sexta-feira, 28 de dezembro de 2018

Roberto Rocha de olho na cadeira da Prefeitura de São Luís


Nem bem o senador Roberto Rocha (PSDB) perdeu a disputa para o governo do Maranhão, nas eleições gerais de outubro, o mesmo já começa a ventilar a possibilidade de concorrer ao pleito municipal de 2020, na corrida sucessória à Prefeitura de São Luís.

Adversário voraz do governador reeleito Flávio Dino (PCdoB), Rocha pode sair com uma candidatura alternativa de oposição a eventuais nomes que possam ser criados na disputa com a chancela do Palácio dos Leões.

É aguardar pra ver!

Inscrições para concurso da Câmara de São Luís vão até fevereiro


Para quem pretende fazer o concurso público da Câmara Municipal de São Luís, as inscrições, que foram abertas na quinta-feira, 27, vão até o dia 6 de fevereiro. O edital do certame informa que estão disponíveis 116 vagas para os cargos de níveis médio e superior.

As provas objetivas estão agendadas para o dia 17 de março e a prova prática no dia 14 de abril. As taxas de inscrição são de R$ 75,00 (nível médio) e R$ 110,00 (nível superior). A divulgação do resultado final vai até o dia 17 de maio de 2019.

Boa Sorte!

quinta-feira, 27 de dezembro de 2018

Lobão diz que não vai largar o osso da política


Em recente entrevista ao jornal O Imparcial o senador Edison Lobão (MDB), que não conseguiu se reeleger nas eleições de outubro, já bateu o martelo e disse que nem sonha em largar a política, pois a mesma está no seu sangue.

Depois de 28 anos de trajetória no Senado Federal, ter sido deputado federal e governador do Maranhão, o também jornalista Lobão disse e garantiu em alto e bom tom: 

"Quem tem a vocação da vida pública, dela jamais se despede".

Cezar Bombeiro mostra atitude parlamentar e recebe reconhecimento popular


O vereador Cezar Bombeiro (PSD) irá fechar o ano de 2018 com chave de ouro e acima de tudo, o reconhecimento da população de São Luís no âmbito de suas ações na Câmara Municipal. Ele garante que continuará mantendo a mesma postura em defesa da sociedade e das garantias das minorias ao longo de 2019.

A prova desse reconhecimento são as recentes premiações que o nobre parlamentar recebeu neste mês de dezembro, como é o caso do Prêmio Sentinelas do Trânsito, concedido pelo grupo Observatório do Trânsito, no qual o vereado foi agraciado, em solenidade no Fórum Desembargador Sarney Costa, com a comenda "Sentinela do Parlamento".


Outra premiação concedida ao representante do PSD foi o diploma e a medalha da Ordem do Mérito em Direitos Humanos pela passagem dos 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos e dos 30 anos da Constituição Federal do Brasil.

Para Cezar Bombeiro, essa homenagens lhe dão a certeza de estar no caminho das demandas da população de São Luís. 


"Entendo como um reconhecimento de nossas ações no Legislativo Municipal e isso nos dá ainda mais responsabilidade para continuarmos nesse trabalho incansável na defesa dos interesses de nossa sociedade e na melhoria da qualidade de vida da população de São Luís. É para isso que fomos eleitos para bem representar o povo na Câmara de Vereadores", ressaltou Bombeiro.

quarta-feira, 26 de dezembro de 2018

Qual o caminho do MDB do Maranhão em 2019?

Os deputados Hildo Rocha e Roberto Costa podem disputar o comando do MDB maranhense
O deputado federal Hildo Rocha e o deputado estadual Roberto Costa até agora são os únicos protagonistas que devem travar uma disputa incessante para garantir o controle do MDB no Maranhão, a partir de 1º de janeiro de 2019.

Hildo Rocha tem uma relação amistosa com a ex-governadora Roseana Sarney, que perdeu a batalha para o governo do estado para o atual governador Flávio Dino (PCdoB), nas eleições de outubro; Já Roberto Costa conta com o aval e o apoio do senador João Alberto Souza, que ainda preside o MDB no Maranhão.

Nos bastidores políticos, ambos podem travar uma disputa acirrada, já que o partido no estado pode ficar acéfalo, caso não tenha uma liderança política forte para manter a sigla em evidência.

O nome da ex-governadora Roseana chegou até a ser cogitado para assumir a direção regional da legenda, no entanto, ela preferiu ficar mesmo nos bastidores, orientando seus seguidores e aliados políticos.

Já João Alberto, que nem concorreu à reeleição ao Senado, também deve ficar nos bastidores, atrás das cortinas da peça teatral do MDB maranhense.

segunda-feira, 24 de dezembro de 2018

"Não estou preocupado com ataques", diz Astro sobre pré-candidatura


O presidente da Câmara Municipal de São Luís, vereador Astro de Ogum (PR), concedeu entrevista exclusiva nesta segunda-feira, 24, ao programa Câmara em Destaque (Rádio Educadora AM-560Khz), onde confirmou o seu anseio em disputar as eleições de 2020 para a Prefeitura da capital maranhense. A entrevista ocorreu em sua residência de veraneio, na praia do Olho d´Água.

"O meu nome está aí. Todos têm o direito de serem candidatos a prefeito. Não estou preocupado com eventuais ataques. Também tenho boca para falar. Não temos medo de adversários que queiram nos colocar em situações desconfortáveis ao longo do percurso de pré-campanha. O povo é quem vai fazer avaliações. O povo está cansado de promessa e precisa ser respeitado", enfatizou.

As declarações do presidente Astro de Ogum mexem com o tabuleiro da sucessão municipal do prefeito Edivaldo Holanda Junior (PDT).

"Eu conheço o que é pobreza nesta cidade", frisou o chefe do Legislativo, que deixa o cargo no próximo dia 31, passando o bastão para o presidente eleito da Casa, vereador Osmar Filho (PDT).

FELIZ NATAL!


sexta-feira, 21 de dezembro de 2018

Sarney recebe a mão leve da procuradora Raquel Dodge


A Procuradora Geral da República, Raquel Dodge, pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) que seja arquivada denúncia contra o ex-presidente José Sarney (MDB). O pedido será analisado pelo ministro Edson Fachin.

“Os fatos imputados na denúncia prescreveram em relação ao requerente, uma vez que a prescrição da pretensão punitiva não foi interrompida ao longo de seu curso por qualquer das causas legais. As imputações feitas na denúncia referem-se a condutas que teriam sido praticadas em 2008”, escreveu Dodge.

No pedido, a procuradora afirma que as acusações contra o ex-presidente, de corrupção e de lavagem de dinheiro, prescreveram em razão da idade de José Sarney. O Código Penal reduz o prazo quando o acusado tem mais de 70 anos.

A denúncia foi apresentada pelo ex-procurador-geral da República, Rodrigo Janot, em decorrência de crimes que teriam ocorrido entre 2008 e 2012. Sarney e integrantes do MDB são suspeitos de terem desviado dinheiro da Transpetro, subsidiária da Petrobras, para fins eleitorais.

Flávio Dino já compra briga do PCdoB, PDT e PSB contra Bolsonaro


As bancadas do PDT, PCdoB e PSB já criaram um clima bélico na Câmara Federal ao confirmarem, na quinta-feira, 20, a formação de um bloco de oposição ao presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) a partir de 1º de janeiro de 2019. O agrupamento oposicionista não incluirá o PT, para efeitos regimentais, como também já estava pré-definido.

Os propósitos dos três partidos, segundo suas lideranças, são "a luta em defesa de democracia, dos direitos sociais e em favor de ideias e propostas de interesse do Brasil".

No Maranhão

O direcionamento oposicionista das bancadas já gerou um clima de animosidade  nas redes sociais entre o presidente eleito Bolsonaro e o governador reeleito do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB).

"PDT, PSB e PCdoB confirmaram bloco de oposição a Bolsonaro na Câmara. Se me apoiassem é que preocuparia o Brasil". (Jair M.Bolsonaro)

"Jamais pensamos em tal apoio. Seria um disparate, uma vez que o nosso compromisso é, de verdade, com o Brasil. E não com os Estados Unidos". (Flávio Dino)

O bicho vai pegar!

quinta-feira, 20 de dezembro de 2018

Márcio Jerry diz que Sarney quer tomar os Leões no tapetão


Caiu como uma bomba na seara política as declarações do secretário de estado de Comunicação e Articulação Política e deputado federal eleito e diplomado, jornalista Márcio Jerry (PCdoB), criticando o ex-presidente José Sarney (MDB), acusando-o de "antecipar o clima de guerra que vai querer implantar para tentar mudar a vontade do povo no famigerado tapetão".

Em declarações nas redes sociais, Jerry disse ainda que o jornal da família Sarney ignorou a posse do governador, reeleito em primeiro turno, ao derrotar a então candidata e ex-governadora Roseana Sarney (MDB), e também dos senadores eleitos Weverton Rocha (PDT) e Eliziane Gama (PPS).

"E (esse jornal) faz propaganda de ações pela cassação (de Flávio Dino)".

quarta-feira, 19 de dezembro de 2018

Coligação de Roseana Sarney não descansa e quer comer a boia de Dino


Passados um pouco mais de dois meses das eleições do dia 7 de outubro e a coligação "O Maranhão Quer Mais", da candidata derrotada Roseana Sarney (MDB) ao governo do estado, não descansa na tentativa de destronar o governador reeleito Flávio Dino (PCdoB), a exemplo do "tapetão" que ocorreu na gestão do saudoso Jackson Lago (PDT), em 2009.

A coligação ingressou com uma nova Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE), protocolada no Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE-MA), pedindo a cassação do mandato do governador comunista.



Na recente ação, a coligação Roseanista também denuncia o vice-governador reeleito Carlos Brandao (PRB), o diretor-superintendente Zeca Pinheiro (TV Difusora) e o secretário Felipe Camarão (Educação).

A alegação da coligação derrotada é de que o governador Flávio Dino usou a estrutura da TV Difusora e da rádio Timbira AM, emissora oficial do Governo do Maranhão, para alavancar a campanha governista contra a herdeira do clã Sarney.

Hum!

Transmissão em tempo real na Câmara de São Luís pelo YouTube


A Câmara Municipal de São Luís mais uma vez inova com a transmissão em tempo real das sessões, via YouTube, para o mundo. Acompanhem pelo blog!

É só clicar no link: Assista a este vídeo no YouTube que aparece na imagem acima.

Astro faz história e na despedida da presidência oficializa concurso público


Sem dúvida nenhuma o presidente da Câmara de São Luís, vereador Astro de Ogum (PR), entra para a história no limiar dos quase 400 anos do Legislativo Municipal da capital maranhense. A despedida gerencial do nobre parlamentar acontece num momento ímpar com o lançamento do edital do concurso para provimento de cargos na Casa.

Para o presidente da Câmara, nada melhor do que ter a sensação do dever cumprido na sua integralidade. "Conseguimos cumprir praticamente tudo aquilo que projetamos para modernizar a administração desta Casa. Deixarei a presidência com a sensação do dever cumprido", frisou Astro.

Ele informou que a partir desta quinta-feira, 27, a Câmara receberá as inscrições para o seu primeiro concurso público, que tem como objetivo preencher 114 vagas em cargos de níveis médio e superior, mais 2 vagas para Procurador, além do cadastro de reserva. Os interessados têm até o dia 06 de fevereiro de 2019 para efetuar as inscrições. O salário vai de R$ 1.251,73 (ensino médio) a R$ 2.565,05 (ensino superior).

Cargos

Ensino Superior: Administrador (6), Analista de Informática Legislativa (8), Analista Legislativo (32), Arquiteto (4), Assistente Social (4), Bibliotecário (4), Contador (4), Engenheiro Civil (4), Historiador (4), Jornalista (16), Psicólogo (4), Radialista (8), Relações Públicas (4), Tecnólogo em Recursos Humanos (6) e Procurador (4).

Ensino Médio: Assistente Administrativo (50), Técnico em Assessoramento Legislativo (34), Técnico em Comunicação Social – Divulgação Institucional (4), Técnico em Comunicação Social – Rádio (4), Técnico em Comunicação Social – Relações Públicas (8), Técnico em Comunicação Social – Repórter Fotográfico (4), Técnico em Comunicação Social – Televisão (4) e Técnico em Informática (12).

Serão reservadas cotas para pessoas negras (pretos ou pardos), das vagas existentes e das que vierem a surgir durante o prazo de validade do concurso, para cada cargo.

O valor da taxa de inscrição é de R$ 75,00, para cargos de nível médio e R$ 110,00, de nível superior. A ficha para a confirmação da inscrição estará disponível nos endereços eletrônicos: www.fsadu.org.br ewww.sousandrade.org.br.

O certame será composto de prova escrita objetiva, a ser aplicada na data provável de 17 de março de 2019, na capital maranhense, além de prova de títulos, para os cargos de nível superior.

O concurso terá validade de dois anos a contar da homologação do certame, podendo ser prorrogado uma vez, por igual período, mediante ato da Câmara de São Luís.(DiretCom)

Concurso da Câmara de São Luís

Vagas: 114, mais 2 vagas para Procurador, além do cadastro de reserva
Níveis: médio e superior
Salários: R$ 1.251,73 a 2.565,05
Prazo de inscrição: até 06 de fevereiro de 2019
Local de inscrição: site da organizadora, Fundação Sousândrade
Taxas de inscrição: R$ 75 (médio) e R$ 110 (superior)
Provas: 17 de março de 2019
Clique e acesse o Edital do concurso da Câmara de São Luís

terça-feira, 18 de dezembro de 2018

Militarização do ensino empolga empresários de cursos preparatórios no país


O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) tem feito um discurso forte e louvado em entrevistas, desde as eleições presidenciais, a modalidade militarizada de ensino, tanto por seus resultados em exames nacionais quanto pela mentalidade das instituições.

Em seu programa de governo, Bolsonaro assumiu o compromisso de que, até 2020, haverá pelo menos um colégio militar em cada capital brasileira. Atualmente 11 mantém escolas do Exército.

Como o afã desse discurso presidencial para o ano que vem, cada vez mais aumentam o número de cursinhos preparatórios, motivados em grande parte pelos discursos do presidente eleito de que ampliará a rede de ensino militar no país.

"Ninguém consegue ordem e progresso se não tiver disciplina e hierarquia. Vem daqui, então, o novo modelo de educação, que tem dado certo, e muito", garante Bolsonaro.

Ministério Público diz que Duarte Jr utilizou estrutura do Procon para se eleger


A bola da vez nos bastidores políticos passa a ser a figura intrépida do deputado estadual eleito Duarte Júnior (PCdoB). É que a Procuradoria Regional Eleitoral (PRE) propôs ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE) em desfavor de Hildelis da Silva Duarte Júnior e Karen Beatriz Taveira Barros, presidente do Procon-MA. (Clique aqui e leia a ação).

O procurador-eleitoral Pedro Henrique Oliveira Castelo Branco pede a cassação do registro e do diploma de Duarte Júnior, além da inelegibilidade dele e de Karen Barros, pelo período de 8 anos.

Segundo o Ministério Público Eleitoral (MPE), Duarte Júnior utilizou toda a estrutura do Procon-MA para fazer promoção pessoal entre os anos de 2017 e 2018, mesmo após ter deixado o cargo para disputar a eleição e indicado a aliada para presidir o órgão.

Exposição massiva

Na ação, o procurador Pedro Henrique Castelo Branco, aponta que “a exposição massiva da imagem de autoridades/servidores de modo a desvirtuar o caráter educativo, informativo e de orientação social da publicidade de atos, programas, obras, serviços e campanhas de órgãos públicos, convertendo-os em meios de promoção pessoal, como claramente ocorre no caso trazido à apreciação judicial, caracteriza abuso de autoridade”.

Foram anexadas na Ação de Investigação Judicial Eleitoral 99 imagens e vídeos nas páginas oficiais do Procon e 138 publicações faziam referência direta ao próprio Duarte Júnior.

Karen Brito chegou a receber recomendação da Procuradoria Regional eleitoral para que promovesse a retirada da publicidade institucional veiculada por meio de redes sociais e website, contendo a inserção de nomes, símbolos ou imagens do pretenso candidato Hidélis da Silva Duarte Júnior. As postagens e notícias, segundo a presidente do Procon-MA foram retiradas do site e redes sociais institucionais no dia 15 de julho.

“Especificamente quanto ao abuso de autoridade é patente a sua configuração, já que houve inequívoca exposição massiva e desvirtuada da imagem do requerido em veículos de publicidade institucional do Procon-MA e do Governo do Estado do Maranhão, durante a gestão de ambos os requeridos, com fins de promoção pessoal do candidato; tais práticas, assumem ainda o contorno de abuso de poder político, já que consistem na atuação deliberada de agentes públicos que se valem de sua condição funcional em manifesto de desvio de finalidade, para influir na igualdade da disputa eleitoral gerando benefício a candidatura determinada”, aponta o procurador Pedro Henrique Castelo Branco.

segunda-feira, 17 de dezembro de 2018

Câmara Federal engaveta há mais de um ano proposta que pune estupros


Há quase um ano e meio a Câmara Federal segura uma proposta de emenda à Constituição que torna imprescritível o crime de estupro. Isso significa que o crime poderá ser punido mesmo muitos anos depois de cometido. 

Na prática, se estivesse em vigor, a norma poderia alcançar até os mais antigos casos atribuídos ao médium João Teixeira de Faria, o João de Deus (foto), preso no domingo, 16, em Goiás, acusado de estupro e posse sexual mediante fraude.

O texto foi aprovado por unanimidade em 9 de agosto de 2017 pelo Senado, onde recebeu 61 votos favoráveis. Enviado à Câmara no dia 17 daquele mês, segue engavetado na Comissão de Constituição de Justiça (CCJ). A líder do MDB no Senado, Simone Tebet, que relatou a PEC ano passado, cobra providências dos deputados.

“Muitos casos denunciados contra o João de Deus e contra outros, se comprovados, estão prescritos. Cruel, injusto. O Senado já fez sua parte. A Câmara precisa votar em fevereiro, após o fim da intervenção federal no Rio de Janeiro e em Roraima”, diz a senadora.

Por se tratar de uma mudança constitucional, a proposta só pode ser apreciada em plenário após o fim das duas intervenções – a primeira foi iniciada em novembro e a segunda na semana passada. Mesmo com as intervenções, outras PECs avançaram semana passada em comissões, como a da reforma tributária e a que estabelece o fim do foro privilegiado.

A proposta (PEC 353/17), de autoria do senador Jorge Viana (PT-AC), modifica a Constituição para tratar o estupro, juntamente com o racismo, como crime “inafiançável e imprescritível”.

Com informações do Congresso em Foco

Vereador quer mais benefícios à educação de São Luís


O líder do PSD, vereador Cezar Bombeiro, protocolou e teve aprovadas duas proposições junto à Mesa Diretora da Câmara de São Luís. As iniciativas proporcionarão maiores benefícios para a educação na região Camboa/Liberdade, localizada na área central da capital maranhense.

No primeiro pleito, o parlamentar sugere, por meio do requerimento nº 491/2018, que a Prefeitura aumente o muro que serve a creche Maria de Jesus de Carvalho, localizada na bairro Camboa.

Para Bombeiro, o aumento do muro vai melhorar a segurança na instituição de
ensino. “Atualmente, a creche passa por reformas e peço que o Executivo inclua o muro no pacote de obras. A segurança vai melhorar o aprendizado dos alunos e o trabalho dos educadores”, destacou.

A segunda solicitação foi direcionada ao Governo do Estado, por meio de indicação nº 271/2018. Nela, Bombeiro pede ao secretário de estado da Educação, Felipe  Camarão, e à Polícia Militar que seja implantada a Gestão Militar Compartilhada de ensino na Unidade Integrada Estado do Pará, no bairro Liberdade.

“Esse modelo de gestão melhora a educação significantemente, além de melhorar a relação dos alunos na sala de aula e na própria comunidade. Esse projeto já foi implantado em outros estados e apresentou bons resultados. Espero que o Governo coloque essa proposta em prática”, afirmou o vereador.

Mais uma morte anunciada nas dependências do hospital Socorrão I


Mais uma morte registrada nas dependências do Hospital Municipal Djalma Marques, o Socorrão I, unidade de urgência e emergência de São Luís. Desta vez a vítima foi o idoso Sidney Ferreira, 74, após sofrer um Acidente Vascular Cerebral (AVC), decorrente de uma queda.

Segundo familiares da vítima, ele veio a falecer, na madrugada desta segunda-feira, 17, depois de não conseguir vaga na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da unidade hospitalar da capital maranhense. O idoso estava internado na ala da enfermaria desde quinta-feira passada, 13, à espera de uma vaga na UTI do Socorrão I por conta da gravidade em seu estado de saúde.

A superlotação é a principal causa de denúncias feitas pela população contra o hospital, que é de responsabilidade da Prefeitura de São Luís. No local também são atendidos pacientes vindos de dezenas de cidades do estado.

A situação pode piorar ainda mais já que a previsão orçamentária do município para 2019 é de que o Socorrão I pode operar com uma brusca queda financeira de R$ 7,8 milhões.

O secretário municipal de Saúde, Lula Filho, garante que se houver a necessidade, remanejamentos orçamentários podem ser realizados para sanar o problema decorrente de demandas da população.

sexta-feira, 14 de dezembro de 2018

A casa caiu para o médium João de Deus, após relatos de sua filha


Parece mesmo que a casa caiu para o médium João de Deus. A revista Veja desta semana, que começa a circular nesta sexta-feira, 14, traz em sua reportagem de capa, entrevista exclusiva com a filha do espírita, Dalva Teixeira, 49, que relata o calvário pessoal que enfrentou com seu pai, o celebrado médium João de Deus, que mantém um centro de curas espirituais em Abadiânia, no interior de Goiás.

Depois que uma série de mulheres começou a denunciar o médium por assédio sexual, o que resultou num pedido de prisão preventiva. Dalva Teixeira prestou depoimento sigiloso no Ministério Público de Goiás.  À VEJA ela relatou que começou a ser abusada pelo pai aos 10 anos de idade. “Meu pai é um monstro”, diz.

Dalva conheceu o pai aos 9 anos de idade, quando deixou a casa da mãe, que vivia na zona rural, e foi morar com João de Deus na cidade para continuar os estudos. Aos 10 anos, os abusos começaram.  Num trecho gravado durante entrevista a VEJA, ela relata a primeira vez em que foi abusada.

Os abusos aconteciam em casa, no carro e durante viagens. Essa foi a rotina de Dalva até completar 14 anos, quando ficou grávida de um funcionário de João de Deus. Dalva conta que, com a gravidez, pretendia ir embora da casa do pai, mas quando lhe contou o acontecido o médium teve uma reação colérica e a espancou. Dalva perdeu o bebê e carrega cicatrizes da agressão até hoje.

Com informações da Veja

Pedro Lucas chega por cima da "carne seca"


É inegável não admitir que o vereador de São Luís e deputado federal eleito, Pedro Lucas Fernandes, chega por cima da "carne seca" ao ser indicado para assumir a liderança do PTB na Câmara dos Deputados, em Brasília, a partir de 2019.

Pedro Lucas, que é filho do experiente deputado federal Pedro Fernandes, que resolveu não concorrer a mais um mandato eletivo à Câmara, passando o bastão para o herdeiro, chega à Câmara Federal com a bagagem necessária para desenvolver um bom trabalho legislativo na capital federal.

Vale ressaltar que o nome de Pedro Lucas já surge até no cenário político como uma provável indicação do grupo do governador Flávio Dino (PCdoB) para disputar a Prefeitura de São Luís, nas eleições municipais de 2020.

Apesar disso, o deputado eleito prefere ganhar musculatura no cenário político em Brasília por meio do cumprimento integral do seu mandato.

quinta-feira, 13 de dezembro de 2018

Vereador prioriza emendas ao orçamento na área da infraestrutura urbana


O vereador Cézar Bombeiro (PSD) encaminhou emendas ao orçamento do Município, que será votado na Câmara de São Luís, na próxima semana. O parlamentar pediu a inclusão de obras de cobertura de galerias no bairro Liberdade, com orçamento estabelecido em R$ 400 mil; asfalto no Residencial 500 Anos, no bairro Jardim São Cristóvão II, no valor de R$ 300 mil; wi-fi no Mercado da Liberdade, ao custo de R$ 100 mil, além de R$ 200 mil para a recuperação geral do telhado e pintura no Colégio Mário Andreazza, na Liberdade.

Cézar Bombeiro diz que as emendas apresentadas se destinam a serviços emergenciais que já poderiam ter sido feitos pelo poder público. A cobertura das galerias será de fundamental importância e prevenção a doenças, haja vista que atualmente elas se tornam verdadeiros criadouros do mosquito Aedes egypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya, o que expõe as famílias ao risco de contrair doenças todos os dias do ano.

Quanto à escola Mário Andreazza, funciona em um prédio que faz parte da memória, que sediou a administração do antigo matadouro. Em relação ao asfaltamento para o Residencial 500 Anos, é uma aspiração popular das famílias que moram no local e, finalmente, o wi-fi para o mercado da Liberdade é de grande importância para os feirantes e para milhares de pessoas que fazem compras todos os dias na feira. “Inclusive, o mercado é uma importante atração para os bairros Camboa, Fé em Deus, Monte Castelo, Vila Passos e até para o Centro da capital”, observa Cézar Bombeiro.

Jerry já pensa em ser prefeito de São Luís


Nem bem o jornalista e deputado federal eleito Márcio Jerry (PCdoB) assumiu uma cadeira na Câmara dos Deputados, em Brasília, e ele já pensa em disputar as eleições de 2020, na condição de candidato à Prefeitura de São Luís.

O homem-forte da gestão do governador Flávio Dino (PCdoB) já estaria articulando apoios políticos diversos para empunhar essa bandeira, para a corrida sucessória ao Palácio La Ravardière, sede da administração municipal da capital maranhense.

Atualmente Jerry voltou a assumir o comando da Secretaria de Estado de Comunicação e Articulação Política do governo do Maranhão.

Tá tudo dominado!

Hospital Socorrão I pode entrar em colapso financeiro em 2019


Se a situação já está ruim, pode piorar ainda mais. Isso porque o Hospital Municipal Djalma Marques, o Socorrão I, referência de urgência e emergência em São Luís, vai ter uma redução de custo da ordem de R$ 7,8 milhões para 2019. 

A preocupação com a drástica redução de verba vai passar pela discussão da Câmara Municipal de São Luís, que irá votar, na próxima semana, o orçamento da capital para o ano que vem, antes do recesso parlamentar de fim de ano.

Pela previsão orçamentária encaminhada ao Legislativo, o Socorrão I teve em 2018 a quantia de R$ 117.559.863,29, tendo caído para R$ 109.695.003,05, previsto para o ano que vem.#Estamos de Olho!

Em entrevista nesta quinta-feira, 13, por telefone, ao jornalista Roberto Fernandes, na Rádio Mirante AM, o secretário municipal de Saúde, Lula Filho, disse que se houver a necessidade de mais verba, haverá remanejamento orçamentário para cobrir a demanda financeira no Socorrão I.

quarta-feira, 12 de dezembro de 2018

Farra com dinheiro público em Brasília tem senador do Maranhão


E não é que dados do sistema de prestações de contas do Senado revelam que parlamentares da Casa utilizaram a verba indenizatória de gabinete para comprar passagens aéreas em período de feriado prolongado. Os destinos em quase todas as viagens foram capitais com praias badaladas no Sul e Nordeste do Brasil.

Ao analisar a evolução de gastos dos senadores o Portal O Globo descobriu que a senadora Lúcia Vânia (PSB-GO) que não se reelegeu e está de saída no Congresso, comprou com recursos do Senado, passagens para passar o réveillon em Maceió-AL.

Os bilhetes de ida para o dia 21 de dezembro de 2018 e de volta para o dia 01 de janeiro de 2019, custaram R$ 3,6 mil reais e foram emitidos pelo gabinete há mais de um mês, em 8 de novembro. Ao ser questionada nesta terça-feira (11) a assessoria da parlamentar admitiu o uso da verba, mas alegou que o gasto foi pendurado na conta do Senado por um erro da assessoria, mas seria desfeito.

“As passagens para Maceió-AL foram lançadas de forma equivocadas na verba indenizatória. Como foram adquiridas em 8/11 o responsável pela prestação de contas inseriu no rol das verbas indenizatórias. A senadora Lúcia Vânia ao saber do lançamento ordenou a retirada do valor da prestação de contas”, destacou a assessoria.

O senador Romário Farias (Podemos-RJ) também fez o mesmo trâmite. Logo após as eleições do primeiro turno no Rio de Janeiro, Romário passou o feriado de 12 de outubro em Florianóplis-SC. As passagens foram compradas com dinheiro público e custaram R$ 3,9 mil reais. Romário deixou Brasília em 11 de outubro rumo à ilha catarinense.

No dia 14, ele voou de Florianópolis para o Rio de Janeiro, onde mora. Na volta ao estado fluminense, Romário foi acompanhado pelo servidor comissionado Fábio dos Prazeres Pinto, com passagem no valor de R$ 1,6 mil. Em resposta aos questionamentos da reportagem, a assessoria do senador Romário afirmou que, como ele “participou de eventos de promoção do esporte na capital catarinense”, o gasto se justifica.

“Sua imagem pública frequentemente o leva a participar de eventos e atividades de promoção do esporte, tanto amador quanto profissional, por todo o Brasil. Muitas vezes não são eventos classificados como ‘oficiais’, mas que têm um impacto significativo em suas comunidades. Reuniões com representantes das categorias e autoridades, como secretários de esporte, não precisam ocorrer em escritórios fechados, nem esta é a característica do mandato do senador. Este foi o caso da viagem citada pela reportagem”, respondeu por nota, sem citar o nome do evento que o senador teria participado ou as autoridades e representantes das categorias esportivas que teria visitado.

Nas redes sociais oficiais listadas no site do parlamentar, não foi feita nenhuma postagem sobre agenda de Romário em Santa Catarina durante os quatro dias em que esteve em solo catarinense. Entre publicações institucionais das pautas que defende no mandato, Romário postou uma foto acompanhado de amigos com a legenda “Suave na nave…kkk” o Instagram em 13 de outubro, um dia antes de voltar ao Rio.

Formatura

Os senadores João Alberto Souza (MDB-MA) e Lasier Martins (PSD-RS) viajaram num feriado com o mesmo itinerário. A dupla deixou Brasília no dia da Proclamação da República, 15 de novembro, rumo ao Rio de Janeiro. A volta de ambos foi no domingo, 18 de novembro. No dia seguinte ao desembarque em Brasília, João Alberto Souza apresentou duas notas de hospedagem no Windsor Hotel ao custo de R$ 2,8 mil reais.

João Alberto Souza não retornou ao contato da reportagem. Já o senador Lasier Martins confirmou, via assessoria, que viajou ao Rio de Janeiro, com os custos pagos pelo Senado, para participar de um compromisso exclusivamente familiar. Ele foi acompanhar a formatura da filha, que mora no Rio. O senador esclareceu ainda que a emissão do bilhete só foi feita depois de consulta ao setor responsável ligado à Mesa Diretora da Casa.

“O senador ressalta ainda que não chega a usar 20% do valor da cota para passagens aéreas a que tem direito. Considerando que é permitido a cada senador até cinco viagens mensais, Lasier Martins jamais fez mais de quatro em um só mês”, disse a assessoria.

Governo e Prefeitura silenciam sobre Maternidade Maria do Amparo


Mesmo depois de 24 horas, após a direção da Maternidade Maria do Amparo ter anunciada a suspensão temporária das internações para gestantes, por conta do corte drástico no auxílio da Secretaria de Estado da Saúde (SES) que cedia  para a unidade profissionais anestesistas e pediatras, o governo Flávio Dino (PCdoB) ainda não se manifestou sobre o assunto. A Prefeitura de São Luís também segue o posicionamento do líder comunista.

A cessão dos profissionais seria uma forma de ajudar a maternidade a manter o atendimento à mulheres grávidas. Sem o auxílio governamental, a direção da unidade admite não ter como manter os procedimentos, garantindo apenas o atendimento ambulatorial.

Para o vereador e médico, Dr. Gutemberg Araújo (PSDB), é simplesmente lastimável que uma importante unidade de saúde, específica para atendimento de gestantes em São Luís venha fechar as portas ou suspender seus atendimentos por falta de profissionais cedidos pelo estado. O parlamentar tucano apresentou, nesta quarta-feira, 12, emenda de R$ 1 milhão ao orçamento de 2019, a ser votado pela Câmara de São Luís.

O vereador Cézar Bombeiro (PSD) disse que essa é uma vergonha para todos. "É mais vergonhoso para quem administra a pasta da saúde do estado e do município de São Luís deixar esta maternidade deixar de atender as mulheres gestantes desta cidade", frisou.

Segundo a direção, a Maternidade Maria do Amparo, situada no bairro do Anil, funciona desde 1981 e realiza, por mês, cerca de 200 partos. A unidade é considerada a quarta maior maternidade da capital maranhense em procedimentos.

A direção pede a compreensão de todos e espera que o problema possa ser solucionado o mais breve possível, junto aos gestores, retornando suas atividades normais assim que possível.

Vereador do PSL lamenta arquivamento do projeto Escola Sem Partido


O principal articulador e incentivador do projeto Escola Sem Partido, no âmbito da Câmara Municipal de São Luís, vereador Chico Carvalho (PSL), considerou lamentável o arquivamento da proposição, na terça-feira, 11, na Câmara Federal. A matéria só deve retornar à pauta da Casa a partir de fevereiro do ano que vem, em nova legislatura.

"Lamentável o arquivamento desse projeto em Brasília, mas temos certeza que na próxima legislatura essa matéria voltará com força total. Tenho certeza que esse projeto vai passar por questões éticas e morais. Esse projeto é de interesse da grande maioria da população do país, dos pais de família, pela ética e pela moral", afirmou o liberal Carvalho.

Na Câmara de São Luís, a matéria também só deve retornar à pauta em 2019, após a realização de audiências públicas com a participação de professores, juristas, sociólogos e autoridades do poder público.

Escola Sem Partido fica para o ano legislativo de 2019


A votação do projeto Escola Sem Partido foi adiada para a próxima legislatura, que a partir de fevereiro de 2019 terá um novo perfil parlamentar no Congresso Nacional, eleito nas eleições de outubro do corrente ano.

Após seis semanas seguidas de reuniões, a votação do projeto "Escola sem Partido" mais uma vez foi adiada. 

Ao encerrar os trabalhos da comissão que analisava a proposta, no início da tarde desta terça-feira, 11, o deputado Marcos Rogério (DEM-RO) criticou a atuação da oposição. 

Na visão dele, a oposição "está de parabéns" por ter usado de todos os processos regimentais da Câmara Federal para obstruir os trabalhos e que os culpados por esse projeto não ter sido votado este ano, foram os parlamentares apoiadores do projeto.

Como acontece com projetos não aprovados na Casa, o texto será arquivado. Na próxima legislatura, a proposta pode ser desarquivada com pedido de qualquer parlamentar. Segundo Marcos Rogério, em 2019 deverá ser formada uma nova comissão especial para analisar a proposta que passará a tramitar na Câmara.

Em São Luís- Já no âmbito da Câmara Municipal de São Luís o polêmico projeto, de iniciativa do vereador Chico Carvalho (PSL), foi retirado da pauta para melhor análise dos 31 parlamentares que compõem a Casa e também só deve retornar à discussão no próximo ano legislativo.

terça-feira, 11 de dezembro de 2018

Rosa espeta o capitão. Aula de democracia para um aluno mal comportado


Por Ricardo Noblat/Veja

Quem diz o que quer deve estar pronto para ouvir o que não quer. Seguramente, Jair Bolsonaro não estava preparado para ouvir a longa lição sobre democracia que lhe deu a ministra Rosa Weber, presidente do Tribunal Superior Eleitoral, no ato de sua diplomação em Brasília, ontem, como presidente eleito.

Afinal, pouco antes no seu discurso, Bolsonaro fizera longos elogios à justiça que tanto criticou durante a campanha, e reconhecera a eleição como limpa e justa. Evitou repetir que mesmo assim deseja reformá-la, como avisou aos seus devotos da extrema direita reunidos em convescote no último fim de semana.

O presidente que se ofereceu para governar todos os brasileiros, e não apenas os que lhe deram seu voto, e que se apropriou de um jargão da esquerda para destacar que o “poder popular” dispensa intermediação, ouviu Rosa responder que numa democracia a voz da minoria é tão importante quanto a voz da maioria.

Rosa ensinou: “A democracia é também exercício constante de diálogo e de tolerância, de mútua compreensão das diferenças (…) sem que a vontade da maioria, cuja legitimidade não se contesta, busque suprimir ou abafar a opinião dos grupos minoritários, muito menos tolher ou comprometer seus os direitos”.

E ensinou: “Inquestionável é que o Estado brasileiro se encontra comprometido com a efetivação dos direitos humanos. Isso resulta claro não só dos deveres assumidos perante a comunidade internacional, mas, sobretudo pela Constituição”. Quer dizer: nada dessa história de direitos humanos para humanos direitos.

Se Bolsonaro não passou recibo, preferindo rezar depois junto com um pastor evangélico da igreja de sua mulher, seus fiéis seguidores se apressaram em fazê-lo – é claro, nas redes sociais. Até o início da madrugada de hoje, pelo menos quatro deputados federais do PSL usaram o Twitter para reclamar de Rosa e dos seus espinhos.

Umbelino volta a falar em retaliações por denunciar desvios na Saúde


O líder do PPS na Câmara de São Luís, Umbelino Junior, voltou a denunciar na tribuna da Casa supostas retaliações políticas que vem sofrendo, após denunciar eventuais desvios de conduta administrativa no âmbito da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), comandada pelo titular Lula Filho. Na sessão da segunda-feira, 10, o parlamentar pediu a "cabeça" do secretário.

Temos observado certas retaliações quando um vereador vem para essa tribuna e fala o que tem de falar. Tem que ter coragem e independência. Não tenho nada pessoal contra o prefeito Edivaldo Holanda Junior (PDT) e o secretário Lula Filho. Mas muita das vezes a gente tem uma postura que choca aqui", frisou o parlamentar.

Umbelino, que preside a Comissão de Saúde, voltou a criticar e reafirmar que infelizmente a gestão do prefeito e do seu secretário é que choca e estarrece e que traz arrepio às autoridades. "No entanto, estamos feliz, tranquilo por conseguir fazer aquilo que a população nos elegeu, que foi fiscalizar e legislar. Tarefa muito difícil para muitos que têm algum tipo de retaliação. A retaliação nada mais é do que o subterfúgio e covardia à falta de clareza dos fatos que ai estão", enfatizou.

Para o vereador do PPS, nada se compara ao contraditório legítimo. "A população não se deixa mais enganar por factóides. Eu  sou pequenininho, pois não tenho milhões no orçamento para fazer uma maquiagem numa gestão. Mas a Bíblia diz sobre a briga de Davi contra Golias. Quem tem Deus não teme! Nós não podemos nos apequenar nesta Casa. As leis estarão aí e a população sempre estará ao lado de quem tem a verdade", profetizou Umbelino.