Rádio Web Conexão

terça-feira, 30 de abril de 2024

Vereadora volta denunciar falta de vagas na rede de ensino da capital maranhense


A vereadora Professora Eva Barros (PSB) voltou a denunciar a falta de vagas em escolas da rede municipal de ensino de São Luís. A parlamentar socialista deu como exemplo a Unidade de Educação Básica Rubens Ferreira Rosa, localizada no bairro do Maracanã, zona rural da capital maranhense. Ela destacou que a situação preocupante afeta famílias da região, que estão sem o direito básico à educação e professores trabalhando sem condições adequadas.

“A educação é um direito fundamental de todas as crianças e adolescentes. É inadmissível que ainda tenhamos famílias lutando para conseguir uma vaga nas escolas municipais. Precisamos de ações concretas e imediatas para reverter essa situação e garantir o acesso universal à educação de qualidade”, destacou a vereadora durante seu pronunciamento. Durante a sessão da segunda-feira, 29, a parlamentar apresentou vídeo com vários depoimentos de moradores sobre a situação.

Segundo Professora Eva, moradores de diversos bairros buscam a unidade escolar para matricular seus filhos, devido à carência de vagas disponíveis em outras regiões. Ela ressaltou que a falta de vagas não é um problema recente, mas sim uma questão estrutural que persiste há anos, negligenciada por várias gestões. Outro problema refere à lotação das salas de aula. Segundo a denúncia feita pelos moradores, há salas com mais de 50 alunos.

“Essa realidade compromete o acesso à educação, impacta diretamente na qualidade de vida das comunidades, gerando preocupações quanto ao futuro das crianças e jovens locais. É preciso que sejam tomadas medidas urgentes, por parte do poder público municipal, para solucionar essa demanda premente”, frisou a parlamentar.

Professora Eva aponta que a falta de vagas em escolas municipais viola direitos básicos das crianças e contribui para perpetuar desigualdades sociais, afetando principalmente as famílias mais vulneráveis.

“A educação é um pilar fundamental para o desenvolvimento de uma sociedade mais justa e igualitária, e sua negligência compromete o futuro de toda uma geração. Esperamos que a gestão municipal assuma a responsabilidade de enfrentar esse desafio, adotando medidas eficazes para ampliar a oferta de vagas nas escolas da rede municipal”, frisou ela.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ministério Público aborta nova manobra política em Amarante do Maranhão

O Ministério Público do Maranhão recomendou que o prefeito de Amarante do Maranhão, Vanderly Gomes Miranda , exonere, imediatamente, nove pe...