Rádio Web Conexão

segunda-feira, 31 de janeiro de 2022

Weverton racha com grupo de Dino, mantém candidatura aos Leões e reafirma que foguete não dá ré


O senador Weverton Rocha (PDT) anunciou no início da noite desta segunda-feira, 31, que se reuniu com lideranças de vários partidos, incluindo as do PDT, para decidir qual rumo tomar, após o governador Flávio Dino (PSB) ter anunciado oficialmente sua decisão de apoiar a candidatura do vice-governador Carlos Brandão (PSDB) na disputa ao Governo do Maranhão, para as eleições de outubro.

Weverton garantiu que mesmo sem a chancela governamental de Dino, manterá sua candidatura para a corrida sucessória ao Palácio dos Leões. O parlamentar pedetista disse ter agradecido ao governador, no fim da reunião, e lembrado a ele todas as lutas vitoriosas que obtiveram até o momento.

"Lamentamos a sua decisão pela escolha do apoio ao vice-governador para ser seu sucessor. Nada contra o Carlos Brandão, mas acontece que temos pensamentos diferentes", definiu assim o racha no grupo do governador Flávio Dino.

Dilma diz não para o governador do Maranhão


A ex-presidente Dilma Rousseff (PT) afirmou que não será candidata a nada nas eleições de outubro deste ano. Haviam especulações de bastidores que a mesma poderia concorrer a uma vaga ao Senado da República, sendo inclusive cogitada a ser a primeira suplente numa chapa encabeçada pelo governador do Maranhão, Flávio Dino (PSB).

A informação foi confirmada pela presidente nacional do PT, deputada federal paranaense Gleisi Hoffmann, que garantiu que a ex-presidente não concorrerá a nenhum cargo público, mas que participará ativamente da campanha do ex-presidente Lula para voltar ao comando do Palácio do Planalto.

"Dilma não será candidata e participará da campanha sim. Quando começarmos a organizar a campanha, Dilma estará junto", declarou Hoffmann.

domingo, 30 de janeiro de 2022

Carlos Lula manda recado indignado para Braide contra adiamento de aulas pelo município


O secretário estadual de Saúde, Carlos Lula, mandou recados nas redes sociais endereçados ao prefeito de São Luís, Eduardo Braide (Podemos), criticando o adiamento e a suspensão de aulas na rede municipal de ensino da capital por conta da disparada de casos da Covid-19 e de síndromes gripais.

Segundo o titular da SES, a Organização Mundial da Saúde (OMS), a Organização das Nações Unidas (ONU), o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef-Brasil) são a favor da volta às aulas. "Não dá para irmos para o terceiro ano sem aulas em São Luís", declarou Lula.

Para o secretário, que também é pré-candidato a deputado estadual pelo PSB, o risco de infecção na escola não é diferente dos demais ambientes. "Suspender as aulas neste momento não controlará a morbimortalidade. Ambiente familiar, de trabalho, de entretenimento e do comércio são todos ambientes de relação social e por consequência com risco de transmissão", destacou.

Carlos Lula disse ainda que é preciso que a população possa se vacinar e se cuidar. "Eu entendo a dificuldade de momento, mas já são praticamente 2 anos sem aulas em São Luís. Isso é preocupante. Uma perda irreparável para nossas crianças. Cidades menores, com bastante cautela, já conseguiram retomar as aulas. Por que a capital do estado não conseguiu?", questionou o secretário.

sábado, 29 de janeiro de 2022

Cidadania pode ter palanque duplo na disputa para o Governo do Maranhão


O partido Cidadania, que tem como estrela-mor a senadora Eliziane Gama, pode dar uma de "camaleão" e montar palanque duplo na corrida sucessória ao Governo do Maranhão.

Isso porque de um lado a senadora Eliziane aposta todas as fichas na candidatura do senador Weverton Rocha (PDT), enquanto o irmão da parlamentar, Eliel Gama, que preside o partido no estado, já declarou que a sigla vai estar no palanque do vice-governador Carlos Bradão (PSDB) na disputa ao Palácio do Leões nas eleições de outubro.

"Desde o início, tudo foi combinado e discutido. Desde quando a senadora (Eliziane) também declarou apoio ao senador Weverton, havia um grupo que estava unido para decidir o melhor candidato que estivesse em condições para disputar. Então, a discussão inicial era para uma candidatura única", disse Eliel Gama em entrevista ao portal Diario 98.


Duas frentes de batalha- O problema é que sem haver unidade no grupo político do governador Flávio Dino (PSB), uma ala do Cidadania, ligada à senadora vai fechar questão com a candidatura de Weverton e a outra ala, ligada ao irmão da parlamentar, fechou apoio à candidatura do vice Brandão, divindo o partido no Maranhão e garantindo um palanque eleitoral para cada um dos postulantes ao Palácio dos Leões.

Ou seja, quem sair vencedor das urnas em outubro, a legenda não terá perdas futuras. Isso mostra que a política é mesmo muito dinâmica do ponto de vista de não ficar de fora das sinecuras do poder.

sexta-feira, 28 de janeiro de 2022

Ministra do STF suspende pensão vitalícia de ex-governadores do Maranhão


Devido à possibilidade de grave lesão à ordem pública e ao erário, a ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal, suspendeu decisões do Tribunal de Justiça do Maranhão que restabeleciam o pagamento da pensão mensal vitalícia aos ex-governadores Edison Lobão e José Reinaldo Carneiro Tavares.

No pedido, o governo maranhense alegou ofensa à ordem administrativo-constitucional e à economia pública. Também lembrou que o STF já declarou a inconstitucionalidade de regras estaduais que previam a concessão de subsídio mensal vitalício para ex-governador.

Na ocasião do julgamento da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADIN) 3.418, o Supremo decidiu que o direito adquirido não é fundamento idôneo para a preservação do recebimento da pensão vitalícia.

Rosa explicou que, conforme a Lei das ADIs, a produção de efeitos de decisão em ações do tipo é imediata e vincula a Administração Pública federal, estadual e municipal, além dos órgãos do Judiciário. Assim, "a questão não mais comporta controvérsia". 

Com informações do site Consultor Jurídico

Eliziane poderá montar palanque para Dória no Maranhão


A senadora Eliziane Gama (Cidadania) poderá ter de montar palanque para o governador de São Paulo, João Dória (PSDB), no Maranhão para as eleições de outubro. Isso porque os partidos da parlamentar e do chefe do Executivo paulista, pré-candidato à Presidência da República, devem se unir por meio do processo de uma federação partidária.

Na última quinta-feira, 27, a executiva do PSDB aprovou, de forma unânime, a continuidade das discussões com o Cidadania, que é comandado por Roberto Freire, que aposta todas as fichas na candidatura de Dória ao Planalto.

A única saída para Eliziane em não apoiar um palanque do PSDB no Maranhão, que tem o vice-governador Carlos Brandão para a sucessão governamental, seria deixar as hostes do Cidadania ou se manter isolada das discussões políticas eleitorais, para não ser acusada de infidelidade partidária.

Vale lembrar que no estado, a senadora Eliziane mantém o apoio à candidatura do senador Weverton Rocha (PDT), contragosto do seu principal aliado, o governador Flávio Dino (PSB), que deve concorrer ao Senado, no pleito vindouro.

quinta-feira, 27 de janeiro de 2022

Lula diz ter acordo eleitoral com Flávio Dino, mas não com Brandão


O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) sinalizou para o senador Weverton Rocha, em reunião com o pedetista na última quarta-feira, 26, que mantém acordo político com o governador do Maranhão, Flávio Dino (PSB), na corrida ao Senado da República, mas não garante apoio ao vice-governador Carlos Brandão (PSDB) para a disputa ao Governo do Maranhão, nas eleições de outubro.

As declarações do petista caíram como uma bomba nas hostes do Palácio dos Leões e deixou no ar uma sobrevida para a pré-campanha eleitoral do senador Weverton, que pretende ter o apoio do PT e do presidenciável para sucessão governamental no estado.

Enquanto isso, Dino vai tentando minimizar os impactos das declarações de Lula, pavimentando a transferência de Brandão do PSDB para o PSB, já que o próprio ex-presidente já avisou que o PT não apoiará candidaturas do PSDB nos estados.

Weverton também não abre mão de ter o apoio de Lula no Maranhão


O líder da bancada do PDT no Senado, Weverton Rocha, dá claras demonstrações de que vai brigar, com as armas políticas que têm, para obter o apoio do PT do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na disputa para o Governo do Maranhão, nas eleições de outubro.

Weverton esteve reunido com o ex-presidente petista, na última quarta-feira, 26, para conversar sobre os rumos das eleições no Brasil e em especial, no Maranhão. 

O encontro ocorreu apenas dois dias depois do governador Flávio Dino (PSB) também ter reunido com Lula para engatilhar a transferência do vice-governador Carlos Brandão do PSDB para o PSB e do acordo futuro para garantir o palanque do ex-presideente no Maranhão.

Nas redes sociais o senador pedetista disse acreditar na igualdade de oportunidades, numa direta ao adversário Brandão.

Estive mais uma vez hoje com @LulaOficial conversando sobre os rumos do Brasil e do Maranhão. Acreditamos na igualdade de oportunidades e em uma sociedade mais justa, precisamos estar unidos, mais que nunca, para ajudar a reconstruir a economia e garantir comida na mesa de todos.

terça-feira, 25 de janeiro de 2022

Dino deve convidar Dilma Rousseff para ser suplente em sua chapa ao Senado


Começa a ganhar força nos bastidores políticos a possibilidade real da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) vir a ser 1ª suplente na chapa a ser encabeçada pelo governador do Maranhão, Flávio Dino (PSB), para as eleições de outubro. Como Dino pode vir a ser ministro, num eventual novo governo Lula, Dilma assumiria o mandato de bandeja na Câmara Alta.

Na última segunda-feira, 24, Dino esteve reunido com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, com a presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, e a própria ex-presidente Dilma para discutir "cenários políticos".

Vale lembrar que na eleição passada, Dilma trocou o domicílio eleitoral do Rio Grande do Sul para Minas Gerais, quase chegou a mudar também para o Ceará e ainda recebeu convite para se domiciliar no Maranhão.

Não está descartada a possibilidade do convite de Dino para ter a ex-presidente como suplente para uma nova legislatura no Congresso Nacional, a partir de 2023.

A transferência de domicílio eleitoral deve ocorrer num prazo de até seis meses antes da data das eleições, que este ano acontecerá no dia 2 de outubro.

Quem puxará mais forte a barba do ex-presidente Lula: Weverton ou Brandão?

Até o fim deste mês a disputa interna nas hostes do Palácio dos Leões, sob os olhares do governador Flávio Dino (PSB), deve ganhar contornos de arrepiar os pelinhos na política no Maranhão. Isso porque está cada vez mais iminente o racha na base aliada do governador, em decorrência da sucessão estadual, que envolve também uma aproximação com o PT do ex-presidente Lula. Quem puxar a barba de Lula com mais força, deve vencer o embate eleitoral.

Acompanhe o vídeo abaixo do nosso canal no You Tube:

segunda-feira, 24 de janeiro de 2022

Rompimento oficial entre Weverton e Dino é previsto para bem antes do fim de janeiro


Está praticamente selado o rompimento oficial entre o grupo aliado à candidatura do senador Weverton Rocha (PDT) ao Governo do Maranhão e a base aliada do governador Flávio Dino (PSB), que aposta todas as fichas na candidatura do vice-governador Carlos Brandão (PSDB) à sucessão no Palácio dos Leões.

Basta observar as recentes declarações dadas pelo governador socialista no fim de semana, quando o chefe do Executivo Estadual, após evento no município de Santa Rita, distante cerca de 150 Km de São Luís, reafirmou sua convicção política de apoiar Brandão à sua sucessão palaciana.

"Eu, claro, mantenho minha posição, tenho muita convicção que o vice-governador Brandão se qualificou, teve sempre ao meu lado, coordenando as ações do governo e por essas qualidades, virtudes e experiênciais, tem meu apoio", afirmou Dino, colocando uma pá de cal no imbróglio envolvendo seu apoio político para as eleições de outubro no Maranhão.

Não resta outra saída para o senador Weverton a não ser declarar o rompimento oficial das hostes do Palácio dos Leões e cair em campo.

A única saída para Brandão é pela esquerda e com o PSB


No decorrer desta semana deve ser batido o martelo sobre a transferência do vice-governador Carlos Brandão, do PSDB para o PSB do governador Flávio Dino. Dentro do Palácio dos Leões não há mais o que discutir sobre a troca de legenda de Brandão do ninho tucano para as hostes socialistas.

A articulação é simples: a saída do vice-governador, pré-candidato ao Governo do Maranhão para as eleições de outubro, só teria salvação no campo da esquerda e a única estratégia viável é Dino levar seu "poste" para um partido que possa agregar palanque com o PT do ex-presidente Lula, pré-candidato ao Palácio do Planalto.

Sem avistar outro horizonte favorável, Brandão não tem alternativa a não ser trocar o PSDB, de onde é protagonista na legenda, para ser apenas mais um no PSB, mas com vias de melhor pavimentar sua candidatura à sucessão governamental, visto que a direção nacional do PSB tem dito querer montar um palanque forte no Maranhão para abrigar o PT.

Portanto, até o próximo dia 31, o vice-governador deixará de ser tucano emplumado para se entregar à esquerda socialista, com perspectivas de dar continuidade ao espólio dinista, caso consiga vencer as eleições para comandar o estado, sendo aclamado nas urnas pelo povo maranhense.

Vale lembrar que a partir de abril, com a saída de Dino para concorrer ao Senado da República, Brandão será, de fato, governador e terá a caneta Bic na mão para administrar a máquina estatal.

domingo, 23 de janeiro de 2022

Enquanto Weverton flerta com o PT, Ciro lança candidatura pelo PDT atacando Lula e sua turma


Uma contradição política precisa ter as arestas aparadas na campanha para as eleições de outubro no Maranhão. Enquanto o líder do PDT no Senado, Weverton Rocha, mostra-se aberto ao diálogo com o PT do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na corrida para a sucessão governamental para o Palácio dos Leões, o presidenciável Ciro Gomes do PDT ataca ferozmente os petistas em seu discurso de lançamento para as eleições de outubro.

Para o candidato do PDT, não houve interesse das gestões do PT de Lula e Dilma Rousseff em avançar em pautas econômicas da esquerda. Em cima desse discurso Ciro Gomes aponta o dedo em riste e afirma que essa brecha deu margem para a vitória do presidente Jair Bolsonaro, em 2018, e pré-candidato à reeleição pelo PL.

Enquanto isso, no Maranhão o candidato do PDT à sucessão do governador Flávio Dino (PSB) tem demonstrado certa inclinação por um palanque ao lado do ex-presidente Lula, deixando Ciro em segundo plano.

Ao que tudo indica há um tom nacional e um regional na política do PDT, além de um vácuo muito grande entre a disputa para o Palácio do Planalto por Ciro e a conquista dos Leões no Maranhão.

sábado, 22 de janeiro de 2022

Brandão despreza Famem e diz ter apoio de nova entidade em defesa de prefeito(a)s no Maranhão


Enquanto o senador Weverton Rocha (PDT) conta com o apoio do presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (Famem), Erlânio Xavier, o vice-governador Carlos Brandão (PSDB) passou a exaltar uma nova entidade representativa em defesa dos prefeitos e prefeitas no estado (ver Twitter abaixo).

Nas redes sociais, Brandão começou a exaltar a criação de uma entidade representativa de classe, em Santa Inês, que segundo ele já conta com 118 membros. "Desejo ao presidente Mário Cardoso, vice-prefeito de Monção, sucesso na jornada tão importante de empoderar cada vez mais o papel do (a)s vice nas gestões.

Weverton e Brandão, ambos são pré-candidatos ao Governo do Maranhão, nas eleições de outubro, e vêm brigando intensamente pelo apoio de gestores e gestoras dos 217 municípios no estado.

Vice-prefeito(a)s do MA criaram uma entidade representativa de classe, em Santa Inês, já com a participação de 118 membros. Desejo ao presidente Mário Cardoso, vice-prefeito de Monção, sucesso na jornada tão importante de empoderar cada vez mais o papel do(a)s vice nas gestões.

sexta-feira, 21 de janeiro de 2022

Indignado secretário da Saúde sai em defesa do patrão Dino ao rebater fake news


O secretário estadual de Saúde, Carlos Lula, pré-candidato a deputado estadual pelo PSB, usou as redes sociais, no início da tarde desta sexta-feira, 21, para fazer uma defesa intransigente do governador do Maranhão, Flávio Dino (PSB), depois de uma postagem de Urso Branco DFF afirmar no Twitter que o chefe do Palácio dos Leões teria mandado acabar com um posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Peritoró.

A postagem afirma que Dino teria mandado fechar o posto da PRF, supostamente depois de uma equipe ter apreendido um veículo com mais de meio milhão de reais que pertenceria à mãe da deputada estadual Daniela Tema (DEM), aliada do governador. A apreensão do carro pela PRF ocorreu na última terça-feira, 18.

Indignado com a notícia falsa, o titular da SES mandou bronca nas redes sociais, dizendo que "o esgoto não desiste".

Óbvio que um Governo Estadual não tem competência para fechar Posto de Polícia Rodoviária Federal. Mas o esgoto não desiste.

PSB pretende garantir palanque para o PT no Maranhão


O presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, voltou a reafirmar nas redes sociais que o partido terá palanque a oferecer no Maranhão aos petistas, assim como em outros estados do país como Bahia, Sergipe, Piauí, Rio Grande do Norte e Alagoas.

Segundo o dirigente socialista, nesse momento é necessário que haja "reciprocidade na construção da unidade política".

Além do governador Flávio Dino (PSB), que deixará o cargo no final de março para ser candidato ao Senado, outro nome que vem sendo especulado nos bastidores é que o vice-governador Carlos Brandão deve deixar o PSDB para entrar de cabeça no PSB para ser candidato à sucessão para o Palácio dos Leões com apoio do PT do ex-presidente Lula.

Carlos Siqueira já fala em uma rodada de reuniões entre PSB e PT para formalização de alianças nos estados para as eleições de outubro.

O PSB vai apoiar candidatos petistas na BA, SE, PI e RN. Temos palanque a oferecer no MA e AL. Há que se ter reciprocidade na construção da unidade política. Vamos iniciar com o PT uma rodada de reuniões nos Estados para aprofundar o debate sobre os nomes aos governos estaduais.

quinta-feira, 20 de janeiro de 2022

Roseana Sarney revela intensa obsessão pela baixa imunização contra Covid no Maranhão


Nos últimos dias a ex-governadora Roseana Sarney (MDB) tem manifestado intensa obsessão crítica contra a baixa campanha vacinal no Maranhão, em tempos de crescimento do número de casos da pandemia da Covid-19 no estado.

Pelas redes sociais, ela tem chamado atenção constante para os baixos índices de imunização da população maranhense em comparação com outras unidades da federação que se encontram bem adiantados.

Um dos exemplos citados com frequência pela ex-mandatária do Maranhão é o vizinho estado do Piauí, que já se destaca no cenário nacional como a segunda unidade do país em cobertura da vacina contra Covid-19, atingindo um percentual de mais de 75%, perdendo apenas para São Paulo que já atingiu o percentual de quase 80% da população imunizada.

"O Piauí já é o segundo estado brasileiro em cobertura vacinal completa- são mais de 75% da população vacinada. O Maranhão continua bem atrasado, com pouco mais de 51% da população vacinados", declarou a ex-governadora.


  
 

quarta-feira, 19 de janeiro de 2022

Lula diz que é difícil o PT apoiar candidatura do PSDB no Maranhão


O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, pré-candidato ao Palácio do Planalto para as eleições de outubro, disse nesta quarta-feira, 19, em entrevista a sites e blogs independentes que conjunturalmente será muito difícil o PT vir a apoiar uma candidatura do PSDB ao Governo do Maranhão.

A declaração de Lula foi uma direta e uma ducha de água fria na pré-candidatura do vice-governador Carlos Brandão, que é filiado ao PSDB, e pretende ser o sucessor estadual do governador Flávio Dino (PSB) na cadeira número 1 do Palácio dos Leões.

Nos bastidores políticos há fortes rumores de que por essas e outras, Brandão deve trocar o PSDB pelo PSB de Dino e sua turma.

Na oportunidade, Lula ainda disse que tem uma pré-candidatura do senador Weverton Rocha, que é do PDT, mostrando ser uma ligação mais viável para futuro apoio do PT no estado.

"Nós defendemos a candidatura do Flávio Dino (ao Senado). Agora, o companheiro Flávio Dino tem um candidato dele, que é vice e que é do PSDB. Ele sabe que é difícil a gente apoiar o PSDB. Nós temos a candidatura do Weverton, então eles vão ter de se acertar lá para facilitar nossa vida", declarou Lula, num recado direto ao Palácio dos Leões.

Weverton pode seguir Braide no apoio à candidatura de Dr.Gutemberg à presidência da Câmara de São Luís


O senador Weverton Rocha (PDT), pré-candidato ao Governo do Maranhão, pode se unir nas próximas horas ao prefeito Eduardo Braide (Podemos) e declarar apoio à candidatura do vereador Dr. Gutemberg Araújo (PSC) na disputa para a presidência da mesa diretora da Câmara Municipal de São Luís, cuja eleição acontece em abril deste ano.

Assim como o presidente da Casa, Osmar Filho (PDT), Weverton mantém uma relação amistosa com o prefeito Braide, que no início desta semana declarou apoio à candidatura do vereador Dr. Gutemberg, que atualmente ocupa a 1ª vice-presidência do Legislativo Municipal.

A disputa para o comando da Câmara de São Luís pode servir como um sinal de alerta para a sucessão estadual, no pleito de outubro, já que o vice-governador Carlos Brandão (PSDB), pré-candidato ao Palácio dos Leões, resolveu apoiar a candidatura do vereador Paulo Victor (PCdoB) para a condução do parlamento.

Nesse aspecto, tanto o senador Weverton quanto o vice Brandão estariam de olho na fatia do eleitorado da capital maranhense, que representa maioria no Maranhão e pode ser decisivo na escolha do novo governador do estado.

Polarização: Gutemberg tem apoio de Braide e Paulo Victor conta com Brandao na disputa para Câmara de São Luís


O vereador Dr. Gutemberg Araújo (PSC) passou a ser o fiel escudeiro do prefeito de São Luís, Eduardo Braide (Podemos), na disputa para a presidência da Mesa Diretora Câmara Municipal da capital. Isso depois que o próprio prefeito assumiu que apostará todas as fichas na candidatura do parlamentar, cuja eleição está prevista para ocorrer no início de abril.

Gutemberg, que atualmente ocupa a 1ª vice-presidência da Casa, também já conta com o apoio de 14 vereadores, inclusive do presidente Osmar Filho (PDT). Na última segunda-feira, 17, o parlamentar social cristão esteve reunido com sua base almoçando em um restaurante da cidade, que contou com a presença do prefeito Braide.

A disputa para o comando do Legislativo em São Luís deve ficar polarizada entre as candidaturas dos vereadores Gutemberg e o 2º vice-presidente, Paulo Victor (PCdoB), que garante ter o apoio do vice-governador do Maranhão, Carlos Brandão (PSDB), que é pré-candidato ao Governo do Estado, em sucessão ao governador Flávio Dino (PSB).

Na queda de braço para conquistar aliados, o comunista Paulo Victor (foto abixo) admite já ter 17 votos favoráveis à sua candidatura. Faltando um pouco mais de três meses para o pleito, o clima só tende a esquentar na Câmara de São Luís entre os dois postulantes.

terça-feira, 18 de janeiro de 2022

PSB quer ter candidato ao Governo do Maranhão e já sonda Brandão


O presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, dá mostras de que o partido pode cooptar o vice-governador do Maranhão, Carlos Brandão, atualmente filiado ao PSDB, para disputar a cadeira número 1 do Palácio dos Leões, com as bênçãos do governador Flávio Dino (PSB), que deixará o cargo no início de abril para concorrer a uma vaga ao Senado da República.

As conversas já estariam avançadas e tudo dependerá da postura a ser adotada pelo governador socialista na reunião que está prevista para o fim deste mês com os demais partidos aliados que devem compor a base de sustentação para a candidatura de Brandão.

Segundo Siqueira, as prioridades do PSB, que nacionalmente tenta fechar uma aliança com o PT do ex-presidente Lula, para as eleições de outubro, envolve candidaturas majoritárias em estados como São paulo, Pernambuco, Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Acre.

Ele comentou que outras candidaturas a governos estaduais pelo PSB podem surgir, citando como exemplos Alagoas e o Maranhão, com reais possibilidades de ter Brandão como cabeça de chapa, fazendo  com que o vice-governador deixe em breve o ninho tucano.

Weverton diz não ser candidato de Dino, mas sim, do povo do Maranhão


O senador Weverton Rocha (PDT) disse, em alto e bom tom, nesta terça-feira, 18, ao programa Bastidores, da TV Mirante, que não quer ser o candidato do governador Flávio Dino (PSB), do ex-presidente Lula (PT) e nem do presidenciável Ciro Gomes (PDT), mas sim, "candidato do povo do Maranhão". 

Na oportunidade, o parlamentar pedetista ressaltou que o governador já manifestou publicamente sua inclinação pela candidatura do vice-governador Carlos Brandão (PSDB) e que portanto, não vai esperar decisão contrária.

Weverton reafirmou o compromisso de manter a sua pré-candidatura ao Governo do Maranhão por entender que esse é o momento de um novo projeto político para o estado. 

Ele disse ainda reconhecer os avanços conquistados durante a gestão do governador Flávio Dino, que deve deixar o cargo em abril para disputar uma vaga ao Senado, ter sido fiel o tempo todo com o governador, mas que pretende imprimir a sua marca e que para isso, será candidato ao Palácio dos Leões com ou sem o apoio do governador socialista.

Lideranças do MDB voltam a defender candidatura de Roseana Sarney ao Governo do Maranhão


Lideranças políticas do MDB voltaram a fazer coro para que a ex-governadora Roseana Sarney, que comanda o partido no Maranhão, repense a possibilidade de sair candidata ao Governo do Estado, nas eleições de outubro deste ano.

Nos últimos meses, Roseana tem defendido a postura de sair candidata a uma vaga à Câmara Federal. Porém, a ex-mandatária do Maranhão deixou a palavra final para as lideranças do MDB no estado. 

Na tarde da última segunda-feira, 17, Roseana esteve reunida com a executiva regional do partido e na oportunidade foi discutida a possibilidade dela sair candidata ao Palácio dos Leões.

Participaram do encontro, a ex-governadora o deputado federal Hildo Rocha, os deputados estaduais Arnaldo Melo, Socorro Waquim e Roberto Costa, o ex-senador e empresário Edison Lobão Filho e demais membros do partido no Maranhão.

sábado, 15 de janeiro de 2022

Veja o vídeo: prefeito, irmão de vereador em São Luís, declara apoio à candidatura de Brandão


O prefeito de Grajaú, Mercial Arruda (MDB), irmão do líder do governo municipal em São Luís, vereador Marcial Lima (Podemos), declarou nas redes sociais, por meio de um vídeo, apoio à pré-candidatura do vice-governador Carlos Brandão (PSDB) na disputa para o Governo do Maranhão, nas eleições de outubro deste ano.

Na oportunidade, Mercial agradeceu o apoio do governador Flávio Dino (PSB) e do vice Brandão à sua gestão municipal e pelo carinho e atenção que vem tratando a cidade de Grajaú. 

"Juntos vamos fazer muito mais pelo nosso povo de Grajaú", declarou o prefeito.

Veja abaixo a íntegra do vídeo:

sexta-feira, 14 de janeiro de 2022

Camarão lança nota para dizer apenas o óbvio sob sua postura eleitoral


O secretário estadual de Educação, Felipe Camarão (PT), deixou de ser holofote há muito tempo na mídia, desde que derrubou sua infantil pré-candidatura ao Governo do Maranhão, voltou atrás e resolveu sentar praça numa eventual candidatura à Câmara Federal, com indícios ainda de poder ser chamado a compor chapa a vice na candidatura de Carlos Brandão (PSDB) à sucessão do governador Flávio Dino (PSB).

Em carta aos companheiros e companheiras do PT do Maranhão, Camarão deixa de ser o prato principal para se tornar apenas uma iguaria qualquer, revelando o óbvio de que retirou sua pré-candidatura ao Palácio dos Leões em virtude da atual conjuntura política vivenciada no estado e pelo bem de um projeto nacional para eleger o ex-presidente Lula novamente presidente do Brasil.

"...pela minha posição de aliado do governador Flávio Dino, que já apresentou o nome do vice-governador Carlos Brandão como sua escolha pessoal para a sucessão no Governo do Maranhão e, neste sentido, não há como ser aliado e adversário ao mesmo tempo, venho manifestar, através desta carta, minha decisão de retirar minha candidatura ao Governo do Estado, no pleito de 2022".

Tudo muito poético na nota do secretário, no entanto, ele só deixou de ter lançado a mesma nota no fim do ano passado, quando todo mundo já sabia que Camarão que dorme a onda leva, ou seja, sua pré-candidatura majoritária já havia ido para o brejo há muito tempo.

Brandão retoma agenda política em plena crise de desabrigados por enchentes no Maranhão


Mesmo mediante às enchentes dos rios Tocantins e Mirador, que tem deixado milhares de pessoas desabrigadas no Maranhão, o vice-governador Carlos Brandão (PSDB) retomou sua agenda política no estado, que havia sido interrompida na semana passada.

Nas redes sociais, o vice-governador tucano, que é pré-candidato ao governo estadual nas eleições de outubro deste ano, voltou a se reunir com prefeitos e lideranças políticas. 

O mais recente encontro foi com o prefeito de Lago da Pedra, Laércio Arruda e com aliados do município. Em sua postagem, Brandão dá demonstrações de que não pretende interromper sua pré-campanha eleitoral, já que o tempo não dá trégua e o pleito está batendo à porta.

Boa conversa também com o ex-prefeito de Lago da Pedra, Laércio Arruda, e com lideranças políticas da cidade. Com o apoio de todos, vamos contribuindo para termos um Maranhão cada vez melhor.

quinta-feira, 13 de janeiro de 2022

Nelma Sarney deve voltar a ser candidata à presidência do TJMA enfrentando processo no CNJ


A desembargadora Nelma Sarney, cunhada do ex-presidente José Sarney, deve voltar a ser candidata à presidência do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA), ainda neste primeiro semestre do ano. Ela deve concorrer com o atual corregedor-geral, desembargador Paulo Velten.

Essa será a terceira vez consecutiva que ela deve concorrer ao cargo. Em 2017, a magistrada perdeu a disputa, por 16 votos a 10, contra o desembargador José Joaquim Figueiredo dos Anjos. Dois anos depois, perdeu para o atual presidente do TJMA, o desembargador Lourival Serejo por 16 votos a 14.

No momento, Nelma Sarney enfrenta um Processo Administrativo Disciplinar (PAD) no Conselho Nacional de Justiça (CNJ), por suspeitas de favorecimento, em suas decisões judiciais, pela aprovação de um ex-assessor da desembargadora, em concurso público para tabelião.

Ex-suplente de Braide assume o comando do PTB no Maranhão


O ex-suplente de deputado federal Josivaldo JP passou a ser o novo dirigente regional do PTB no Maranhão. O parlamentar assumiu uma cadeira na Câmara dos Deputados, em 2021, com a saída do então deputado Eduardo Braide (Podemos), após ser eleito prefeito de São Luís.

A confirmação do novo comando do partido no estado foi feita pela presidente nacional da sigla, Graciela Nienov, em um vídeo postado nas redes sociais do PTB, que no Maranhão não faz mais parte da base aliada do governo Flávio Dino (PSB).

A inevitável polarização entre Lula e Bolsonaro mantém o ritmo das pesquisas eleitorais


A polarização entre as pré-candidaturas ao Palácio do Planalto se mantém entre o ex-presidente Lula (PT) e o atual presidente Jair Bolsonaro (PL). Segundo o mais recente levantamento eleitoral, do instituto Quest para a Genial Investimentos, o petista continua liderando as intenções de votos dos brasileiros em 45%, ante os 47% da pesquisa anterior feita em dezembro passado. 

Já o presidente Bolsonaro continua em segundo lugar com 23%, ante os 25% do levantamento anterior, seguido do ex-juiz e ex-ministro da Justiça, Sergio Moro (Podemos) com 9%, ante os 10% da pesquisa anterior.

Na quarta posição aparece o ex-ministro Ciro Gomes (PDT) com 5%, ante os 7% da pesquisa anterior. O governador de São Paulo, João Dória (PSDB), surge com 3%, enquanto a senadora Simone Tebet (MDB) aparece com 1%.

O instituto Quest entrevistou 2 mil pessoas, no período de 6 a 9 de janeiro. A mergem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

A quem interessaria Edivaldo vir a ser candidato ao Senado?


Uma polêmica passou a rondar os ares político-eleitorais para o pleito de outubro deste ano no Maranhão. A possibilidade do ex-prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Junior (PSD), abdicar de uma candidatura ao Governo do Estado para se aventurar por uma candidatura ao Senado Federal, enfrentando assim o governador Flávio Dino (PSB), considerado um forte concorrente à única vaga a ser aberta para a próxima legislatura à Câmara Alta.

O caso veio à tona depois que rumores deram conta que Edivaldo teria se reunido com lideranças do PSD para falar sobre o assunto, ainda que reservadamente. O certo é que a candidatura ao Palácio dos Leões não tem decolado como previsto pelo partido e agora, surgiu a tímida hipótese do ex-prefeito da capital maranhense alçar outro voo.

O certo é que uma candidatura de Edivaldo ao Senado já conta com os apoios da ex-governadora Roseana Sarney (MDB) e do senador Weverton Rocha (PDT), que avaliam que o integrante do PSD poderia ser uma segunda via, já que atualmente o governador Flávio Dino vem surfando quase que sozinho nesta eventual candidatura majoritária.

Resta saber se Edivaldo toparia enfrentar o rugir do Palácio dos Leões, de onde passou boa parte de sua administração municipal atrelado.

Mais um ex-aliado do governo Dino passa a ser alvo da Polícia Federal no Maranhão


Depois das ações da Polícia Federal contra o deputado federal Josimar de Maranhãozinho (PL), agora é a vez do prefeito de Pinheiro, Luciano Genésio (PP), vir a ser alvo de operações da PF. Ele foi afastado do cargo na última quarta-feira, 12, após decisão da Justiça Federal por suspeitas de participar de uma organização criminosa que teria desviado recursos da saúde e lavagem de dinheiro no município.

Luciano Genésio, que passou a ser visto pelo governo Flávio Dino (PSB) como persona non grata, ao declarar apoio à candidatura do senador Weverton Rocha (PDT) ao Governo do Maranhão, foi alvo da Operação Irmandade da Polícia Federal.

Segundo a PF, os beneficiados com os desvios de verbas federais que eram repassadas à Prefeitura de Pinheiro, eram o próprio gestor afastado e seus familiares, por meio de contratos fraudulentos com empresas ligadas ao próprio prefeito.

O delegado regional executivo da PF, Rodrigo Sá, informou que todo o caminho do dinheiro desviado foi desvendado. "Conseguimos desvendar o caminho do dinheiro. Havia o pagamento da Prefeitura de Pinheiro para essas empresas, e, no mesmo dia, ou posterior, uma parte desse dinheiro era revertido para o gestor público municipal. Todos os contratos têm o valor R$ 38 milhões. Não conseguimos aferir o valor exato, mas, ao que os indícios indicam, foi um desvio milionário", declarou.

DEFESA- Em nota, o prefeito Luciano Genésio não comentou as acusações da Polícia Federal e se limitou a falar que continuará trabalhando 'para o bem do município de Pinheiro'

"Com serenidade e humildade enfrentaremos esse momento apresentando a nossa defesa e estando sempre à disposição das autoridades. Enquanto prefeito eleito majoritariamente pela vontade popular continuarei fiel às minhas obrigações e aos pinheirenses, e espero seguir trabalhando pelo melhor para o município de Pinheiro", diz a nota do agora prefeito afastado Luciano Genésio.

quarta-feira, 12 de janeiro de 2022

Ex-governadora aposta na força do voto feminino para mudar a realidade nas urnas


A ex-governadora Roseana Sarney (MDB), pré-candidata a deputada federal nas eleições de outubro, acredita que o voto feminino pode fazer toda a diferença na escolha de novos representantes a cargos proporcional e majoritário no próximo pleito.

Segundo a ex-mandatária do Maranhão, atualmente as mulheres representam mais de 50% do eleitorado no Brasil e entende que a participação efetiva delaas garantiria novas escolhas nas urnas.

77 milhões de mulheres vão votar nas próximas eleições. Somos quase 53% do eleitorado. Nossas escolhas serão fundamentais para o pleito deste ano.

terça-feira, 11 de janeiro de 2022

Edivaldo alerta que criminosos invadiram seu WhatsApp e que medidas cabíveis serão tomadas


O ex-prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Junior, pré-candidato ao Governo do Maranhão pelo PSD, alertou nas redes sociais que nesta terça-feira, 11, teve o seu aplicativoWhatsApp invadido.

Edivaldo informou que qualquer mensagem publicada em seu status ou enviada por seu celular deve ser ação dos criminosos que invadiram o seu aplicativo.

O caso deve ser investigado pela polícia e todas as medidas cabíveis serão tomadas, segundo o ex-prefeito.

Informo que nesta terça-feira (11) o meu WhatsApp foi invadido. Portanto, qualquer mensagem publicada no status ou enviada a partir do meu telefone nesta data é ação de criminosos.
Estou junto com a equipe apurando o caso e tomaremos as medidas cabíveis.

1:54 PM · Jan 11, 2022 from Maranhão, BrazilTwitter for iPhone 

Suicídios de policiais aumentam e ultrapassam mortes em confronto em 2023

A última edição do Anuário Brasileiro de Segurança Pública , publicada nesta quinta-feira, 18, pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública , ...