terça-feira, 30 de setembro de 2014

Governadora inaugura sexta UPA na Vila Luizão

Governadora Roseana Sarney inaugura a UPA ao lado do subsecretário de Saúde, José Márcio Leite
A sexta Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de São Luis foi inaugurada, nesta terça-feira (30), no bairro da Vila Luizão, pela governadora Roseana Sarney (PMDB) e pelo subsecretário de estado da Saúde, José Márcio Leite. A unidade de saúde fica ao lado do Centro de Especialidades Médicas (CEM) da Vila Luizão e funcionará 24 horas, com atendimentos de urgência e emergência nas áreas de clínica médica e pediatria. A inauguração contou com a presença dos diretores das unidades hospitalares da capital e pessoas da comunidade.

Roseana Sarney disse que a UPA foi construída com recursos do Tesouro Estadual e, assim como o CEM da Vila Luizão, vai atender com eficiência a demanda das pessoas que moram na comunidade e nos 14 bairros adjacentes.  "Esta é mais uma importante obra que entregamos para os maranhenses. Estou deixando o governo do Maranhão com a absoluta certeza do dever cumprido e de que nenhum outro governante investiu tanto para organizar e colocar em funcionamento uma rede de saúde pública eficaz e resolutiva. O nosso trabalho serve de exemplo para todo o país", enfatizou.

Do tipo III, a UPA da Vila Luizão tem 1.340 metros quadrados de área construída e obedece ao padrão de atendimento das demais UPAs entregues à população - Itaqui-Bacanga, Parque Vitória, Vinhais, Cidade Operária e Araçagy. Assim como no Vinhais e Cidade Operária, a UPA fica ao lado do CEM da Vila Luizão - que atende a parte ambulatorial de pediatria, ortopedista, gastroenterologia, neurologista, reumatologia, clínico geral, dermatologista, ginecologia, obstetrícia e cirurgião geral.

José Márcio Leite disse que a determinação da governadora Roseana Sarney e do secretário de Saúde Ricardo Murad foi fundamental para que a saúde alcançasse este patamar. "Um esforço gigantesco em investimentos em construção, equipamentos e contratação de mão-de-obra foi feito pelo governo para que a população pudesse ser atendida com respeito, dignidade e confiança. Não podemos evitar a doença, mas tudo foi feito para que os pacientes tenham à disposição todo o serviço de apoio, diagnóstico e tratamento", afirmou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário