anúncio no blog

anúncio no blog

quinta-feira, 6 de abril de 2017

Moacir Feitosa deve prestar esclarecimentos à Câmara Municipal


O secretário municipal de Educação, Moacir Feitosa (foto), ainda não agendou, mas o plenário da Câmara Municipal de São Luís já aprovou requerimento de iniciativa do vereador Marquinhos Silva (DEM) para que seja realizada audiência pública na Casa para traçar um perfil do setor educacional na rede de ensino da capital maranhense. 

Segundo o vereador Marquinhos, o convite ao titular da Semed também servirá para discutir sobre o fechamento de escolas municipais e questões relacionadas ao cumprimento da carga horária de 200 dias letivos, entre outras questões. 

"Desde o inicio desta legislatura, tenho pedido a realização da audiência pública sobre a educação no nosso município, pois inúmeros são os problemas como escolas fechando, estado precário de algumas unidades de ensino, insatisfação dos alunos, não cumprimento da carga horária de 200 dias letivos, enfim, são vários os problemas existentes que afetam diretamente a rede de ensino municipal. Então esse será o momento da população fazer as reivindicações diretamente para o secretário e as outras pessoas responsáveis pela educação no município", disse o parlamentar.

A data ainda não foi definida, mas o autor do requerimento espera que a audiência seja realizada entre abril e maio. As informações obtidas serão analisadas e farão parte de um diagnóstico da rede escolar. Com base nesse diagnóstico, a Comissão de Educação da Casa adotará as providências que entender necessárias para resolver os problemas de maior impacto.

Um comentário:

  1. Esse vereadores são uns comediantes, depois da tragédia nada como o cômico se deram conta da situação tarde demais. Há tempos a panela fervia e eles não escutaram o apito, Moacir não tem o explicar acerca do quadro deplorável das estruturas da escola, porém ele pode menos tirar uma sobre o pseudoprocesso de licitação da merenda porque estou curiosa uma suposta empresa ganhou o certame e até hoje não assumiu a cozinha das escolas, inclusive, amanhã faz exatos 4 que ocorreu a licitação e hoje dia 6 de abril faz um mês que foi publicado no diário oficial. A gestão de Holanda deve achar que a população é toda acéfala pra não prestar atenção nisso bom seria se o MP fizesse como em São Paulo e investigasse a relação da prefeitura com a SP alimentos e porque tem um contrato tão prolongado com a prefeitura, embora através da imprensa nacional possamos inferir o que está por trás dessa "fidelidade". Se o prefeito fosse mudar de nome sugeriria a ele que pusesse "Decepção" pois foi isso que ele causou nos seus eleitores principalmente aqueles que a partilham a fé cristã.

    ResponderExcluir