Comercial da Prefeitura de São Luís

Comercial da Prefeitura de São Luís

quinta-feira, 23 de março de 2017

Como votou a bancada federal maranhense no projeto de terceirização do trabalhador?


Dos 18 deputados da bancada maranhense na Câmara Federal, nove votaram a favor do texto-base do projeto de lei que autoriza o trabalho terceirizado de forma irrestrita para qualquer tipo de atividade. Seis parlamentares votaram contra a proposta do governo do presidente Michel Temer (PMDB). O plenário da Câmara aprovou o projeto  na última quarta-feira, 22, por 231 votos a favor, 188 contra e apenas 8 abstenções.

Fique atento aos principais pontos do projeto:

* A terceirização poderá ser aplicada a qualquer atividade da empresa. Por exemplo: uma escola poderá terceirizar faxineiros (atividade-meio) e professores (atividade-fim);

* A empresa terceirizada será responsável por contratar, remunerar e dirigir os trabalhadores;

* A empresa contratante deverá garantir segurança, higiene e salubridade dos trabalhadores terceirizados;

* O tempo de duração do trabalho temporário passa de até três meses para até 180 dias, consecutivos ou não;

* Após o término do contrato, o trabalhador temporário só poderá prestar novamente o mesmo tipo de serviço à empresa após esperar três meses;

A oposição apresentou seis destaques (proposições para modificar pontos do texto), todos rejeitados. Com isso, o projeto seguirá para sanção presidencial. Dentre os 188 votos contrários à proposta, muitos foram de deputados governistas

Em sete dos principais partidos da base aliada, por exemplo, houve 56 votos contrários. Na bancada do PSDB, 11 votaram contra. No PMDB, partido do presidente Michel Temer, foram 10, além de 7 do DEM, 7 do PP, 10 do PR, 5 do PPS e 6 do PSD, todas legendas da base aliada do governo.

Enviada ao Congresso pelo governo Fernando Henrique Cardoso (PSDB), em 1998, a proposta já havia sido aprovada pela Câmara e, ao passar pelo Senado, sofreu alterações. De volta à Câmara, o texto aguardava desde 2002 pela análise final dos deputados.

Veja como votou a bancada maranhense na Câmara Federal

A FAVOR DA TERCEIRIZAÇÃO

Juscelino Filho (DEM)
Junior Marreca (PEN)
Hildo Rocha (PMDB)
João Marcelo (PMDB)
Cleber Verde (PRB)
José Reinaldo (PSB)
Victor Mendes (PSD)
Pedro Fernandes (PTB)
Aluisio Mendes (PTN)

CONTRA A TERCEIRIZAÇÃO

Rubens Junior (PCdoB)
Julião Amin (PDT)
Weverton Rocha (PDT)
Waldir Maranhão (PP)
Eliziane Gama (PPS)
Zé Carlos (PT)

2 comentários:

  1. Essa turma de Brasília quando resolve "trabalhar"é só para massacrar a população, a terceirização no setor privado é só para empobrecer mais o trabalhador uma vez que o salário dele será dividido com a empresa terceirizada para que esta tenha seu lucro, e no setor público o serviço que já é precário ficará mais ainda, Edivaldo já pode terminar de terceirizar o município já que desde que assumiu a prefeitura aos poucos já vinha adotando essa prática só que no caso do serviço público um efetivo ganha mais que um terceirizado principalmente na área da saúde,;agora pode contratar uma empresa para selecionar professores e pagar um salário pífio e assim a educação no município será de primeiro mundo. Tenho que admitir que os nossos parlamentares sabem ser uma besta quando lhes convém

    ResponderExcluir
  2. Concordo. Bestas que ainda tem a desfaçatez de dizer na televisão que a terceirização é para o nosso bem. Faxina neles.

    ResponderExcluir