sexta-feira, 13 de março de 2015

"Licitação do governo foi remarcada após denúncia", diz Andrea

Após as denúncias da deputada Andrea Murad (PMDB), na Assembleia Legislativa, o líder do governo, deputado Rogério Cafeteira (PSC), garantiu que o fornecimento do leite especial já foi regularizado, enquanto a Secretaria de Estado da Saúde (SES) divulgou que houve um erro de digitação, após a deputada denunciar que eles haviam divulgado em nota que fariam a licitação em um domingo, e confirmou o processo para o dia 25 de março. A deputada expressou preocupação com a legitimidade da concorrência mediante as informações desencontradas entre o governista Rogério Cafeteira e a SES.

"O fato é que chegou uma quantidade de leite na FEME e eu quero saber quem forneceu esse leite que estava em falta e foi disponibilizado após a nossa denúncia. Quem foi? Será que é a mesma empresa que vai ganhar a licitação? Essa é a pergunta que não quer calar. Será a empresa que vai ganhar a licitação que forneceu o leite antecipadamente sem ter um processo de licitação ou, até mesmo, dispensa de licitação? Porque até agora não tem", questionou Andrea Murad.

A parlamentar já apresentou Requerimento solicitando informações sobre o processo de compra do produto, para que seja garantido o fornecimento regular e legal do leite especial às crianças com alergia grave.

Para a deputada, a atual gestão não consegue manter a organização quanto às demandas da Secretaria e por isso o estado vem cometendo falhas graves que acabam afetando a população como a falta de medicamentos para pacientes com câncer e agora a falta do leite especial.

"O governo só procura resolver algo após denunciarmos e procura resolver de forma destrambelhada, diga-se de passagem, enfiando os pés pelas mãos, de uma maneira muito primária, como, por exemplo, dizer que a data marcada para licitação divulgada pela nota da SES foi um erro de digitação. Eu fico impressionada de como a equipe é desqualificada. Eu quero saber, assim como eu acho que os demais deputados também devem querer saber, como é que esse leite chegou para ser distribuído se não teve licitação e nem a dispensa da mesma", finalizou a parlamentar.

Com informações da Agência Assembleia

Nenhum comentário:

Postar um comentário