segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

Vereadores destacam apoio do prefeito Edivaldo ao Carnaval de Passarela

Prefeito Edivaldo Holanda Junior
A decisão do prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Junior (PTC), de apoiar a realização do Carnaval 2014 foi destacada, nesta manhã desta segunda-feira (17), na Câmara Municipal, pelos vereadores Astro de Ogum (PMN), e Pavão Filho (PDT).

Astro chamou a atenção para o aumento da verba destinada a cada escola de samba, que passou de R$ 10 mil para R$ 40 mil, enquanto Pavão fez avaliação comparando a manifestação do chefe do Executivo Municipal, com o ano passado, quando, por razões de ordem financeira, não houve carnaval de passarela.

Astro de Ogum falou sobre o evento que reuniu dirigentes das agremiações carnavalescas, vereadores e representantes do segmento quando foi feito o anúncio da liberação da verba. “Este foi um ato de reconhecimento do prefeito Edivaldo Holanda Junior ao trabalho realizado pelas manifestações carnavalescas e a contribuição para a nossa cultura e turismo”, enfatizou.

Ogum disse ainda estar satisfeito com o projeto elaborado pelo município para o período momesco, “e destaco que o prefeito está fazendo todo o possível e todos nós estamos colaborando com essa ação de incentivo ao nosso Carnaval”, completou.

Em sua intervenção, Pavão Filho faz uma análise sobre o nosso Carnaval, desde o ano passado, quando jogaram muita pedra no prefeito, com a colocação injusta dizendo que a insatisfação maior era com a convicção religiosa do prefeito, o que é totalmente uma inverdade. O vereador afirmou também que “nós podemos constatar que o prefeito está apoiando o Carnaval com o incentivo a cultura dentro das condições que se apresentam”.

Pavão observou que em 2013, no início da atual administração, o município enfrentava uma grave crise financeira, o que inviabilizou um apoio diferente do que está sendo feito. Pavão Filho assinalou que a realidade de caixa da prefeitura hoje é outra, “e que o prefeito administra um orçamento de 1 milhão e 27 mil habitantes e não uma receita religiosa”. Para completar, ele frisa que “hoje o município tem com apoiar as manifestações culturais dentro de suas possibilidades, e o maior exemplo está sendo dado neste momento de incentivo a realização do Carnaval”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário