Comercial da Prefeitura de SL

Comercial da Prefeitura de SL

segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Agora são mais quatro anos com Edivaldo


Do G1/MA

Edivaldo Holanda Júnior (PDT) foi reeleito, neste domingo (30), para o cargo de prefeito de São Luís para mais quatro anos. O representante da coligação ‘Pra seguir em frente’ teve 285.242 dos votos válidos (53,94%) contra 243.591 (46,06%) de Eduardo Braide (PMN).

“Foram quatro anos de muito trabalho dentro da cidade, organizando a casa com muitas obras entregues. Destacamos a parceira com o governador Flávio Dino e quero agradecê-lo pelo apoio na nossa eleição e também pelo apoio à cidade de São Luís. Depois de tanto trabalho, chegamos ao momento da eleição, e nesses quase três meses tivemos a chance de mostrar para cidade tudo que foi feito. Agora é continuar o trabalho a partir de 2017”, disse Edivaldo Holanda Júnior.

Votos brancos foram 8.758 e nulos chegaram a 15.944. As abstenções foram 106.244, equivalente a 16,10% do eleitorado.

O candidato derrotado Eduardo Braide fez um pronunciamento no comitê central. “Seremos fiscais da cidade. As máquinas não devem funcionar só às vésperas da eleição. São Luís deu este recado. Quero agradecer a todos pelo apoio e de forma especial a todas as lideranças comunitárias. Agradecer ao povo da minha cidade o que fizeram por mim nestas eleições. Vou retribuir essa gratidão cada vez mais e mais como deputado, com muito trabalho. E esse trabalho recomeça esta semana”, declarou.

sábado, 29 de outubro de 2016

Escutec aponta liderança de Edivaldo horas antes da eleição


Ao que tudo indicam as pesquisas de intenções de votos, o prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Junior (PDT) vai se mantendo na liderança em busca da reeleição neste domingo, 30, no segundo turno da eleição na capital maranhense. 

No levantamento feito pelo instituto Escutec, a pedido do jornal O Estado do Maranhão, Edivaldo segue na frente com 49% das intenções de votos estimulado contra 42% conferidos ao candidato e deputado estadual Eduardo Braide (PMN). 

A pesquisa revelou ainda que um universo de 4% de eleitores não votariam em nenhum dos dois concorrentes à Prefeitura de São Luís. Já 5% não sabiam em quem votar ou preferiram não responder ao questionamento.

Em outro cenário da pesquisa espontânea, o gestor Edivaldo ficou com 47% contra 41% dados a Eduardo Braide, Nesse mesmo cenário também 4% não votariam em ninguém e 8% disseram que não sabiam ou não quiseram responder.

O levantamento do instituto Escutec foi registrado no Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE-MA) sob o protocolo MA-02907/2016. Foram ouvidas 1.100 pessoas, no período de 26 a 28 deste mês.

sexta-feira, 28 de outubro de 2016

Expectativa para o debate entre Edivaldo e Braide na TV Mirante

O prefeito Edivaldo Holanda Junior (PDT) irá para o confronto contra o deputado estadual Eduardo Braide (PMN)
Toda expectativa do eleitorado de São Luís se volta, nesta sexta-feira, 28, para o badalado debate entre os candidatos Edivaldo Holanda Junior (PDT), prefeito que busca a reeleição, e o deputado estadual Eduardo Braide (PMN). O "ringue" eleitoral já está montado na sede da TV Mirante e o espetáculo agendado para acontecer depois da novela A Lei do Amor, da TV Globo.

Um dos fatos primordiais que deve embasar esse debate é o crescimento do prefeito Edivaldo na corrida sucessória, cuja pesquisa Ibope apontou que o gestor municipal, nesta reta final do segundo turno, aparece com 52% dos votos válidos contra 48% conferidos a Eduardo Braide pelo levantamento do instituto em questão.

O momento é crítico para ambos postulantes à cadeira número 1 do Palácio La Ravradière, sede da administração municipal na capital maranhense. Resta saber quem tomará a iniciativa de esquentar o debate midiático. Ou será o prefeito Edivaldo que irá desafiar seu adversário; ou será Braide quem partirá para o tudo ou nada com relação a seu oponente.

Façam suas apostas!

quinta-feira, 27 de outubro de 2016

Nova pesquisa Ibope aponta vantagem de Edivaldo contra Braide

O prefeito Edivaldo Holanda Junior (PDT) ressurge na primeira posição contra o candidato Eduardo Braide (PMN)
A segunda pesquisa Ibope de intenções de votos para este segundo turno eleitoral em São Luís revelou um crescimento do prefeito Edivaldo Holanda Junior (PDT), que disputa a reeleição contra o candidato e deputado estadual Eduardo Braide (PMN). 

O levantamento foi divulgado na noite desta quinta-feira, 27, pela TV Mirante, com nível de confiança de 95%. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos.

Segundo o resultado do Ibope, pelos votos totais o prefeito Edivaldo aparece em primeiro lugar com 48%, seguido de Eduardo Braide com 44%. Branco/Nulo (5%); Não Sabe/Não Respondeu (3%).

No levantamento anterior, Eduardo Braide aparecia com 51%, Edivaldo com 43%, brancos e nulos eram 4% e não sabiam 3% dos votos totais.

Com relação aos votos válidos, o prefeito Edivaldo surge com 52% e Eduardo Braide com 48%. Na pesquisa anterior, Eduardo Braide tinha 54% e Edivaldo com 46%.

O Ibope ouviu 805 eleitores entre os dias 25 a 27 deste mês em São Luís. A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE-MA) sob o protocolo MA-03448/2016.

Márcio Jerry espalha a semente do mal


O secretário de estado de Comunicação e Assuntos Políticos, jornalista Márcio Jerry (PCdoB/foto), voltou a espalhar a semente do mal. Utilizando as redes sociais o titular da gestão do governador Flávio Dino (PCdoB) destilou veneno puro contra o ex-secretário estadual de Saúde e ex-deputado, Ricardo Murad (PMDB), afirmando que o "malfeitor" de Coroatá resolveu pedir votos em São Luís para o candidato a prefeito e deputado estadual Eduardo Braide (PMN), que disputa o pleito contra o prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT), que busca a reeleição. 

Veja abaixo o que diz Márcio Jerry:

Derrotado pelo povo em Coroatá, o malfeitor Ricardo Murad resolve pedir votos em São Luís para o Braide, fazendo o que mais aprecia: mentir!

STF suspende operação da PF contra Sarney, Collor, Lobão Filho e Gleisi Hoffmann

O senadores Fernando Collor, Gleisi Hoffmann, José Sarney e Edison Lobão Filho foram citados na operação Métis
Depois que a Operação Métis da Polícia Federal levou para a prisão policiais legislativos e envolveu nomes de proa como os senadores Edison Lobão Filho (PMDB-MA), Fernando Collor (PTC-AL) e Gleisi Hoffmann (PT-PR), além do ex-senador e ex-presidente da República José Sarney (PMDB-MA), o ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF), agiu rápido e suspendeu nesta quinta-feira, 27, a contraespionagem para barrar a Operação Lava-Jato.

Segundo informações do site da Veja, em decisão monocrática, Zavascki determinou que o processo saia da Justiça Federal, em Brasília, e seja remetido ao STF, como quer o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), por considerar interferência ao Congresso Nacional e ao Poder Legislativo.

A liminar concedida pelo magistrado atende a um pedido do policial legislativo, Antonio Tavares dos Santos Neto, que foi preso na semana passada e depois liberado no mesmo dia. Em reclamação enviada ao STF, o policial alega que o juiz Vallisney de Souza Oliveira, da Justiça Federal, que autorizou as buscas no Senado, invadiu a competência do Supremo.

De acordo com a Polícia Federal, foram obtidas provas que o grupo de senadores da República, liderado pelo diretor da Polícia do Senado, Pedro Ricardo Carvalho, tinha a finalidade de criar embaraços às ações investigativas pela PF em face de senadores e ex-senadores serem citados na Operação Lava-Jato.

As ações da Justiça Federal contra o Senado causou um mal-estar entre o presidente Renan Calheiros e a ministra Carmen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal.

O profeta das urnas

Joaquim Haickel revela descrédito nas pesquisas
O escritor, cineasta e ex-deputado estadual Joaquim Haickel mais uma vez resolveu dar um pitaco nas redes sociais neste segundo turno das eleições em São Luís, ressaltando o enorme descrédito das pesquisas de intenções de votos quando o assunto é saber em quem o eleitor vai votar nas urnas, no próximo dia 30 (domingo).

Veja o que diz o "profeta":

Econométrica e Data M dão + d 12 pontos d vantagem à Edivaldo, mas são os mesmos institutos q disseram q ñ haveria segundo turno! Acredita?

Ministério Público pede afastamento do prefeito de Pio XII

Prefeito Paulo Roberto Veloso
Mais um prefeito  pode ser afastado por atos de improbidade administrativa. Desta vez o Ministério Público do Maranhão solicitou, em ação civil pública, o afastamento do gestor de Pio XII, Paulo Roberto Veloso. 

Segundo o MP, existem diversas irregularidades em licitações para o fornecimento de merenda escolar na rede municipal de ensino. Também foram acionados pelo órgão, outras dezenas de pessoas, entre agentes públicos e empresários da região que estariam envolvidos na suposta fraude.

Durante as investigações o Ministério Público conseguiu identificar uma série de irregularidades nos contratos para fornecimento de merenda escolar, que podem gerar um rombo ao erário municipal da ordem de R$ 4.615.816,00.

Entre as irregularidades apontadas pelo MP foram constatados superfaturamento de preços, entrega de produtos da merenda escolar de marcas diversas das exigidas nas licitações, itens não entregues ou enviados em quantidades menores, gêneros alimentícios em condições impróprias ao consumo ou em armazenamento inadequado.

O Ministério Público requereu, além do afastamento do prefeito de Pio XII, a suspensão de todas as licitações e contratos para o fornecimento de merenda escolar, bem como seus respectivos pagamentos.

quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Comunistas e pedetistas querem passar a navalha em Zé Reinaldo

O ex-governador e deputado federal Zé Reinaldo Tavares (PSB) passou a ficar na mira de comunistas e pedetistas
O ex-governador e deputado federal José Reinaldo Tavares (PSB) passou a ser alvo de ásperas críticas de aliados do governador Flávio Dino (PCdoB), após declarar apoio à candidatura do deputado estadual Eduardo Braide (PMN) na disputa pela Prefeitura de São Luís contra o prefeito Edivaldo Holanda Junior (PDT).

Zé Reinaldo considera essa atitude contrária, revelando um certo grau de intolerância, o que segundo ele, não é próprio de regimes democráticos, onde o povo e os políticos têm o direito de se manifestar livremente. "Custo muito a acreditar nisso e torço por dias de mais tolerância e respeito".

Vale destacar que o blog já anunciou, em primeira mão, que Zé Reinaldo pode vir a deixar o PSB e se filiar ao PSDB, visando as eleições de 2018. Talvez essa notícia tenha também contribuído para irritar ainda mais as hostes comunistas no Maranhão.

Veja a nota do deputado Zé Reinaldo:

"Declarei meu voto em Eduardo Braide e fui atacado com violência por um blogueiro. Como isso é inusitado e sem motivo me alertaram que teria vindo da campanha de seu oponente. Não quero julgar ninguém mas dá para desconfiar. Se for, é uma atitude que mostra que alguma coisa está muito errada na campanha do prefeito. Vimos um grau de intolerância que não é próprio em democracias. Já no autoritarismo, é usual ser atacado por emitir opiniões. Bem, custo muito a acreditar nisso e torço por dias de mais tolerância e respeito"

Reclamações sobre intervenção da SMTT na avenida dos Franceses

Trânsito lento na avenida dos Franceses, embaixo do viaduto do Café por conta da intervenção feita pelo SMTT
Condutores de veículos reclamam do trânsito lento na área onde foi feita a intervenção da SMTT
O secretário municipal de Trânsito e Transportes, Canindé Barros, vem sendo bastante criticado nas emissoras de rádio e nas redes sociais por conta da recente intervenção feita ao longo da avenida dos Franceses, embaixo do viaduto do Café. O problema é que nos horários de pico vem ocorrendo um intenso congestionamento no fluxo de veículos que transitam nos dois sentidos da via, o que não vinha ocorrendo anteriormente. 

O fato tem gerado desconforto para a população que circula pelo local. A questão é que a SMTT mudou o retorno que dá acesso à avenida dos Africanos para alguns metros a frente, o que tem causado indignação de quem passa pela área. Condutores afirmam que estão ficando mais tempo no trânsito para se deslocar ao destino final.

Veja o que diz o internauta Paulo Ricardo no Facebook:


Secretário canidé barros essa mudança de retorno que a secretaria de transporte fez ,está causado um caos no trânsito na avenida dos franceses . Um percurso da Alemanha para o ceuma do anil que se fazia em 15 minutos está se fazendo em 1 hora 20 minutos.assim
Fica difícil secretario vamos desfazer essa bagunça que a secretaria fez.

terça-feira, 25 de outubro de 2016

Flávio Dino sai do casulo e diz apoiar Edivaldo


A última cartada do governador Flávio Dino (PCdoB) em favor do seu pupilo, o prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Junior (PDT), que busca a reeleição, foi dada na noite de segunda-feira, 24, quando o chefe da tribo comunista surpreendeu a todos dando declarações e manifestações de apoio incondicional ao candidato pedetista no horário eleitoral gratuito do rádio e da TV.

O governador passou todo o primeiro turno de campanha mudo, vivendo numa espécie de casulo (invólucro de seda fabricado por certas aranhas para abrigar ovos) sem dizer ao certo quem era seu candidato oficial na disputa em São Luís. Portanto, gerou a expectativa de que estivesse apoiando três candidaturas palacianas como a do próprio prefeito Edivaldo, da deputada federal Eliziane Gama (PPS) e a do deputado estadual Eduardo Braide (PMN).

Só agora, faltando menos de uma semana para o fim do segundo turno do pleito na capital é que o "Senhor dos Anéis" resolveu declarar voto em favor do candidato pedetista. Logo assim que foi encerrado o primeiro turno, o governador teria afirmado que iria subir no palanque de Edivaldo, o que não ocorreu, inclusive deixando pedetistas indignados, como relata o internauta Emídio da Silva nas redes sociais:

ESSA FRAQUEZA É INACEITÁVEL , E SE ELE NÃO QUISER APOIAR EDIVALDO É SO ASSUMIR LOGO QUE É BRAIDE E ATRAPALHAR MENOS !


Wellington declara apoio a Braide na reta final

O deputado estadual Wellington do Curso (PPS) resolveu apoiar a candidatura do deputado Eduardo Braide (PMN)
Depois de 22 dias, após o primeiro turno das eleições municipais, o candidato derrotado à Prefeitura de São Luís, deputado estadual Wellington do Curso (PP), resolveu abrir o coração e declarar apoio ao candidato e também deputado estadual Eduardo Braide (PMN) na corrida sucessória ao Palácio La Ravardière, neste segundo turno, contra o prefeito Edivaldo Holanda Junior (PDT).

Vale lembrar que o então candidato Wellington obteve nas urnas o quantitativo de 103.951 votos válidos (19%), ficando em terceiro lugar na disputa eleitoral na capital maranhense. A grande questão nesse momento é saber se o ex-candidato conseguirá transferir essa totalidade de votos conquistados nas urnas no dia 2 de outubro deste ano.

A manifestação em apoio a Eduardo Braide foi feita, na segunda-feira, 24, na tribuna da Assembleia Legislativa do Maranhão, quando Wellington afirmou que não poderia trair sua consciência por não concordar com a postura adotada pelo prefeito Edivaldo durante sua gestão na Prefeitura. "Não poderia apoiar Edivaldo por ele ter sido omisso em várias questões", frisou o parlamentar.

segunda-feira, 24 de outubro de 2016

O governador Flávio Dino apoia quem mesmo?

O governador Flávio Dino (PCdoB) ainda se mantém mudo sobre o apoio oficial ao prefeito Edivaldo Holanda Junior (PDT)
Semana decisiva para o segundo turno das eleições em São Luís e até agora o governador Flávio Dino (PCdoB) ainda não deu uma declaração oficial de apoio ao prefeito Edivaldo Holanda Junior (PDT). O que se sabe é que tão logo foi encerrado o primeiro turno, no dia 2 de outubro, Dino havia sinalizado que iria subir, literalmente, no palanque do pedetista. Mas isso ainda não ocorreu.

Enquanto isso não ocorre, só aumentam as especulações sobre o assunto nos meios políticos. Será que novamente o governador comunista vai querer se manter em cima do muro, já que o também candidato Eduardo Braide (PMN) tem afirmado que já atuou com líder do governo na Assembleia Legislativa?

Assim como no primeiro turno do pleito, Dino permanece calado e introspectivo, mesmo acalentando um sonho inestimável de reeleger o seu pupilo, Edivaldo Holanda Junior, para um mandato de mais quatro anos.

"Fiz questão de percorrer toda cidade", diz Edivaldo

O prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT) tirando uma self com uma eleitora durante a campanha nos bairros de São Luís
O prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior (PDT), que busca a reeleição neste segundo turno contra o candidato e deputado estadual Eduardo Braide (PMN), disse nas redes sociais que nesses últimos meses de campanha fez questão de percorrer toda cidade, olhando nos olhos dos moradores. 

Faltando apenas seis dias para o pleito, o gestor-candidato intensifica sua mensagem para conquistar o voto daqueles eleitores que ainda estejam indecisos.

Veja o que diz Edivaldo no Facebook:


Estamos a uma semana do segundo turno das eleições. Em mais de 2 meses de campanha, eu fiz questão de percorrer a cidade, olhando nos olhos dos moradores, debatendo com as pessoas os avanços que promovemos e as nossas propostas para os próximos anos. Esta semana que passou, não foi diferente. Aproveitei cada caminhada e entrevista para compartilhar a nossa mensagem. Veja como foi:
#Edivaldo12 #OPrefeitoDaGente

Zé Reinaldo pode deixar o PSB pelo PSDB visando 2018

O deputado federal Zé Reinaldo (PSB) pode disputar as eleições de 2018 contra o governador Flávio Dino (PCdoB)
O ex-governador e atual deputado federal José Reinaldo Tavares (PSB) pode trocar de partido e ainda se cacifar para ser eventual candidato ao governo do Maranhão, nas eleições de 2018. Uma fonte ligada ao blog nos confidenciou, neste fim de semana, essa mera articulação que estaria rolando nos bastidores da política maranhense.

Não vejo problema algum, já que o deputado Zé Reinaldo tem cacife eleitoral no estado, visto que quando foi governador (2002 a 2007), em parte da gestão ainda ligado ao grupo Sarney, conseguiu carregar nas costas a eleição de deputado federal do atual governador Flávio Dino (PCdoB), cujo pupilo anda meio distante.

Muita gente deve estar se perguntando para qual partido Zé Reinaldo deve migrar, já que o senador Roberto Rocha (PSB) deve sair candidato ao governo nas próximas eleições. Ele deveria deixar o PSB e entrar nas hotes do PSDB, com o aval do presidente estadual da legenda e atual vice-governador Carlos Brandão.

No entanto, a possível decisão a ser tomada num futuro não muito distante deixaria uma cisão ainda maior com o pupilo comunista Flávio Dino, que irá em busca da reeleição. Mas como Zé Reinaldo não é bobo nem nada, tudo pode acontecer.

Vale aguardar se a história tem ou não fundamento!

sexta-feira, 21 de outubro de 2016

A anti inteligência de Sarney, Lobão, Collor e Gleisi Hoffmann

O ex-senador José Sarney e os senadores Gleisi Hoffmannn, Fernando Collor e Edison Lobão na mira da Polícia Federal
Do G1 em Brasília- A Polícia Federal prendeu na manhã desta sexta-feira (21), em Brasília, quatro policiais legislativos suspeitos de prestar serviço de contrainteligência para ajudar senadores investigados em operações da PF, como a Lava Jato.

A suspeita é que esses policiais faziam varreduras nas casas de políticos para, por exemplo, identificar e eliminar escutas instaladas com autorização judicial. A operação se baseou no depoimento de um policial legislativo. 

Ele relatou ao Ministério Público Federal que o chefe da polícia do Senado teria realizado medidas de contrainteligência nos gabinetes e residências dos senadores Fernando Collor de Mello (PTC-AL), Edison Lobão (PMDB-MA), Gleisi Hoffmann (PT-PR) e do ex-senador José Sarney (PMDB-AP), que foi presidente do Senado.

O advogado de Sarney e Lobão, Antônio Carlos de Almeida Castro, afirmou que não houve nenhuma irregularidade cometida pelos políticos. Em nota divulgada no Facebook, a assessoria de Collor negou que ele tenha se beneficiado irregularmente de qualquer serviço da polícia legislativa. A senadora Gleisi Hoffmann disse que fez "formalmente" à polícia legislativa pedido de varredura nas casas dela em Curitiba e Brasília (leia mais abaixo as versões dos senadores).

Crimes investigados

A prisão dos quatro policiais suspeitos é temporária (com prazo definido para terminar – cinco dias prorrogáveis por mais cinco). Um dos presos é Pedro Ricardo Araújo Carvalho, chefe da Polícia Legislativa. Os outros três são: Geraldo Cesar de Deus Oliveira, Everton Taborda e Antonio Tavares.

Foram expedidos ainda cinco mandados de busca e apreensão e quatro de afastamento de função pública. Os policiais legislativos são servidores do Congresso que atuam na segurança no prédio.

"Foram obtidas provas de que o grupo, liderado pelo diretor da Polícia do Senado, tinha a finalidade de criar embaraços às ações investigativas da Polícia Federal em face de senadores e ex-senadores, utilizando-se de equipamentos de inteligência", afirmou a Polícia Federal em nota sobre a operação.

Segundo a Polícia Federal, os policiais legislativos investigados são suspeitos de terem cometido os crimes de associação criminosa armada, corrupção privilegiada e embaraço à investigação de infração penal que envolva organização criminosa. Somadas, as penas por esses crimes podem chegar a 14 anos e seis meses de prisão, além de multa.

O que está por trás da cisma de Edivaldo à TV Guará?

Eduardo Braide acabou sendo único entrevistado pelos jornalistas Américo Azevedo, Marcos Saldanha e Itevaldo Junior 
Muita estranha essa atitude do prefeito de São Luís Edivaldo Holanda Júnior (PDT) contra a TV Guará. Em outros tempos seria a TV Mirante e agora, eis que surge uma nova emissora que consegue suplantar a ojerisa à emissora da família Sarney. Pelo menos por enquanto.

Mas por que agora a TV Guará? Um canal de comunicação muito próximo do governador Flávio Dino (PCdoB), apoiador de primeira hora do prefeito Edivaldo, que busca a reeleição contra o também candidato e deputado estadual Eduardo Braide (PMN).

Será por que a TV Guará vem fazendo duras críticas à gestão do prefeito Edivaldo? Ou será por que a emissora teria sido acusada de, no primeiro turno, fazer campanha velada a favor da então candidata e deputada federal Eliziane Gama (PPS)?

Não se sabe ao certo, mas a apresentadora e jornalista Jacieny Dias lamentou o fato do prefeito Edivaldo ter faltado ao debate, agendado para esta quinta-feira, 20, na TV Guará, deixando Braide sozinho com os jornalistas de plantão.

Confira o que disse a jornalista no facebook:

Jornalista Jacieny Dias
Conjunto da obra


O debate da TV Guará, canal 23, se transformou em uma entrevista com Eduardo Braide (PMN), pois o candidato Edivaldo Holanda Júnior (PDT) não foi. Agora, o mais engraçado foi "ver" assessores, políticos e blogueiros de São Luís, que defendem a reeleição do prefeito, dizerem no Twitter que estavam assistindo nesse horário o "The Voice" e o "History". Bom, a verdade é uma só: com certeza eles estavam assistindo à "Diferente por Natureza", mas, não quiseram admitir. Só acrescentando: senti falta de uma jornalista mulher nesse debate. Não entendo porque só chamam homens. Estou chateada, chateadissima. 😂😂😂 #jacisincera

quinta-feira, 20 de outubro de 2016

A imprensa que não pode exercer seu papel

Jornalista Anielle Pimentel da TV Guará
Toda as vezes que a imprensa e a mídia passam a ser alvo de represália, de quem quer que seja, em especial da classe política, o regime democrático sofre abalos sísmicos acima de sete pontos na Escala Richter (escala logarítmica arbitrária, de base 10, que serve para quantificar a magnitude de um tremor de terra), e isso pode trazer devastações irreparáveis em meio à população, comparado aos grandes desastres naturais.

Proibir uma jornalista, serviçal da profissão, de cumprir o seu verdadeiro papel por meras picuinhas políticas, seguir essa interlocutora como se fosse uma criminosa e ainda humilhá-la de chegar perto de um determinado candidato, representa um claro absurdo nos tempos modernos em que a transparência com a "res publica", ou seja, com a coisa pública, passa a ser condição básica para a natureza humana de um país que se considera democrático em todos os aspectos social, moral e político.

Pois bem, a jornalista Anielle Pimentel (da TV Guará) narra fatos que a deixaram perplexa, quando apenas cumpria uma pauta diária de entrevistar o prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior (PDT), que busca a reeleição, em uma caminhada no bairro do Monte Castelo, ocorrida na última quarta-feira, 19.

Veja o que diz a jornalista:


"Volto a lamentar por esta campanha, desta vez pela postura dos coordenadores de campanha do prefeito. Todo mundo expressa sua opinião política e não há nenhum problema nisso, mas foi só eu escrever este desabafo, que não chegou a ser uma opinião, para ser extremamente destratada em uma caminhada do Edvaldo, que aconteceu hoje (19/10), no Monte Castelo.

Eu cubro a agenda dos candidatos pela tarde, fui unicamente para falar desta programação, fiz a caminhada do prefeito na segunda-feira (17), e qualquer pessoa pode assistir meu posicionamento, mas para minha surpresa desta vez fui seguida por seguranças, como se fosse uma criminosa e proibida de maneira arrogante e digo até humilhante de chegar perto do candidato.


As pessoas perderam a noção das coisas, misturam tudo, isso mais parece uma guerra. Fiquei furiosa e pedi respeito para o grupo que me cercava, mas diante a situação precisei ir embora sem concluir meu trabalho. Eu prefiro acreditar que Edvaldo Holanda que sempre foi muito bem tratado por mim e que sempre me tratou muito bem, não sabe disso. Eu sou cristã e ele também e essa postura não combina com a religião que seguimos."

Um debate envolto em mistério


Toda expectativa do eleitorado de São Luís se volta, nesta quinta-feira, 20, para o debate entre os candidatos à Prefeitura da capital entre o prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT), que busca a reeleição, e o deputado estadual Eduardo Braide (PMN). O grande encontro está marcado para acontecer na sede da TV Guará (afiliada da Record News), às 22 horas, valendo pelo segundo turno das eleições municipais.

O debate até o momento ainda está envolto em mistério já que a emissora ainda não teria recebido um comunicado oficial da assessoria do prefeito Edivaldo, para saber se ele irá ou não participar do embate político, voltado para milhares de eleitores de São Luís.

Nesse instante apenas o candidato Eduardo Braide já teria manifestado disposição em comparecer ao evento. Caso o gestor municipal não apareça para o debate, o candidato do PMN ficará com o tempo livre para responder aos questionamentos dos jornalistas que se farão presente.

Agora, é aguardar!

quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Edivaldo também já teve um papo cabeça com Roseana Sarney

O prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT) já sentou para conversar com a governadora Roseana Sarney (PMDB)
Muita das vezes é incompreensível a dimensão humana da política na guerra pelo poder a qualquer custo. Esquecem de coisas que num passado recente aconteceram e que ainda estão por vir e que podem acontecer de novo. 

Dito isto, vale lembrar que tão logo assim que assumiu o mandato de prefeito de São Luís, o atual gestor municipal Edivaldo Holanda Júnior, em 2013, ainda filiado ao PTC, sentou-se com a governadora Roseana Sarney (PMDB), no gabinete do Palácio dos Leões.

Na época, Edivaldo fazia a política da "boa vizinhança" para tentar reverter o caos emergencial deixado pelo seu antecessor, o ex-prefeito João Castelo (PSDB), atual deputado federal. Entendo que nada mais natural do que o prefeito, hoje no PDT, ter sentado para dialogar com a governadora.

Lembro-me que na época, Edivaldo foi criticado por lideranças do PCdoB, do governador Flávio Dino. Se a parceria não deu certo, paciência. Mas pelo menos, não podemos negar o fato de que o prefeito de São Luís teve a sensatez de bater um papo "cabeça" com a governadora. E nem por isso, o gestor municipal ficou refém do Executivo Estadual. Soube seguir seu caminho com retidão.

Política se faz com alianças diversas, como bem sabe o governador do Maranhão, Flávio Dino, que se uniu com várias correntes políticas para conquistar um lugar ao sol no estado, fazendo um entrelaçamento de partidos antagônicos em nível nacional como PSDB e PT.

O que a população de São Luís precisa é de propostas concretas e não de meros devaneios de campanha. Paciência!  

Líder comunitário sai em defesa de Braide e critica Adriano Sarney

O líder comunitário Sebastião Santos (ao centro) criticou a postura do deputado Adriano Sarney contra Eduardo Braide
O líder comunitário da área Itaqui-Bacanga, Sebastião Santos, que concorreu no primeiro turno como candidato a vereador por São Luís, usou as redes sociais para criticar o que considerou de ataque do deputado estadual Adriano Sarney (PV) ao candidato a prefeito da capital, o também deputado estadual Eduardo Braide (PMN). 

Para Santos, é normal a busca por alianças políticas de várias matizes nas campanhas eleitorais, como fez o governador Flávio Dino (PCdoB), em 2014, para que o postulante ao cargo em questão possa constituir um palanque forte para a disputa eleitoral acirrada. 

Ele disse ainda não ver nada de anormal no fato do candidato Braide ter procurado sentar para conversar com representantes do PMDB e PV, por serem partidos grandes no cenário político do Maranhão.

Veja o que diz o líder comunitário no facebook:

BRAVOS e BRAVAS, EM RELAÇÃO AO ATAQUE DO DEP. ADRIANO SARNEY AO FUTURO PREFEITO DE SÃO LUÍS, EDUARDO BRAIDE 33, TENHO A DIZER O SEGUINTE:


É normal sim buscar alianças para formação de um palanque político majoritário numa capital do nível de nossa querida São Luís com tantos problemas essenciais a serem resolvidos. É normal sim construir um palanque forte para o embate competitivo no campo majoritário. Por tudo isso ser normal, não vejo nada de errado o Dep. Eduardo Braide ter procurado partidos do tamanho do PMDB e do PV. Claro, não vejo nenhum problema nisso. O que observo é o seguinte: O Eduardo deve ter ido buscar esse apoio político para a formação de um palanque forte apostando que poderia chegar e lamentavelmente o PMDB e o PV por não acreditarem que o Dep. Eduardo Braide poderia surpreender, optaram por aderir outras e outras mais coligações que pudessem chegar num possível 2º turno o que resultou não acontecendo. Ok, até aí td bem, agora, o que não dá pra entender é esse discurso do Dep. Adriano Sarney achando que o Dep. Eduardo Braide estar diminuindo o grupo Sarney quando na realidade em nenhum momento o Dep. Eduardo Braide tenha confirmado que não procurou alguns partidos no primeiro turno. Bravos e bravas, estamos numa eleição de 2º turno, o discurso do Dep. Adriano Sarney faz referência ao 1º turno e não ao 2º. Quem não está entendendo mais nada é a população no que diz respeito a dois acontecimentos: O primeiro foi o Fabio Câmara atacando o Dep. Eduardo Braide de racismo beneficiando diretamente o candidato Edivaldo, e agora é o Dep. Adriano Sarney criticando de forma muito dura o Dep. Eduardo Braide. Bravos e bravas, será se é mesmo verdade boatos de que o grupo Sarney está nos bastidores trabalhando para Edivaldo??? Tudo indica que sim baseado nestes dois últimos acontecimentos.

terça-feira, 18 de outubro de 2016

A incômoda discórdia entre Adriano Sarney e Braide

O deputado estadual Adriano Sarney (PV) gerou uma enorme polêmica sobre apoios à candidatura de Eduardo Braide (PMN)
O candidato do PMN à Prefeitura de São Luís, deputado estadual Eduardo Braide, teve que desfazer a incômoda polêmica do dia promovida em discurso, nesta terça-feira, 18, na Assembleia Legislativa, pelo colega de parlamento Adriano Sarney (PV). Tudo porque o neto do ex-presidente da República, José Sarney (PMDB), afirmou categoricamente na Casa que o postulante ao Palácio La Ravardière buscou o apoio do grupo Sarney para se cacifar ao cargo no Executivo Municipal.

“A verdade é só uma: o deputado Eduardo Braide buscou o apoio do grupo Sarney, buscou o apoio do deputado Adriano Sarney, presidente do Partido Verde aqui nesta Casa, para que o PV o apoiasse na sua candidatura a prefeito de São Luís. Buscou o apoio do PMDB e foi até a sede do PMDB, no São Francisco, pediu apoio direto do presidente estadual do PMDB, Senador João Alberto, diante de testemunhas, câmeras filmaram tudo. Não achando suficiente, o deputado [Eduardo Braide], hoje candidato ao governo municipal de São Luís, foi até a casa da ex-governadora Roseana Sarney e pediu o apoio dela e do PMDB no primeiro turno. Eu estou aqui porque o meu compromisso é com a verdade”, afirmou Adriano Sarney.

O candidato e deputado estadual Eduardo Braide (PMN) rebateu em nota o discurso do deputado Adriano Sarney (PMN)
Por meio de nota, o candidato Eduardo Braide disse estar surpreso que a cada dia ocorram inúmeras tentativas de lhe atacarem politicamente. Ele ressaltou que manteve conversas com lideranças políticas diversas, por ser um rito natural dentro de uma campanha eleitoral. 

"Fico surpreso a cada dia com as tentativas de me atacarem politicamente. Nunca escondi de ninguém que conversei com lideranças políticas de São Luís e do Estado. Isso faz parte da política, até porque um bom gestor precisa ter bons relacionamentos com quem pode ajudar a nossa cidade.

Ao fazer seu pronunciamento hoje, na Assembleia Legislativa, o deputado estadual Adriano Sarney poderia ter usado a mesma verdade para declarar seu apoio ao meu adversário, fato já conhecido no meio político.

A postura do parlamentar só reforça que não fiz acordos ou conchavos para disputar a Prefeitura de São Luís desde o primeiro turno das eleições, quando tive somente 10 segundos de tempo de propaganda no Rádio e na TV. Reafirmo que sou independente e a minha única aliança é com o povo, que espera essa postura no jeito de fazer política".

Metendo o dedo na ferida de Roseana Sarney


O secretário de estado de Comunicação e Assuntos Políticos, Márcio Jerry Saraiva Barroso, mais uma vez utilizou as redes sociais para meter o dedo na ferida da ex-governadora Roseana Sarney (PMDB). Braço direito do governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), Jerry aqui e ali dá umas alfinetadas, com ar de sarcasmo, direcionado à família Sarney.

Nesta terça-feira, 18, o todo-poderoso secretário postou no Twitter que um relatório da Controladoria Geral da União (CGU) deu cartas brancas às medidas que foram tomadas pelo governador comunista contra eventuais desvios que teriam sido promovidos pela ex-governadora Roseana Sarney, envolvendo o caso das obras e serviços de duplicação na estrada do Araçagi, que fica na região metropolitana de São Luís.

Veja o que diz o secretário:

Relatório da CGU aponta que foram corretas medidas do gov Flávio Dino contra desvios de Roseana na Estrada do Araçagihttps://t.co/g9fG7dxFam

Quem não se comunica se trumbica!


O prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior (PDT), candidato à reeleição neste segundo turno, vem intensificando suas participações em programas de rádio numa clara tentativa de ampliar e divulgar ainda mais suas propostas de campanha aos eleitores da capital, para buscar vencer nas urnas no próximo dia 30.

Ainda preocupado com os novos números da pesquisa Ibope, divulgados na sexta-feira passada, 14, que apontam uma vantagem de oito pontos percentuais ao candidato adversário, deputado estadual Eduardo Braide (PMN), que aparece com 54%, Edivaldo resolveu partir para o corpo a corpo. O prefeito obteve uma percentual de 46% 

Na manhã desta terça-feira, 18, o candidato do PDT esteve conversando com jornalistas na rádio Difusora FM, no programa Repórter Difusora, sob o comando do radialista Ricardo Baty, onde o prefeito falou das dificuldades iniciais encontradas em sua gestão, das conquistas e avanços garantidos à população ao longo dos últimos quatro anos de mandato.

Para tentar dar maior visibilidade à suas ações e propostas, o gestor municipal usou sua página no facebook para conclamar os eleitores a não deixar de ouvir sua entrevista:

Se liga, minha entrevista na Rádio Difusora FM para o programa Repórter Difusora já começou! Vamos falar sobre as nossas conquistas e propostas para o próximo mandato. Sintonize na 94,3 e acompanhe!
Logo mais, às 12h, estarei na TV Brasil para mais um bate papo.

segunda-feira, 17 de outubro de 2016

"Não devo uma folha de papel para o PTC", dispara Edmilson Jansen


Único vereador do PTC, partido controlado pelo pai do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT), que concorre à reeleição nesse segundo turno em São Luís, Edmilson Jansen (na foto clicada por Paulo Caruá) declarou com exclusividade ao blog que "não devo uma folha de papel para o PTC".

Mesmo tendo sido reeleito para mais um mandato de quatro anos na Câmara Municipal de São Luís pela legenda, Edmilson Jansen afirmou que concorreu à eleição proporcional sem precisar do apoio do prefeito Edivaldo Holanda Júnior e do seu pai, o deputado estadual Edivaldo Holanda, que preside o PTC no Maranhão com unhas e dentes.

Edmilson disse ainda que neste segundo turno não abre mão de apoiar o candidato adversário, o deputado estadual Eduardo Braide (PMN), que disputa o pleito contra o prefeito pedetista Edivaldo. Para mostrar seu compromisso com uma nova candidatura, Edmilson participou da sessão desta segunda-feira, 17, no plenário da Câmara Municipal estampando no terno o adesivo 33, que corresponde ao número do candidato Braide.

Nesse momento, caberá à direção municipal do PTC dizer se o vereador Edmilson fica ou se  será expurgado do PTC.

Sinal de alerta ligado na campanha eleitoral em São Luís

O candidato Eduardo Braide aparece na frente com 54% na pesquisa Ibope, enquanto Edivaldo surge com meros 46%
Não resta dúvida que  o assunto mais comentado nas rodas de conversas deste fim de semana foi a divulgação da pesquisa Ibope de intenções de votos, que elevou o grau da disputa do segundo turno da eleição em São Luís. É que na sexta-feira passada (14), o candidato e deputado estadual Eduardo Braide (PMN) apareceu na liderança com 54%, enquanto o concorrente e prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT) surgiu com meros 46%. 

O próprio site da revista Veja considerou o resultado do levantamento uma grande surpresa, já que Braide, ainda no primeiro turno, saiu de 5% das intenções de voto para 21% nas urnas, o que acabou levando a eleição para um segundo turno com o atual gestor municipal. A divulgação da pesquisa Ibope fez acender o sinal vermelho na campanha do candidato do PDT e gerou mais expectativa nas hostes da campanha do candidato do PMN, que intensificou sua campanha nos bairros neste fim de semana.

No levantamento, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) exclui votos brancos e nulos e considera apenas os votos válidos na apuração das eleições. A margem de erro é de três pontos porcentuais, para mais ou para menos. No cenário com os votos totais, considerando brancos, nulos e indecisos, Eduardo Braide tem 51% da preferência ante 43% de Holanda Jr., com 4% de brancos e nulos e 2% de eleitores que não sabem ou não responderam.

O Ibope ouviu 805 eleitores entre 11 e 13 de outubro. A pesquisa foi encomendada pela TV Mirante, afiliada local da TV Globo, e registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) sob o protocolo MA-04580/2016. O nível de confiança da pesquisa é de 95%, o que significa que, considerando a margem de erro, a chance de o resultado retratar a realidade é de 95%.

terça-feira, 11 de outubro de 2016

Abre o olho Edivaldo! Mais vereadores aderem à candidatura Braide

Os vereados José Joaquim (PSDB), Sebastião Albuquerque (PRP), Armando Costa (PSDC) e Edmilson Jansen (PTC)
Novos vereadores resolveram aderir à candidatura do deputado estadual Eduardo Braide (PMN) à Prefeitura de São Luís, para o segundo turno do próximo dia 30. Desta vez o registro fotográfico mostra que até o vereador Edmilson Jansen (PTC), que é do mesmo partido comandado pelo pai do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT), deputado Edivaldo Holanda, já mudou de lado e agora neste segundo turno já apoia a candidatura Braide 33.

Além do representante do PTC, também aparecem na foto os vereadores José Joaquim (PSDB), que esteve candidato a vice-prefeito na chapa derrotada da candidata Eliziane Gama (PPS); Sebastião Albuquerque (PRP) e Armando Costa (PSDC), ambos não conseguiram se reeleger para mais um mandato de quatro anos na Câmara Municipal de São Luís.

Abre o olho Edivaldo!

"Não sou candidato do grupo Sarney", diz Eduardo Braide


Numa clara tentativa de desgrudar sua candidatura de rótulos pejorativos impostos por adversários, o deputado estadual Eduardo Braide (PMN/foto) afirmou nesta terça-feira, 11, durante sabatina a jornalistas de O Estado, que jamais teve sua candidatura à Prefeitura de São Luís sob a chancela política do grupo Sarney e que sua candidatura é oriunda do anseio popular. 

O parlamentar disse ainda que o atual prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT), que concorre à reeleição, é que dispõe de partidos aliados que comungam das mesmas práticas políticas da família Sarney. "Portanto, se tem alguma candidatura que é patrocinada pelo grupo Sarney é a dele (Edivaldo)", declarou.

Eduardo Braide obteve nas urnas no primeiro turno do dia 2 de outubro, o quantitativo de votos válidos de 112.041 (21,34%). Enquanto isso, seu adversário contabilizou um patamar de 239.737 (45,66%). A campanha eleitoral no rádio e na TV começa hoje e se estende até o próximo dia 28 e promete agitar o cenário da disputa em São Luís.

Ambos estão travando uma verdadeira guerra de nervos na conquista por mentes e corações neste segundo turno do pleito, que acontecerá no próximo dia 30, e definirá quem ocupará a cadeira número 1 do Palácio La Ravardière, sede da administração municipal na capital maranhense.

segunda-feira, 10 de outubro de 2016

"Precisamos investir mais em mobilidade urbana", diz Edivaldo

O candidato pelo PDT, prefeito Edivaldo Holanda Júnior (foto), que busca a reeleição, volta a colocar em primeiro plano, na campanha deste segundo turno em São Luís, a necessidade da gestão municipal investir mais em mobilidade urbana. "São Luís precisa de novas ideias para a mobilidade. Por isso, vamos criar um novo corredor de transportes para implantação do BRT", declarou.

Em sua página no facebook, o gestor pedetista destaca que desde o primeiro dia de mandato mostrou-se preocupado em garantir um transporte de massa de qualidade. 

Garantir transporte público de qualidade para todos é um desafio que aceitei desde o primeiro dia como prefeito. Pela primeira vez em nossa história, tivemos uma licitação do transporte e os primeiros ônibus com ar-condicionado já atendem nossa população.

Edivaldo ressalta ainda que o financiamento para o primeiro trecho do corredor de transportes já foi aprovado pela Caixa Econômica Federal e terá 8km de extensão. 

O financiamento para construção do primeiro trecho já foi aprovado pela Caixa Econômica Federal e terá mais de 8km de extensão, ligando o Centro à Cohab. Este trecho vai contar com um terminal de integração, estação de passageiros e continuidade para o segundo trecho.
O BRT faz parte do nosso planejamento para oferecer mais praticidade, conforto e bem estar para a população.
É assim que vamos continuar nos próximos quatro anos!