamente, ou de ente privado. A Lei entra em vigor em 1º de janeiro de 2022.

O que é Zema?

A Zona de Exportação do Maranhão é uma proposta de incentivo econômico para promoção do desenvolvimento regional e nacional, a partir da localização geográfica do Complexo Portuário do Itaqui, na Ilha de São Luís.

Com informações da Agência Câmara

O contragolpe da elite


Por Eugênio Aragão, ex-ministro da Justiça

"A casa grande soube fazer valer sua autoridade", diz o jurista Eugênio Aragão sobre a perda de capital político de Jair Bolsonaro perante o mercado, o Congresso e o STF. "Decepcionou sua base e, aparentemente, não recebeu nada em troca. Seus supostos contraentes no STF não foram obrigados a ceder em nada e, no Congresso, pouca ou nenhuma credibilidade lhe restava".

O mercado acordou hoje eufórico. A bolsa disparou e o dólar recuou. Céu de brigadeiro até perder de vista. O que há poucos dias parecia impossível tornou-se real: conseguiram colocar o gênio bagunceiro - o Amok brasileiro - de volta na sua garrafa. E de forma humilhante. De certo, para nós comuns dos mortais, só parte da história é cognoscível. A outra, muito provavelmente menos republicana, ficará para a especulação.

O dia 7 de setembro era para ser uma data da virada. Apoiadores de todos os rincões do Brasil encheram boa parte da Esplanada dos Ministérios em Brasília e a Avenida Paulista em São Paulo para ouvirem seu líder, o capitão-presidente Bolsonaro. 

Vendo tamanha turba em júbilo, não se conteve e distribuiu rasteiras para seus supostos inimigos, ministros do STF. Falou grosso. Disse que não cumpriria mais decisões advindas do Ministro Alexandre de Moraes, a quem chamou de “canalha”. 

A massa foi a êxtase. E, para dar respaldo às ameaças do líder, empresários organizadores das manifestações bloquearam a Esplanada dos Ministérios em Brasília com seus caminhões e desafiaram a polícia a deixarem-nos passar à Praça dos Três Poderes, onde pretendiam invadir o STF.

O jogo de empurra entre a irada turba e as forças de segurança causou calafrios aos democratas no País. Havia medo real de perda de controle e de sucumbir, a política, à violência em larga escala, com possível intervenção das Forças Armadas na chamada “garantia da lei e da ordem”.

Tudo parecia calculado. Bolsonaro, acreditava-se, estava forçando, mais uma vez, os limites do estado de direito para instalar uma ditadura no país. E o movimento dos empresários do agronegócio a promoverem um lock-out da logística de transporte Brasil afora encaixava-se nessa tática. Pretendia-se paralisar o país para submeter as instituições à máxima pressão.

Roseana Sarney critica alta de 11,25% da inflação em São Luís


A ex-governadora Roseana Sarney (MDB) usou as redes sociais nesta sexta-feira, 10, para criticar a alta da inflação registrada em São Luís. Segundo a ex-mandatária do Maranhão, o IPCA de agosto, calculado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), registrou nos últimos 12 meses um aumento de 11,25% na capital maranhense.

Roseana elencou como itens que mais pesaram no bolso do consumidor a gasolina, a carne e o gás de cozinha.

A alta do Índice de Preço ao Consumidor Ampliado (IPCA) em agosto, calculado pelo IBGE, levou a inflação acumulada em 12 meses para 11,25% em São Luís.Os 3 itens que mais pesaram foram gasolina (43,01%), carnes (37,14%) e gás de botijão (33,87%). (Valor de hoje).

10:12 AM · Sep 10, 2021Twitter for iPad

Ministério Público aborta nova manobra política em Amarante do Maranhão

O Ministério Público do Maranhão recomendou que o prefeito de Amarante do Maranhão, Vanderly Gomes Miranda , exonere, imediatamente, nove pe...