quinta-feira, 28 de julho de 2016

Uma candidata em declínio de popularidade

Começa a preocupar a queda de popularidade da deputada federal Eliziane Gama (PPS) na disputa eleitoral
Não resta dúvida que a deputada federal Eliziane Gama (PPS), pré-candidata à Prefeitura de São Luís, vem despencando nas pesquisas de intenções de votos e já começa também a cair na realidade. Basta observar o recente levantamento feito pelo instituto Prever, contratada pelo blog do Neto Ferreira, que ouviu 700 eleitores, no período de 22 a 24 de julho e registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE-MA), sob o número MA- 02842/2016.

De acordo com a pesquisa, o prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT), que busca a reeleição, aparece com 22,7% das intenções de votos, seguido da deputada Eliziane Gama do PPS com 19,1%, Wellington do Curso do PP com 18,8%, Eduardo Braide do PMN (4,6%), Rose Sales do PMB (4,0%) e Fábio Câmara do PMDB (3,5%). Não sabem ou não responderam com 6,0% e nenhnum/branco com 21,2%.


A expectativa de todos os candidatos é que novas pesquisas de intenções de votos possam aquecer ainda mais o cenário eleitoral na disputa pela Prefeitura da capital. A eleição está marcada para o dia 2 de outubro do corrente ano.

Quem não tem cão, caça com gato no PMDB

Reunidos na sede do PMDB o senador João Alberto, o deputado estadual Roberto Costa e o vereador Fábio Câmara
Algumas horas depois da deputada federal Eliziane Gama (PPS), pré-candidata à Prefeitura de São Luís, ter se reunido com lideranças do PMDB, o deputado estadual Roberto Costa, pré-candidato a prefeito de Bacabal, disse que nesse momento é necessário esquecer a crise interna no partido e cerrar fileiras em torno do nome do vereador Fábio Câmara, que é o verdadeiro pré-candidato da legenda na disputa municipal de outubro na capital maranhense.

Roberto Costa admite ter divergências ideológicas com o colega Fábio Câmara, mas que nesse instante não cabe mais ao PMDB estar batendo cabeça. Ele relembrou que a sigla já apresentou como pré-candidatos os nomes do ex-diretor do Detran-MA, André Campos, da deputada estadual Andrea Murad, mas que a indicação de Fábio Câmara foi a que se mostrou mais consistente. "Portanto, não nos resta mais outra alternativa a não ser marchar com a eventual candidatura do vereador na disputa pela Prefeitura de São Luís", declarou.

Segundo o deputado Roberto Costa, uma candidatura do PMDB não pode ser uma candidatura contra quem quer que seja, ao governo Flávio Dino (PCdoB) ou ao prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT). "Temos que ter uma candidatura propositiva, que apresente mudanças reais para a população de São Luís", alertou o parlamentar. 

quarta-feira, 27 de julho de 2016

Eu avisei: Mais uma vez puxaram o tapete de Fábio Câmara

O vereador Fábio Câmara vem perdendo espaço para a deputada federal Eliziane Gama (PPS) no PMDB
Não foi por falta de aviso! As últimas conversações com lideranças do PMDB em São Luís deixam claro que, apesar do esforço que tentam passar via mídia, o partido não engole a pré-candidatura do vereador Fábio Câmara na disputa eleitoral à Prefeitura da capital maranhense. Imagine se o nobre parlamentar não fosse o único representante da legenda na Câmara Municipal da cidade.

Sempre fiz questão de avisar o companheiro e lutador Fábio Câmara, que continuou insistindo na viabilidade de sair candidato pelo PMDB. Enrolaram daqui, fizeram firula de lá e pois que a máscara caiu com o diálogo mantido entre lideranças do partido e a "Noviça Rebelde", que não perde uma oportunidade para galgar a cadeira número 1 do Palácio La Ravardière, sede da Prefeitura.

Levada à sede do PMDB pelo suplente de senador Lobão Filho, Eliziane não respeitou nem mesmo a figura do pré-candidato do partido, o vereador Fábio Câmara, que indignado e magoado por dentro, limitou-se a não participar do encontro com a popular-socialista de plantão.

Te cuida Fábio Câmara!

Eliziane Gama cai nos braços do PMDB de Sarney

Deputada Eliziane Gama (PPS)
A "Noviça Rebelde", deputada federal Eliziane Gama (PPS), caiu de uma vez por todas nos braços abastados e fortuitos do PMDB do grupo Sarney, na tentativa expressa de vencer as eleições municipais à Prefeitura de São Luís, no pleito do dia 2 de outubro deste ano. No entanto, para despistar, a deputada socialista se linka à figura do presidente da República interino, Michel Temer, para ganhar ares inovadores na aliança com os peemedebistas.

Não resta mais dúvidas que o projeto político da nobre parlamentar relembra a célebre frase do pensador, historiador, poeta, diplomata, músico e fundador da ciência política moderna, Nicolau Maquiavel, quando diz que "os fins justificam os meios", onde políticos, governantes e autoridades devem estar acima da ética e da moral para alcançar seus objetivos e planos espúrios.

Como se pode observar a "Noviça Rebelde" vem pregando até mesmo independência política ao governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), ao qual ela o apoio em 2014, numa clara tentativa de se desligar do consórcio governamental de candidatos ligados ao Palácio dos Leões, sede do governo estadual, denunciado por seu adversário na disputa eleitoral, o vereador Fábio Câmara, único representante do PMDB na Câmara Municipal de São Luís e que também é pré-candidato à Prefeitura de São Luís.

Quem não conhece, que compre a mercadoria!

Denúncias de desvio milionário no ISEC assombram Prefeitura de São Luís

O deputado estadual Wellington do Curso esteve participando da reunião no Ministério Público com os denunciantes 
O deputado estadual Wellington do Curso (PP), pré-candidato à prefeito de São Luís, está avaliando denúncias de funcionários do Instituto Superior de Educação Continuada (ISEC) sobre acusações de desvios de recursos públicos, da ordem de R$ 33 milhões, por parte da Prefeitura da capital. 

A denúncia foi protocolada na 28º Promotoria de Justiça Especializada de Improbidade Administrativa e faz referência ao montante que a Prefeitura teria repassado ao ISEC e que só veio à tona após o parlamentar progressista ter recebido 108 denúncias de servidores e ter divulgado o fato na Assembleia Legislativa, no dia 11 de  setembro de 2015.

Na semana passada, o deputado Wellington acompanhou os denunciantes que foram ao Ministério Público para participar de audiência e formalizar a denúncia junto ao órgão. Em sua página no facebook, o parlamentar progressista falou sobre o caso:

“Estamos diante da aplicação arbitrária do dinheiro público e é por isso que nos colocamos a disposição do funcionários do ISEC e os acompanhamos junto ao MP para prestar esclarecimentos. E a pergunta se repete: para onde essa verba foi? Ou o porquê de o dinheiro não ter sido utilizado para o pagamento dos funcionários, ou, então, por que não ter sido destinada para a construção da maternidade prometida para o bairro da Cidade Operária. Porque o Prefeito não construiu, com esse dinheiro, as 25 creches que ele anunciou desde fevereiro de 2014? Isso é inadmissível! Um prefeito dizer que preza pela honestidade, pelo respeito, e trata essas centenas de funcionários desta forma. Hoje, eles estão desempregados, sem ter como pagar suas contas, sem ter como arcar seus compromissos. Sem levar encontra os que foram contatados para receber dinheiro sem trabalhar”, destacou Wellington.
As denúncias atingem em cheio a pré-candidatura à reeleição do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT)
Os funcionários que foram contratados pelo ISEC estão há 7 meses sem receber salários. Como consequência, a denúncia foi, também, direcionada contra o prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Junior, por improbidade administrativa. Wellington ainda pediu ao MP uma fiscalização mais rígida quanto ao processo de licitação da secretaria e explicações da prefeitura sobre o dinheiro público.
“Queremos que a justiça seja feita. Isso não pode ficar assim, deixar centenas de funcionários que trabalharam ou estavam à disposição da empresa sem receber seus salários. Por isso, pedimos ao Ministério Público que apure supostas irregularidades no âmbito do processo administrativo de dispensa de licitação da Secretaria Municipal de Governança Solidária de Orçamento Participativo (SEMGOP) e saber para onde foi os R$ 33 milhões dos cofres públicos que eram para “aculturamento das discussões sociais" e de "mapeamento das entidades sociais do município e sua regularidade”, cobrou Wellington.
O contrato aconteceu após possível manobra de suplementação em mais de 114 mil por cento, feita por decreto do prefeito, no orçamento da Secretário Municipal de Governança Solidária de Orçamento Participativo (SEMGOP).
Após receber as denúncias, o promotor de justiça Lindonjonson Gonçalves de Sousa concluiu ressaltando que ao receber a denúncia irá pedir explicações a Prefeitura de São Luís sobre o caso.

terça-feira, 26 de julho de 2016

Fábio Câmara diz não ser homem de compra programada

O vereador Fábio Câmara se reúne com lideranças do PMDB para fortalecer sua proposta de pré-candidatura em São Luís
O vereador Fábio Câmara e pré-candidato do PMDB à Prefeitura de São Luís tem desferido ataques diretos a adversários que, segundo ele, limitam-se apenas a fazer parte de um "consórcio" montado pelo governador Flávio Dino (PCdoB) para manter o status quo no pleito de outubro deste ano na capital maranhense, visando a troca de favores eleitorais em 2018.

As declarações fazem uma alusão às pré-candidaturas à reeleição do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT), da deputada federal Eliziane Gama (PPS) e do deputado estadual Bira do Pindaré (PSB). Na visão do vereador, o governador apenas disfarça que não irá interferir diretamente nas eleições municipais, não só na capital, mas também em outras importantes cidades do estado como Caxias, Imperatriz, Balsas, entre outras.

— Eu faço coisas que políticos não costumam fazer: abro mão da verba do salario, da verba indenizatória e saio da zona de conforto para ser candidato a prefeito. Faço isso porque é inadmissível que o povo de São Luís não tenha outras opções além do consórcio de pré-candidatos apoiado pelo governador (Flávio Dino). Consórcio é uma modalidade de compra programada, uma forma de poupança por meio de autofinanciamento — declarou Fábio Câmara.

segunda-feira, 25 de julho de 2016

Liberdade de expressão abalada pelo governo Dino

Governador do Maranhão, Flávio Dino
O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), precisou de uma mãozinha da Justiça contra o site de relacionamento, facebook, para excluir das redes sociais conteúdos que o ironizavam. Foram retiradas do ar as páginas: Dino Irônico, Flávio Dino Bolado e Falso Profeta. Tratam-se de conteúdos que criticavam asperamente a figura do governador comunista. A decisão foi do juiz Clésio Coelho Cunha, que julgou precedente a ação governamental.

Apesar da decisão judicial, o facebook não considerou que as ironias ao governador são conteúdos ofensivos, por Dino ser uma figura pública, estando sujeito à manifestações de natureza popular. Além disso, o facebook ressaltou que todos têm o direito de se manifestar nas redes sociais acerca daqueles que lidam com os bens públicos.

Como pode observar a liberdade de expressão fica manchada por um governo comunista que se diz ardoroso defensor da democracia. E que democracia é essa em que o povo não pode se manifestar? 

Ou será que o povo só tem o direito de bater cabeça para o senhor governador Flávio Dino? 

O carnê do baú do filho de Waldir Maranhão

O deputado federal Waldir Maranhão, o médico Thiago Augusto Maranhão, vai ter que devolver a bolada recebida
O filho do deputado federal Waldir Maranhão (PP), o médico Thiago Augusto Maranhão, não teve outra saída a não ser devolver aos cofres do Tribunal de Contas do Estado (TCE) a quantia de R$ 565.163,06, parcelado em 24 prestações, cujo fatiamento está sendo denominado na mídia nacional de "Carnê do Baú", numa alusão ao Carnê de Silvio Santos.
O filho do nobre parlamentar maranhense foi pego com a boca na botija, recebendo dinheiro sem pisar em São Luís, já que mora em São Paulo, mas estava nomeado assessor da corte estadual de contas por um aliado do pai, mas trabalhava como médico em São Paulo. Ele foi exonerado do cargo no dia 9 de maio, quando a imprensa revelou o caso.
Seu salário mensal no tribunal girava em torno de R$ 6,5 mil. Ele já estava lotado no gabinete do ex-presidente do TCE, conselheiro Edmar Cutrim, quando concluiu sua residência médica, no Rio de Janeiro.
Procurado pela coluna, o conselheiro que o empregava disse inicialmente que o filho de Waldir Maranhão ia ao trabalho “todo mês”. Depois se corrigiu e disse que o funcionário aparecia “duas, três, quatro vezes por semana”.

segunda-feira, 18 de julho de 2016

Radialista sofre ameaças de presidente do Sampaio

Repórter esportivo da Timbira, Noel Soares
Por meio de nota a Associação dos Cronistas e Locutores Esportivos do Maranhão (ACLEM) comunicou que o repórter esportivo Noel Soares sofreu ameaças de agressões físicas do deputado estadual Sérgio Frota (PSDB), atual presidente do clube Sampaio Correa, que disputa o campeonato de futebol pela Série B do Campeonato Brasileiro. Tudo teria acontecido durante uma entrevista do cronista esportivo com o dirigente boliviano.

Veja na íntegra a nota da ACLEM:

A ACLEM / Associação dos Cronistas e Locutores Esportivos do Maranhão, vem a público comunicar que, na última sexta-feira(15), logo após o jogo entre Sampaio Correa X Bahia, pelo Campeonato Brasileiro da Série-B, no Estádio Castelão, o Repórter NOEL SOARES, da Rádio Timbira, ao se dirigir ao presidente do Sampaio, Deputado Sérgio Frota, para uma entrevista, foi estupidamente desrespeitado pelo dirigente, com ameaças de agressão física e tudo, não consumando seu intento devido a intervenção de terceiros. Destacamos que o Repórter NOEL SOARES é um profissional competente, tranquilo, sem nenhum antecedente de violência, além de bom caráter, responsável,, fina educação, e comportamento exemplar, cumpridor de seus deveres, reconhecido por todos. Nossa solidariedade, e ao agressor, nosso REPÚDIO. Esperamos não experimentar mais fatos dessa natureza, algo que depõe contra as pessoas, principalmente aquelas que são representantes do povo, que deveriam dá bons exemplos

São Luis-MA, 16 de Julho de 2016
Tércio Dominici / Presidente da ACLEM,
e todo o seu quadro social

"Tarefa nada fácil", diz dirigente do PSB sobre eleições 2016


O presidente municipal do PSB em São Luís, vereador Roberto Rocha Júnior (foto), informou que esteve reunido, na semana passada, com o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, acompanhado do senador Roberto Rocha, para tratar dos rumos que o partido deve tomar nas eleições de outubro deste ano. "Nosso partido na capital maranhense segue discutindo o melhor caminho para o seu fortalecimento nestas eleições de 2016", declarou o dirigente municipal, sem citar o nome do deputado estadual Bira do Pindaré, como eventual pré-candidato da legenda na disputa pela Prefeitura de São Luís.

Roberto Rocha Júnior reafirmou sua simpatia com a proposta de reeleição do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT), assim como a do senador Roberto Rocha pelo nome do pedetista. "Na condição de vereador da cidade, único eleito pelo partido e, principalmente de presidente municipal do PSB, sigo conversando com as diversas lideranças de São Luís, sem decisão ainda sobre candidatura própria ou coligação, na expectativa de um caminho que atenda o interesse municipal, estadual e nacional", ressaltou.